O Infinito é aqui por Karrã - Versão HTML

ATENÇÃO: Esta é apenas uma visualização em HTML e alguns elementos como links e números de página podem estar incorretos.
Faça o download do livro em PDF, ePub, Kindle para obter uma versão completa.
“Cada um de nós é um astro

em torno do qual giram

infi nitos astros”.

livro.indd 1

livro.indd 1

7/6/2013 09:45:49

7/6/2013 09:45:49

livro.indd 2

livro.indd 2

7/6/2013 09:45:50

7/6/2013 09:45:50

SUMÁRIO

CAPÍTULO I ...................................................... Do Saber CAPÍTULO II ................................................. Da Certeza CAPÍTULO III ......................................... Dos Conceitos CAPÍTULO IV ............................................. Das Crenças CAPÍTULO V.......................................... Do Pensamento CAPÍTULO VI ................................................ Da Palavra CAPÍTULO VII ..................................... Da Dependência CAPÍTULO VIII .............. Da Infl uência e da Liberdade CAPÍTULO IX ................................. De Deus e do Diabo CAPÍTULO X ........................................................... Da Lei CAPÍTULO XI ................................ Da Justiça e da Razão CAPÍTULO XII ................................................... Do Poder CAPÍTULO XIII .................................................. Da Posse CAPÍTULO XIV ............................................ Do Domínio CAPÍTULO XV .................. Da Vida, da Morte, do Tempo, da Esperança e do Amor

CAPÍTULO XVI ........................ Das Causas e dos Efeitos livro.indd 3

livro.indd 3

7/6/2013 09:45:50

7/6/2013 09:45:50

livro.indd 4

livro.indd 4

7/6/2013 09:45:50

7/6/2013 09:45:50

CAPÍTULO I

Do Saber

livro.indd 5

livro.indd 5

7/6/2013 09:45:50

7/6/2013 09:45:50

livro.indd 6

livro.indd 6

7/6/2013 09:45:50

7/6/2013 09:45:50

1

Para aprender

é preciso não saber!

Aprenda, pois, agora,

a aprender!

2

Coitado do sábio:

já sabe.

livro.indd 7

livro.indd 7

7/6/2013 09:45:50

7/6/2013 09:45:50

3

O sábio pára

no seu saber;

o inocente viaja

nas asas da criatividade.

4

A Humildade

produz a Sabedoria;

a Sabedoria retida, porém,

produz a arrogância.

livro.indd 8

livro.indd 8

7/6/2013 09:45:50

7/6/2013 09:45:50

5

Quem diz que sabe

sabe o que diz

ou apenas diz

que sabe o que diz?

6

Todo ignorante

crê num ignorante

que ele julga ser um sábio.

livro.indd 9

livro.indd 9

7/6/2013 09:45:50

7/6/2013 09:45:50

7

Ao saber de um

contrapõe-se o de outro,

sendo o saber não a solução mas a causa da confusão.

8

Cada um de nós

julga-se um sabido

e, se dependesse de sabidos, todos os problemas do mundo já estariam resolvidos.

livro.indd 10

livro.indd 10

7/6/2013 09:45:50

7/6/2013 09:45:50

9

Onde todos

dizem que sabem

melhor é desconfi ar de todos.

10

O saber é coisa do passado

e pode cometer graves enganos quando nos leva a ver

o que é novo com olhos velhos.

livro.indd 11

livro.indd 11

7/6/2013 09:45:50

7/6/2013 09:45:50

11

O que temem os covardes

é a possibilidade de viver

sem a escora do saber.

12

O segredo

está em compreender

que a loucura

está contida no saber.

livro.indd 12

livro.indd 12

7/6/2013 09:45:50

7/6/2013 09:45:50

13

Só o poder da inocência

será capaz de destroçar

a farsa e a violência

que é o poder do saber.

14

A vida é um profundo

oceano de mistérios

do qual se desintegra

todo aquele que se julga sábio!

livro.indd 13

livro.indd 13

7/6/2013 09:45:50

7/6/2013 09:45:50

15

As estrelas são incontáveis embora alguns homens

se julguem sábios.

16

Há um momento em que

o tempo e o saber se vão:

este é o momento

de total comunhão.

livro.indd 14

livro.indd 14

7/6/2013 09:45:50

7/6/2013 09:45:50

17

O ser humano se desintegrou quando esqueceu

sua origem cósmica

e fi xou-se no seu saber.

18

Quando tu nasceste

de nada tu sabias

e quando a morte vier

de que tu saberás?

livro.indd 15

livro.indd 15

7/6/2013 09:45:50

7/6/2013 09:45:50

19

Adultos são crianças

que institucionalizaram

a brincadeira de mentir.

20

Adultos são crianças

que vão fi cando infl exíveis de corpo e de alma.

livro.indd 16

livro.indd 16

7/6/2013 09:45:50

7/6/2013 09:45:50

21

O mal não é a tecnologia:

o mal

é a ausência de poesia.

livro.indd 17

livro.indd 17

7/6/2013 09:45:50

7/6/2013 09:45:50

livro.indd 18

livro.indd 18

7/6/2013 09:45:50

7/6/2013 09:45:50

CAPÍTULO II

Da Certeza

livro.indd 19

livro.indd 19

7/6/2013 09:45:50

7/6/2013 09:45:50

livro.indd 20

livro.indd 20

7/6/2013 09:45:50

7/6/2013 09:45:50

1

O desejo de segurança

desencadeia ações

de ataques e defesas

que geram medo e violência.

2

A busca de segurança

conduz ao medo, às crenças, à disputa, às leis,

à violência e à insegurança.

livro.indd 21

livro.indd 21

7/6/2013 09:45:50

7/6/2013 09:45:50

3

Quem busca a certeza

terá que necessariamente

temer a vida e a morte.

4

A idéia do que é certo

produz a do que é errado:

não havendo conceitos

não haverá confl itos!

livro.indd 22

livro.indd 22

7/6/2013 09:45:50

7/6/2013 09:45:50

5

Errado é sacrifi car

a si mesmo ou a outrem

pelo que se considera

como “certo” ou como “errado”.

6

Certeza é coisa

de gente ignorante

que se julga sábia!

livro.indd 23

livro.indd 23

7/6/2013 09:45:50

7/6/2013 09:45:50

7

A certeza é a mãe

de todas as guerras!

8

Os cinco sentidos

se ligam ao cérebro

que, sendo condicionado,

pode interpretar tudo errado!

livro.indd 24

livro.indd 24

7/6/2013 09:45:50

7/6/2013 09:45:50

9

Além do mistério

da vida e da morte

tudo o mais são abstrações, invenções do homem.

10

A história que se sabe

como será

não é história futura:

é história passada.

livro.indd 25

livro.indd 25

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

11

O que buscas

não encontrarás

porque é uma ave

que voa!

12

Quem viaja

na ânsia de chegar

perde a paisagem

que da estrada se pode avistar!

livro.indd 26

livro.indd 26

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

13

Se a obra

estivesse pronta

o Criador estaria morto.

14

Se nada pode existir

sem que alguém tenha criado, quem teria criado o Criador?

livro.indd 27

livro.indd 27

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

15

O homem é o canal da consciência das coisas e das idéias

e sem ele nada teria sentido.

16

Sem ti

a vida existiria,

mas sem ti

ela não se sentiria!

livro.indd 28

livro.indd 28

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

17

Quando vos disserem

fácil

ou difícil

não acrediteis.

18

Difícil e Fácil

são duas palavras

aparentemente contraditórias!

livro.indd 29

livro.indd 29

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

19

Se o se fosse,

seria o que foi,

o que é

ou o que será?

20

Diante do fato

de que tudo é transitório

os homens inventaram

as crenças, as leis e as posses.

livro.indd 30

livro.indd 30

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

21

Ânimo, irmão,

que o céu é infi nito,

não tem lugar certo, não,

e, entretanto, te asseguro: é só nele que há salvação!

livro.indd 31

livro.indd 31

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

livro.indd 32

livro.indd 32

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

CAPÍTULO III

Dos Conceitos

livro.indd 33

livro.indd 33

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

livro.indd 34

livro.indd 34

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

1

Se fosse perfeito

seria de acordo

com qual conceito?

2

Todos os conceitos aprisionam e nos colocam em confl ito

com nós mesmos

ou com os outros.

livro.indd 35

livro.indd 35

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

3

Os conceitos nos condicionam e produzem ilusões e temores que restringem nossa visão

e o nosso campo de ação!

4

Através do prisma dos conceitos a luz reparte-se

e, perdendo-se a visão do todo, surge a guerra entre as partes.

livro.indd 36

livro.indd 36

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

5

No que se chama de bem

pode estar o mal;

no que se chama de mal

pode estar o bem.

6

Quem se apóia em conceitos

pode fazer o mal

na plena crença

de estar fazendo o bem.

livro.indd 37

livro.indd 37

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

7

Considerai o “bem” e o “mal”

a fim de que não sejais traídos nem por um nem por outro.

8

A necessidade de conceitos, de leis e doutrinas

tem origem no medo

e só pode gerar medo.

livro.indd 38

livro.indd 38

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

9

Os valores geram os temores de não poder afastá-los

ou de não poder alcançá-los.

10

Cuidado com os seus conceitos e com os seus preconceitos

porque a vida

ainda está sendo gestada.

livro.indd 39

livro.indd 39

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

livro.indd 40

livro.indd 40

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

CAPÍTULO IV

Das Crenças

livro.indd 41

livro.indd 41

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

livro.indd 42

livro.indd 42

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

1

Quem sabe

não crê

nem descrê.

2

A crença é uma suposição

da existência de algo

que não se sabe se existe.

livro.indd 43

livro.indd 43

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

3

Quem crê

ou quem não crê

sempre corre o risco

de enganar-se.

4

A verdade

já não seria a verdade

se dependesse

de crenças ou descrenças.

livro.indd 44

livro.indd 44

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

5

As crenças e as ideologias

são confortáveis cortinas

que antepomos ao medo

de encarar os fatos.

6

Não tenho crenças

nem descrenças,

graças a Deus!

livro.indd 45

livro.indd 45

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

7

Qualquer espécie de crença

tem por origem e por fi m

o objetivo de dissimular

medos e sofrimentos.

8

Quando o medo domina,

surgem, então, as crenças,

a esperança, o desespero,

as leis, as armas e a violência.

livro.indd 46

livro.indd 46

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

9

A paz dos hipócritas

é o medo e a violência

dissimulados sob a máscara

dos dogmas, das crenças e das leis.

livro.indd 47

livro.indd 47

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

livro.indd 48

livro.indd 48

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

CAPÍTULO V

Do Pensamento

livro.indd 49

livro.indd 49

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

livro.indd 50

livro.indd 50

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

1

O pensamento é a máscara

que começou a te recobrir

desde quando nasceste

de corpo e de alma nus.

2

Quem olha

com os olhos do pensamento

vive cego, morto, enganado

pelos olhos do passado.

livro.indd 51

livro.indd 51

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

3

A memória é do passado,

e o pensamento,

sendo uma reação dela,

só pode reproduzir o passado.

4

O pensamento

nunca vencerá o tempo

porque o pensamento

é resultado do tempo.

livro.indd 52

livro.indd 52

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

5

Respeito

todos os “modos de ser”,

mas não respeito

nenhum “modo de pensar”!

6

Todo “modo de pensar”

é sempre egoísta

e nunca resolverá

o problema do egoísmo.

livro.indd 53

livro.indd 53

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

7

Eu penso, tu pensas,

ele pensa,

mas será verdade

o que nós pensamos?

8

Pensar será ser

ou será apenas parecer?

livro.indd 54

livro.indd 54

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

9

A dependência, o saber,

o vício e a guerra

são produtos do pensamento!

10

Quem é livre realmente

nunca será prisioneiro

de nenhuma espécie

de pensamento.

livro.indd 55

livro.indd 55

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

livro.indd 56

livro.indd 56

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

CAPÍTULO VI

Da Palavra

livro.indd 57

livro.indd 57

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

livro.indd 58

livro.indd 58

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

1

Palavras são imagens

que se interpõem

entre o que é

e o que se pensa ser.

2

Entre a palavra

e a ação

há sempre uma distância!

livro.indd 59

livro.indd 59

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

3

Todas as palavras trazem em si um apelo simbólico e emocional e, por isto, beiram perigosamente o limite da hipocrisia.

4

No princípio era o silêncio...

depois veio o som

e a seguir as palavras

com as quais nos iludimos.

livro.indd 60

livro.indd 60

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

5

É através das palavras,

dos conceitos, da memória,

que os homens se enganam

e perpetuam os seus enganos.

6

A semente de tudo o que existe é cósmica;

a palavra, porém,

é invenção do homem!

livro.indd 61

livro.indd 61

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

7

Um dia

as palavras não existiam;

um dia

elas não mais existirão!

8

Apaguem-se todas as palavras que te foram ensinadas,

pois nenhuma delas nasceu contigo e, então, verás quem realmente és.

livro.indd 62

livro.indd 62

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

9

Que não se contamine

por nenhuma palavra

a criança

que nasceu limpa!

10

Quando se cala a boca,

falando de que estarão

a cabeça e o coração?

livro.indd 63

livro.indd 63

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

11

Quantas maneiras há

de se dizer a mesma coisa?

12

Entre as notas da música

há o Silêncio,

e sem o Silêncio

nada se faz.

livro.indd 64

livro.indd 64

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

13

Se o Silêncio

fosse palavra

já não seria Silêncio!

livro.indd 65

livro.indd 65

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

livro.indd 66

livro.indd 66

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

CAPÍTULO VII

Da Dependência

livro.indd 67

livro.indd 67

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

livro.indd 68

livro.indd 68

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

1

Onde um depende

do outro

um sempre atirará

a culpa no outro.

2

Na medida

da dependência

está o confl ito.

livro.indd 69

livro.indd 69

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

3

Nossas carências e nossos medos nos conduzem à dependência

e consequentemente aos enganos, ao desespero e a violência.

4

Quem depende de alguém

está sujeito ao medo

e sempre corre o risco

de trair ou ser traído.

livro.indd 70

livro.indd 70

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

5

Todo bajulador

traz dentro de si

um traidor!

6

Todo ignorante

depende de um líder,

assim como todo líder

depende de um ignorante.

livro.indd 71

livro.indd 71

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

7

Quem precisa de governo

é desgovernado.

8

Quem é mais corrupto:

o político ou o povo que o elege?

livro.indd 72

livro.indd 72

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

9

O povo depende do governo

e o governo depende do povo, constituindo-se, assim, ambos, os extremos da irresponsabilidade.

10

Quem depende de alguém

não tem o direito

de reclamar de ninguém!

livro.indd 73

livro.indd 73

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

11

Se estás na dependência

do pensamento

ou da ação de alguém,

então a culpa é tua também!

12

Se dependes de alguém

para te comandar

é claro que tu mesmo

não estás a te enxergar!

livro.indd 74

livro.indd 74

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

13

Somente um espírito solitário, despojado de toda dependência pode distinguir os que amam daqueles que enganam.

livro.indd 75

livro.indd 75

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

livro.indd 76

livro.indd 76

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

CAPÍTULO VIII

Da Infl uência

e da Liberdade

livro.indd 77

livro.indd 77

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

livro.indd 78

livro.indd 78

7/6/2013 09:45:51

7/6/2013 09:45:51

1

Quem

é igual

a alguém?

2

Podes mentir

até para ti mesmo,

mas nunca passarás

daquilo que realmente és!

livro.indd 79

livro.indd 79

7/6/2013 09:45:52

7/6/2013 09:45:52

3

Todo miserável

tende a seguir

ou a conduzir outro

à miséria.

4

Todo homem

covarde e medroso,

armado ou em grupo,

se sente forte e corajoso.

livro.indd 80

livro.indd 80

7/6/2013 09:45:52

7/6/2013 09:45:52

5

O que temem os covardes

é a VERDADE, é a LIBERDADE, é não terem em que

nem em quem se apegar!

6

Aqueles que infl uenciam,

roubam a consciência

e, portanto,

jamais serão vistos como ladrões.

livro.indd 81

livro.indd 81

7/6/2013 09:45:52

7/6/2013 09:45:52

7

Quem não desconfia

de si mesmo

não merece a confiança

de ninguém!

8

Quem segue a alguém

nunca enganou

a ninguém?

livro.indd 82

livro.indd 82

7/6/2013 09:45:52

7/6/2013 09:45:52

9

O que te dizem

pode representar apenas

medos, traumas e interesses de quem te diz.

10

Se queres ouvir

o que queres ouvir

qualquer idiota

poderá te servir.

livro.indd 83

livro.indd 83

7/6/2013 09:45:52

7/6/2013 09:45:52

11

Se acreditas e segues

o que te ensinaram,

então és o que te ensinaram e não o que realmente és.

12

No limitar-se a rejeitar

ou limitar-se a aceitar

corre-se igualmente

o mesmo risco de se enganar.

livro.indd 84

livro.indd 84

7/6/2013 09:45:52

7/6/2013 09:45:52

13

Enquanto houver

ainda que seja um só seguidor haverá sempre o risco

de haver perseguidos e perseguidores.

14

A base da liberdade

é a solidão

e quem segue ou é seguido

está sujeito à escravidão!

livro.indd 85

livro.indd 85

7/6/2013 09:45:52

7/6/2013 09:45:52

15

Aqui não há procissão

aqui não há seguidor

aqui só há Liberdade

e firmeza na solidão!

16

Algum dia, com certeza,

os líderes não mais existirão, porque o medo, a ignorância e a mentira desaparecerão.

livro.indd 86

livro.indd 86

7/6/2013 09:45:52

7/6/2013 09:45:52

17

Pode-se ajudar a caminhar...

o caminho, porém,

ninguém pode ensinar.

18

Não se perca

da criança.

livro.indd 87

livro.indd 87

7/6/2013 09:45:52

7/6/2013 09:45:52

19

Fuja dos santos

e dos demônios!

20

Não há vício bom

nem vício mal:

todo vício escraviza

e nunca satisfaz.

livro.indd 88

livro.indd 88

7/6/2013 09:45:52

7/6/2013 09:45:52

21

Somos um bando de loucos

que precisamos

de um bando de loucos

para nos governar e nos vigiar!

22

A necessidade de líderes

políticos, sociais e religiosos, é uma ótima desculpa

para a culpa de cada um.

livro.indd 89

livro.indd 89

7/6/2013 09:45:52

7/6/2013 09:45:52

23

Na vida existem apenas

dois tipos de pessoas:

os que sabem que são loucos e os que não sabem.

24

Quem é mais louco

os que sabem

que são loucos

ou os que não sabem?

livro.indd 90

livro.indd 90

7/6/2013 09:45:52

7/6/2013 09:45:52

25

Inteligência não é

para enganar e infl uenciar: é para não ser enganado

nem ser infl uenciado!

26

De um homem sozinho

desconfi e;

de um homem acompanhado

desconfi e em dobro.

livro.indd 91

livro.indd 91

7/6/2013 09:45:52

7/6/2013 09:45:52

27

Escolher, preferir,

será sempre ver só um lado: separar, confl itar, preterir.

28

Nem tudo que é gostoso

é bom;

nem tudo que é bom

é gostoso.

livro.indd 92

livro.indd 92

7/6/2013 09:45:52

7/6/2013 09:45:52

29

Não me olhe com os olhos

de alguém que você já conhece, porque eu posso ser alguém

que você ainda não conhece.

30

Dizem que somos livres,

embora sejamos todos

escravos de idéias, de crenças de dogmas e de leis.

livro.indd 93

livro.indd 93

7/6/2013 09:45:52

7/6/2013 09:45:52

31

Só é livre realmente

quem é livre

não só do querer

mas, também, do não-querer.

32

Todos nós temos de ser

total e igualmente perturbados, senão ninguém se perturbará com o sofrimento de ninguém.

livro.indd 94

livro.indd 94

7/6/2013 09:45:52

7/6/2013 09:45:52

33

Deus é único

e, portanto, só ama

a quem não segue

nem é seguido.

livro.indd 95

livro.indd 95

7/6/2013 09:45:52

7/6/2013 09:45:52

livro.indd 96

livro.indd 96

7/6/2013 09:45:52

7/6/2013 09:45:52

CAPÍTULO IX

De Deus

e do Diabo

livro.indd 97

livro.indd 97

7/6/2013 09:45:52

7/6/2013 09:45:52

livro.indd 98

livro.indd 98

7/6/2013 09:45:52

7/6/2013 09:45:52

1

Quando o homem

pede a Deus

ele recebe o que ele quer

ou o que Deus quer?

2

Se Deus quisesse,

Ele quereria

o que eu quero

ou o que tu queres?

livro.indd 99

livro.indd 99

7/6/2013 09:45:52

7/6/2013 09:45:52

3

Afi nal, que diferença há

entre a vontade de Deus,

a do Diabo e a dos homens?

4

Quem pede a Deus

não está com Deus!

livro.indd 100

livro.indd 100

7/6/2013 09:45:52

7/6/2013 09:45:52

5

Quem não está com Deus

em seu ser,

precisa inventar um Deus

para crer.

6

O Diabo é perverso

e age sempre

em nome de Deus

e da justíça!

livro.indd 101

livro.indd 101

7/6/2013 09:45:52

7/6/2013 09:45:52

7

O Deus da luta!

O Deus da disputa!

O Deus da vitória!

O Deus do Diabo!

8

Afi nal,

a existência de Deus

depende de alguma crença

ou de alguma descrença?

livro.indd 102

livro.indd 102

7/6/2013 09:45:52

7/6/2013 09:45:52

9

Se Deus pensasse,

Ele pensaria

em quanto tempo

e com que palavra?

10

Se Deus falasse

já não seria eterno nem infi nito, pois já incorreria no limite que dura a palavra no tempo.

livro.indd 103

livro.indd 103

7/6/2013 09:45:52

7/6/2013 09:45:52

11

Deus é eterno e infi nito

e não vê com os olhos

da palavra e do pensamento

que, afi nal, são coisas do tempo.

12

Deus vê tudo

porque não tem

ponto de vista.

livro.indd 104

livro.indd 104

7/6/2013 09:45:52

7/6/2013 09:45:52

13

Não se falaria em Deus

se não se falasse no Diabo; Não se falaria no Diabo

se não se falasse em Deus.

14

Se Deus ouvisse os homens

Ele fi caria tão louco

quanto eles.

livro.indd 105

livro.indd 105

7/6/2013 09:45:52

7/6/2013 09:45:52

livro.indd 106

livro.indd 106

7/6/2013 09:45:52

7/6/2013 09:45:52

CAPÍTULO X

Da Lei

livro.indd 107

livro.indd 107

7/6/2013 09:45:52

7/6/2013 09:45:52

livro.indd 108

livro.indd 108

7/6/2013 09:45:52

7/6/2013 09:45:52

1

De acordo com a lei de um

a lei do outro

sempre será injusta!

2

As leis foram criadas

para a uns criminosos

justifi car

e a outros condenar.

livro.indd 109

livro.indd 109

7/6/2013 09:45:52

7/6/2013 09:45:52

3

Quem faz a lei

é quem dela precisa,

e não há lei que se faça

senão em causa própria.

4

A lei sempre põe

a culpa em alguém,

de modo que todos

se tornam irresponsáveis!

livro.indd 110

livro.indd 110

7/6/2013 09:45:52