A Descolonização por Hugo Nunes; Luís Santos - Versão HTML

ATENÇÃO: Esta é apenas uma visualização em HTML e alguns elementos como links e números de página podem estar incorretos.
Faça o download do livro em PDF, ePub, Kindle para obter uma versão completa.

index-1_1.jpg

index-1_2.png

index-1_3.jpg

index-1_4.jpg

index-1_5.png

index-1_6.png

index-1_7.png

- Agrupamento de Escolas da Sertã

-Escola Secundaria da Sertã

Descolonizaça o

Trabalho elaborado por:

Hugo Nunes Nº8

Luís Santos Nº9

Índice

Introdução ..................................................................................................................................... 4

Descolonização .............................................................................................................................. 5

- O que e Descolonização? ........................................................................................................ 5

- O que da origem a uma Descolonização? ............................................................................... 5

Descolonizações recentes ............................................................................................................. 6

A Descolonização portuguesa ....................................................................................................... 7

Descolonização de África .............................................................................................................. 9

Descolonização de Asia e da Oceânia ......................................................................................... 10

Conclusão .................................................................................................................................... 11

3

Introdução

Este trabalho tem como objectivo a avaliação de parte do módulo 5 de Área de

Integração, para a elaboração deste trabalho iremos pesquisar em alguns sites da

internet, nos apontamentos e em alguns livros da biblioteca.

Este trabalho vai abordar o tema: Descolonização, vamos falar sobre as descolonização

de Portugal, de África, etc. Espero que no final deste trabalho consigamos ter um

conhecimento mais avançado sobre este tema.

4

index-4_1.png

Descolonização

- O que e Descolonização?

Descolonização é o nome genérico dado ao processo pelo qual uma ou

várias colónias adquirem ou recuperam a sua independência, geralmente por acordo entre a potência colonial e um partido político ou movimento de libertação.

- O que da origem a uma Descolonização?

Este processo é geralmente antecedido por um conflito entre as “forças vivas” da

colónia e a administração colonial, que pode tomar a forma duma guerra de libertação

(como foi o caso de algumas colónias portuguesas e da Argélia), um golpe de estado,

em que as organizações na colónia substituem a administração colonial, como aconteceu

na formação dos Estados Unidos, ou ainda por um processo mais pacífico, em que o

partido ou movimento de libertação exerce pressão sobre o governo colonial, seja por

petições legais, seja pela organização de manifestações, normalmente com o apoio de

grupos de pressão dentro do país colonizador.

5

index-5_1.png

Descolonizações recentes

O crescimento populacional e económico em vários países da Europa e

da Ásia (os mongóis e os japoneses) levou a um tipo de colonização, com o carácter de dominação (e, por vezes, extermínio) de povos que ocupavam territórios longínquos e dos seus recursos naturais, criando grandes impérios coloniais. Um dos aspectos mais

importantes desta colonização foi a escravatura, com a “exportação” de uma grande

parte da população africana para as Américas, com consequências nefastas, tanto para o Continente Negro, como para os descendentes dos escravos, que perduram até hoje.

Esta foi a primeira forma de imperialismo, em que vários países europeus,

principalmente Portugal, Espanha, França, a Holanda e a Inglaterra (mais tarde o Reino da Grã-Bretanha), constituíram grandes impérios coloniais abrangendo praticamente

todo o mundo. A exploração desenfreada dos recursos dos territórios ocupados, levou a

movimentos de resistência dos povos locais e, finalmente à sua independência, num

processo denominado descolonização, terminando estes impérios coloniais em meados

do século XX.

6

index-6_1.png

A Descolonização portuguesa

Nem com a perda do Estado Português da Índia o Estado Novo vê, ou quer ver, que o

tempo dos grandes impérios chegou ao fim. Em Angola, o dia 15 de março de 1961

marca o início da guerra colonial. Depressa se estenderá a outros países: Guiné, em

1963, e Moçambique, em 1964.Com o 25 de Abril surge grande expectativa, tanto

nacional como internacionalmente, quanto ao futuro das colónias: o n.º 8 do Programa

do MFA não era conclusivo a esse respeito e as declarações de membros da Junta de

Salvação Nacional permanecem ambíguas. As pressões internacionais fazem-se sentir,

principalmente por parte da ONU e da OUA. Os movimentos de libertação apelam à

intensificação dos conflitos enquanto não obtivessem as concessões que pretendiam. O

caso mais urgente parecia ser o da Guiné, onde a guerra era mais acesa. Após o fracasso

das negociações de Londres, a 25 de maio, e de Argel, a 13 de junho, é assinado um

acordo, também em Argel, entre a delegação portuguesa e os representantes do PAIGC

(Partido Africano para a Independência da Guiné e de Cabo Verde), no qual se

reconhece de jure a independência da Guiné-Bissau e se reafirma o direito de Cabo

Verde à autodeterminação e à independência. A transmissão de poderes na Guiné far-se-

á no dia 10 de setembro de 1974 e o acordo para a independência de Cabo Verde é

assinado a 19 de dezembro de 1974.No caso de Moçambique começa por haver um

encontro exploratório em Lusaca, no início de junho, entre Mário Soares e Samora

Machel, presidente da FRELIMO (movimento eleito como interlocutor), que se salda

num impasse. A 7 de setembro é assinado, em Lusaca, um acordo entre o governo

português e a FRELIMO que, no essencial, estipula a proclamação da independência a

25 de junho de 1975.

Em Angola não há apenas um, mas três interlocutores: o MPLA, a UNITA e a FNLA,

com grandes rivalidades entre si. No início de maio verificou-se os primeiros encontros

exploratórios, mas só no início de 1975 estarão reunidas as condições necessários para

um acordo entre o estado português e os dirigentes dos três movimentos de libertação,

acordo esse que foi assinado em Alvor, a 15 de janeiro de 1975, e no qual se estabelece

como data para a independência de Angola o dia 11 de novembro de 1975.

7

index-7_1.jpg

index-7_2.jpg

O acordo para a independência de S. Tomé e Príncipe é assinado em Argel, a 26 de

Novembro de 1974. Após várias negociações em Macau, que se revelam infrutíferas, o

processo de descolonização de Timor é interrompido pela brutal invasão deste território

por parte da Indonésia, em 7 de dezembro de 1975.

Em relação a Macau, as conversações entre Portugal e a China, de 30 de junho de 1986

a 26 de março de 1997, determinaram que o território passaria para a soberania chinesa

em 20 de dezembro de 1999.

8

index-8_1.jpg

Descolonização de África

Quando os estados da Europa no final da Idade Média começaram a "descobrir" a África,

encontraram aí reinos ou estados, quer de feição árabe ou islamizados, principalmente no norte

e ocidente daquele continente, quer de tradição banto. Os primeiros contactos entre estes povos

não foram imediatamente de dominação, mas de carácter comercial. No entanto, os conflitos

originados pela competição entre as várias potências europeias levaram à dominação política

desses reinos, que culminou com a partilha do Continente Negro pelos estados europeus

na Conferência de Berlim, em 1885.

No entanto, as duas grandes guerras que fustigaram a Europa durante a primeira metade

do século XX deixaram aqueles países sem condições para manterem um domínio económico e

militar nas suas colónias. Estes problemas, associados a um movimento independentista que

tomou uma forma mais organizada na Conferência de Bandung, levou as antigas potências

coloniais a negociarem a independência das colónias.

9

index-9_1.jpg

index-9_2.jpg

Descolonização de Asia e da Oceânia

A descolonização da Ásia e da Oceania deu-se logo após a Segunda Guerra Mundial,

que enfraqueceu os países participantes, que ficaram sem recursos suficientes para

manter suas colônias, tanto na África quanto na Ásia. Outro fator importante foi

a desobediência civil na Índia, influenciada por um dos maiores líderes pacifistas do mundo, Mahatma Gandhi. Os indianos deixaram de pagar impostos à coroa inglesa e deixaram de cumprir suas obrigações para com a metrópole. Assim, venceram a

Inglaterra pelo cansaço

10

Conclusão

Com este trabalho ficamos a perceber como e porque que se dão as descolonizações.

Aprendemos também um pouco mais sobre as desconciliações de Portugal, angola e

África, pois não sabíamos o que estava na origem dessas descolonizações.

Gostamos de fazer este trabalho, não só porque adquirimos conhecimentos que poderão

ajudar-me futuramente, pois ter mais cultura faz sempre bem.

11

Você pode estar interessado...

  • Racismo
    Racismo História por S.A
    Racismo
    Racismo

    Downloads:
    2

    Publicado:
    Apr 2021

    Racismo Estrutural

    Formatos: PDF, Epub, Kindle

  • Rico, Pobre
    Rico, Pobre História por R.K
    Rico, Pobre
    Rico, Pobre

    Downloads:
    27

    Publicado:
    Jan 2021

    Um dos livros mais falados da última década.

    Formatos: PDF, Epub, Kindle

  • C.A.N.G.A.Ç.O.
    C.A.N.G.A.Ç.O. História por NAJA
    C.A.N.G.A.Ç.O.
    C.A.N.G.A.Ç.O.

    Downloads:
    11

    Publicado:
    Jul 2020

    Este trabalho foi desenvolvido para reunir algumas informações pertinentes sobre o cangaço. Foi obtido de fontes públicas e de alguns livros citados na biblio...

    Formatos: PDF

  • Organização das Bandeiras Paulistas
    Organização das Bandeiras Paulistas História por Tiago R. Soares
    Organização das Bandeiras Paulistas
    Organização das Bandeiras Paulistas

    Downloads:
    13

    Publicado:
    Jun 2020

    Este presente livro é oriundo da digitalização da minha monografia do último ano letivo do ensino médio, concluído em 2008, sobre as Bandeiras Paulistas que o...

    Formatos: PDF, Epub, Kindle