Romance



Ordenar por:
Página
Mostrando resultados: 771-780 de 839

Coisas que Só Eu Sei

Camilo Castelo Branco | Clássicos Portugueses
Calificación:     Calificado: 1 veces
Formatos: PDF, Kindle

Duas pessoas se apaixonam depois de uma noite de carnaval, ambas com fantasias de dominó: o homem de cetim, a mulher de veludo. Um passado misterioso é encoberto pela fantasia de veludo. Uma história realmente muito interessante em "Coisas Que Só Eu Sei", escrita por Camilo Castelo Branco.

Amor de Salvação

Camilo Castelo Branco | Clássicos Portugueses
Calificación:     Calificado: 2 veces
Formatos: PDF, ePub, Kindle, TXT

"Amor de Salvação", escrita por Camilo Castelo Branco, é um romance passional, que de salvação não tem quase nada, a não ser as últimas páginas. A história relata lembranças que são contadas ao narrador pelo protagonista, em uma noite de Natal, após o reencontro entre Afonso e...


Amor de Perdição

Camilo Castelo Branco | Clássicos Portugueses
Calificación:     Calificado: 7 veces
Formatos: PDF, Kindle

Amores proibidos, famílias rivais... Baseando-se em "Romeu e Julieta", Camilo Castelo Branco escreve "Amor de Perdição" em 1862, que tornou-se o mais famoso romance do autor. Com um triângulo amoroso à história, o autor consegue construir um romance trágico e belo e, com isso, fazer da obra...

A Brasileira de Prazin

Camilo Castelo Branco | Clássicos Portugueses
Calificación:     Calificado: 4 veces
Formatos: PDF, ePub, Kindle, TXT

"A Brasileira de Prazins" é uma história que se passa numa aldeia de Minho. O tema principal é a paixão de Marta (personagem principal feminina, que dá nome à obra) por José Dias, filho de um lavrador rico que não aprova o casamento do filho com Marta. Os dois então se tornam amantes...

Rozaura, a Enjeitada

Bernardo Guimarães | Clássicos Brasileiros
Calificación:     Calificado: 1 veces
Formatos: PDF, ePub, Kindle

"Rozaura, a Enjeitada" (1883) de Bernardo Guimarães, narra as desventuras de Rozaura, que foi exposta à casa de uma ambiciosa proprietária de escravos. A infeliz menina que tinha ascendência mestiça (era neta de uma mulata forra) foi colocada no lugar de uma escrava parda recém-falecida sem...


O Seminarista

Bernardo Guimarães | Clássicos Brasileiros
Calificación:     Calificado: 1 veces
Formatos: PDF, ePub, Kindle, TXT

O lindo romance de Bernardo Guimarães, "O Seminarista", foi publicado em 1872 e hoje em dia é um grande clássico. Conta a história de Eugênio, que passou a infância com Margarida. Ele era filho de um rico fazendeiro e ela, filha de uma agregada da casa. Quando o pai de Eugênio percebe que...

O Garimpeiro

Bernardo Guimarães | Clássicos Brasileiros
Calificación:     Calificado: 1 veces
Formatos: PDF, ePub, Kindle, TXT

"O Garimpeiro" é um romance escrito por Bernardo Guimarães e publicado em 1872. Elias é um rapaz pobre que trabalha duro como garimpeiro. Seu objetivo? Enriquecer para poder casar-se com a mulher que ama: Lúcia, filha de um fazendeiro muito rico. O autor mostra o episódio da cavalhada para...

O Ermitão de Muquém

Bernardo Guimarães | Clássicos Brasileiros
Calificación:     Calificado: 1 veces
Formatos: PDF, ePub, Kindle, TXT

"O Ermitão de Muquém", de Bernardo Guimarães, é um romance regionalista brasileiro, escrito em 1858 e publicado em 1869. Conta-nos a história da fundação da romaria de Muquém na Província de Goiás, manifestação religiosa que se repete desde a segunda metade do século XVIII e nos...


A Dança dos Ossos

Bernardo Guimarães | Clássicos Brasileiros
Calificación:     Calificado: 2 veces
Formatos: PDF, ePub, Kindle, TXT

Bernardo Joaquim da Silva Guimarães nasceu em Minas Gerais no ano de 1825. Foi um romancista e poeta brasileiro, conhecido por ter escrito o livro Escrava Isaura. Morreu também em Ouro Preto, no ano de 1884. "A Dança dos Ossos" foi escrito por Bernardo Guimarães e publicada no livro "Lendas e...

A escrava Isaura

Bernardo Guimarães | Clássicos Brasileiros
Calificación:     Calificado: 8 veces
Formatos: PDF, ePub, Kindle, TXT

A Escrava Isaura é um romance de Bernardo Guimarães que teve sua primeira edição publicada em 1875, pela Casa Garnier, Rio de Janeiro. Com o romance, Bernardo Guimarães obteve fama, sendo reconhecido até pelo imperador do Brasil, Dom Pedro II.