A sustentabilidade apoiada pelas políticas urbanas federais e estaduais: o caso de Governador... por Elisabete de Andrade - Versão HTML

ATENÇÃO: Esta é apenas uma visualização em HTML e alguns elementos como links e números de página podem estar incorretos.
Faça o download do livro em PDF, ePub, Kindle para obter uma versão completa.

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

Faculdade de Arquitetura e Urbanismo

A SUSTENTABILIDADE APOIADA PELAS POLÍTICAS URBANAS

FEDERAIS E ESTADUAIS: O CASO DE GOVERNADOR VALADARES,

JUIZ DE FORA, MONTES CLAROS, POÇOS DE CALDAS E

UBERLÂNDIA - MG

ELISABETE DE ANDRADE

São Paulo

2006

ELISABETE DE ANDRADE

A SUSTENTABILIDADE APOIADA PELAS POLÍTICAS URBANAS

FEDERAIS E ESTADUAIS: O CASO DE GOVERNADOR VALADARES,

JUIZ DE FORA, MONTES CLAROS, POÇOS DE CALDAS E

UBERLÂNDIA - MG

Tese apresentada à Faculdade de Arquitetura e

Urbanismo da Universidade de São Paulo para

obtenção do título de Doutor em Arquitetura e

Urbanismo.

Área de Concentração: Planejamento Urbano e

Regional

Orientador: Prof. Drª Gilda Collet Bruna

São Paulo

2006

FOLHA DE APROVAÇÃO

ANDRADE, Elisabete de. A sustentabilidade apoiada pelas políticas urbanas federais e estaduais: o caso de Governador Valadares, Juiz de Fora, Montes Claros, Poços de Caldas e Uberlândia - MG.

Tese apresentada à Faculdade de Arquitetura e

Urbanismo da Universidade de São Paulo para

obtenção do título de Doutor em Arquitetura e

Urbanismo.

Área de Concentração: Planejamento Urbano e

Regional

Aprovado em:

Banca examinadora

Prof. Dr.

Instituição:

Assinatura

Prof. Dr.

Instituição:

Assinatura

Prof. Dr.

Instituição:

Assinatura

Prof. Dr.

Instituição:

Assinatura

Aos meus queridos, Tico e Chico, que passaram

tanto tempo em esforço de tese...

AGRADECIMENTOS

À minha orientadora, Professora Drª. Gilda Collet Bruna, pelo

encaminhamento científico, e pela compreensão maternal;

Aos professores das Bancas de Qualificação às quais fui submetida,

Professor. Dr. José Eduardo de Assis Lefèvre e Professor Dr. Wilson Edson Jorge, pela contribuição dada ao desenvolvimento do trabalho;

Às funcionárias da Secretaria da Pós-Graduação e da Biblioteca da FAU, pela cordialidade no atendimento e encaminhamento dos sempre necessários processos;

À arquiteta Professora Drª. Maria Inês de Paula, pelos incentivos e auxílios; Às arquitetas Professora Drª. Maria das Graças Ferreira e Professora Drª. Maria Cristina Villefort Teixeira pelos auxílios teóricos – e práticos da vida.

A todos os funcionários das prefeituras municipais que me atenderam com paciência e cordialidade. Meu agradecimento é imperceptível perto da importância deles para este país.

À minha família, que me viu “ir pra lá, ir pra cá”...

Ao Centro Universitário Izabela Hendrix e à Universidade FUMEC pelo apoio e colaboração nos períodos das ausências de minhas atividades docentes.

Queremos saber, queremos viver

Confiantes no futuro

Por isso se faz necessário prever

Qual o itinerário da ilusão

A ilusão do poder

Pois se foi permitido ao homem

Tantas coisas conhecer

É melhor que todos saibam

O que pode acontecer

Queremos saber

Gilberto Gil

RESUMO

ANDRADE, Elisabete de. A sustentabilidade apoiada pelas políticas urbanas federais e estaduais: o caso de Governador Valadares, Juiz de Fora, Montes Claros, Poços de Caldas e Uberlândia - MG. 2006. 222p. Orientador: Gilda Collet Bruna. FAUUSP, São Paulo.

O presente trabalho tem por objetivo verificar se as políticas públicas teriam sido capazes de dotar o ambiente urbano de sustentabilidade. Com este propósito, são analisados os Planos Nacionais de Desenvolvimento encaminhados pelo governo federal no período de 1972 a 1985, buscando evidenciar as propostas para o desenvolvimento urbano contido em cada um deles. Dentre estas, é dado destaque ao Programa Nacional de Cidades Médias e, procurando fazer um recobrimento temporal dentro planejamento determinado pelo governo do Estado de Minas Gerais, ao Programa Estadual de Centros Intermediários. A ampliação da discussão sobre a questão ambiental no mundo, após as sucessivas crises de abastecimento, é colocada através de uma revisão dos textos das Conferências Mundiais sobre Meio Ambiente e sobre Assentamentos Humanos, para que possam ser definidos critérios que necessariamente deveriam estar contidos em uma análise de

“sustentabilidade do ambiente urbano”. São definidos alguns parâmetros daquilo que seria recomendável estar presente em um ambiente urbano que se pretenda mais

“sustentável”. Estes parâmetros qualificados como necessários são expostos em uma matriz que delega valoração ao ambiente analisado. Para objetivar a aplicação dos parâmetros e da matriz de sustentabilidade são escolhidas cinco cidades do estado de Minas Gerais buscando constatar a sustentabilidade do ambiente após a análise de investimentos dos dois programas citado.

Palavras-chave: Planejamento territorial urbano ; Política urbana ; Desenvolvimento sustentável; Minas Gerais.

ABSTRACT

ANDRADE, Elisabete de. Sustainability supported by federal and state urban politics: Governador Valadares, Juiz de Fora, Montes Claros, Poços de Caldas and Uberlândia cases. 2006. 222p. Orientador: Gilda Collet Bruna. FAUUSP, São Paulo.

The present work intends to verify whether public politics would have been able to provide the urban landscape with sustainability. With this purpose, the National Develop Plans issued by the federal government between 1972 and 1985 are analyzed in order to enlighten the urban development proposals contained in each one of them. Among them, the National Program of Half-Sized Cities and the State Program of Intermediary Centers are highlighted and, looking after making a time recovery inside the planning determined by the state government. The world environment debate amplification, after frequent supply deficit, is treated through a review of texts written in World Conferences about Environment and Human Settlements, so it is possible to define criteria that necessarily needs to be contained within an analysis of "urban environment sustainability". A few parameters are defined of what would be advisable to be present in an urban environment which intends to be "sustainable". These parameters qualified as necessary are exposed in a matrix which gives value to the analyzed environment. To aim the parameters application and the sustainable matrix five cities from Minas Gerais are chosen intending to certify the environment sustainability after investments analysis of both programs cited.

Keywords: Urban Territorial Planning, Urban Politics, Sustainable Development, Minas Gerais.

LISTA DE MAPAS

Mapa 1 -

Fluxos de 1.000 a 5.000 migrantes. ........................................................... 31

Mapa 2 -

Fluxos superiores a 5.000 migrantes. ........................................................ 31

Mapa 3 -

Manchas de recobrimento dos fluxos. ....................................................... 32

Mapa 4 -

Mapa de polarizações .................................................................................. 33

Mapa 5 -

Política Nacional de Desenvolvimento Urbano (PNDU), 1975-

1979................................................................................................................. 77

Mapa 6 -

Tipos de regiões segundo interações espaciais, 1970........................... 82

Mapa 7 -

Situação de Governador Valadares no Estado, distante 324 km de

Belo Horizonte. ............................................................................................113

Mapa 8 -

Índice de desenvolvimento humano dos municípios da

microrregião de Governador Valadares/MG, 1991................................125

Mapa 9 -

Índice de desenvolvimento humano dos municípios da

microrregião de Governador Valadares/MG, 2000................................126

Mapa 10 -

Situação de Juiz de Fora no Estado, distante 278 km de Belo

Horizonte. .....................................................................................................128

Mapa 11 -

Evolução da malha urbana. Juiz de Fora/MG, 1883-1998...................132

Mapa 12 -

Malha urbana. Juiz de Fora/MG, 1998. ...................................................132

Mapa 13 -

Índice de desenvolvimento humano dos municípios da

microrregião de Juiz de Fora/MG, 1991..................................................139

Mapa 14 -

Índice de desenvolvimento humano dos municípios da

microrregião de Juiz de Fora/MG, 2000..................................................139

Mapa 15 -

Situação do município de Montes Claros/MG no Estado.....................141

Mapa 16 -

Mapa Urbano de Montes Claros/MG, 1970. ...........................................145

Mapa 17 -

Mapa Urbano de Montes Claros/MG, 1980. ...........................................145

Mapa 18 -

Expansão urbana de Montes Claros/MG - 1970-2000. ........................146

Mapa 19 -

Índice de desenvolvimento humano dos municípios da

microrregião de Montes Claros/MG, 1991. .............................................151

Mapa 20 -

Índice de desenvolvimento humano dos municípios da

microrregião de Montes Claros/MG, 2000. .............................................152

Mapa 21 - Situação de Poços de Caldas/MG no Estado. .......................................156

Mapa 22 -

Índice de desenvolvimento humano dos municípios da

microrregião de Poços de Caldas/MG, 1991..........................................165

Mapa 23 -

Índice de desenvolvimento humano dos municípios da

microrregião de Poços de Caldas/MG, 2000..........................................166

Mapa 24 -

Situação do município de Uberlândia/MG no Estado. ..........................168

Mapa 25 -

Índice de desenvolvimento humano dos municípios da

microrregião de Uberlândia/MG, 1991.....................................................176

Mapa 26-

Índice de desenvolvimento humano dos municípios da

microrregião de Uberlândia/MG, 2000.....................................................177

LISTA DE FIGURAS

Figura 1 -

Vista aérea de Governador Valadares/MG (altitude 5,83 km).............111

Figura 2 -

Vista aérea de Juiz de Fora/MG (altitude 6,36 km)...............................127

Figura 3-

Vista aérea de Montes Claros/MG (altitude 9,99 km). ..........................140

Figura 4 -

Vista aérea de Poços de Caldas/MG (altitude 4,55 km). ......................153

Figura 5 -

Vista aérea de Uberlândia/MG (altitude 10,05 km). ..............................167

LISTA DE QUADROS

Quadro 1 - Hierarquia administrativa dos centros urbanos por nível

hierárquico e número de funções ............................................................... 37

Quadro 2 - Grupamentos quanto à infra-estrutura urbana ......................................... 55

Quadro 3 - Grupamentos quanto às instituições sociais ............................................ 56

Quadro 4 - Matriz de Indicadores de qualidade de vida urbana ................................ 57

Quadro 5 - Matriz de Indicadores de Qualidade de Vida Urbana - Origem dos dados............................................................................................................... 62

Quadro 6 - População Urbana no Brasil........................................................................ 68

Quadro 7 - Matriz de Qualidade de Vida Urbana .......................................................108

Quadro 8 - Microrregião de Governador Valadares/MG ...........................................113

Quadro 9 - Áreas disponíveis no perímetro urbano ...................................................119

Quadro 10 - Matriz de Indicadores de Qualidade de Vida Urbana - Governador Valadares - Matriz com o total dos indicadores .....................................121

Quadro 11 - Matriz de Indicadores de Qualidade de Vida Urbana - Governador Valadares - 1ª ordenação dos dados.......................................................121

Quadro 12 - Matriz de Indicadores de Qualidade de Vida Urbana - Governador Valadares - composição tonal...................................................................121

Quadro 13 - Microrregião de Juiz de Fora/MG. ............................................................130

Quadro 14 - Matriz de Indicadores de Qualidade de Vida Urbana – Juiz de Fora - Matriz com o total dos indicadores. ..............................................135

Quadro 15 - Matriz de Indicadores de Qualidade de Vida Urbana - Juiz de Fora - 1ª ordenação dos dados.................................................................135

Quadro 16 - Matriz de Indicadores de Qualidade de Vida Urbana - Juiz de Fora

- composição tonal ......................................................................................135

Quadro 17 - Matriz de Indicadores de Qualidade de Vida Urbana – Montes Claros - Matriz com o total dos indicadores............................................147

Quadro 18 - Matriz de Indicadores de Qualidade de Vida Urbana - Montes Claros - 1ª Ordenação dos dados ............................................................147

Quadro 19 - Matriz de Indicadores de Qualidade de Vida Urbana - Montes Claros - Composição tonal ........................................................................147

Quadro 20 - Matriz de Indicadores de Qualidade de Vida Urbana - Poços de Caldas - Matriz com o total dos indicadores...........................................161

Quadro 21 - Matriz de Indicadores de Qualidade de Vida Urbana - Poços de Caldas - 1ª ordenação dos dados ............................................................161

Quadro 22 - Matriz de Indicadores de Qualidade de Vida Urbana - Poços de Caldas - Composição tonal........................................................................161

Quadro 23 - Microrregião de Uberlândia/MG................................................................168

Quadro 24 - Matriz de Indicadores de Qualidade de Vida Urbana - Uberlândia -

Matriz com o total dos indicadores ...........................................................172

Quadro 25 - Matriz de Indicadores de Qualidade de Vida Urbana - Uberlândia -

1ª ordenação dos dados ............................................................................172

Quadro 26 - Matriz de Indicadores de Qualidade de Vida Urbana - Uberlândia -

Composição tonal........................................................................................172

Quadro 27 - Matriz de Indicadores de Qualidade de Vida Urbana - Governador Valadares - Composição tonal ..................................................................189

Quadro 28 - Matriz de Indicadores de Qualidade de Vida Urbana - Juiz de Fora

- Composição tonal.....................................................................................189

Quadro 29 - Matriz de Indicadores de Qualidade de Vida Urbana - Montes Claros - Composição tonal ........................................................................189

Quadro 30 - Matriz de Indicadores de Qualidade de Vida Urbana - Poços de Caldas - Composição tonal........................................................................189

Quadro 31 - Matriz de Indicadores de Qualidade de Vida Urbana - Uberlândia -

Composição tonal........................................................................................189

Quadro 32 - Matriz de Indicadores de Qualidade de Vida Urbana - Governador Valadares - Composição tonal ..................................................................190

Quadro 33 - Matriz de Indicadores de Qualidade de Vida Urbana - Montes Claros - Composição tonal ........................................................................190

Quadro 34 - Matriz de Indicadores de Qualidade de Vida Urbana - Uberlândia -

Composição tonal........................................................................................190

Quadro 35 - Matriz de Indicadores de Qualidade de Vida Urbana - Poços de Caldas - Composição tonal........................................................................190

Quadro 36 - Matriz de Indicadores de Qualidade de Vida Urbana - Juiz de Fora - Composição tonal............................................................................190

Quadro 37 - Índice de Gini ...............................................................................................194

LISTA DE TABELAS

Tabela 1 -

Evolução da População residente do município de Governador

Valadares/MG - 1970, 1980, 1991, 2000, 2005.....................................114

Tabela 2 -

Investimentos urbanos em Governador Valadares/MG. Recursos

em Cr$ 1.000,00 - 1980. ............................................................................116

Tabela 3 -

Investimentos urbanos em Governador Valadares/MG. Recursos

em Cr$ 1.000,00 - 1978/1979 (1º semestre). .........................................117

Tabela 4 -

Investimentos urbanos em Governador Valadares/MG. Recursos

em Cr$ 1.000,00 - 1982. ............................................................................117

Tabela 5 -

Estimativa de disponibilidade de lotes vagos para atendimento à

população de Governador Valadares/MG...............................................120

Tabela 6 -

Investimentos urbanos por fonte em Juiz de Fora/MG. Recursos

em Cr$ 1.000,00 - 1978/1979 (1º semestre). .........................................131

Tabela 7 -

População do município de Juiz de Fora/MG por ocasião dos

Censos Demográficos de 1950 a 1991. ..................................................133

Tabela 8 -

Investimentos urbanos por fonte em Montes Claros/MG. Recursos

em Cr$ 1.000,00 - 1978/1979 (1º semestre). .........................................143

Tabela 9 -

Microrregião de Poços de Caldas/MG. ....................................................155

Tabela 10 - Investimentos urbanos em Poços de Caldas/MG. Recursos em Cr$ 1.000,00 - 1980....................................................................................157

Tabela 11 - Investimentos urbanos em Poços de Caldas/MG. Recursos em Cr$ 1.000,00 - 1982....................................................................................158

Tabela 12 - Investimentos urbanos por fonte em Uberlândia/MG. Recursos em Cr$ 1.000,00 - 1978/1979 (1º semestre). ................................................170

Tabela 13 - Investimentos urbanos por fonte em Uberlândia/MG. Recursos em CR$ 1.000,00 - 1982. .................................................................................170

LISTA DE SIGLAS

BDMG

Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais

BID

Banco Interamericano de Desenvolvimento

BIRD

Banco Internacional de Reconstrução e Desenvolvimento

BNH

Banco Nacional de Habitação

CEASA

Centrais de Abastecimento de Minas Gerais S/A

CMMAD

Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento

CNDU

Conselho Nacional de Desenvolvimento Urbano

CNPU

Comissão Nacional de Regiões Metropolitanas e Políticas Urbanas

COHAB/MG

Companhia de Habitação do Estado de Minas Gerais

CPM/BIRD

Cidade Porte Médio/Banco Internacional de Reconstrução e

Desenvolvimento

Cr$

cruzeiros

CURA

Comunidade Urbana para Renovação Acelerada

DER

Departamento de Estradas de Rodagem

DNOS

Departamento Nacional de Obras de Saneamento

ECO-92

Conferência das Nações Unidas para o Meio Ambiente e o

Desenvolvimento

EIA

Estudos de Impacto do Meio Ambiente

EMBRAPA

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária

ETE

Estação de Tratamento de Esgotos

FAUUSP

Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São

Paulo

FDTU

Fundo de Desenvolvimento dos Transportes Urbanos

FJP

Fundação João Pinheiro

FNDU

Fundo Nacional de Desenvolvimento Urbano

FNTU

Fundo Nacional de Transporte Urbano

ha

hectare

hab/ha

habitants por hectare

Habitat I

I Conferência das Nações Unidas sobre Assentamentos Humanos

Habitat II

II Conferência das Nações Unidas sobre os Assentamentos

Humanos

I PND

I Plano Nacional de Desenvolvimento

IBGE

Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

IDH

Índice de Desenvolvimento Humano

IDH-Municipal

Índice de Desenvolvimento Humano Municipal

IGA

Instituto de Geociência Aplicada

II PND

II Plano Nacional de Desenvolvimento

III PND

III Plano Nacional de Desenvolvimento

IPEA

Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas

IQVU

Índice de Qualidade de Vida Urbana

IULCLG

Imposto Único sobre Lubrificantes e Combustíveis Líquidos e

Gasosos

km2

quilômetro quadrado

MG

Minas Gerais

ONU

Organização das Nações Unidas

PAITT

Plano de Ação Imediata de Transporte e Trânsito

PASEP

Programa de Formação do Patrimônio do Servidor P úblico

PBH

Prefeitura Municipal de Belo Horizonte

PDDU

Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano

PDLI

Programa de Desenvolvimento Local Integrado

PEA

População Economicamente Ativa

PECON

Programas Estaduais de Controle da Poluição

PIB

Produto Interno Bruto

PIS

Programas de Integração Social

PLAMBEL

Planejamento Metropolitano de Belo Horizonte

PLANASA

Plano Nacional de Saneamento

PMGV

Prefeitura Municipal de Governador Valadares

PNCCPM

Programa Nacional de Capitais e Cidades de Porte Médio

PNDs

Planos Nacionais de Desenvolvimento

PNDU

Política Nacional de Desenvolvimento Urbano

PNUD

Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento

PROECI

Programa Estadual de Centros Intermediários

Projeto CURA

Projeto Consumo e Uso Racional da Água

PRO-RURAL

Programa de Assistência ao Trabalhador Rural.

PUC Minas

Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais

R$

reais

RIMA

Relatórios de Impacto do Meio Ambiente

RMBH

Região Metropolitana de Belo Horizonte

ROLAC

Escritório Regional para América Latina e Caribe do UN-Habitat

( UN-Habitat's Regional Office for Latin America and the Caribbean) RUH

regiões urbanas homogêneas

SAAE

Serviço Autônomo de Água e Esgoto

SAGMACS

Sociedade de Análises Gráficas e Mecanográficas Aplicadas aos

Complexos Sociais

SEAPA/MG

Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento

SEMA

Secretaria Especial do Meio Ambiente

SEMOV

Serviço Municipal de Obras e Viação

SERFHAU

Serviço Federal de Habitação e Urbanismo

SES/MG

Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais

SETAS/MG

Secretaria de Estado do Trabalho e Ação Social

SIDRA

Sistema IBGE de Recuperação Automática

SUDAM

Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia

SUDECO

Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste

SUDENE

Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste

SUDESUL

Superintendência do Desenvolvimento do Sul

UNEP

Programa das Nações Unidas para Desenvolvimento ( United

Nations Environment Program)

UN-Habitat

Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos

( United Nations Human Settlements Programme)

VTI

Valor da Transformação Industrial

ZEIS

Zonas Especiais de Interesse Social

SUMÁRIO

1

INTRODUÇÃO ....................................................................................................23

1.1

CONSIDERAÇÕES METODOLÓGICAS........................................................28

1.2

DETERMINAÇÃO DO OBJETO DE ESTUDO ..............................................29

1.3

PESQUISA BIBLIOGRÁFICA ...........................................................................38

1.4

COLETA DE DADOS .........................................................................................40

1.4.1.

Indicadores de sustentabilidade urbana..........................................................40

1.4.1.1.

Densidade ............................................................................................................41

1.4.1.2.

Os indicadores desenvolvidos pela ONU........................................................44

1.4.1.3.

Outros indicadores..............................................................................................51

1.4.2.

Proposta de Matriz de Sustentabilidade..........................................................52

1.4.2.1.

Matriz de Sustentabilidade ................................................................................53

1.4.2.2.

Matriz de sustentabilidade - primeiras alterações .........................................54

1.4.3.

Análise da matriz resultante de Qualidade do Ambiente Urbano ...............58

1.4.4.

Matriz de Indicadores de Qualidade de Vida Urbana – origem dos

dados ....................................................................................................................60

1.4.5.

Matriz de Indicadores de Qualidade de Vida Urbana - Matriz Tonal..........63

1.5

DESENVOLVIMENTO DO TRABALHO..........................................................64

2

POLÍTICAS PÚBLICAS E DESENVOLVIMENTO.......................................66

2.1

O crescimento da população brasileira ...........................................................67

2.2

A política urbana do Regime Centralizador ....................................................69

2.3

O Programa Nacional de Cidades Médias......................................................85

2.4

Programa Estadual de Centros Intermediários (PROECI) ...........................86

3

SUSTENTABILIDADE URBANA: CONCEITUAÇÃO E

ABRANGÊNCIA .................................................................................................94

3.1

SUSTENTABILIDADE - EVOLUÇÃO CONCEITUAL ...................................96

3.1.1.

O Ambiente Urbano ......................................................................................... 105

3.2

CONSIDERAÇÕES FINAIS ........................................................................... 108

4

ESTUDO DE CASO: O EFEITO DAS POLÍTICAS PÚBLICAS NOS

MUNICÍPIOS..................................................................................................... 110

4.1

GOVERNADOR VALADARES ...................................................................... 111

4.2

JUIZ DE FORA ................................................................................................. 126

4.3

MONTES CLAROS .......................................................................................... 140

4.4

POÇOS DE CALDAS...................................................................................... 153

4.5

UBERLÂNDIA ................................................................................................... 167

4.6

O APARATO URBANÍSTICO BRASILEIRO ............................................... 177

4.7

CONSIDERAÇÕES FINAIS ........................................................................... 187

5

CONCLUSÃO................................................................................................... 196

6

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ............................................................ 202

APÊNDICE........................................................................................................................... 209

ANEXOS 210

23

1

INTRODUÇÃO

24

eguramente é no século vinte que são promovidas grandes batalhas da

revolução urbana. A ampliação da sociedade urbana ocorre em grande

S escala e comanda o aumento da população humana.

O mundo todo é tomado de assalto pelos significativos incrementos

populacionais, resultantes de melhoras tecnológicas tanto nas áreas médicas, quanto no setor da alimentação.

E este crescimento tem como conseqüência uma ampliação na pressão

sobre os recursos existentes, necessários à sobrevivência dessa população em crescente aumento.