Clássicos Portugueses



Ordenar por:
Página
Mostrando resultados: 131-140 de 273

Acho tão natural que não se pense

Alberto Caeiro | Clássicos Portugueses
Calificación:     Calificado: 2 veces
Formatos: PDF, ePub, Kindle, TXT

Coleção de Poesías de Alberto Caeiro. Alberto Caeiro da Silva (Lisboa, 16 de Abril de 1889 ou Agosto de 1887 – Junho de1915 foi uma personagem ficcional (heterónimo) criada por Fernando Pessoa, sendo considerado o Mestre Ingénuo dos restantes heterónimos (Álvaro de Campos e Ricardo Reis)...

Aceita o universo

Alberto Caeiro | Clássicos Portugueses
Calificación:     Calificado: 2 veces
Formatos: PDF, ePub, Kindle, TXT

Coleção de Poesías de Alberto Caeiro. Alberto Caeiro da Silva (Lisboa, 16 de Abril de 1889 ou Agosto de 1887 – Junho de1915 foi uma personagem ficcional (heterónimo) criada por Fernando Pessoa, sendo considerado o Mestre Ingénuo dos restantes heterónimos (Álvaro de Campos e Ricardo Reis)...


A noite desce, o calor soçobra um pouco

Alberto Caeiro | Clássicos Portugueses
Calificación:     Calificado: 2 veces
Formatos: PDF, ePub, Kindle, TXT

Coleção de Poesías de Alberto Caeiro. Alberto Caeiro da Silva (Lisboa, 16 de Abril de 1889 ou Agosto de 1887 – Junho de1915 foi uma personagem ficcional (heterónimo) criada por Fernando Pessoa, sendo considerado o Mestre Ingénuo dos restantes heterónimos (Álvaro de Campos e Ricardo Reis)...

A neve pôs uma toalha calada sobre tudo

Alberto Caeiro | Clássicos Portugueses
Calificación:     Calificado: 3 veces
Formatos: PDF, ePub, Kindle, TXT

Coleção de Poesías de Alberto Caeiro. Alberto Caeiro da Silva (Lisboa, 16 de Abril de 1889 ou Agosto de 1887 – Junho de1915 foi uma personagem ficcional (heterónimo) criada por Fernando Pessoa, sendo considerado o Mestre Ingénuo dos restantes heterónimos (Álvaro de Campos e Ricardo Reis)...

A manhã raia

Alberto Caeiro | Clássicos Portugueses
Calificación:     Calificado: 4 veces
Formatos: PDF, ePub, Kindle, TXT

Coleção de Poesías de Alberto Caeiro. Alberto Caeiro da Silva (Lisboa, 16 de Abril de 1889 ou Agosto de 1887 – Junho de1915 foi uma personagem ficcional (heterónimo) criada por Fernando Pessoa, sendo considerado o Mestre Ingénuo dos restantes heterónimos (Álvaro de Campos e Ricardo Reis)...


A guerra que aflige com seus esquadrões

Alberto Caeiro | Clássicos Portugueses
Calificación:     Calificado: 3 veces
Formatos: PDF, ePub, Kindle, TXT

Coleção de Poesías de Alberto Caeiro. Alberto Caeiro da Silva (Lisboa, 16 de Abril de 1889 ou Agosto de 1887 – Junho de1915 foi uma personagem ficcional (heterónimo) criada por Fernando Pessoa, sendo considerado o Mestre Ingénuo dos restantes heterónimos (Álvaro de Campos e Ricardo Reis)...

A criança que pensa em fadas

Alberto Caeiro | Clássicos Portugueses
Calificación:     Calificado: 2 veces
Formatos: PDF, ePub, Kindle, TXT

Coleção de Poesías de Alberto Caeiro. Alberto Caeiro da Silva (Lisboa, 16 de Abril de 1889 ou Agosto de 1887 – Junho de1915 foi uma personagem ficcional (heterónimo) criada por Fernando Pessoa, sendo considerado o Mestre Ingénuo dos restantes heterónimos (Álvaro de Campos e Ricardo Reis)...

A Confissão de Lúcio

Mário de Sá Carneiro | Clássicos Portugueses
Calificación:     Calificado: 2 veces
Formatos: PDF, Kindle

"A Confissão de Lúcio", publicada em 1914, foi considerada a obra-prima entre as novelas de Mário de Sá Carneiro. Nelas estão presentes três de suas obsessões: o suicídio, o amor pervertido e a loucura. Lúcio, o narrador-personagem, já nas primeiras páginas demonstra a desilusão que...


Dispersão

Mário de Sá Carneiro | Clássicos Portugueses
Calificación:     Calificado: 1 veces
Formatos: PDF, ePub, Kindle, TXT

"Dispersão" é o primeiro livro de poesias de Mário de Sá Carneiro, criada em 1914. É composta por doze poemas e sua primeira edição foi revista pelo grande poeta Fernando Pessoa. Mário de Sá Carneiro nasceu em Lisboa, em 1890. Foi poeta, contista e ficcionista português, uma das maiores...

O Soldado

Alexandre Herculano | Clássicos Portugueses
Calificación:     Calificado: 1 veces
Formatos: PDF, ePub, Kindle, TXT

"O Soldade" é um poema escrito por Alexandre Herculano em que ele narra as dores de uma guerra. São testemunhos sobre a guerra e sobre o exílio, talvez memória da Guerra Civil que o afastou da pátria. Alexandre Herculano de Carvalho e Araújo nasceu em Lisboa, no ano de 1810. Foi escritor...