João Batista de Andrade: Alguma Solidão e Muitas Histórias

João Batista de Andrade: Alguma Solidão e Muitas Histórias
"1981. Meu filme O Homem que Virou Suco estava selecionado, para a competição oficial, no Festival de Moscou, que era na época um dos maiores do mundo. Uma escolha que enfrentou resistência do pessoal da SUCEX (Superintendência do Comércio Externo da Embrafilme). Um filme pobre, originalmente filmado em 16 mm, mal-ampliado... Acordei um dia com o telefone tocando. Atendi, meio sonado. Me ligavam de Moscou, já não lembro mais quem era. Informavam que o filme havia recebido o prêmio...
Esta é apenas uma pré-visualização em PDF das primeiras páginas do João Batista de Andrade: Alguma Solidão e Muitas Histórias. Baixe a versão completa para ler o livro completo.
Nota: Você deve ter o Adobe Reader ou o Acrobat Installed para ver esta visualização
Você não tem o Adobe Reader instalado. Para ver esse arquivo, baixe Adobe Reader em <a href="http://get.adobe.com/reader/" target="_blank">aquí</a>. Ou, se quiser baixar o PDF para seu computador, clique <a href="https://portugues.free-ebooks.net/ebook/Joao-Batista-de-Andrade-Alguma-Solidao-e-Muitas-Historias/pdf">aqui</a>.