Nacionalismo por Daniel Nunes e Ruben Roupiço - Versão HTML

ATENÇÃO: Esta é apenas uma visualização em HTML e alguns elementos como links e números de página podem estar incorretos.
Faça o download do livro em PDF, ePub, Kindle para obter uma versão completa.

index-1_1.jpg

Nacionalismo

Trabalho elaborado por:

-Ruben R

oupiço nº17 12ºE

-Daniel Nunes nº4 12ºE

1

Índice

Introdução ..................................................................................................................................... 3

Nacionalismo ................................................................................................................................. 4

Os diversos nacionalismos ............................................................................................................ 5

Existem vários tipos de nacionalismos: ................................................................................. 5

Nacionalismo Étnico: ............................................................................................................. 5

Nacionalismo Cívico: ............................................................................................................. 6

Nacionalismo de esquerda: ................................................................................................... 7

Nacionalismo territorial: ....................................................................................................... 7

Ultranacionalismo ................................................................................................................. 8

Nacionalismo anticolonial ..................................................................................................... 9

Conclusão .................................................................................................................................... 10

2

Introdução

Com este trabalho pretendemos aprender e ensinar aos nossos colegas o que é o nacionalismo

e que tipos de nacionalismo existem. Pretendemos que todas as pessoas que tenham dúvidas

sobre esta temática tenham acesso á informação online e sempre que quiserem.

3

Nacionalismo

O nacionalismo é uma tese, ideológico, surgida após a Revolução Francesa. Em sentido estrito,

seria um sentimento de valorização marcado pela aproximação e identificação com uma

nação.

Segundo o ex-presidente Lula, o nacionalismo é a ideia fundamental da terceira fase da

história da humanidade, a fase industrial, quando os estados nação se tornam a forma de

organização política cultural que substitui o império.

Costuma diferenciar-se do patriotismo devido à sua definição mais estreita. O patriotismo é

considerado mais uma manifestação de amor aos símbolos do Estado, como o Hino, a

Bandeira, suas instituições ou representantes.

Já o nacionalismo apresenta uma definição política sobretudo da sua preservação enquanto

entidade, por vezes na defesa de território delineado por fronteiras terrestres, mas, acima de

tudo nos campos linguístico, cultural, etc., contra processos de destruição identitária ou

transformação. O historiador Lord Acton, afirma que o patriotismo prende-se com os deveres

morais que temos para com a comunidade política enquanto o nacionalismo está mais ligado à

raça, algo que é meramente natural e físico assim como genético.

São vários os movimentos dentro do espectro político-ideológico que se apropriam do

nacionalismo, ora como elemento programático, ora como forma de propaganda.

Nomeadamente, nos finais do século XIX, em Portugal contra o Iberismo. Já durante o século

XX, o nacionalismo permeou movimentos radicais como o fascismo, o nacional-socialismo na

Alemanha, o saudosismo e o integralismo no Brasil e em Portugal, especialmente durante o

(Estado Novo no Brasil e Estado Novo em Portugal).

O nacionalismo é uma ideologia que se pode dizer moderna com antecedentes antigos, com

uma definição maior das fronteiras das nações em países: surgiu numa Europa pré-moderna e

pós-medieval, a partir da superação da produção e consumo feudais pelo mercado capitalista,

com a submissão dos feudos aos estados modernos (ainda absolutistas ou já liberais), com as

reformas religiosas protestantes e a contra-reforma católica – fatos históricos estes que

permitiram, ou até mais, que produziram o surgimento de culturas diferenciadas por toda a

Europa, culturas que, antes, eram conformadas, deformadas e formatadas pelo cristianismo

católico, com o apoio da nobreza feudal.

Surgiu como uma ideologia popular revolucionária, pois foi contrária ao domínio imperialista

político-cultural do cristianismo católico que se apoiava nos nobres feudais e ajudava a

sustentar a superada, limitada e limitante economia feudal, mas também como uma ideologia

burguesa, pois as massas camponesas e o pequeno proletariado que também surgia passavam

do domínio da nobreza feudal para o da burguesia industrial – e a ideologia dominante em

uma sociedade é a ideologia das classes dominantes.

4

index-5_1.jpg

Os diversos nacionalismos

Ainda que frequentemente assente sobre um ponto de vista etnocêntrico o nacionalismo não

implica necessariamente a crença na superioridade de uma etnia em detrimento de outras.

Algumas correntes nacionalistas, entretanto, defendem o proteccionismo étnico ou mesmo

uma supremacia étnico-racial. Estudos produziram evidências de que tal comportamento pode

ser derivado de preferências inatas do ser humano desde a infância.5

Certos movimentos nacionalistas possuem carácter excludente e, definindo a comunidade

nacional em termos étnicos, linguísticos, culturais, históricos ou religiosos (ou uma

combinação destes), podem considerar determinadas minorias como não sendo

verdadeiramente uma parte da "nação" conforme definida.

Existem vários tipos de nacionalismos:

Nacionalismo étnico

Nacionalismo cívico

Nacionalismo de esquerda

Nacionalismo territorial

Ultranacionalismo

Nacionalismo anticolonial

Nacionalismo Étnico:

Uma das mais recorrentes formas de nacionalismo percebidas na história humana é o

nacionalismo étnico ou etnonacionalismo. Ora imbuída de sentimentos nativistas, ora

carregada de anseios irredentistas, esta forma de nacionalismo tem raízes muito antigas que

remontam à formação dos primeiros Estados-nação, tendo sido estudada já no século XVIII

pelo filósofo alemão Johann Gottfried von Herder.

Baseado na presunção de uma identidade comum partilhada por todos os membros de uma

mesma etnia, falantes de uma mesma língua, professantes de uma mesma fé e/ou praticantes

de uma mesma cultura, o nacionalismo étnico costuma dar vazão a anseios colectivos

irredentistas e, em casos extremos, a revanchismos internacionais.

5

index-6_1.png

Nacionalismo Cívico:

O nacionalismo cívico (também conhecido como nacionalismo liberal) define a nação como uma associação de pessoas que se identificam como pertencentes à nação, que têm direitos

políticos iguais e compartilhados, e fidelidade a procedimentos políticos semelhantes. De

acordo com os princípios do nacionalismo cívico, a nação não se baseia em uma ascendência

étnica comum, mas é uma entidade política cujo núcleo de identidade não é étnico. Esse

conceito cívico de nacionalismo é exemplificado por Ernest Renan em sua palestra de 1882 "O

que é uma Nação?", onde ele definiu a nação como um "referendo diário" (frequentemente

traduzido como "plebiscito diário") dependente da vontade de seu povo para continuarem a viver juntos.

6

index-7_1.jpg

index-7_2.jpg

Nacionalismo de esquerda:

O nacionalismo de esquerda (às vezes conhecido como nacionalismo socialista, para não ser

confundido com o nacional-socialismo) refere-se a qualquer movimento político que

combine políticas de esquerda com o nacionalismo.

Nacionalismo territorial:

Os nacionalistas territoriais assumem que todos os habitantes de uma nação em particular

devem lealdade ao seu país de nascimento ou adopção. Uma qualidade sagrada é procurada

no país e nas memórias populares que ela evoca. A cidadania é idealizada pelos nacionalistas

territoriais. Um critério do nacionalismo territorial é o estabelecimento de uma cultura pública

de massa baseada em valores comuns e tradições da população.

7

index-8_1.jpg

Ultranacionalismo

O ultranacionalismo é um nacionalismo fervoroso que expressa o seu apoio extremista pelas

ideais nacionalistas de alguém. Muitas vezes, é caracterizado pelo autoritarismo, esforços para a redução ou proibição da imigração, expulsão e opressão de populações não-nativas dentro

da nação ou de seu território, liderança demagógica, emocionalismo, bodes expiatório em

crises socioeconómicas, discurso de fomento de inimigos reais ou imaginários, previsão de

ameaças à sobrevivência nacional, etnicidade nacional dominante ou idealizada ou grupo

populacional, esforços para limitar o comércio internacional por meio de tarifas, controle

rígido sobre as empresas e a produção, militarismo, populismo e propaganda. O

ultranacionalismo prevalente normalmente conduz ou é o resultado de um conflito que ocorre

dentro do Estado, ou entre Estados, e é identificado como uma condição de pré-guerra na

política nacional. Em suas formas extremistas, o ultranacionalismo é caracterizado como uma

chamada para a guerra contra os inimigos da nação/estado, secessão ou, no caso de ultranacionalismo etnocêntrico, genocídio.

8

index-9_1.jpg

Nacionalismo anticolonial

Esta forma de nacionalismo surgiu durante a descolonização do período pós-guerra. Foi uma

reacção principalmente na África e na Ásia contra a subjugação por potências estrangeiras.

Este tipo de nacionalismo tomou muitas formas, incluindo o movimento de resistência pacífica

liderado por Mahatma Gandhi no subcontinente indiano. Benedict Anderson defende que o nacionalismo anticolonial se baseia na experiência de intelectuais indígenas alfabetizados e

fluentes na língua da metrópole, educados segundo sua história "nacional", e do quadro de

pessoal administrativo da colónia até, mas não incluindo, seus níveis mais elevados. Os

governos nacionais pós-coloniais têm sido essencialmente versões indígenas da anterior

administração imperial.

9

Conclusão

Com este trabalho fizemos com que os nos e os nossos colegam ficassem a saber o que ´w e

que vários tipos de nacionalismos existem. Metemos o trabalho á disposição de toda a gente

no “e-books” ficando o trabalho online.

10

Você pode estar interessado...

  • A história da física
    A história da física História por A.R.
    A história da física
    A história da física

    Downloads:
    96

    Publicado:
    Apr 2020

    O livro trata do desenvolvimento da Física a partir dos filósofos naturais do mundo antigo até experimentos de ponta em mecânica quântica. Proporciona uma via...

    Formatos: PDF, TXT

  • História do Brasil
    História do Brasil História por T.S.
    História do Brasil
    História do Brasil

    Downloads:
    53

    Publicado:
    Apr 2020

    Neste livro ambicioso, o brazilianista Thomas Skidmore apreende o processo integral de formação do Brasil. O que vem à tona é a história do povo brasileiro na...

    Formatos: PDF, Epub, Kindle, TXT

  • Brasil
    Brasil História por E.B.
    Brasil
    Brasil

    Downloads:
    75

    Publicado:
    Apr 2020

    A história do Brasil como você nunca viu antes! Há mais de cinco séculos diz-se que o Brasil é o país do futuro. O problema, é que nunca chegamos lá. Procuran...

    Formatos: PDF, Epub, Kindle, TXT

  • Holocausto
    Holocausto Direito e Direitos Humanos por A.C.
    Holocausto
    Holocausto

    Downloads:
    61

    Publicado:
    Apr 2020

    Um professor especialista em nazismo e II Guerra Mundial começa a ter insônias e pesadelos, como se estivesse vivendo as atrocidades ocorridas durante o Nazis...

    Formatos: PDF, Epub, Kindle, TXT