Clássicos Brasileiros



Ordenar por:
Página
Mostrando resultados: 251-260 de 505

Lourenço (crônica Pernambucana)

Franklin Távora | Clássicos Brasileiros
Calificación:     Calificado: 1 veces
Formatos: PDF

Romance, 1878. João Franklin da Silveira Távora (Baturité, 13 de janeiro de 1842 — Rio de Janeiro, 18 de agosto de 1888) foi um advogado, jornalista, político, romancista e teatrólogo brasileiro.

Versos Antigos (1885-1889)

Emílio de Meneses | Clássicos Brasileiros
Calificación:     Calificado: 1 veces
Formatos: PDF, ePub, Kindle, TXT

Emílio Nunes Correia de Meneses (Curitiba, 4 de julho de 1866 — Rio de Janeiro, 6 de junho de 1918) foi um jornalista e poeta brasileiro, imortal da Academia Brasileira de Letras e mestre dos sonetos satíricos. Para Glauco Mattoso, o poeta paranaense é o principal poeta satírico brasileiro...


Últimas Rimas

Emílio de Meneses | Clássicos Brasileiros
Calificación:     Calificado: 1 veces
Formatos: PDF, ePub, Kindle, TXT

Emílio Nunes Correia de Meneses (Curitiba, 4 de julho de 1866 — Rio de Janeiro, 6 de junho de 1918) foi um jornalista e poeta brasileiro, imortal da Academia Brasileira de Letras e mestre dos sonetos satíricos. Para Glauco Mattoso, o poeta paranaense é o principal poeta satírico brasileiro...

Símbolos

Emílio de Meneses | Clássicos Brasileiros
Calificación:     Calificado: 0 veces
Formatos: PDF, ePub, Kindle, TXT

Emílio Nunes Correia de Meneses (Curitiba, 4 de julho de 1866 — Rio de Janeiro, 6 de junho de 1918) foi um jornalista e poeta brasileiro, imortal da Academia Brasileira de Letras e mestre dos sonetos satíricos. Para Glauco Mattoso, o poeta paranaense é o principal poeta satírico brasileiro...

Prosa de Circunstância

Emílio de Meneses | Clássicos Brasileiros
Calificación:     Calificado: 0 veces
Formatos: PDF, ePub, Kindle, TXT

Emílio Nunes Correia de Meneses (Curitiba, 4 de julho de 1866 — Rio de Janeiro, 6 de junho de 1918) foi um jornalista e poeta brasileiro, imortal da Academia Brasileira de Letras e mestre dos sonetos satíricos. Para Glauco Mattoso, o poeta paranaense é o principal poeta satírico brasileiro...


Poesia Satírica e Versos de Circunstância

Emílio de Meneses | Clássicos Brasileiros
Calificación:     Calificado: 2 veces
Formatos: PDF, ePub, Kindle, TXT

Emílio Nunes Correia de Meneses (Curitiba, 4 de julho de 1866 — Rio de Janeiro, 6 de junho de 1918) foi um jornalista e poeta brasileiro, imortal da Academia Brasileira de Letras e mestre dos sonetos satíricos. Para Glauco Mattoso, o poeta paranaense é o principal poeta satírico brasileiro...

Poemas da Morte

Emílio de Meneses | Clássicos Brasileiros
Calificación:     Calificado: 1 veces
Formatos: PDF, ePub, Kindle, TXT

Emílio Nunes Correia de Meneses (Curitiba, 4 de julho de 1866 — Rio de Janeiro, 6 de junho de 1918) foi um jornalista e poeta brasileiro, imortal da Academia Brasileira de Letras e mestre dos sonetos satíricos. Para Glauco Mattoso, o poeta paranaense é o principal poeta satírico brasileiro...

Mortalhas

Emílio de Meneses | Clássicos Brasileiros
Calificación:     Calificado: 2 veces
Formatos: PDF, ePub, Kindle, TXT

"Mortalhas" é um livro de Emílio de Meneses que teve sua publicação póstuma em 1924. Destaca-se nessa obra o efeito risível que vem da poesia de cunho popular e satírico. Emílio Nunes Correia de Meneses nasceu em Curitiba, em 1866. Foi jornalista e poeta, imortal da Academia Brasileira de...


Esparsos e Inéditos

Emílio de Meneses | Clássicos Brasileiros
Calificación:     Calificado: 0 veces
Formatos: PDF, ePub, Kindle, TXT

Emílio Nunes Correia de Meneses (Curitiba, 4 de julho de 1866 — Rio de Janeiro, 6 de junho de 1918) foi um jornalista e poeta brasileiro, imortal da Academia Brasileira de Letras e mestre dos sonetos satíricos. Para Glauco Mattoso, o poeta paranaense é o principal poeta satírico brasileiro...

Luzia-Homem

Domingos Olímpio | Clássicos Brasileiros
Calificación:     Calificado: 1 veces
Formatos: PDF, ePub, Kindle, TXT

O livro "Luzia-Homem" é de autoria do escritor Domingos Olímpioe se passa no interior do Ceará, nos fins de 1878, durante uma grande seca. Conta a história de Luzia, mulher arredia, de grande força física (o apelido Luiza-Homem vem desta força, que lhe permitia trabalhar melhor que homens...