Fisiologia molecular intestinal de Dysdercus Peruvianus (Hemiptera)

Fisiologia molecular intestinal de Dysdercus Peruvianus (Hemiptera)
Instituto de Química / Bioquímica Universidade de São Paulo "A partir da identificação de catepsinas L em ensaios in vitro e em zimogramas partimos para purificação desta enzima no inseto. A região V2 foi selecionada como fonte de obtenção da cisteína proteinase já que dentre os três ventrículos o segundo apresentou maior atividade específica. Após diversas tentativas de isolar esta proteinase, foi estabelecida uma marcha de purificação que envolvia em todas as etapas a...
Esta é apenas uma pré-visualização em PDF das primeiras páginas do Fisiologia molecular intestinal de Dysdercus Peruvianus (Hemiptera). Baixe a versão completa para ler o livro completo.
Nota: Você deve ter o Adobe Reader ou o Acrobat Installed para ver esta visualização
Você não tem o Adobe Reader instalado. Para ver esse arquivo, baixe Adobe Reader em <a href="http://get.adobe.com/reader/" target="_blank">aquí</a>. Ou, se quiser baixar o PDF para seu computador, clique <a href="https://portugues.free-ebooks.net/ebook/Fisiologia-molecular-intestinal-de-Dysdercus-Peruvianus-Hemiptera/pdf">aqui</a>.