Enterrando cinzas por Julio Carrancho - Versão HTML

ATENÇÃO: Esta é apenas uma visualização em HTML e alguns elementos como links e números de página podem estar incorretos.
Faça o download do livro em PDF, ePub, Kindle para obter uma versão completa.

ENTERRANDO CINZAS

Júlio Carrancho

2

--- Enterrando Cinzas –

_____________________________________________________

A fé religiosa é máscara que usam os seus artífices

para humilhar o poder da razão.

E quando a faculdade da razão insinua a

necessidade da fé, é resistência por ter sido

atraiçoada!

Religião é um passatempo inofensivo

entre refeições se não houver feridos.

Este livro seria banido

pelo Índex de Paulo IV

no século 16, 17, 18 e 19!!

--- Enterrando Cinzas –

3

_____________________________________________________

Outros livros do autor

(Em Português)

Deus de Emergências

Pai Nosso Que Estás Nos Céus

...

(Em Inglês)

Recovering Reason

Free of Fundamentalism

Fighting Religious Fear

The Unstable Gods

The Unstable Worshipers

Islam From Outside

While a Religious Man

Discrediting Our Father

Let Me Explain The Bible

Tweeting Religion In Flight

In the Beguiling Beginning

Discrediting Jehovah

Around Religious Forums

...

Endereço email do autor:

jlefthanded@telkomsa.net

...

[P.O.Box 83168, South Hills 2136

Johannesburg, South Africa]

...

Escrito em Português do Brasil, quase em

conformidade com o Acordo Ortográfico de 1990/2009

...

-- Reservados todos os direitos de autor --

...

Junho 2009

4

--- Enterrando Cinzas –

_____________________________________________________

Índice

Enterrando as Minhas Cinzas – 5

Enterrando as Cinzas dos Outros - Parte 1 – 122

Enterrando as Cinzas dos Outros - Parte 2 - 143

...........................

Nota do Autor

Estes são alguns argumentos que ofereci a antagonistas nos

fóruns comunitários Orkut [de onde, eventualmente, seria

expulso por razões óbvias...].

Como em outros, também neste trabalho estamos

defendendo a LIBERDADE de reprovar a Bíblia como um Livro

Sagrado extremamente PERIGOSO.

Milhões de inocentes foram perseguidos ou mortos por sua

causa, continuando ainda hoje a dividir a sociedade.

A maior verdade de Cristo: vim trazer não paz, mas ESPADA

(hoje seria metralhadora)!

A maior mentira de Cristo:

Foi-me dado todo o poder no céu e na terra!

O estudante atento descobre que a Bíblia se presta a muitas

interpretações privadas, incluindo a sua.

Nota: Os comentários aqui vertidos podem [sem essa

intenção] ofender os cristãos menos liberais.

[Os parágrafos não seguem um formato gramatical rígido,

refletindo a forma “livre” como apareceram nos respetivos

fóruns onde foram apresentados.]

--- Enterrando Cinzas –

5

_____________________________________________________

-- Enterrando as Minhas Cinzas --

Deus tentou salvar Jesus...

... da crucificação, através de um pesadelo que a mulher de

Pilatos teve naquela noite de “quinta-feira”.

Acordando assustadíssima, enviou à pressa mensagem ao

marido para que não condenasse Jesus, pois “tinha sofrido

muito por causa dele”. Mateus 27:19. Esta passagem não

aparece nos outros evangelhos, e não se sabe como é que

Mateus obteve os detalhes.

Claro que os exegetas fundamentalistas aparecem em bandos

para “reinterpretar” aquele versículo conspicuamente

isolado no “Drama da Paixão”, uma tentativa desonesta, pois

também é considerado “Escritura Inspirada” como todo o

contexto!

Afinal, se Deus o Pai teria preparado de antemão todo o

“Programa da Redenção”, o dito sonho da Abrokla [ou

Cláudia] não faz o menor sentido no drama. Revela, por

outro lado, um Deus arbitrário e cismático, caprichoso e

desonesto nos detalhes do projeto. O estudante atento

descobre nestes episódios incompatíveis com o tema geral

que não deve aceitar a Bíblia como um livro divino, senão

uma obra mercantil perigosa para protelar o crescimento

intelectual das suas vítimas.

...

Pregos?...

João [20:25] é o único evangelho mencionando “cravos” nas

mãos de Jesus.

Mas sabe-se que não era possível sustentar assim um corpo

humano numa cruz nem por cinco minutos,

quanto mais três horas!

A referência aos pregos [cravos] foi feita mais de 60 anos

depois de Pilatos, o que dá para imaginar a

BAGUNÇA de superstição fanática

que espumava dentro da igreja!

Lucas desacredita essa lenda que Jesus foi pregado na cruz,

ao não fazer qualquer referência aos ditos pregos

[comprometendo-se na Introdução a relatar exatamente

como a crucificação se deu].

6

--- Enterrando Cinzas –

_____________________________________________________

A chamada “Paixão do Senhor” é a MAIOR FARSA e

ALUCINAÇÃO da história!

...

O Cúmulo do Agnosticismo!

Paulo chegou a Atenas e viu lá um altar ao “Deus Agnosto”

(Agnostos Theos, Atos 17:23), observando em seguida aos

curiosos que aquele era o deus que ele adorava.

Isto é, o deus de todos os agnósticos, que simplesmente não têm conhecimento de Deus algum. Não era a primeira vez

que mentia. Todos os apóstolos foram mentirosos e/ou

ignorantes.

Todavia, o conceito de adorar um deus desconhecido é

absurdo, pois o ato de adoração implica a configuração

mental de uma forma, ainda que vaga.

Se é necessário adicionar conhecimento à fé (segundo

"Pedro", 2 Pedro 1:5) para que ela seja funcional e objetiva, então onde o conhecimento suplanta a fé, esta deixa de ser

importante.

O “Deus Desconhecido” só podia ser adorado pela fé mais

cega possível, onde conhecimento nunca teria lugar,

por isso totalmente absurda.

Adorar o deus Agnostos [que não acredita nele próprio] será o cúmulo do agnosticismo!

Oh, Paulo, o teu deus era afinal um dos muitos do panteão

Grego! Quem pretendias enganar?!

...

A MALDIÇÃO DE PAULO!

Paulo foi um MENTIROSO perigoso, com algumas saídas

moralistas de pouca validez.

Foi ele quem AMALDIÇOOU toda a Igreja Católica e outras,

quando disse que tinha recebido o SEU evangelho por

revelação direta [SEM QUAISQUER TESTEMUNHAS, diga-se em

abono da verdade], e que se viesse alguém ensinar outro

evangelho, ainda que anjos do céu – não do INFERNO! – seria

AMALDIÇOADO.

E disse-o DUAS VEZES na mesma ameaça (Gálatas 1:8).

OUTRO EVANGELHO; não aquele que os Doze discípulos

receberam no treino de três anos aos pés do Mestre!

Isto é: DOZE inúteis e incompetentes rejeitados e

substituídos por um MERCENÁRIO desconhecido e feroz, que

andava já à caça dos primeiros cristãos, das primeiras vítimas

--- Enterrando Cinzas –

7

_____________________________________________________

de Cristo.

Ora, a MALDIÇÃO DE PAULO contra toda a Igreja papal está

subliminarmente escondida na ADORAÇÃO [ou veneração]

que a dita papal faz ao dito indivíduo.

É que se Paulo viesse cá “ACIMA” hoje [viesse lá de baixo,

sepulcro, onde tem estado por 20 séculos] e visse o papa aos

beijos à sua imagem de escultura, iria atirar-lhe todas as

maldições que aprendeu no monoteísmo Judaico!

Garantido.

E se visse o papa VENDENDO imagens dele e dos outros

apóstolos? Claro, tudo para exaltar e proteger a santidade do

Pai do Céu, que não conseguiu remediar o problema

quando o primeiro papa fez a primeira imagem de Paulo.

Viram como a equação quadrática do Catolicismo vai sempre

dar a ZERO em honestidade?!...

É assim a religião santa, una e indivisível, em nome do deus

pequeno de todo o poder no céu e na terra. Mateus 28:18.

...

IDOLATRIA

Não farás para ti imagens de escultura, nem as venderás aos

Católicos Romanos, nem que sejam imagens dos Doze

Apóstolos, ou de cada Um individualmente; nem imagens do

Menino na Manjedoura ou fora dela, nem da Nossa Senhora

dando à Luz. NADA! NENHUMA!!

Exceto se o mandamento for revogado por Bula Papal, e

carimbada com a autoridade da Cúria Sagrada e/ou do

Magisterium canônico.

IDOLATRIA é um pecado grosseiro aos olhos de Jeová, mas

quando o primeiro papa a sancionou, aquele deus estava de

férias e a ousadia passou despercebida.

Tivesse Jeová notado a ofensa, hoje estaríamos livres do

Romanismo e seus crimes históricos. Nenhuma enciclopédia

falaria da Inquisição e das milhares de VÍTIMAS liquidadas

pelos métodos mais cruéis e animalescos que só uma

RELIGIÃO OFICIAL pode inventar – claro, tudo para exaltar a

divina santidade do deus pai, filho e espírito santo, três à

uma contra nós – QUE NUNCA LHES FIZEMOS MAL ALGUM!

...

“NÃO MATARÁS!”

Moisés descia à pressa e aos trambolhões o Monte Sinai com

as duas Tábuas da Lei debaixo do braço onde estava escrito

em letras garrafais para que não houvesse qualquer desculpa

8

--- Enterrando Cinzas –

_____________________________________________________

que era daltônico ou meio cego, “NÃO MATARÁS!”

Ele foi o primeiro ser humano a ler aquelas palavras escritas

pelo dedo de Jeová – SEM QUAISQUER PROVAS OU EVIDÊNCIA

– e deve ter entendido o seu significado.

Porém, assim que chegou ao acampamento, mandou MATAR

TRÊS MIL dos seus conterrâneos!!! Êxodo 32:28.

E porquê?

Ora, simplesmente porque estavam adorando um pequeno

objeto de artesanato feito com o ouro que ROUBARAM aos

egípcios, e completamente embriagados com o vinho que

extorquiram aos mesmos senhores! “NÃO ROUBARÁS!”

Foi tudo culpa do mesmo Moisés, que ANTES de subir ao

monte não os advertiu contra a idolatria, [a que estavam

habituados no Egito] nem os avisou que ia passar lá 40 dias

de fome.

Um senhor sac----%!a#@---na, esse Moisés, diga-se sem

rodeios, um criminoso dos piores da Bíblia, aquele santo

patriarca que haveria de reencarnar [no Hitler]!

O primeiro Insurgente da Palestina, com um cadastro de

criminoso como não há outro nos livros sagrados.

Até a família da mulher Zípora exterminou na campanha

contra os Midianitas – QUE NUNCA LHE FIZERAM QUALQUER

MAL.

Só mulheres grávidas, esfaqueadas pela barriga foram uns

milhares delas (Números 31:17). Depois entregou as moças virgens e completamente traumatizadas aos soldados

rapinadores das suas milícias, um crime hediondo que Jeová

aprovou.

E a “Terra Prometida” foi assim estabelecida naquele lugar

santo!...

...

Morte dando à luz

Uma Russelista (Testemunha de Jeová), tentando

evangelizar-me para a sua SEITA, disse-me que Deus me ama,

pois Jeová é amor.

Retorqui com uma pergunta: Sabe qual é o maior

CRIME/PECADO desse seu deus suposto de grande amor pela

humanidade?

Respondeu que Jeová é santo e não pode cometer pecado.

Nós é que somos pecadores, isto, aquilo e aqueloutro, etc...

deixei falar.

Expliquei depois que quando uma mãe morre dando à luz o

--- Enterrando Cinzas –

9

_____________________________________________________

seu quarto filho, deixando aquele e os outros três ainda

pequenos para criar, esse é um PECADO IMPERDOÁVEL do

Jeová que os Russelistas adoram.

Foi-se embora depressa, pois Jeová não tem desculpa

alguma para maltratar assim uma mãe de quatro filhos!

Não é apenas que o Jeová dos Russelistas MATA mães dando à luz, mas vem praticando esse MAL há milênios! E nunca se

arrependeu, nem jamais ficou satisfeito por tantos milhares

de casos! Jeová é um ÍDOLO extremamente PERIGOSO para

ser adorado em qualquer subúrbio das nossas cidades.

Cuidado com os RUSSELISTAS, que são [boas pessoas, a

maioria] INTOLERANTES como Hitler, só que ainda não têm o

número de aderentes suficiente para ATACAR as Liberdades

Humanas, conquistadas com tanto sacrifício de outras

gerações.

Jeová não é democrata, mas um MONARQUISTA RAIVOSO e

cruel, com suficiente VENENO nas veias para destruir tudo na

guerra do Armagedon!

Mas, fique aqui DECLARADO que nenhum de nós, seres

humanos, jamais lhe fez qualquer mal.

Nem o conhecemos, sequer.

NÃO EXISTE; é apenas um ídolo que Moisés inventou para fins

políticos e criminosos.

Conhecemos, sim, os fanáticos, intolerantes e raivosos

RUSSELISTAS ou Testemunhas de Jeová, uma PESTE URBANA

das piores, aproveitando a paz que o Estado lhes concede

para SUBVERSIVAMENTE atacar pelas costas esse mesmo

Estado, afirmando que Jeová vai dar cabo de tudo, e é altura de escapar para aquela seita.

(Mais no meu livro “Discrediting Jehovah”)

...

ARMAGEDON

A guerra do ARMAGEDON [que, entenda-se, é um nome

acidental, devido a erro de texto numa cópia antiga],

segundo os danados [fanáticos] dos RUSSELISTAS, é a

resposta do deus deles à degenerativa crise moral que se

vem propagando pelo mundo fora ao longo de milênios.

Isto é, esse FEROZ e cruel Jeová não consegui resolver o

problema que se avizinhava quando se gerou o primeiro

desentendimento entre nós e ele, há muitos milhares de

anos.

Vai daí, como a imoralidade cresceu assustadora aos olhos do

10

--- Enterrando Cinzas –

_____________________________________________________

Jeová incompetente do RUSSELISMO, a solução ser DESTRUIR

TUDO com detonações nucleares [no Médio Oriente].

Agora, será que nessa GUERRA SANTA [mais uma!] não vai

haver nenhuma vítima inocente, como crianças que nunca

fizeram qualquer mal a Jeová, e animais domésticos, como

galinhas, coelhos, gatos, cães, burros, camelos e bois?

Será que quando Jeová perde as estribeiras não respeita

quaisquer leis morais por ele declaradas aos profetas?!

E quanto aos fumos radioativos? Como vão escapar os grilos,

as pombas, as andorinhas e as abelhas?...

Ah, mas dizem os Russelistas que logo a seguir será

inaugurado o Milênio de paz e harmonia, onde viverão na

terra todos os Russelistas que se safaram a tempo!

Só que Jeová vai ter que assoprar para o Pacífico os ditos

venenos radioativos, a fim de não danificar os pulmões dos

seus adoradores.

Mas se a idéia era purificar os ares depois do Armagedon,

porque não resolveu Jeová o problema – milênios antes –

quando o dito era pequeno, insignificante e de fácil

resolução até para um deus imaturo e amador como ele?!...

O Russelista escuta estes argumentos e resmunga para si

mesmo:

“Este é mais um dos que será aniquilado para sempre... não

adianta perder tempo tentando trazê-lo para o nosso Salão

de cultos”...

...

A Seita Presbiteriana

Perguntei a um pastor Presbiteriano [com web site atacando SEITAS] se a sua igreja não era também uma seita.

Resposta que deu:

“Se você for honesto consigo mesmo e pesquisar, até na

internet, verá que a Igreja Presbiteriana tem tradição

reformada e é a única igreja reformada que se separou

totalmente da igreja católica. Não somos seitas pois

colocamos a Palavra de Deus como regra exclusiva de fé e

prática, consideramos Deus como soberano, triúno e eterno;

a Jesus como Salvador, Redentor da humanidade e Filho de

Deus Pai, e ao Espírito Santo, como Eterno consolador.”

Ora, exceto quanto à Trindade, os Russelistas são muito

parecidos em teologia com a Igreja Presbiteriana.

No entanto, naquele web site tudo o que não for colorido à moda da Reforma de Lutero, Calvino ou Zwingli é SEITA!

--- Enterrando Cinzas –

11

_____________________________________________________

A dita igreja é das menores no mundo, constantemente

perdendo membros em favor de outros grupos mais

populares, como os Pentecostais.

Em matéria de popularidade, os Presbiterianos estão ao

nível dos Metodistas, Nazarenos e outros que vão

gradualmente diminuindo em termos de contagem de

membros e influência na sociedade.

A verdade é que todas as denominações que acreditam que a

Bíblia é a Palavra de Deus estão mais perto da definição de SEITA do que elas pensam.

A expressão “Redentor da humanidade” não é bíblica.

Jesus jamais fez semelhante afirmação!

Nem era ensinado na chamada “Igreja Primitiva” tal

asserção teológica.

Não existe nos evangelhos canônicos qualquer inferência

saída dos lábios de Jesus declarando-se “Salvador do

mundo” .

Provem se estou errado!

Por isso e outras razões, a Igreja Presbiteriana é também

uma SEITA a rejeitar [em termos de ideologia cultural, tão

perigosa como a Russelista, propondo também um deus

ofendido com todos menos eles, predisposto a atos de

crueldade eterna para quem não segue Calvino ou outro

antagonista religioso da mesma casta, etc.].

É que depois de quatro séculos e meio de Presbiterianismo

[ou agressivo Calvinismo] nada de notável se pode extrair de

tal movimento reformado.

Mais um falhanço denominacional como todos os outros,

divididos e separados, tal e qual como os Russelistas.

...

Idolatria da Igreja Presbiteriana

Outra enorme HERESIA da Igreja Presbiteriana é crer na

divindade de Jesus.

Estudo a Bíblia há 40 anos e nunca li nos evangelhos Jesus

pronunciar a sentença “Sou Deus” .

Jesus era apenas um homem como outro qualquer, um

revolucionário religioso com um programa de extermínio

contra o César que dominava a região.

Para atrair milícias ao seu campo, usou do subterfúgio

moralista, à mistura com algumas bem-aventuranças, mas

aquilo era apenas para camuflar o objetivo principal.

Porém, foi descoberto a tempo e eliminado.

12

--- Enterrando Cinzas –

_____________________________________________________

Nada mais.

Jesus não nasceu de virgem nenhuma, nem era Filho de Deus

algum, comprimido numa conjunção Triúna. A Igreja é que,

um século mais tarde, converteu o herói em Cristo e Deus.

“Eu e o Pai somos um” não diz nada teológico para o declarar

Deus de Tríade Cósmica.

Já afirmei muitas vezes que teologicamente falando existem

três testemunhas contra a inclusão da palavra "Deus" no fim da sentença.

Isto é, nem o chamado “Espírito Santo” inspirou a adição de

“Deus”, nem João – que, assumimos, teria lido o que

escreveu pelo menos duas vezes – corrigiu a falta, nem Jesus

alguma vez disse “Eu e o Pai somos UM DEUS [ou “somos

Deus”].

É a Igreja [toda ela] que modifica o texto sagrado para seu

próprio benefício.

“Eu e o Pai somos Deus” nunca foi pronunciado por Jesus!

Contudo, note-se bem: aquela era uma oportunidade única

para essa tremenda revelação, pois as testemunhas presentes

seriam mais tarde as colunas principais da “Igreja Primitiva”

com a sua teologia perfeita.

Ah, mas Cristo nunca foi Deus em qualquer dos relatos do

Novo Testamento.

Também NUNCA se soube até hoje que “Coisa” é essa a que chamamos “Deus”!... (Mateus 28:20 - "coisas")

Agora, a Igreja Presbiteriana [e as demais] é ou não uma

SEITA como outra qualquer?

Certamente que sim.

Adora um herói humano, convertido em Deus, o que é uma

forma rude de IDOLATRIA.

Claro que a sua liderança defende esse Deus com unhas e

dentes, simplesmente porque dele vive e prospera a dita

ELITE PARASITÁRIA de líderes que passam o tempo proibindo

os seus adeptos de estudar a Bíblia com inteligência e

liberdade.

...

“COISAS”

Prova cabal de que não existe qualquer “inspiração divina”

na Bíblia, particularmente no Novo Testamento, é o termo

“COISAS” , mencionado centenas de vezes.

Sabe-se muito bem hoje, pelos estudos penetrantes da

Ciência Textual, que os três últimos versículos de Mateus são

--- Enterrando Cinzas –

13

_____________________________________________________

APÓCRIFOS.

Jesus nunca pronunciou tais sentenças ali esparramadas. É

muito fácil provar a sua inveracidade.

O termo “COISAS” é altamente subjetivo, e terrivelmente

perigoso, pois abriu a porta à Igreja Católica para o que é

sinistramente chamado “Revelação Progressiva em

Tradição” , e o aparecimento de HORRORES dogmáticos

[COISAS!!!] como a “Transubstanciação” [engolir Cristo Vivo e desfazê-lo com ácido clorídrico do suco gástrico]!

Não é teologicamente admissível que Jesus, oito segundos

antes, após declarar-se “com todo o poder no céu e na

terra” não fosse suficientemente inspirado para NOMEAR

sem a mínima hesitação que “COISAS” eram aquelas pelas

quais a sua Igreja iria evangelizar o mundo.

Muito CRIME teria sido evitado, se Jesus tivesse sido mais

cuidadoso com as “coisas” que dizem ter dito [SEMPRE SEM

QUAISQUER PROVAS, diga-se].

Acontece que igrejas [ler SEITAS] como a Católica,

Presbiteriana, Metodista, Luterana, Adventista, Batista,

Pentecostal, e outras, cada uma delas introduziu no seu

curriculum doutrinário as “COISAS” que mais lhe convinha

para angariar adeptos. Tantas “coisas” que o crente não

sabe, que coisa; A VÍTIMA das heresias e desrespeitos

humanos nas igrejas.

...

O Diabo

O Diabo não existe. Jamais foi visto nos últimos seis mil

anos!

Mas “Fé” é acreditar cegamente nas “COISAS” [MÁS!] que

não se vêm...

Entretanto, a igreja faz grande COMÉRCIO com esse “artigo

de fé”, que facilmente converte em arma letal contra os

seus melhores amigos, aqueles que contribuem com o seu

dinheiro para manter ativa a dita “Elite Parasitária” que é a sua liderança.

Imagine-se o pastor ou o padre acusando um dos

contribuintes que os problemas da vida são o resultado das

ações do Diabo, enquanto Deus TODO misericordioso olha

impávido e sereno!

HIPOCRISIA ARDENTE [ou em chamas, como dizem os

ingleses].

Mas se Deus tem tanta pena dos crentes, e das igrejas, como

14

--- Enterrando Cinzas –

_____________________________________________________

é que nunca removeu o Diabo deste mundo para que não

mais causasse problemas?!

O pastor não tem resposta.

Encolhe os ombros e continua levantando a oferta dos seus

fieis atormentados pelo Diabo, o hipócrita.

A pergunta é simples: estava Deus a dormir quando o

PRIMEIRO crente foi atacado pelo Diabo pela primeira vez?

Não; Deus não estava a dormir, mas disse para consigo

mesmo: “Este primeiro caso de um crente atacado pelo

Diabo iniciará a conta de MILHÕES ao longo dos séculos,

ainda que os mais atentos notem a hipocrisia dos meus servos

em beneficiar financeiramente com toda esta palhaçada

religiosa!!

...

“Santíssima Trindade”

A heresia da “Santíssima Trindade” é mais uma arma que a

Igreja usa contra os seus contribuintes.

Calvino matou o seu amigo Servetus para defendê-la.

“Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo” nunca foi

endossado por Cristo, supostamente um dos agentes da

[PERIGOSA] “Tríade” .

É facílimo de provar, simplesmente comparando Atos 2:38

com Mateus 28:19.

Pedro informou “…sejam batizados [APENAS] em nome de

Jesus Cristo...” mas os futuros bispos de Roma alterariam para “…batizai-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito

Santo…” .

A pergunta é a seguinte:

Com que autoridade é que Pedro iria alterar a claríssima

instrução que recebeu dos lábios de Jesus SEIS SEMANAS

ANTES, para batizar no nome dos três agentes, removendo

dois deles da “Fórmula Batismal”?!...

Mais uma prova que nem tudo o que está escrito é a “Palavra

de Deus”!...

...

Todas as profecias cumpridas

“Todas as profecias estão cumpridas” , ameaçava um

antagonista, tentando convencer-me que “a vinda de Jesus

está próxima” , e a seguir o fim do mundo, etc.

Lancei-lhe uma aposta: “Aposto consigo 100 Euros que

Jesus não vem hoje!”

Desistiu imediatamente. Isto foi há meses atrás.

--- Enterrando Cinzas –

15

_____________________________________________________

Disse-lhe a seguir que não acredito em NENHUMA profecia,

debaixo da prerrogativa que Deus nos deu “Livre Arbítrio”

para DESCONFIAR ou mesmo rejeitar as profecias da Bíblia.

Depois expliquei com cuidado: “Deus não fala por profecias,

porque pode muito bem ser absolutamente CLARO,

claríssimo quanto ao que tem a dizer-nos, uma vez que não

somos assim tão estúpidos que não consigamos entender à

primeira tentativa o que ele nos teria de importante para

dizer.”

Ficou a olhar vagamente para o horizonte, como que a

pensar:

“Este esperto tem razão! Por que diabo haveria o nosso Deus

de usar de linguagem em código, sonhos, adivinhas,

profecias, premonições, Cristos, apóstolos, oráculos,

vaticínios, predições, e patriarcas?! Raios, de fato até faz

sentido que Deus fosse simplesmente claríssimo e nos

dissesse às abertas o que andaram por aí a esconder todos

esses profetas codificados."

Afinal, que credenciais tinham os ditos do Velho Testamento,

se falharam na principal de todas as profecias:

“Vem aí o Reino de Deus, com um novo Rei dos reis, o

Segundo David!!"

Nunca veio, e nunca virá;

perdeu-se pelo caminho;

não tinha o navegador Garmin GPS!

O próprio Jesus, que se esperava ser o Cristo, o Messias de

Israel, começou muito bem o seu ministério, anunciando, em

parceria com o primo João Batista, para breve a chegado do

Reino de Deus a Israel.

Mas passados DOIS MIL ANOS, já temos provas suficientes que

era um profeta tão falso como foram Isaías, Zacarias e

Daniel.

Só que uma sagrada “Elite Parasitária” de muitos milhares de prognosticadores profissionais aproveitou a deixa para

viver uma vida inútil às custas do MEDO religioso que esse

“Reino” veio implementar e lhes garante.

Portanto, perguntei, se o dito “Reino de Deus” nunca

chegou, que outras profecias podem ser levadas a sério?

Respondeu qualquer coisa em código que lhe ensinaram na

igreja e retirou-se desapontado por mais um falhanço no

ministério...

...

16

--- Enterrando Cinzas –

_____________________________________________________

“O Pecado Original”

A questão teológica do “Pecado” só pode ser bem definida

se apontarmos as culpas para o próprio Deus Criador que a

Bíblia apresenta na sua coreografia.

O chamado “Pecado Original” , a mais violenta das opções

dogmáticas, teria, então, sido cometido pelo próprio Criador

Jeová quando forçou um teste desonesto de “obediência” ao

"Par Humano" sem o advertir quanto à presença do Diabo no Jardim do Éden.

A pergunta que sempre faço ao antagonista intentando

demonstrar a honestidade de Jeová é a seguinte:

Quem viu a [o] Serpente pela primeira vez no Jardim?

Daí, toda a culpa cai violenta sobre o Criador do Par Infeliz.

O primeiríssimo pecado foi sem qualquer dúvida cometido

por Jeová!

Depois MENTIU a Adão quando lhe perguntou se tinha comido

do Fruto Proibido, sabendo muito bem que o Diabo já tinha

executado a parte do drama para a qual tinha sido

contratado.

Contudo, ainda assim, aquele pequeníssimo pecadinho de

Adão e Eva não era razão para Jeová ficar tão ofendido ao ponto de condenar as mulheres pelos milênios afora a

sofrerem no parto e até a morrerem deixando atrás alguns

filhos pequenos para criar!! Que CRUELDADE e que

INJUSTIÇA!

Tão monstruoso CRIME continua a somar no cadastro desse

deus CRUDELÍSSIMO e insano.

E há quem ande por aí pelas ruas do país a “testemunhar” de

semelhante “Padrasto”!

É que, vistas bem as “coisas” teológicas, Jeová – se existisse, mas sabemos que não passa de um “ÍDOLO” inventado por

Moisés para fins e crimes políticos – teria dito que após a criação estava tudo muito lindo e muito bom.

Logo, assim que se deu o PRIMEIRÍSSIMO desvio da agulha

magnética indicando o Norte Verdadeiro, deveria ter

imediatamente corrigido o curso dos eventos e evitar SEIS

MIL ANOS de trabalhos forçados aos seres humanos!

Vamos que se a teologia fundamentalista e ortodoxa fosse

honesta, Jeová não teria qualquer chance de escapar a um

julgamento proporcional aos seus erros.

Felizmente para ele, a sua inexistência o ajuda a escapar

ileso...

--- Enterrando Cinzas –

17

_____________________________________________________

...

Pai Nosso Que Estás Nos Céus

Versões modernas do evangelho de Lucas omitem esta

expressão “que estás nos céus” , simplesmente porque não faz o menor sentido chamar “Pai” a um deus INVISÍVEL

vivendo num “lugar” jamais visitado por quem quer que

fosse;

portanto, uma expressão muitíssimo subjetiva sem a menor

possibilidade de prova.

Ora, se o famoso “Pai-nosso” começa a sua jornada

inserindo tal conceito abstrato, é apenas um pequeníssimo

passo até o desacreditar completamente.

Não se conhece o lugar denominado “céu”, nem é possível

identificar que deus o ocupa; por isso, o Pai-nosso não passar de uma ofensa religiosa para o estudante inteligente que

detecta o óbvio.

A religião ocupou-se sempre com a “indústria” de criar

deuses antropomórficos à imagem do homem e jurar que

vivem para lá das nuvens.

Mas fica sempre por estabelecer o sexo de tais entidades: se é pai ou se é mãe, ou se os dois à uma.

Como jamais alguém viu “Deus” , admitamos, para resolver o dilema, que não é uma “coisa” nem outra: seria porventura

“Aquilo” ?

O problema é que a Bíblia foi escrita por recrutas de pouca genialidade em dias de total obscurantismo intelectual. Isto

é, “deus” Pai jamais foi observado em MILHÕES de anos de

evolução humana e o conceito retrógrado de “céu” no Novo

Testamento [NT] está completamente desacreditado pelas