Medicina, leis e moral por José Leopoldo Ferreira Antunes - Versão HTML

ATENÇÃO: Esta é apenas uma visualização em HTML e alguns elementos como links e números de página podem estar incorretos.
Faça o download do livro em PDF, ePub para obter uma versão completa.

index-1_1.jpg

Do fim do século XIX ao início

do XX, assistiu-se intensa

mobilização do meio médico

em torno de questões relativas ao

comportamento. O presente estudo

procurou reconstituir o esforço que

os médicos brasileiros dedicaram à

proposição de medidas visando uma

profilaxia da moral, bem como a con-

solidação das idéias que as funda-

mentaram.

Foram coligidas as principais

fontes de veiculação do pensamen-

to médico no período: a imprensa

especializada, livros e teses de gra-

duação, anais de congressos e reu-

niões das associações profissionais.

Através destas fontes, reconstituiu-

se a polêmica travada sobre cada

um dos temas incorporados à refle-

xão. Os sucessos e os insucessos

destas proposições foram sendo

contabilizados ao longo do tempo,

configurando um interessante pa-

norama do pensamento médico bra-

sileiro, em sua interface de inter-

venção na sociedade.

Seja por falta de unidade na

reivindicação, seja pela falta de

poder alocado na categoria médica,

constatou-se que a maioria das pro-

postas acabou não sendo imple-

mentada. Mas, se as mudanças pro-

pugnadas não se integraram em um

plano efetivo de mudança social, se

os médicos não se deixaram orien-

tar por um programa de ação logi-

camente ordenado, se não estive-

ram de acordo entre si quanto a

cada uma das medidas aventadas,

como então falar em "medicaliza-

ção da sociedade"?

MEDICINA, LEIS E MORAL:

PENSAMENTO MÉDICO