Incidências do educar no tratar: desafios para a clínica psicanalítica da psicose infantil e do... por Marise Bartolozzi Bastos - Versão HTML

ATENÇÃO: Esta é apenas uma visualização em HTML e alguns elementos como links e números de página podem estar incorretos.
Faça o download do livro em PDF, ePub, Kindle para obter uma versão completa.

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

INSTITUTO DE PSICOLOGIA

MARISE BARTOLOZZI BASTOS

Incidências do educar no tratar: desafios para a

clínica psicanalítica da psicose infantil e do autismo.

São Paulo

2012

MARISE BARTOLOZZI BASTOS

Incidências do educar no tratar: desafios para a

clínica psicanalítica da psicose infantil e do autismo.

(Versão original)

Tese apresentada ao Instituto de

Psicologia da Universidade de São Paulo,

como parte dos requisitos para obtenção

do grau de Doutor em Psicologia.

Área de concentração:

Psicologia Escolar e do Desenvolvimento

Humano

Orientadora: Profª. Dra. Maria Cristina

Machado Kupfer

São Paulo

2012

AUTORIZO A REPRODUÇÃO E DIVULGAÇÃO TOTAL OU PARCIAL

DESTE TRABALHO, POR QUALQUER MEIO CONVENCIONAL OU

ELETRÔNICO, PARA FINS DE ESTUDO E PESQUISA, DESDE QUE

CITADA A FONTE.

Catalogação na publicação

Biblioteca Dante Moreira Leite

Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo

Bastos, Marise Bartolozzi.

Incidências do educar no tratar: desafios para a

clínica psicanalítica da psicose infantil e do autismo /

Marise Bartolozzi Bastos; orientadora Maria Cristina

Machado Kupfer. -- São Paulo, 2012.

224 f.

Tese (Doutorado – Programa de Pós-Graduação em

Psicologia. Área de Concentração: Psicologia Escolar e

do Desenvolvimento Humano) – Instituto de Psicologia

da Universidade de São Paulo.

1. Psicanálise 2. Psicose infantil 3. Autismo 4. Educação

5. Clínica ampliada I. Título.

RC504

Nome: Bastos, Marise Bartolozzi

Título: Incidências do educar no tratar: desafios para a clínica

psicanalítica da psicose infantil e do autismo.

Tese apresentada ao Instituto de Psicologia

da Universidade de São Paulo para

obtenção do título de Doutor em Psicologia

Aprovado em:

Banca Examinadora:

Prof. Dr. ______________________________________________

Instituição: ______________________Assinatura: _____________

Prof. Dr. _______________________________________________

Instituição: ______________________Assinatura: _____________

Prof. Dr. _______________________________________________

Instituição: ______________________Assinatura: _____________

Prof. Dr. ______________________________________________

Instituição: ______________________Assinatura: _____________

Prof. Dr. _______________________________________________

Instituição: ______________________Assinatura: _____________

Ao meu querido filho, Danilo, pela

ternura e pelo incentivo sempre

presente.

Ao Flávio, pelo amor, carinho e parceria

que me encorajam a avançar.

AGRADECIMENTOS

A Cristina Kupfer, querida orientadora, que soube ler meu entusiasmo

e me convocou a escrever.

A Angela Vorcaro e Leandro de Lajonquière, pelo entusiasmo das

discussões e pelas contribuições realizadas no exame de qualificação.

A Leda Fischer Bernardino, pelo incentivo e pela disponibilidade das

interlocuções clínicas.

A Ana Beatriz C. Lerner, uma grande parceira que sempre apostou

nesse trabalho clínico.

A Andrea Maia Assali, pela presença e disposição nos desafios atuais.

Aos colegas e parceiros de trabalho da equipe do Lugar de Vida, pela

possibilidade de um trabalho institucional tão vigoroso e instigante.

Aos colegas que estagiaram no Lugar de Vida e participaram do

Grupo da Escrita, particularmente Cássia G. Pereira, Ana Alvarez,

Sthefânia Carvalho, Alan Osmo e Lívia Gaetani pela disponibilidade

em compartilhar seus registros e suas inquietações clínicas.

Às crianças atendidas no Lugar de Vida, que nos ensinam a cada

encontro.

A Inesita Barcellos Machado, pela atenção e carinho na revisão do

texto.

Aos familiares e queridos amigos, pelo incentivo e pela paciência com

as minhas ausências.

A meus pais, pelo carinho, pelo apoio e pelas primeiras letras.

Ao Danilo, que me ensinou a ser mãe.

Ao Flávio, que eu escolhi nessa jornada e que me ensina sempre...