Blood Coven 05 – Night School por Mari Mancusi - Versão HTML

ATENÇÃO: Esta é apenas uma visualização em HTML e alguns elementos como links e números de página podem estar incorretos.
Faça o download do livro em PDF, ePub, Kindle para obter uma versão completa.

index-1_1.jpg

index-1_2.png

index-2_1.jpg

index-2_2.jpg

index-2_3.jpg

Mari Mancusi – Blood Coven 05 – Night School

Esta obra foi digitalizada/traduzida pela Comunidade Traduções e Digitalizações para

proporcionar, de maneira totalmente gratuita, o benefício da leitura àqueles que não podem

pagar, ou ler em outras línguas. Dessa forma, a venda deste e‐ book ou até mesmo a sua troca é

totalmente condenável em qualquer circunstância.

Você pode ter em seus arquivos pessoais, mas pedimos por favor que não hospede o livro em

nenhum outro lugar. Caso queira ter o livro sendo disponibilizado em arquivo público, pedimos

que entre em contato com a Equipe Responsável da Comunidade – tradu.digital@gmail.com

Após sua leitura considere seriamente a possibilidade de adquirir o original, pois assim você

estará incentivando o autor e a publicação de novas obras.

Traduções e Digitalizações

Orkut - http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=65618057

Blog – http://tradudigital.blogspot.com/

Fórum - http://tradudigital.forumeiros.com/portal.htm

Twitter - http://twitter.com/tradu_digital

Skoob - http://www.skoob.com.br/usuario/mostrar/83127

Comunidade Traduções e Digitalizações de Livros - http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=65618057

index-3_1.jpg

Mari Mancusi – Blood Coven 05 – Night School

BLOOD COVEN 5 – NIGHT SCHOOL

Autora: Mari mancusi

Sinopse:

Vampiros, caçadores e... FADAS? Sunny e Rayne McDonald estão prestes a

aprender uma LIÇÃO.

Após a revelação chocante de seus pais sobre sua herança faerie e um ataque às

suas vidas, as gêmeas McDonald se encontram em uma corrida – forçadas a se esconder

na Riverdale Academy, uma escola para caçadores de vampiros, nos Alpes Suíços. Sem

celulares, sem internet, e sem forma de contatar seus namorados vampiros – as gêmeas

estão sozinhas.

Ser uma vampira presa em uma escola cheia de caçadores não é fácil.

Especialmente sem nenhum substituto de sangue estocado no campus. Logo Rayne

encontra-se sucumbindo a sua sede de sangue e perdendo o controle – especialmente ao

redor do arrogante, mas devastadoramente bonito Corbin Billingsworth, o Terceiro – que

não tem certeza se quer beijá-la... ou matá-la.

Mas quando Sunny começa a agir estranha, Rayne percebe que Riverdale Academy

pode estar escondendo algum segredo mortal – um confronto na Terra das Fadas que

pode custar à vida das gêmeas.

Comunidade Traduções e Digitalizações de Livros - http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=65618057

index-4_1.jpg

Mari Mancusi – Blood Coven 05 – Night School

Minha História até Agora...

Meu nome é Rayne McDonald e eu sou uma princesa fada:

Argh! Eu não posso nem sequer dizer isso sem sentir dor no estômago! Eu não posso ser

uma princesa fada – eu sou a antítese de uma princesa fada. Princesas fadas – com suas rosas e

diáfanos vestidos e suas translúcidas e etéreas (provavelmente rosas) asas – assustaria qualquer

criatura mortal da noite. Uma vampira. Além de uma caçadora de vampiros. (Longa história, não

pergunte.) Minhas roupas são pretas, meu cabelo é preto, inferno, minha alma provavelmente

neste momento deve estar negra.

Não rosa, pelo amor de Deus. Nunca rosa!

Mas eu estou me adiantando aqui. Para aqueles de vocês que só se juntaram a nós agora,

tem sido uma viagem longa e estranha até agora. Começando com o dia, na última primavera,

quando eu ainda era uma garota típica gótica da escola secundária com uma coisa por vampiros.

Team Edward, e tudo mais, LoLz1. Só que eu dei um passo adiante – eu encontrei-me com um

vampiro verdadeiro de uma convenção e me inscrevi para me tornar um deles. (É realmente

muito mais fácil do que você poderia esperar, contanto que você não se importe com os deveres

de casa.) A certificação leva três meses de aula e, em seguida, eles checam um monte de

antecedentes – relacionados com seu DNA e sua amostra de sangue. É tudo muito high-tech e

sofisticado nestes dias. Afinal, ninguém quer um doente assassino em massa, que não pode

soletrar, v-i-d-a e-t-e-r-n-a, certo?

Não preciso nem dizer, que eu fui aprovada. Mas na noite escolhida para o nascimento de

minha não-morte – o vampiro idiota, Magnus, que foi escolhido para ser meu amado imortal

acidentalmente mordeu minha irmã gêmea idêntica, Sunny, ao invés de mim! (Sim, sim, nós

somos Sunshine e Rayne. Pais hippies – ou pelo menos, foi o que sempre pensei.) É claro que

minha oh-tão-inocente, jogadora de hóquei de grama, amante de drama, (e até este ponto)

normal-como-poderia-ser uma irmã gêmea não tinha ideia que os vampiros existiam. E vamos

apenas dizer que ela não estava muito contente de ouvir que ela se transformaria em um deles

até o final de semana. Então ela e meu pretendente foram nesta grande aventura para a

Inglaterra para encontrar o Santo Graal e reverter a transformação antes da formatura. Durante o

processo, vai entender, eles se apaixonaram. (O que foi bom para mim. Magnus é um pouco

idiota e não é o tipo com quem eu gostaria de passar a eternidade. Eu preciso de alguém mais

1 Expressão que denota sarcasmo ou risada. Usada na internet.

Comunidade Traduções e Digitalizações de Livros - http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=65618057

index-5_1.jpg

Mari Mancusi – Blood Coven 05 – Night School

sombrio e taciturno.)

Seis meses depois, eles ainda estão juntos – embora recentemente as coisas ficaram um

pouco arriscadas depois que Magnus, que é o novo mestre da Blood Coven, quase teve que

conseguir uma nova companheira de sangue para ajudá-lo a governar. Felizmente para Sunny,

as coisas não funcionaram muito bem para ele no final. E agora ele jura que os dois vão ficar

juntos para sempre e nenhum outro vampiro ou mortal ficará entre eles. (Eu só acredito quando

eu ver isso.)

Mas, enfim, voltando para mim. Neste ponto, ainda sou humana, ainda sem companheiro

de sangue e como se isso não bastasse, um dia nosso professor de teatro me chama para me

avisar que sou a próxima caçadora de vampiros. (Sim, como naquela série Buffy.) Dá para

acreditar? A garota votada como mais provável de se tornar uma vampira – descobre que está

destinada a matá-los por toda sua vida? E eu não poderia nem sequer dizer não – já que eles oh-

tão-docemente me informaram que injetaram em mim algum tipo de nano vírus e que este seria

ativado no momento em que eu me ausentasse sem uma licença oficial.

Felizmente, o trabalho envolvia matar somente vampiros malvados. E certamente não

alguém da própria Blood Coven. O que foi um alívio total, considerando que estacar o namorado

de sua irmã gêmea a sangue frio é uma boa maneira de você entrar na lista negra de todas e

quaisquer reuniões de família futuras.

Em qualquer caso, em minha primeira missão como caçadora, eu me uni com Jareth, o

general da Blood Coven, e braço direito de Magnus. No começo, ele era uma espécie de dor no

pescoço, se me permitem o trocadilho, mas no fim, descobri que ele era simplesmente mal

entendido. Assim como eu. Ele salvou minha vida, também; o vampiro malvado que eu fui

encarregada de matar conseguiu injetar um mortal vírus de sangue (sim, todos e sua mãe podem

ser envenenados nestes dias) e eu estava enfraquecendo rápido. Até Jareth me morder, é isso. A

boa notícia? Eu sou finalmente a vampira que eu sempre quis ser. A má notícia? Por causa do

vírus de sangue, eu sou impotente como um cordeirinho. Suspiro. Pelo menos, eu tenho um

beneficio que outros vampiros não têm – eu posso sair no sol. O que totalmente me ajuda quando

estou nas minhas missões de caçadora para salvar a cidade de líderes de torcida lobisomens...

Mas as esqueça. Temos problemas maiores agora. Como nossos estranhos pais nos

dizendo que não são na verdade ex-hippies que escaparam da comunidade para viver uma vida

mais urbana, e sim fadas mágicas que escaparam de uma mística ilha na Irlanda, para viver uma

vida mais... mortal. E agora, ao que parece, as outras fadas vieram até nossa casa para procurar

Sunny e eu. E querem que nós voltemos com eles.

Nós nunca vimos isso chegando.

Comunidade Traduções e Digitalizações de Livros - http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=65618057

index-6_1.jpg

Mari Mancusi – Blood Coven 05 – Night School

Capítulo 01

Sexta-feira à noite, Las Vegas, Nevada, eu e Sunny estamos nos sentindo infernalmente

impressionadas. Afinal, juntas nós salvamos a Blood Coven (de novo) e fomos proclamadas

heroínas do mundo dos vampiros livres. Em outras palavras, a vida é boa.

Okay, tudo bem, tecnicamente Sunny salvou a maior parte da convenção. Eu estava,

humm, bem, vamos apenas dizer que estive um pouco preocupada. (Quero dizer, Vegas, baby!

Estes centavos não irão jogar sozinhos, você sabe!) Mas, ei, eu cheguei no exato momento e

salvei o dia, então tem que contar para alguma coisa, certo?

Em qualquer caso, o mal foi vencido, Magnus e Sunny estão novamente juntos, e o inferno

foi congelado (também conhecido como minha mãe e meu pai estão na mesma sala, realmente

conversando como adultos civilizados). Nós voltamos para o condomínio de luxo de papai e da

nossa madrasta Heather depois de assistirmos a estréia de Sunny em Drácula. (Ela fez um bom

trabalho, eu tenho que admitir, embora o diálogo da peça não fosse muito grande.)

Então aqui estamos nós, sentados na sala de estilo contemporâneo, bebendo canecas de

chá fumegante verde, assumindo que logo iremos para a cama e acordar pela manhã para irmos

à Massachusetts, a aventura em Vegas acabou bem.

Nós não poderíamos estar mais erradas.

“Então, garotas”, mamãe diz, sentando-se em uma pequena cadeira de couro branco.

Deve estar matando seu bumbum vegetariano sentar em um esfolado e morto animal como este,

mas ela é educada demais para chamar Heather em sua forma bárbara. “Vocês provavelmente

estão surpresas em me ver em Vegas.”

“Uh, sim”, eu digo. Quer dizer, muito eufemismo? “Qual é o problema? Sentiu muito a

nossa falta? Quero dizer, realmente, mãe, nós só ficamos fora um par de dias. Mas eu sei como

você pode ser sobre suas filhas”. Faço uma pausa, então acrescento. “Ao contrário de alguns

parentes que eu conheço”, enquanto fulmino papai.

Ele se contorce em sua cadeira, obviamente desconfortável, o que é bom para mim.

Qualquer cara que está perfeitamente disposto a abandonar suas filhas por anos, deveria por

direito, se sentir mal sobre isso.

Mamãe balança sua cabeça, como se estivesse tentando defendê-lo, mas ela sabe tão

bem quanto eu que o cara não será exatamente eleito o Pai do Ano em breve.

“Eu gostaria que fosse isso, Rayne.”

Seu rosto pálido, de repente, me deixa preocupada. Logo antes de partirmos para Vegas,

meu guardião dos Caçadores Inc., também conhecido como David, namorado de mamãe, disse

que sua companhia tinha ouvido falar de uma nova ameaça que estava vindo a cidade. Uma

ameaça que poderia ser contra nossa mãe.

Comunidade Traduções e Digitalizações de Livros - http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=65618057

index-7_1.jpg

Mari Mancusi – Blood Coven 05 – Night School

Há mais na sua mãe do que você conhece, David tinha me dito.

Eu tremo.

“Mamãe, o que você está tentando dizer?” Sunny pergunta, antes que eu encontre minha

voz. “O que está acontecendo aqui? Você está com algum tipo de problema?”

Eu pego mamãe e papai trocando olhares. Ele acena para ela, encorajando-a a continuar.

“Olha, vamos apenas dizer que as coisas não estão exatamente... seguras... para nós em

Massachusetts”, ela diz, parecendo escolher suas palavras com cuidado. “É por isso que eu

estava tão disposta em deixar vocês duas saírem esta semana. Achei que iria mantê-las longe do

perigo, até que eu descobrisse nossa melhor jogada.”

“Mamãe, você está nos assustando”, Sunny diz, seu rosto branco como o de um fantasma.

“O que não é seguro?”

Mamãe engole com dificuldade.

“Vocês tem que acreditarem mim - eu nunca quis envolver vocês duas nisso. Na verdade,

foi por isso que eu e seu pai saímos da comunidade e nos mudamos para Massachusetts, para

começar. Eu não queria que vocês crescessem no mesmo mundo que nós crescemos. Eu queria

que vocês tivessem uma família feliz e normal. E eles nos deixaram sozinhos por muito tempo, eu

realmente comecei a pensar que tínhamos conseguido escapar para sempre.” Ela morde o lábio

inferior, nervosamente. “Mas agora uma guerra eclodiu entre duas famílias, e eles estão exigindo

que nós voltemos para casa e ajude em sua luta. E se não fizermos isso, eles prometeram tornar

as coisas muito difíceis para todos nós.”

Eu levanto uma sobrancelha. Será que ela está querendo nos dizer que fazemos parte da

máfia ou algo assim? Será que eles eram da máfia escocesa?

“Eu não entendo”, Sunny grita em sua estridente voz de Minnie Mouse que sempre

aparece quando ela está enlouquecendo. “Alguma briga de família? Por que eles precisam de nós

para isso?”

“Querida, você está falando com elas por meio de enigmas”, Papai repreende nossa mãe

suavemente. “Será melhor se você simplesmente contar a história toda, não importa quão difícil

seja acreditar, em primeiro lugar.” Ele se vira para nós. “Olha, meninas, nós sempre dissemos

que vocês vinham de antepassados Irlandeses e Escoceses, certo? Bem, há um pouco mais do

que isso. Nossas famílias descende de um povo que vive em uma pequena ilha ao longo da costa

da Irlanda, conhecida como Tír na nÓg”. Ele faz uma pausa, em seguida, acrescenta. “Alguns nos

conhecem como Sidhe.”

Eu o encaro, horrorizada. Sidhe? Será que ele quer dizer como...?

“O que diabos é um Sidhe?” Exige Sunny.

Mas eu sei o que meu pai vai dizer antes que as palavras deixem sua boca.

“O termo que poderia ser mais familiar para você”, ele diz para Sunny, suavemente, “seria

fada.”

Comunidade Traduções e Digitalizações de Livros - http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=65618057

index-8_1.jpg

Mari Mancusi – Blood Coven 05 – Night School

Que porra é essa?

“Então, deixe-me ver se entendi”, eu digo, minha mente tentando colocar sentido em tudo

isso. “Você está tentando dizer que somos descendentes de fadas? Fadas verdadeiras?”

“Nós não somos apenas descendentes”, mamãe esclarece. “Somos fadas de sangue puro.

E agora a corte real está exigindo que todos nós voltemos à terra das fadas imediatamente.”

“Ou então”, papai acrescenta, “eles prometeram matar todos nós.”

A sala fica em silêncio. Você consegue ouvir um alfinete cair. Mamãe torce suas mãos,

preocupada. Papai morde seu lábio inferior. Sunny parece como se fosse desmaiar. Pobre garota

– ela acabou de passar por uma situação sobrenatural de vida ou morte e agora estamos de volta

novamente.

Eu balanço minha cabeça, incrédula. Fadas. Fadas verdadeiras. É difícil entrar na minha

cabeça. Quer dizer, com certeza, eu sempre achei que vampiros e lobisomens fossem reais, e

que houvesse outras coisas lá fora indo colidir pela noite, mas eu nunca pensei que eles

acabariam sendo meus parentes próximos.

“Olhem”, papai diz, quebrando o silêncio. “Vocês não precisam se preocupar. Isso não vai

chegar a esse ponto. Nós vamos descobrir uma solução diplomática para tudo isso. Vocês vão

ver.”

“Isso não nos envolve mudando para a Terra das Fadas”, mamãe acrescenta, tomando um

gole de seu chá, agora já frio. “Eu posso prometer isso. Não serão minhas filhas que irão crescer

para serem princesas fadas, isso é certo.”

Eu levanto uma sobrancelha. “Princesas?”

“Oh”. Ela ruboriza. “Eu acho que não mencionei essa parte. Antes de fugi, eu era

tecnicamente uma princesa das fadas. Herdeira do trono Light Court. Seu pai era meu guarda-

costas. Nós nos apaixonamos, mas meus pais reprovaram. Eles queriam que eu me casasse com

Apple Blossom, general do exército das fadas reais.”

“Apple Blossom?”, eu bufo. “Ele parece, hm, realmente masculino.”

Mamãe dá de ombros. “Os nomes das fadas normalmente são assim. Quer dizer, o nome

verdadeiro do seu pai é...”

“DE QUALQUER FORMA”, papai interrompe, efetivamente cortando-a. “Eu não ia deixar

que sua mãe saísse com o viscoso Rotten Apple2. Então nós fugimos e deixamos o reino das

fadas para sempre. Nós removemos nossas asas cirurgicamente e sua mãe logo ficou grávida de

vocês duas. Nós pensávamos que viveríamos felizes para sempre.”

“Só que você nos deixou”, eu lembro, explicitamente. “Antes, você sabe, após essa parte.”

Papai abaixa a cabeça. “Sim”, ele diz. “Como você pode vê, os romances de contos de

fada nem sempre são capazes de sobreviver à dureza do mundo real.”

Eu abro minha boca para responder, mas mamãe me corta eficazmente.

2 Maçã Podre

Comunidade Traduções e Digitalizações de Livros - http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=65618057

index-9_1.jpg

Mari Mancusi – Blood Coven 05 – Night School

“Vocês têm que entender”, ela continua. “nós nunca estivemos fora da terra das fadas

antes. E nós definitivamente não estávamos preparados para o que encontramos aqui. Sem

dinheiro, sem qualificações, sem educação – inferno, nós não tínhamos nem números de

segurança social – logo ficamos em apuros. Como qualquer outro imigrante ilegal, nós nos

esforçamos para encontrar trabalho e para colocar comida na mesa para vocês duas. Foi um

momento difícil e nosso relacionamento sofreu por causa disso.”

“Nós éramos tão jovens e estúpidos”, papai diz, sacudindo sua cabeça. “É difícil acreditar

que nós pensamos que poderíamos fazer tudo por contra própria, sem qualquer ajuda.”

“Mas vocês fizeram”, Sunny lembra. “Quer dizer, obviamente deve ter funcionado de

alguma forma. Nós vivemos bem.”

Meus dois pais olham um para o outro e sorriem. “Graças a Heather”, dizem em uníssono.

Sunny e eu olhamos para nossa madrasta, que tem ficado bem tranquila até agora. Ela

acena. “Culpada”, ela brinca, levantando a mão direita. “Eu fui capaz de realocá-los.”

“Heather trabalha para os Caçadores Inc.”, papai explica, atirando-me um olhar

compreensivo. “Em sua divisão de fadas. Eles ajudam as fadas refugiadas para se

reestabelecerem no mundo real.”

Encaro minha madrasta, certa de que meu queixo tinha caído no chão neste momento.

Heather trabalha para os Caçadores Inc.? E eu aqui pensando que ela era uma stripper ou algo

assim? Além disso – eles têm uma divisão de fadas?

“Heather foi capaz de nos assegurar nosso primeiro apartamento em Massachusetts,

novos empregos, números de segurança social – fez funcionar”, mamãe diz, olhando para a

mulher anteriormente conhecida como Piranha Destruidora de Lares com olhos agradecidos. “Ela

salvou nossas vidas. Nós não estaríamos agora se não fosse sua bondade.”

“E então você foi e fez um bebê com ela para mostrar sua gratidão?” Eu pergunto,

sarcasticamente.

O rosto de papai fica vermelho. Ele olha para nossa mãe que também está corando

furiosamente.

“Naquela época, embora vivêssemos como seres humanos, ainda pensávamos como

fadas”, ela confessa. “E fadas – pura e simplesmente – acreditam na livre expressão do amor.

Nós dois crescemos muito perto de Heather, depois ela salvou literalmente nossas vidas, então,

no momento, é só... que parecia natural, eu acho.”

Eu fico olhando para ela, com descrença. E eu pensando que minha mãe ficaria dilacerada

quando soubesse da existência de Stormy. Mas acontece que ela não só sabia – ela aprovava

também!

Sério, fadas são piores do que os hippies!

“É claro que depois eu cometi o erro de contar para as mães da Associação dos Pais e

Mestres sobre a coisa toda”, mamãe relembra com um encolher envergonhado. “Vocês deveriam

Comunidade Traduções e Digitalizações de Livros - http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=65618057

index-10_1.jpg

Mari Mancusi – Blood Coven 05 – Night School

ter visto a expressão em seus rostos. Comecei a me preocupar que tivesse feito algo errado. Algo

que nos destacasse como diferentes – talvez até mesmo dar o nosso paradeiro para a Light

Court. Então eu disse para seu pai que ele parasse de ver Heather completamente. E que nós

nunca diríamos a verdade para vocês duas sobre sua meia irmã.”

“E é por isso que papai acabou indo com Heather no final?”, eu concluo. “Ele não

conseguia lidar em ter que ficar longe dela?”

Mas papai me surpreende com um balanço de cabeça.

“Não exatamente”, ele diz, enfiando sua mão no bolso e tirando um pedaço de papel. Após

desdobrá-lo, ele entrega para Sunny e para mim. Eu dou uma olhada, arregalando-me com o

conteúdo.

“Um contrato?” Eu pergunto, olhando para cima.

“Cerca de quatro anos atrás, nosso disfarce foi descoberto e as fadas nos encontraram”,

ele explica. “Sua avó estava furiosa comigo – um plebeu – que levou sua filha para longe. Eu pedi

para que ela nos deixasse sozinhos e ela finalmente concordou, com uma condição. Eu tinha que

sair de cena.” Ele abaixa sua cabeça. “Eu sabia que sua mãe ia tentar me parar se eu lhe

contasse a situação. E eu a amava demais para colocar sua própria vida – e as suas – em perigo

por minha causa. Então eu peguei minhas coisas e mudei para Vegas – com Heather servindo

novamente como minha Relocatária.” Ele balança sua cabeça. “Foi a coisa mais difícil que eu já

tive que fazer em toda a minha vida.”

Eu o encaro, com descrença. Meu coração na minha garganta. Todos esses que eu supus

que ele tinha tomado o caminho mais fácil. Abandonou sua família por uma mulher mais jovem,

vivendo uma vida de luxo enquanto nós lutávamos para passar por uma existência sem pai.

Era tudo verdade? Ele realmente fez tudo isso para nos proteger?

Eu odiei meu pai por todos esses anos sem uma boa razão?

“Eu sei que perdi um monte de aniversários”, papai acrescenta, sua voz grossa com pesar.

“Mas eu não sabia quanto contato eles me permitiam, sem que ficassem zangados novamente. E

eu não queria, inadvertidamente, destruir a vida maravilhosa que sua mãe havia construído para

vocês. Então, eu observava de longe, e tentava seguir em frente, o melhor que eu podia.” Sua

voz engasga na última frase. “Mas eu senti muita falta de vocês”, acrescenta. “Não houve um dia

que se passasse que eu não quisesse ligar ou visitá-las...” Ele para e tanto mamãe como Heather

vão consolá-lo.

Eu olho para Sunny, que estava com seus olhos arregalados assim como os meus. Na

verdade, eu não sei o que é mais surpreendente: Que somos descendentes de fadas ou que

papai não é realmente o bastardo que sempre acreditamos que ele fosse. É uma verdadeira

droga, para ser honesta.

Decidi me concentrar na parte das fadas. Eu precisava de mais tempo para digerir o resto.

“Então, Sunny e eu somos princesas”, eu digo. “Então, por que não temos asas? Ou, eu

Comunidade Traduções e Digitalizações de Livros - http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=65618057

index-11_1.jpg

Mari Mancusi – Blood Coven 05 – Night School

não sei, poderes mágicos ou algo assim?”

“Por que vocês nunca fizeram o ritual”, mamãe explica. “Quando uma fada entra na

puberdade, elas devem passar por uma cerimônia mágica para começar sua transformação. Isso

envolve um monte de besteiras, como beijar seu cotovelo.”

“Isso é mesmo possível?” Sunny pergunta, tentando manobrar seu braço para colocá-lo na

posição para beijar seu cotovelo. Os olhos de mamãe se arregalam e ela agarra minha irmã pelos

braços.

“Sunny, isso não é algo para se brincar”, ela repreende. “Se você se tornar uma fada, não

há como voltar atrás.” Ela olha para papai. “Mesmo sem as asas, nós ainda conservamos nossos

poderes. Embora, é claro, nós nunca usamos.”

“Nunca?” Heather tosse, olhando direto para nosso pai.

“Bem, só de vez em quando”, acrescenta papai, um pouco timidamente. “Quando eu não

posso encontrar minhas chaves...”

Suspiro. Será que todo mundo tem malditos “poderes”, exceto eu?

“Então me deixe ver se eu entendi”, Sunny diz, puxando sua mão de volta. “O nosso pai

cumpriu o acordo e mesmo assim eles ainda nos querem de volta?”

Nosso pai concorda.

“Mas por que eles se importam? Existe uma escassez de fadas ou algo assim?”

“Em certo sentido, sim”, mamãe responde. “Algumas semanas atrás, fomos informados

que os agentes da Dark Court invadiram e mataram sua avó, a rainha da Light Court.”

Oh, meu Deus. “Vovó morreu?” Eu grito. “E... espere... ela era uma fada?”

Papai e mamãe trocam olhares.

“Na verdade, a mulher que vive na Flórida não é sua avó de verdade”, papai confessa.

“Quando vocês duas eram jovens, nós... bem, nós queríamos que vocês tivessem algum senso

de família. Então, nós contratamos alguns atores para interpretar os papéis. Vovó, Tia Edna...”

Eu engulo em seco, sentindo meu mundo desabar ao meu redor. Tudo que eu pensei que

era, tudo que eu pensava que sabia, era tudo uma mentira. Meu estômago se contrai e eu estou

perto de vomitar.

“Em qualquer caso”, papai continua. “o trono da Light Court está agora vazio. E eles

precisam coroar o próximo na linha.”

Sunny se vira para mamãe.

“Então... você deveria ser a rainha das fadas?” Ela pergunta, seus olhos arregalados.

“Não, Sunny”, mamãe responde. “Vocês são.”

Comunidade Traduções e Digitalizações de Livros - http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=65618057

index-12_1.jpg

Mari Mancusi – Blood Coven 05 – Night School

Capítulo 02

“Isso não é bom. Nada bom!”

Sunny murmura depois que ela desconecta e fecha seu celular depois de enviar sua

milionésima mensagem para Magnus para que ele, por favor, a ligasse de volta. Depois de

assistir o jogo, seu namorado vampiro, tinha pulado em um avião particular de volta para a Nova

Inglaterra, onde a sede da Blood Coven estava. Ele estaria incomunicável, ele disse para ela, por

pelo menos cinco horas. Na hora, não tinha parecido grande coisa; Sunny tinha assumido que ela

passaria uma noite tranquila com mamãe a papai – um raro acontecimento – e então ela mesma

entraria em um avião na manhã seguinte para voltar para casa.

Agora tudo tinha mudado.

Nossas vidas tinham virado de cabeça para baixo. E não poder compartilhar a notícia com

Magnus estava acabando com Sunny. Meu próprio namorado, Jareth, também estava

percorrendo o mundo, sem serviço de celular, mas, para ser honesta, eu não tinha nenhuma

pressa de mencionar as asas de esqueletos em nosso armário de família. Quero dizer, princesa

das fadas? Poderia haver algo mais constrangedor para um vampiro que se prezava? Afinal, todo

mundo sabe que vampiros verdadeiros não brilham.

Depois que ouvimos a notícia, nós convencemos mamãe e papai para nos deixar sair do

apartamento para alguns preciosos momentos de descompressão. Tínhamos encontrado um

restaurante local e pegado uma cabine, e cada uma tinha pedido uma xícara de café para manter

a garçonete nazista na baía. Eu preferia uma dose de vodka, mas, infelizmente, minha carteira de

identidade falsa tinha sido confiscada na noite passada no Excalibur e, além disso, como uma

vampira, eu não poderia me embriagar, portanto, o destilado seria inútil, de qualquer maneira.

“Sunny, relaxe.” Eu digo para minha gêmea enquanto ela bate a cabeça na mesa em

frustração. Eu olho em volta e pego a garçonete nos olhando com desconfiança do outro lado do

salão. “Vai ficar tudo bem.”

Sunny olha para cima, lágrimas escorrendo por seu rosto. “Em qual universo bizarro você

vive em que isso poderia ficar bem?” Ela exige.

“Uh”, eu olho para minha caneca e percebo uma mancha de batom rosa fraco na borda.

Bom ponto.

“Por que isso continua acontecendo comigo?” Sunny lamenta. “Primeiro eu me transformo

em um vampiro bizarro. E agora eu descubro que sou uma entediante princesa fada.”

“Pelo menos, você provavelmente vai achar o guarda-roupa das fadas preferível”, eu

murmuro, desejando que ela mantivesse sua voz baixa. “Muito rosa?”

Sunny crava seus olhos em mim.

“Tudo que eu quero é ser humana”, ela funga. “Um ser humano normal que cresce e vai

Comunidade Traduções e Digitalizações de Livros - http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=65618057

index-13_1.jpg

Mari Mancusi – Blood Coven 05 – Night School

para a faculdade, casa-se, tem filhos e vive em uma casa com quatro quartos, dois banheiros e

uma cozinha aberta, bancadas de granito e uma piscina no fundo. É tão errado assim?”

“É muito especifico, mas eu não acho que seja errado”, eu digo, estendendo a mão para

ela, e apertando sua mão. “Mas você sabe, Sun, não podemos ter sempre aquilo que queremos.”

“Por favor, não comece a citar músicas dos Rolling Stones. Seriamente, eu vou acabar

estacando você.”

Eu solto sua mão. “Olha. Você tem que ter fé. E não...” Eu ergo minha mão. “... Eu não

estou citando George Michael, então não comece. Papai está trabalhando nisso e ele nos

assegurou que tudo ficará bem.”

“Como ele nos assegurou que iria ao nosso aniversário na primavera passada?” Sunny

pergunta, enfaticamente. Ela pega seu celular. “Eu vou tentar ligar para Magnus novamente.

Talvez ele tenha feito uma parada...”

Eu desisto, afasto-me da mesa e lanço um punhado de moedas pela minha caneca de café

não bebida e manchada de batom rosa.

“Você sabe que não deveria contar para ninguém sobre isso, lembra? Papai e Mamãe

foram bastante claros sobre isso. Eles disseram que isso poderia ser perigoso.”

“Não é ninguém”, Sunny diz, colocando o telefone na orelha. “É Magnus. Se alguém pode

ajudar, é ele.”

“É claro. Assim que conseguir a paz do mundo e resolver a crise financeira da nação, ele

estará aí, eu tenho certeza”, murmuro. Para minha irmã, Magnus não era apenas o mestre da

convenção, mas o Superman, Batman, e o Incrível Hulk, todos em um. Mas eu não comprava

isso. Afinal, o cara não podia nem ao menos perceber que sua própria Companheira de Sangue

era uma impostora do mal. “Estou indo para casa.”

Eu posso ouvi-la correndo atrás de mim enquanto eu saio da lanchonete e outra pontada

de pena morde em meu intestino. Eu não queria ser rude com ela – ela tem todo o direito de estar

chateada com a situação. Mas eu odeio que ela não me deixe ajuda-la. Eu sou sua gêmea – eu

que deveria estar lá para ela. No entanto, ela só se preocupa com seu estúpido namorado.

Suspiro.

Ela me alcança, mas ainda está com o maldito telefone grudado em seu ouvido, por isso a

ignoro e atravesso a rua, indo direto para o edifício de papai. Eu ouço quando ela deixa outra

mensagem para seu co-dependente e entra no elevador atrás de mim.

“Eu espero que ele não esteja em um acidente de avião”, ela comenta, preocupada,

enquanto as portas se fecham. Argh. Se eu não amasse tanto meu cabelo, eu o estaria puxando

até que eu tivesse certeza que estava careca.

Enquanto as portas se abrem no andar dezessete, eu a agarro pelo ombro e a coloco na

minha frente.

“Olha, eu sei que você está chateada”, eu digo, minha voz tão severa como eu posso. “Mas

Comunidade Traduções e Digitalizações de Livros - http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=65618057

index-14_1.jpg

Mari Mancusi – Blood Coven 05 – Night School

tente não ficar dizendo na frente de mamãe e papai, certo? Eles estão fazendo tudo o que podem

e mamãe está claramente em pânico. Então não faça com que ela se sinta pior.”

Sunny faz uma careta. “Eu não irei fazer nada. Jesus. Me dê um pouco de crédito aqui.”

Balançando minha cabeça, eu abro a porta do apartamento. Mamãe, papai e Heather

estão enrolados juntos no sofá, comendo uma grande tigela de pipoca e assistindo um filme dos

anos oitenta Curtindo a Vida Adoidado. Mamãe engasga, rindo.

“Oh, Ferris”, ela diz, rindo. “Ele é um patife.”

“Claramente em pânico, hein?” Sunny murmura em meu ouvido.

“Então, uh, qual o plano mesmo?” Eu pergunto.

Papai pega o controle remoto e pausa o filme e os três olham para nós, surpresos.

“Sua mãe e eu voltaremos amanhã para a Terra das Fadas com nosso advogado dos

Caçadores Inc.”, papai diz. “para defender nosso caso. Vocês vão ficar aqui com Heather.”

“E a escola?” Sunny pergunta. “Nós deveríamos voltar na segunda.”

“Considere isso um bônus de férias. Vou conversar com seus professores”, mamãe

responde.

“Mas eu tenho um jogo de hóquei de grama na terça!”

“Então você vai ter que perder”, papai diz, com firmeza. “Desculpe, mas você não pode

voltar. Não é seguro.”

“A corte sabe onde vocês moram”, Heather acrescenta. “Seus soldados estão vigiando a

casa. Se vocês não tivessem esse super sistema de segurança instalado, eu não tenho certeza

se sua mãe teria conseguido sair facilmente.”

David. Eu tive muitas brigas com o cara, mas graças a Deus ele estava lá por mamãe,

quando estivemos fora. Eu nunca deveria ter vindo para Vegas em primeiro lugar, depois que ele

me disse que ela poderia estar em perigo. Que tipo de caçadora/filha faria isso?

“Então, quando poderemos voltar para casa?” Sunny grita, afundando-se em uma cadeira

próxima, seu rosto pálido. Sei que ela está pensando novamente em Magnus.

Mamãe se levanta e vai lhe dar um abraço.

“Eu não sei, querida”, ela diz, alisando o cabelo dela. “Mas estamos juntos e isso é que é

importante. E não há como as fadas saberem que vocês estão aqui.”

De repente, como se na deixa, um barulho estranho troveja no apartamento. Como um

zumbido de mil abelhas. Eu olho pela janela e meu queixo cai quando eu vejo um homem sem

camisa pairando lá fora, olhando para dentro...

Batendo suas asas.

“Hm”, eu digo, apontando. “Você tem certeza disso?”

Comunidade Traduções e Digitalizações de Livros - http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=65618057

index-15_1.jpg

Mari Mancusi – Blood Coven 05 – Night School

Capítulo 03

A janela quebra antes que alguém possa me responder. Embora para ser justa, esta era

um tipo de pergunta retórica, de qualquer maneira. Eu levanto, minhas mãos sobre minha cabeça,

para evitar os cacos de vidro que chovem, enquanto seis homens altos e com asas flutuam na

sala da minha outra família, afundando no tapete de pelúcia branco.

As fadas chegaram.

E só para sua informação, se você acha que “fadas” são criaturas ágeis, estranhas, que

brilham, e que você poderia encontrar em uma noite de tributo para David Bowie, deixe-me

colocar as coisas em ordem: estes caras são construídos ao máximo. Ombros largos, peitos

amplos, abdômen tanquinho e pernas musculosas. Ao mesmo tempo, cada um deles é

estranhamente... bonito, eu acho que você diria isso... com bochechas altas, olhos arregalados

cercados por cílios longos, e dentes brilhantemente brancos. Como as animações de príncipes

esportivos com asas da Disney.

Deliciosos, mas mortais.

Uma fada de cabelos pretos – com cara de príncipe encantado da Cinderela, embora muito

irritado – dá um passo a frente, seus olhos escuros caindo sobre minha mãe. Mamãe está sobre o

chão, ombros para trás, e com uma expressão de mamãe urso feroz, tomando conta de seu rosto

normalmente sereno e de garota hippie. Uma pontada de orgulho gira em minha espinha

enquanto eu a assisto olhando para os grandes e maus invasores, pronta para proteger seus

filhotes a qualquer custo.

Yeah, toma essa, homem fada. Minha mãe não é uma Shrinking Violet3.

“Princesa Shrinking Violet?”, a fada se dirige a ela.

Uh... Bem, você sabe o que eu quis dizer.

“Sir Apple Blossom?” Mamãe responde, com seus dentes cerrados.

Meus olhos se arregalam. Este era o cara sexy com que mamãe deveria ter se casado? E

ela escolheu papai ao invés dele? Quero dizer, claro, que estou feliz que ela tenha feito isso, já

que nós nunca teríamos nascido de outra forma, mas maldição...

Apple Blossom continua, “Nós viemos pelas garotas.”

Eu ouço um grito de medo vindo da minha esquerda e viro para encontrar uma Sunny

pálida e encurvada ao meu lado, literalmente tremendo com medo. Eu a agarro pelo braço,

puxando-a para perto de mim.

Ninguém assusta Sunshine. Pelo menos não sem passar por mim primeiro.

Ou meu pai, ao que parece, nesse assunto. Nós observamos enquanto nosso pai dá um

passo protetoramente para nossa frente.

3 Shrinking Violet tanto é uma personagem de desenho e histórias em quadrinho como pode significar pessoa tímida.

Comunidade Traduções e Digitalizações de Livros - http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=65618057

index-16_1.jpg

Mari Mancusi – Blood Coven 05 – Night School

“Eu sou o pai delas”, ele diz, com uma voz que não deixa margem para discussão. “E

vocês só vão levá-las por cima de meu cadáver.”

Uau. Para um cara que nunca se lembrou de levar um cartão de aniversário, papai poderia

realmente se transformar em um parente protetor quando ele sentia que era necessário. Eu olho

para Sunny, que está olhando para nosso pai como se nunca o tivesse visto antes.

“Sobre seu cadáver?” Apple Crisp4 sorri afetadamente. “Eu acho que isso pode ser

arranjado!”

Na deixa, seus amigos desembainham suas espadas flamejantes. Sério, como eles

passaram pelo sistema de segurança com tudo isso? Se eu sobreviver a isso, eu irei reclamar a

administração do prédio...

“Violet – pegue!”

Aparentemente do nada, meu pai consegue produzir suas próprias espadas (embora,

infelizmente, nenhuma delas pareça estar em chamas) e lança uma para mamãe, empunhando a

outra ele mesmo. Mamãe boba e hippie – que estava sempre criticando Mario Brothers como um

violento jogo de videogame – pega a espada com facilidade, como se ela fosse a própria Lara

Croft ou algo assim. Atrás dela, está Heather que também de alguma forma conseguiu arranjar

uma espada de aparência afiada. Onde eles conseguem esses brinquedos maravilhosos?

“Sunny! Rayne! Corram!” Mamãe grita, sem se virar.

O quê?! Eu não posso correr. Afinal, eu sou uma caçadora. Além de uma vampira. E afinal,

tecnicamente, também uma fada. Não há nenhuma maneira que eu saia correndo desta luta.

Eu considero procurar pelo condomínio luxuoso alguma outra espada escondida, mas, em

seguida, tenho uma ideia melhor. Enquanto mamãe, papai e Heather envolvem as fadas, eu saio

da sala para pegar minha bolsa. Procurando, eu jogo fora fichas de pôquer do Caesar‟s Palace,

chiclete de laranja, e uma realmente legal Boneca Living Dead que eu encontrei em uma pequena

loja gótica fora de Strip, procurando pela pièce de résistance.

Minha estaca.

Meus dedos se envolvem sobre a madeira lisa, quando Torta de Maçã e Sorvete

conseguem passar por Heather e se jogam sobre mim. Eu giro, apunhalando com todas as

minhas forças, a estaca indo direto em seu peito.

Okay. Boas notícias e más notícias.

BOAS NOTÍCIAS: As fadas não “poof” em uma pilha de fácil-para-varrer cinzas quando seu

coração é transpassado por uma estaca de madeira como acontece com os vampiros.

MÁS NOTÍCIAS: Com bastante força, uma estaca de madeira no coração = dói como um

4 Aqui a Rayne faz uma brincadeira com o nome da fada. Ele se chama Apple Blossom, que traduzindo, literalmente, seria maçã

florescida. E Apple Crisp, fica maçã crocante.

Comunidade Traduções e Digitalizações de Livros - http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=65618057

index-17_1.jpg

Mari Mancusi – Blood Coven 05 – Night School

inferno, mesmo sem que haja o benefício do “poof”.

A fada grita em uma mistura de raiva e dor, apertando seu coração como se ele fosse cair

no chão, com sangue jorrando de seu peito. Após um momento de convulsão, seus olhos reviram

e ele fica quieto. Náusea passa sobre mim – matar fadas é muito mais bagunçado do que matar

vampiros – mas eu engulo. Não há tempo para vomitar enquanto minha família ainda está em

perigo mortal. É então que percebo que todos pararam de lutar e que estão olhando para mim.

“Ela matou Apple Blossom!”, grita uma fada pequena.

“Oh, Deus, Rayne! O que você fez?” Mamãe sussurra com sua voz rouca.

Eu olho para as fadas, então para meus pais, confusão guerreando dentro de mim.

“O que eu fiz?” Eu respondo. “Eu... salvei... quer dizer, eu protegi...” O que está

acontecendo aqui? Nós não estávamos lutando até a morte?

“Peguem-na!”, a fada grita.

As cinco restantes criaturas voam, vindo em minha direção, brandindo suas espadas. Eu

tomo uma respiração, seguro minha estaca, perguntando-me como diabos eu vou matar todos de

uma vez.

“Não”, mamãe, de repente, grita, pulando na minha frente, assim que as fadas mergulham

para me bombardear. Elas batem nela e seu corpo magro se amassa como papel de seda

enquanto ela cai no chão.

“Mãe!” Sunny grita atrás de mim.

Leva-me um momento para perceber que eu estou gritando também. Na verdade, eu não

consigo parar. E eu não consigo desviar o olhar, tampouco. Mamãe. Branca como um fantasma,

sem se mover. Será que ela... Ela poderia estar...

Eu posso sentir meu pai me agarrando e me levando para longe da ação.

“Nós iremos para o Plano B”, ele grita para Heather, que está ocupada enfrentando as

fadas restantes.

“Plano B?” Eu viro. “Qual é o Plano B?”

Mas papai não responde. Em vez disso, ele se aproxima com uma sacola e assopra um pó

brilhante em nossa direção.

O que...

Eu, acidentalmente, inalo um pouco do pó e meus pulmões agarram isto. Eu começo a

engasgar, minha visão se desvanecendo rápido e meus músculos se atrofiando em um ritmo

alarmante.

“Não lute contra isso”, eu ouço Heather dizer, enquanto a escuridão vem em minha direção

em alta velocidade. “Eu te vejo do outro lado.”

“Mamãe”, eu grito uma última vez antes de sucumbir à invasão da noite.

Não há resposta.

Comunidade Traduções e Digitalizações de Livros - http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=65618057

index-18_1.jpg

Mari Mancusi – Blood Coven 05 – Night School

Capítulo 04

Eu acordo com o som de pássaros, cantando alegremente para alguém em uma árvore

próxima. Provavelmente fofocando sobre alguma larva que eles conseguiram, só por que saíram

mais cedo da cama. Tão chato. Eu tento puxar os travesseiros sobre minha cabeça para afogar

os sons, mas depois me lembro que eu deveria estar supostamente em Las Vegas, um lugar

onde até mesmo os pássaros veem o mérito de dormir.

Aves... Penas... Fadas...

Tudo começa a voltar para mim. Flashes de asas, espadas flamejantes e gritos de dor.

Minha mãe, pulando na minha frente para me proteger das lâminas das fadas... Sento-me com

um solavanco.

“Mãe”, eu grito.

“Shh”, diz Heather, com sua voz suave. Olho e a encontro sentada em uma cadeira

pequena, ao lado da minha cama. “Você está segura.”

Meu coração está na minha garganta, olho com preocupação ao redor do cômodo, não

reconhecendo qualquer coisa que eu vejo. Onde eu estou? Não é o apartamento de Heather e de

papai, isso eu tenho certeza. Minha madrasta nunca aprovaria essa decoração espartana.

Paredes pintadas de branco, duas camas de solteiro – uma em que eu estava deitada – caixas

empilhadas no canto, e uma pequena janela. Lá fora eu posso ver a parte superior do que

parecem ser grandes pinheiros, soprando ao vento.

Definitivamente, não estou em Vegas.

“Onde estamos?” Eu exijo.

O lugar cheira a água sanitária, como a enfermaria de um hospital. Mas eu não aparento

estar machucada, de qualquer forma.

“Onde está mamãe? Onde está papai? O que aconteceu com as fadas?” Uma torrente de

perguntas deixa meus lábios, rápida e furiosa, e eu percebo que preciso parar de perguntar e dar

uma chance para que Heather possa responder.

Heather engole antes de responder, seus olhos traindo sua preocupação.

“Aqueles eram mensageiros da Light Court”, ela explica. “Evidentemente, o primeiro-

ministro perdeu sua paciência, esperando que seus pais levassem vocês até a corte para que

pudesse começar o seu treinamento. Ele decidiu resolver o assunto com suas próprias mãos.”

Minha mente volta para o mergulho de ataque das fadas, com espadas flamejantes,

batendo em minha mãe, golpeando exatamente em seu peito. Ela caiu no chão, se contorcendo

de dor.

“Mamãe está...” Eu paro, não sendo capaz de vocalizar meu maior medo. Um grande nó

tapa minha garganta e lágrimas mancham minha visão. “Quero dizer, ela está...?”

Comunidade Traduções e Digitalizações de Livros - http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=65618057

index-19_1.jpg

Mari Mancusi – Blood Coven 05 – Night School

Heather se aproxima e toca meu braço.

“Ela está viva”, ela me garante. “É muito difícil matar uma fada, a menos que você

empunhe armas de ferro. Algo que as outras fadas não podem tocar.”

Alívio passa por mim como um maremoto. Minha mãe e eu tivemos nossos momentos, isso

é certo, mas no fim do dia, ela era como minha melhor amiga e eu a amo até a morte. Se alguma

coisa acontecesse com ela...

Eu balanço minha cabeça. Eu não consigo nem pensar nisso.

“Onde ela está, então?” Eu exijo. “Eu preciso falar com ela!”

“Isso não será possível. Ela e seu pai se renderam para as fadas e foram escoltadas de

volta ao reino das fadas.”

Horror bate em minha barriga e eu sinto como se todo meu fôlego tivesse saído de mim.

“Po-Porque fariam isso?” Eu grito.

Heather me dá um olhar de aço.

“Para me dar tempo suficiente para fugir com vocês duas.” Ela olha para a outra cama e eu

percebo que a pessoa por debaixo dos lençóis deve ser minha irmã.

Na deixa, Sunny senta-se com um sobressalto. “Onde eu estou?” Ela grita, olhando em

volta, seu rosto pálido está molhado de lágrimas e com medo.

Heather gesticula para que ela atravesse o quarto e sente na minha cama.

“Eles chamam esse lugar de Riverdale”, ela explica. “Fica escondido em um vale remoto,

situado dentro de uma cadeia de montanhas dos Alpes, apenas um punhado de pessoas sabe de

sua existência.”

Eu a encaro, chocada além do que se possa imaginar. Não só não estávamos mais em Las

Vegas, nós não estávamos nos Estados Unidos? Essa porcaria de pozinho mágico bateu em mim

como um inferno.

“É uma espécie de internato”, Heather continua enquanto Sunny se junta a mim na cama.

“Faz parte de uma filial internacional dos Caçadores Inc. Aqui, eles preparam os adolescentes

para se tornarem caçadores. Assassinos que policiam as criaturas do outro mundo que não

seguem as regras.” Ela me olha, incisivamente. “Mas você sabe tudo sobre isso, certo, Rayne?”

Bem, isso responde a pergunta sobre se ela sabia que eu era uma caçadora. Mas ela sabe

sobre a minha outra... condição... também? Quer dizer, o vice-presidente dos Caçadores Inc.,

Teifert sabe, mas ele jurou respeitar a confidencialidade. (Já que nem todos na organização

ficariam felizes em ter uma vampira/caçadora de vampiros na folha de pagamento.)

Eu decido que é melhor não perguntar, apenas no caso.

“Uma escola para caçadores?” Sunny aumenta seu tom. “É sobre que a cada geração

nasce uma garota que é destinada para caçar os vampiros?”

“Sim, isso contribuiria para que uma classe muito pequena se formasse”, eu acrescento.

Heather dá uma risadinha.

Comunidade Traduções e Digitalizações de Livros - http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=65618057

index-20_1.jpg

Mari Mancusi – Blood Coven 05 – Night School

“O „a cada geração‟ é uma ideia muito bonita, mas uma metodologia totalmente

desatualizada para todos os efeitos práticos”, ela explica. “O outro mundo tem crescido

exponencialmente ao longo dos anos – com novos vampiros, lobisomens, fadas e outras criaturas

que se enquadram na jurisdição policial dos Caçadores Inc. Obviamente não seria realista confiar

em apenas um caçador para tudo isso. Então, eles criaram escolas para que os caçadores

pudessem treinar seus múltiplos potenciais.”

“Espere”, eu interrompo. “Eu nunca fui para esse tipo de escola.”

“Nós nos Estados Unidos fazemos as coisas um pouco diferente”, Heather explica. “Nosso

vice-presidente de operações, Charles Teifert, prefere treinar seus caçadores um a um.”

“Então por que você nos trouxe aqui?” Sunny exige. “Por que estamos em uma escola para

caçadores agora?”

Heather parece surpresa com essa pergunta. “Por que é o melhor lugar para escondê-las

das fadas”, ela explica. “Até que seus pais sejam capazes de resolver as coisas.”

Eu abro minha boca para protestar, mas naquele momento uma batida soa na porta.

“Entre”, convida Heather, e um momento depois, um cara grande e forte com os braços

cheios de caixas entra no cômodo.

“Estes são os últimos”, ele informa para nossa madrasta, com um forte sotaque alemão.

“Onde é que você gostaria que eu colocasse?”

Heather gesticula para uma pilha de caixas no chão. “Aqui está bom”, ela diz. “As meninas

podem desempacotar em seu momento de lazer.”

Meus olhos se arregalam enquanto meu bichinho de pelúcia do Skelanimals bat5, Diego,

cai do topo da caixa enquanto ele as coloca no chão.

“Nossas coisas?” Eu grito, concretização batendo em mim com a força de um caminhão de

dez toneladas. “Você trouxe nossas coisas? Quanto tempo você acha que nós vamos ficar presas

aqui, afinal?”

Heather dá de ombros. “Eu realmente não sei dizer. Poucas semanas? Alguns meses?

Esperemos que seja menos de um ano”. Ela me lança um olhar solidário. “Infelizmente há muita

burocracia nas cortes Seelie. Às vezes, os conflitos podem realmente se arrastar”.

“Onde está o telefone?” Sunny exclama com um tom de urgência. “Eu preciso fazer uma

ligação”.

“Desculpe”, diz Heather. “Sem telefones. Estamos à milhas de distancia de qualquer torre

de celular e não há telefones fixos no local também.”

Sunny olha para mim, horrorizada. “O que?”

“É para o melhor”, nossa madrasta acrescenta. “É vital que ninguém saiba que vocês estão

aqui. Mesmo aqueles que vocês pensam que podem confiar. Se uma palavra chegar até a corte,

eles vêm pegá-las imediatamente. E todas as negociações de seus pais seriam por nada.”

5 É isso aqui: http://bit.ly/hWUB4O

Comunidade Traduções e Digitalizações de Livros - http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=65618057

index-21_1.jpg

Mari Mancusi – Blood Coven 05 – Night School

“Mas Magnus... Meu namorado...”

“Sinto muito, Sunny. Mas é para o bem de vocês. Realmente”, Heather a acalma.

Então, ela se levanta.

“Eu preciso ir”, ela nos diz. “O helicóptero está esperando. Enviaremos notícias quando

pudermos.” Ela estende a mão para abraçar Sunny. Minha irmã se afasta com raiva, olhando para

suas mãos. Heather suspira. “Eu sei que você está chateada”, ela diz. “Mas você tem que confiar

em mim. Isto realmente é para o melhor.” E com isso, ela se vira e sai do cômodo, deixando-me

sozinha com Sunny e nossas caixas.

Minha irmã se joga na sua cama, caindo no choro. Eu sinto sua dor. Essa situação é uma

grande droga. Eu não posso acreditar que eles nos trancaram em uma distante escola bizarra

para caçadores sem telefone e eu tenho certeza que sem acesso a internet também.

E pior – nenhum substituto de sangue.

Eu engulo em seco. Eu estive sobrevivendo com Sangue Sintético desde que Jareth me

transformou em uma vampira na primavera passada. (Sim, sangue real é muito „eca‟ para esta

vegetariana.) Mas não há nenhuma maneira na terra que eles tenham no estoque de uma escola

para caçadores algum tipo de True Blood, certo? E qualquer tipo de alimento normal, só me faz

vomitar.