Como Treinar um Cão por Tutomania - Versão HTML

ATENÇÃO: Esta é apenas uma visualização em HTML e alguns elementos como links e números de página podem estar incorretos.
Faça o download do livro em PDF, ePub, Kindle para obter uma versão completa.
index-1_1.png

index-1_2.jpg

Tutomania - Impressão de documento

http://www.tutomania.com.br/action_print.php?cod=20467

Como treinar um cão!

(Animais / Domésticos)

Introdução

Dentre as muitas responsabilidades dos donos de cães, o treinamento é uma das mais

importantes. Animais de estimação bem treinados são mais fáceis de lidar, causam menos

danos para a sua casa (e a deles) e vivem melhor. Neste artigo abordaremos os princípios

básicos do treinamento de um cão e também algumas características importantes que você

precisa conhecer para poder se comunicar com eles.

Isso inclui linguagem corporal e sons. Os cães enviam grande quantidade de mensagens com

seu corpo e sua voz e essa é uma das razões pelas quais são tão fascinantes e tão

amados. Leia esse artigo cuidadosamente, e depois coloque seu conhecimento em prática.

Entendendo a linguagem corporal

Uma cauda balançando não significa necessariamente que o cão é amigável. Os

cães expressam várias coisas com a cauda: pode estar feliz, confiante ou interessado, mas

também pode estar assustado, confuso ou pronto para brigar. Nesta seção, vamos dizer

como entender a linguagem corporal do cão. Se você tiver essa habilidade, a comunicação

com seu cão será muito mais fácil. E isso, por sua vez, fará o treinamento muito mais fácil

também.

Quando você vê um cão com a cauda balançando ampla e rapidamente, a mensagem quase

sempre é: "Estou feliz por ver você!" Esse é um cão feliz e animado. Por outro lado, um cão

balançando a cauda de maneira solta, mas na horizontal, pode estar querendo saber um

pouco mais sobre você. Ele pode não recebê-lo de maneira amistosa, mas não irá desafiá-lo.

A mesma coisa acontece com um cão balançando a cauda devagar. Ele ainda está querendo

saber se você é amigo ou não. Preste atenção, porém, se o cão está com a cauda eriçada

ou levantada, balançando rápido. Esse cão pode estar agitado ou agressivo.

A posição da cauda de um cão diz muito sobre ele também. Se a cauda estiver ereta ele é

confiante, se estiver no meio das pernas é o oposto. Não importa se ele esteja se

comunicando com você ou com outro cão, a mensagem é a mesma: "Eu desisto". Já um cão

relaxado pode manter a cauda baixa, mas não entre as pernas.

Os cães se comunicam com as duas extremidades do corpo. Uma levantada na cabeça ou

uma mexida nas orelhas significa interesse, alerta e às vezes medo. Quando ele vê ou ouve

algo novo ou interessante, as orelhas ficam levantadas ou para frente. Como a audição

canina é muito aguçada, seu cão sabe da chegada de um carro ou de uma pessoa muito

antes de você. Isso é o que faz o cão ser um ótimo sistema de alarme.

O cão está com a cabeça baixa e as orelhas para trás? Então está com medo ou mostrando

submissão. Às vezes, o pêlo do pescoço e das costas também ficam eriçados. Seja muito

cuidadoso ao abordar um cão que mostra estes sinais. Ele pode ser tímido ou envergonhado,

mas se sentir que está acuado, pode atacar em auto-defesa.

O instinto de um cão faz com que ele preste muita atenção a tudo que acontece ao seu

redor. Você pode não perceber, mas seu cão vê e ouve você o tempo todo, e por isso ele

conhece os seus padrões de comportamento. Às vezes ele parece poder ler seus

pensamentos, mas a habilidade de prever o que você vai fazer é, na verdade, fruto da

capacidade de observação do seu cão.

1 de 5

10/07/2008 17:18

Tutomania - Impressão de documento

http://www.tutomania.com.br/action_print.php?cod=20467

Observe a expressão facial do seu cão para saber como ele está se sentindo. Você pode até

pegá-lo rindo, puxando os cantos da boca para mostrar os dentes. Não confunda essa

expressão com um rosnado, quando o cão levanta o lábio superior para mostrar os dentes.

Um rosnado é um sinal de ameaça, mas os cães provavelmente sorriem pelo mesmo motivo

que nós: para mostrar que não representam perigo.

Às vezes, um cão usa seu corpo inteiro para passar uma mensagem: rolar com a barriga

para cima, expondo o pescoço e genitais, significa: "Você é o chefe". Um cão também pode

urinar para mostrar sua submissão a você; uma saudação canina clássica para convidar para

um brincadeira é se abaixar sobre as patas dianteiras, com o posterior erguido e a cauda

balançando; ele pode até mesmo bater com as patas no chão ou latir na tentativa de chamar

sua atenção ou a de outro cão para ir brincar com ele.

A linguagem do corpo é uma coisa. Latidos, rosnados, gemidos e outros sons estão sempre

cheios de mensagens para o dono. Vamos explicar essa mensagem na próxima seção.

Interpretando latidos e sons

A linguagem corporal é geralmente um modo silencioso de comunicação, mas os cães

também usam sons para se comunicar: latem, choram, rosnam e uivam. O latido é

provavelmente o som mais familiar que um cão pode fazer. Quando os cães começaram a

ser domesticados, o latido era uma das coisas a que as pessoas prestavam atenção ao

escolher quais filhotes iam levar para casa.

Os cães latem para dizer "Olá! Preste atenção em mim!" ou para avisar sobre um perigo

iminente. Alguns cães latem quando estão sozinhos ou entediados. Tome cuidado com a

maneira que você responde a um latido ou dificilmente vai conseguir fazê-lo parar de latir.

Cães excitados adoram latir e, se você gritar para eles pararem, vão pensar que você está

latindo também. Gritando, você estará ensinando que latir é legal, exatamente o oposto do

que quer que ele aprenda.

Um dos primeiros sons que um filhote faz para chamar a atenção de sua mãe é choramingar.

A mãe os alimenta e conforta quando choram e logo os filhotes aprendem que os donos

reagem da mesma maneira. Os cães também podem choramingar se estiverem assustados

com sons altos, como trovões e fogos de artifício.

Esse choro é bonitinho quando vem de um filhote, mas, às vezes, passa dos limites. Se o

choro do seu cão ficou irritante, lembre-se do que aprendeu sobre como fazê-lo parar de latir:

ao invés de dar carinho ou conforto, ignore o cão até que fique quieto. Só então agradeça o

seu silêncio com carinho ou elogios.

Um rosnado é provavelmente o som mais fácil de entender. Ao rosnar, o cão está avisando

que está pronto para atacar se você não recuar. O rosnado é um sinal de agressividade que

não deve ser ignorado. Não permita que seu cão rosne para você ou qualquer outra pessoa.

Se possível, chame um adestrador profissional ou um especialista em comportamento para

ajudar a avaliar a situação e achar uma maneira de colocar as coisas sob controle.

Outro som familiar e único é o uivo. Normalmente ele comunica excitação, alerta, solidão ou

desejo. Alguns cães uivam quando encurralam suas presas. Outros apenas para ver se

alguém aparece. O uivo nos cães é quase tão contagiante quanto o bocejo nos humanos:

quando um cão começa a uivar todos os outros que conseguem ouvi-lo uivam também.

Agora vamos considerar algumas das mensagens que você usa para treinar o seu cão.

Vamos apresentar dicas de treinamento na próxima seção.

Treinando um cão a parar de latirPara corrigir latidos

indesejáveis, você precisa descobrir por que ele late. Para alguns

cães, o latido é estimulado por uma campainha, por um carro

passando ou outro barulho. Normalmente esse comportamento

2 de 5

10/07/2008 17:18

Tutomania - Impressão de documento

http://www.tutomania.com.br/action_print.php?cod=20467

continua por algum tempo. Tente um aparelho simples feito em

casa chamado chocalho de lata para corrigir os latidos excessivos.

É seguro para o cão, fácil de fazer e costuma funcionar muito

bem.

Pegue uma lata de refrigerante de alumínio, coloque algumas

moedas dentro e feche com fita adesiva. Quando ele começar a

latir, atire a lata na direção do cão (não no cão). Não tente

atingi-lo com a lata. O barulho é quase sempre alto o suficiente

para surpreender o cão, que pára de latir. Essa é a hora de você

aparecer e dizer como ele é um bom garoto. Tente fazer isso de

maneira que a lata apareça do nada. Assim, seu cão liga você

com coisas boas (agrados) e a lata com coisas ruins (latidos).

Se o seu cão está latindo para chamar a atenção, você pode lidar

com a situação de duas maneiras. A primeira é ignorar o cão até

que pare de latir. Não agrade e nem grite. Quando ele parar,

agradeça a ele por ter ficado quieto. A outra alternativa é dar mais

atenção do que ele quer. Assim que seu cão começar a latir, siga

uma rotina: faça-o sentar, levantar, deitar, rolar, enfim, brinque

com ele. Faça isso por alguns minutos e vá embora. Seu cão vai

rapidamente entender que o silêncio dá a ele a atenção que ele

quer.

Dicas de treinamento de cães

A mãe e os irmãos de um filhote ensinam regras básicas. Agora é hora de você continuar

essa educação com treinamento adequado para ensiná-lo a fazer as necessidades no lugar

certo, se comportar em viagens, obedecer e até mesmo fazer com que ele aprenda alguns

truques divertidos.

O treinamento deve começar no dia em que você leva o cão para casa. Quanto mais cedo,

melhor. Um filhote aprende coisas que você quer e outras que não quer que ele aprenda a

cada minuto do dia, portanto você não deve perder tempo.

Antes de começar o treinamento, saiba quais são as melhores maneiras de ensinar o seu

cão. Há vários comportamentos errados ou ruins que você pode corrigir e outros

comportamentos certos que você deve reforçar com entusiasmo. Os filhotes são espertos

e com o uso de técnicas de reforço positivo simples como agradar e elogiar, combinadas

com algumas técnicas de correção, você pode conseguir ótimos resultados.

A regra número 1 do treinamento canino é: nunca bata. Isso é injusto e desumano. Os

cães não entendem o que significa apanhar. Eles só sabem que é uma ameaça física e

podem, em algum momento, reagir como forma de autodefesa. A segunda regra é ter

paciência. O reforço positivo ou a correção devem acontecer imediatamente ao

comportamento ou seu cão não vai conectar a ação com a correção. O segredo é ter

paciência e ser coerente.

Cada coisa que seu filhote faz é uma oportunidade de ensiná-lo: elogie quando ele fizer as

necessidades no lugar certo, assim ele vai aprender que aquele é o lugar certo; elogie

quando ele roer o brinquedo que você comprou para ele, assim saberá que pode roer o

brinquedo e não um sapato ou outro objeto seu; se pegá-lo roendo um sapato, não grite.

Pegue o sapato e troque pelo brinquedo, então elogie quando ele começar a roer o

brinquedo; ao invés de tentar pegar seu cão fazendo algo errado, faça todo o esforço para

pegá-lo fazendo algo certo. Não irá demorar muito para o filhote entender que consegue a

sua atenção fazendo certas coisas e que você o ignora quando faz outras coisas erradas. Um

cão faz qualquer coisa para ter atenção, então o seu objetivo é ensinar quais ações serão

aceitáveis e recompensadas e quais serão ignoradas.

3 de 5

10/07/2008 17:18

Tutomania - Impressão de documento

http://www.tutomania.com.br/action_print.php?cod=20467

Com freqüência, os donos caem na armadilha de achar que os cães sabem exatamente o

que se espera deles. O fato é que os cães não sabem as regras da sua casa, mas querem

aprender. Imagine isso do seguinte ponto de vista: você foi escolhido por uma equipe para

praticar um esporte novo e excitante; porém, ninguém explica as regras para você. É claro

que você tem uma grande vantagem sobre o seu cão: você pode perguntar. Os cães não

podem, então depende de você saber comunicar a regras corretamente de maneira que ele

entenda. Então, ao invés de atirar seu cão em um jogo onde ele não sabe as regras, crie um

ambiente no qual ele não tenha escolha a não ser ter sucesso.

Jardim de infância

O jardim de infância é uma combinação de ensino estruturado, aprendizagem informal e jogos

livres. Quando chegam ao primeiro grau, já criaram o hábito de irem a escola e já têm as

habilidades básicas para aprender coisas mais complexas como leitura e matemática. O

jardim de infância de filhotes funciona da mesma maneira: dá aos cães a chance de sair de

casa, aprender coisas básicas e ter divertimento. Se houver um lugar como esse em sua

cidade, a melhor época de matricular seu filhote é depois da vacinação estar completa (o que

deve acontecer por volta dos quatro meses de idade); o treinamento pode levar até 6

semanas.

A socialização é uma parte importante para os filhotes. Pratique em casa o que aprender. A

repetição é a chave do aprendizado canino.

Obediência básica para filhotes e adultos

Depois do treinamento inical, você deve continuar a educação em aulas de obediência básica.

Elas são necessárias e recomendáveis se você quer reforçar o que seu filhote já aprendeu.

E, além disso, completar seis semanas de aula não vai treinar seu cão para o resto da vida.

A não ser que você pratique esses conhecimentos diariamente no começo do treinamento,

ele pode esquecer o que aprendeu.

Um curso de obediência básica vai ensinar como andar na guia, sentar, deitar e atender

quando for chamado. O adestrador também deve incluir cuidados caseiros, como escovar e

cortar as unhas e acostumar os filhotes a deixar sua boca, orelhas e pés serem examinados.

Também é importante entender a psicologia por trás do treinamento, incluindo tempo,

recompensas e correções.

Na estrada

Os cães são os melhores companheiros de viagem que você pode ter. Eles não reclamam da

distância, não insistem em pegar um atalho e nunca são co-pilotos. Eles são amigos que

ouvem tudo que você diz e ainda assustam pessoas com más intenções. Para ter certeza que

você e seu cão irão aproveitar a viagem ao máximo, ensine-o a viajar de carro desde cedo.

Comece levando-o junto quando for fazer coisas rápidas, principalmente aquelas que você

possa fazer sem sair do carro. As batidas, giros e freadas repentinas são confusas para o

animal, então mantenha-o seguro em uma caixa ou preso ao banco por um cinto de

segurança especial para cães. Ao fazer isso, você também ensina o cão que nem todos os

passeios de carro terminam no veterinário, tosador ou no hotel para cães.

Para preparar seu cão para uma longa viagem, de um dia ou mais, separe uma mala para

ele. Ela deve conter comida, garrafas de água, pratos, cama, um ou dois brinquedos que ele

goste, qualquer remédio que ele precise, produtos antipulgas e carrapatos. Se forem viajar

sozinhos, ele pode gostar de ir no banco da frente. Um cão maior provavelmente vai ficar

mais confortável esticado no banco de trás. Veja onde o sol bate no carro. Pode ser

necessário providenciar sombra, especialmente se a viagem for para um lugar quente.

Pare a cada duas horas para dar um esticada e tomar água. Ter um cão no carro é uma boa

desculpa para parar mais vezes e dar uma quebrada na monotonia da viagem (que pode

deixar você sonolento e menos alerta).

4 de 5

10/07/2008 17:18

Tutomania - Impressão de documento

http://www.tutomania.com.br/action_print.php?cod=20467

Antes de começar sua viagem verifique se o seu cão tem identificação na coleira (com seu

nome, telefone e endereço, além de um telefone onde você possa ser encontrado durante a

viagem).

Regras da estrada

A não ser que o seu cão seja um passageiro bem educado, sua presença pode ser irritante e

até mesmo perigosa. Ensine boas maneiras dentro do carro da mesma maneira que ensina

em casa: usando reforço positivo para os comportamentos aceitáveis e ignorando, corrigindo

ou redirecionando os comportamentos ruins. Se o seu cão gosta de andar de carro, você

pode usar a tática do "Se você não se comportar, vamos voltar agora para casa", mas tenha

certeza que vai fazer isso se for necessário.

Ensine o cão a esperar até você mandar ele entrar no carro. Isso permite que você arrume

suas coisas, e também ensina o cão a respeitar a sua liderança, o que é muito importante

nas viagens de carro.

Não deixe o seu cão com a cabeça para fora do carro. O vento e a poeira deixarão seus

olhos secos e ele pode se machucar com algum objeto. O seu cão deve viajar deitado, dentro

do carro, preso por um cinto de segurança ou dentro de uma caixa de transporte.

Dois truques fáceis de treinamento

Só trabalho e nenhuma diversão deixam o cão entediado. Ensinar alguns truques faz com que

ele tenha o que fazer. Quanto mais o cão aprender, menores são as chances de que fique

entediado, e o tédio é a maior causa do comportamento destrutivo.

Rastejando pelo território inimigo

Os únicos apetrechos que você precisa são pedaços de alimentos como salsicha ou

presunto. Este truque vai ligar um comando que seu cão já sabe (vem) com um novo

(rasteje).

Para começar, dê o comando deita. Assim que o cão estiver em posição, afaste-se alguns

passos e se ajoelhe com um alimento na mão. Chame-o dizendo " Vem, rasteja!", mostrando

o alimento, abaixando a mão e puxando lentamente perto do chão. Se o cão levantar para

pegar o alimento, coloque-o novamente em posição e comece tudo de novo. Se ele rastejar,

mesmo que por uma curta distância, entregue o petisco e elogie. Quando ele começar a

pegar a manha do truque, aumente a distância pela qual ele vai rastejar antes de entregar o

alimento.

Rolando!

Assim que seu cão souber esse truque, você pode elaborar outros, como fingir de morto, por

exemplo. Como no truque de engatinhar, você precisa de um suprimento de petiscos para

ensinar seu cão a rolar. Seu cão vai aprender duas novas palavras: lado e rola.

Para começar, o cão deve estar na posição deitado. Ajoelhe-se em frente a ele com um

petisco na mão. Com a palma da mão aberta se movendo na direção que você quer que seu

cão deite (escolha direita ou esquerda), encoraje-o a deitar de lado (se você quer que ele

deite no lado esquerdo, use a mão direita e vice-versa). À medida que ele fica na posição,

diga "Lado". Pratique isso com o cão até que ele tenha entendido perfeitamente, depois

recompense com um petisco quando ele tiver sucesso.

O próximo passo é ensinar o cão a rolar. Com alimento na mão, faça um círculo lento e

completo dizendo "Role." À medida que o cão segue a sua mão, ajude-o a rolar e entregue o

alimento. Repita até o cão rolar sem ajuda. O rolamento deve terminar na posição inicial

deitado. Quando você tiver certeza que ele sabe a rotina de cor, ensine a rolar para o outro

lado.

Se você trabalhar com coerência, vai ter um cão encantador e bem comportado.

5 de 5

10/07/2008 17:18

Você pode estar interessado...

  • Argo
    Argo Animais e Animais de estimação por I.S.
    Argo
    Argo

    Downloads:
    19

    Publicado:
    Feb 2019

    ” Existem três cheiros neste mundo: o cheiro do dono, o cheiro dos outros homens, o cheiro de Titi, o cheiro de diversas raças de animais (lebres que às vezes...

    Formatos: PDF, Epub, Kindle, TXT

  • Uma amiga em minha vida
    Uma amiga em minha vida Animais e Animais de estimação por Maycon Wilson
    Uma amiga em minha vida
    Uma amiga em minha vida

    Downloads:
    84

    Publicado:
    Aug 2018

    Especialmente conto neste e-book sobre um momento muito difícil que passei e um animal, que eu conheci e que mudou completamente minha vida, uma história curt...

    Formatos: PDF, Epub, Kindle, TXT

  • Adestramento
    Adestramento Animais e Animais de estimação por E.Rossi
    Adestramento
    Adestramento

    Downloads:
    112

    Publicado:
    Apr 2018

    Transmitir informações para tornar o convívio com seu cão muito mais prazeroso é a intenção deste livro. As técnicas sugeridas permitem adestrar cães de qualq...

    Formatos: PDF, Epub, Kindle, TXT

  • Criar o Cão Perfeito
    Criar o Cão Perfeito Animais e Animais de estimação por C.M.
    Criar o Cão Perfeito
    Criar o Cão Perfeito

    Downloads:
    251

    Publicado:
    Jan 2017

    Às vezes pensamos que sabemos exatamente o que nosso cãozinho precisa, mas nem sempre estamos certos. E por isso o mais famoso adestrador de cães do mundo esc...

    Formatos: PDF