Memorias de um pobre diabo

Memorias de um pobre diabo
Era de facto assaz. Puz-me a pensar. --No que pensas? tornou ella. --Na cousa mais simples deste mundo. --Qual? --N'um chapéo... --Por fallares em chapéo, de quem será um, que anda pelo sotão? --Poderá ser meu... anda vêr... A rapariga não se deixou rogar. Lesta foi, lesta voltou. --É justamente meu, clamei, antes de pôr o chapéo na cabeça. O chapéo era tanto meu como de quem me ouve. Ficava-me na cabeça por muito obsequio. --Acautela-te, acudio...
Esta é apenas uma pré-visualização em PDF das primeiras páginas do Memorias de um pobre diabo. Baixe a versão completa para ler o livro completo.
Nota: Você deve ter o Adobe Reader ou o Acrobat Installed para ver esta visualização
Você não tem o Adobe Reader instalado. Para ver esse arquivo, baixe Adobe Reader em <a href="http://get.adobe.com/reader/" target="_blank">aquí</a>. Ou, se quiser baixar o PDF para seu computador, clique <a href="https://portugues.free-ebooks.net/ebook/Memorias-de-um-pobre-diabo/pdf">aqui</a>.