O Mahabharata 03-Vana Parva por Krishna Dvapayana Vyasa - Versão HTML

ATENÇÃO: Esta é apenas uma visualização em HTML e alguns elementos como links e números de página podem estar incorretos.
Faça o download do livro em PDF, ePub, Kindle para obter uma versão completa.
O MAHABHARATA

de

Krishna-Dwaipayana Vyasa

LIVRO 3

VANA PARVA

Traduzido para a Prosa Inglesa do Texto Sânscrito Original

por

Kisari Mohan Ganguli

[1883-1896]

AVISO DE ATRIBUIÇÃO

Escaneado em sacred-texts.com, 2004. Verificado por John Bruno Hare,

Outubro 2004. Este texto é de domínio público. Estes arquivos podem ser usados

para qualquer propósito não comercial, desde que este aviso de atribuição seja

mantido intacto.

Traduzido para o Português por Eleonora Meier.

1

Capítulo

Conteúdo

Página

1

Pandavas deixam Hastinapura seguidos pelos cidadãos.

11

2

Yudhishthira e um Brahmana discutem causas de miséria, apego à riqueza,

inação, oito deveres que constituem o caminho verdadeiro.

13

3

Cento e oito nomes para o sol. Yudhishthira canta hino para o sol para

assegurar alimento para os Brahmanas.

18

4

Vidura fala com Dhritarashtra. Dhritarashtra o desrespeita.

22

5

Vidura vai até os Pandavas.

23

6

Dhritarashtra pede para Vidura voltar para casa.

24

7

Duryodhana e bando partem para matar os Pandavas. Vyasa os faz voltar.

26

8

Vyasa fala para Dhritarashtra.

27

9

Vyasa relata história de Indra e Suravi (Mãe das Vacas).

27

10

Rishi Maitreya chega. Amaldiçoa Duryodhana.

29

11

História de como Bhima matou o Rakshasa Kirmira.

30

12

Draupadi desabafa todas as suas aflições para Krishna.

34

13

Krishna diz que o jogo de dados não teria começado se ele tivesse estado lá.

40

14

Krishna descreve seu combate com Salwa e Davanas.

41

15

Salwa atacando Dwaravati (enquanto Krishna estava longe).

42

16

Filho de Krishna lutando com os Davanas.

43

17

Pradyumna cai em combate.

44

18

Pradyumna diz para o cocheiro dirigir de volta para o combate.

45

19

Pradyumna abate Salwa, mas é impedido de matá-lo.

47

20

Krishna retorna então parte e começa a lutar com Salwa.

48

21

Luta.

50

22

Krishna destrói Salwa. Retorna dos Pandavas para Dwaraka.

51

23

Pandavas se dirigem mais além na floresta.

53

24

Vão para o Lago Dwaitawana.

54

25

Markandeya chega, palavras ‘Eu sou poderoso.’

56

26

Brahmanas vão até os Pandavas.

57

27

Draupadi se queixa com Yudhishthira.

58

28

Draupadi usa discussão Vali-Prahlada para falar sobre perdão.

60

29

Yudhishthira fala sobre perdão e raiva.

62

30

Draupadi se queixa mais, sobre o destino.

64

31

Yudhishthira fala em retorno sobre religião e frutos da virtude.

66

32

Draupadi fala mais sobre êxito, destino de vidas anteriores, prosperidade.

68

33

Bhima fala longamente sobre virtude, riqueza, prazer. Encoraja Yudhishthira a

lutar.

71

34

Yudhishthira replica, pedindo paciência.

75

35

Bhima ainda zangado – incita ação.

76

36

Vyasa chega e avisa Yudhishthira de que Arjuna obterá armas.

78

37

Arjuna parte. Viaja para o Norte até que encontra Sakra. Pratica austeridades.

80

38

Viagem de Arjuna através de florestas.

83

39

Arjuna combate Siva, e perde. Vê Siva.

84

2

40

Siva dá para Arjuna a arma Brahmasira. Arjuna vai para o céu.

88

41

Arjuna recebe armas dos deuses.

89

42

Arjuna levado para a residência de Indra.

92

43

Arjuna encontra Indra no céu.

94

44

Obtém armas. Chitrasena o ensina música e canto.

95

45

Urvasi enviada para Arjuna.

96

46

Arjuna recusa Urvasi. Ela o amaldiçoa a passar algum tempo entre as

mulheres, desrespeitado, como um dançarino (útil no 13º ano do exílio –

Virata Parva XI).

97

47

Lomasa enviado como mensageiro de Indra para Yudhishthira.

100

48

Dhritarashtra ouve sobre Arjuna no céu.

102

49

Dhritarashtra e Sanjaya discutem destino futuro em batalha.

102

50

Alimento que os Pandavas comem na selva.

104

51

Batalha discutida mais (entre Dhritarashtra e Sanjaya).

104

52

Bhima novamente pede para Yudhishthira lutar. Bhima é pacificado. Rishi

Vrihadswa chega para narrar história de Nala e Damayanti (pessoa mais

miserável).

(--- Nala & Damayanti ---)

106

53

Nascimento de Damayanti de Bhima. Nala e Damayanti ouvem a respeito um

do outro.

109

54

Damayanti terá seu swayamvara. Deuses e Nala partem.

111

55

Nala enviado pelos Deuses para Damayanti como um mensageiro.

112

56

Nala dá o recado, mas Damayanti escolhe Nala na cerimônia.

113

57

Nala escolhido. Bênçãos concedidas pelos celestiais. Damayanti tem um filho

e uma filha (ambos chamados Indrasena).

114

58

Deuses encontram Kali no seu caminho de volta para o céu. Kali fica

zangado.

116

59

Kali possui Nala no 12º ano quando ele falha em lavar seus pés. Jogo de

dados inicia – Nala perde tudo.

117

60

Nala desconsidera tudo. Filhos transferidos para Vidarbha.

118

61

Pushkara ganha tudo. Nala banido. Aves voam levando sua roupa.

119

62

Dormindo em um abrigo, Nala, depois de várias tentativas, deixa Damayanti

com metade das roupas deles.

120

63

Damayanti desperta. Corre procurando por Nala. Uma cobra a captura, mas

ela é libertada por um caçador. Ele tenta estuprá-la – a maldição dela o mata.

121

64

Encontra Rishis que a asseguram de que tudo terminará bem. Encontra

comboio de caravana.

123

65

Caravana é destruída por manada de elefantes. Damayanti vaga na cidade

dos Chedis. É aceita pela rainha mãe.

128

66

Nala liberta um Rishi da forma de cobra. Morde Nala e então muda de forma.

Nala instruído sobre onde ir, o que fazer.

131

67

Nala empregado na cidade de Rituparna.

132

68

Bhima envia Brahmanas para procurarem Nala e Damayanti. Damayanti é

finalmente encontrada.

133

69

Damayanti retorna para os pais. Procura por Nala fortalecida.

135

3

70

Nala localizado. Sudeva enviado com mensagem sobre segundo swayamvara

de Damayanti.

137

71

Nala é cocheiro para Rituparna. Varshneya suspeita que ele seja Nala.

138

72

Nala troca conhecimento de cavalos por conhecimento dos dados. Kali deixa

seu corpo.

140

73

Rituparna chega e é bem recebido. Nenhum sinal de Nala para Damayanti.

Nenhum swayamvara.

142

74

Kesini enviada por Damayanti para descobrir a identidade do motorista da

carruagem.

143

75

Kesini reconhece Nala pela água, fogo, e gosto da carne que ele cozinha.

145

76

Nala e Damayanti reunidos.

146

77

Rituparna volta para casa.

148

78

Nala leva a melhor sobre Pushkara nos dados. Manda-o embora para sua

velha cidade.

149

79

História concluída. Yudhishthira aprende ciência dos dados de Vrihadaswa.

--------------------

151

80

Pandavas se afligem pelo retorno de Arjuna.

152

81

Narada vai até os Pandavas. História de Bhishma e Pulastya.

154

82

Descrição de onde visitar lugares sagrados.

155

83

Viagem por lagos, descrições de (Pursa-) Rama e Mankamada (suco vegetal

fluiu da mão dele).

160

84

Viagem por vaus sagrados.

169

85

Pulastya completa descrição para Bhishma. Termina em Prayaga. Menção de

grandes Rishis (Valmiki, Kasyapa, Atreya, Kundajathara, Viswamitra,

Gautama, Asita, Devala, Markandeya, Galava, Bharadwaja, Vasishtha, mais

Munis: Uddalaka, Saunaka, Vyasa, Durvasas, Javali. Narada, Lomasa).

176

86

Yudhishthira deseja ir-se embora das florestas.

181

87

Dhaumya começa a relatar tirthas no leste para Yudhishthira.

183

88

Dhaumya continua (sul).

184

89

Dhaumya continua (oeste).

185

90

Dhaumya continua (norte).

186

91

Lomasa chega e relata mensagem de Sakra para Yudhishthira.

188

92

Pandavas partem para visitar os tirthas sagrados.

189

93

Partem com as bênçãos de Lomasa, Vyasa, Parvata e Narada.

190

94

Yudhishthira pergunta como é que ele tem mérito, mas também grande

tristeza.

192

95

Começo da viagem aos tirthas. Shamatha conta dos sacrifícios de Gaya.

193

96

Lomasa relata história de Ilwala, Vatapi (saiu das pessoas depois de ter sido

comido por elas), Lopamudra.

194

97

Agastya se casa com Lopamudra. Ela deseja cama confortável para relação

sexual.

196

98

Agastya parte em busca de riqueza. Todos os reis tem renda e despesa

iguais. Vai para Ilwala.

197

99

Vatapi cozido e oferecido – é digerido por Agastya. Ele recebe riqueza.

4

Concede filha Drishasyu para Lopamudra. Também história de Rama

perdendo sua força. Rama encontra Rama.

198

100

História da era Krita. Dadhicha entrega seus ossos para a construção do

201

Vajra para a destruição de Vritra.

101

Indra mata Vritra. Davanas se retiram para o mar e tramam destruição.

202

102

Davanas começam a comer Munis à noite.

204

103

Os deuses vão até Agastya (filho de Mitra e Varuna) pedir a ele para secar o

205

oceano.

104

Agastya impede Vindhya de obstruir o caminho do sol.

206

105

Mar secado, mas Agastya não pode trazê-lo de volta!

207

106

História de Sagara – sessenta mil filhos, mais um filho.

208

107

Sacrifício de cavalos de Sagara. 60.000 filhos queimados por Kapila. Outro

filho abandonado. Linhagem de neto.

209

108

Bhagiratha através de austeridades pede a Ganga para levar os 60.000

213

ancestrais para o céu. Siva para segurar o retorno de Ganga para a terra.

109

Ganga cai à terra, inunda local dos ancestrais, enche o mar.

214

110

História do rei de Anga e Rishyasringa – aliviar seca.

215

111

Mulher vai tentar Rishyasringa.

218

112

Rishi retorna – filho descreve a visita.

220

113

Rishyasringa vai para Anga. Chuva cai. Casado com Santa. Vibhandaka

apaziguado.

221

114

Vaus sagrados.

222

115

História de Rama (filho de Jamadagni) e Arjuna (Haihaya).

224

116

Rama mata sua Mãe, então a devolve à vida.

227

117

Pai de Rama assassinado. Rama extermina todos os seguidores da casta

militar. Deixa cinco lagos de sangue.

228

118

Vaus sagrados. Krishna e Balarama vão até os Pandavas.

229

119

Balarama fala contra Duryodhana.

231

120

Satyaki, Krishna e Yudhishthira falam.

232

121

Viagem continua. Menções às eras Treta e Kali.

235

122

História de Chayavana, olhos sendo perfurados por Sukanya.

236

123

Aswins fazem Chayavana jovem novamente. Ele lhes promete suco Soma.

237

124

Indra tenta impedir oferenda de Soma para os Aswins. Chayavana paralisa

seu braço e volve um demônio sobre ele.

239

125

Indra cede. Demônio libertadoo (torna-se álcool, jogo, mulheres).

240

126

Nascimento de Mandhata do lado de seu pai, depois de beber água sacrifical.

241

127

Rei Somaka tem um filho – Jantu.

244

128

Jantu santificado por 100 filhos. Rei mais tarde se junta ao sacerdote no

inferno por cometer o pecado.

245

129

Viagem.

246

130

Campo Kuru, Daksha declara que tudo que morre sobre ele irá para o céu.

247

131

Falcão e pombo e Usinara.

249

132

Ashtavakra, filho de discípulo de Uddalaka. Pai derrotado em controvérsia

com Vandin e afogado.

250

5

133

Ashtavakra ganha admissão a Vandin por responder questões: Trovão,

relâmpago, miséria, morte. Cocheiro vento, nuvem ou mente. Peixe = ser

masculino sempre consciente. Ovo não se move quando produzido. Pedra,

nenhuma essência como uma alma a qual renunciou conexão com o corpo.

Rio aumenta por sua própria velocidade, como o coração de um Yogue.

252

134

Ashtavakra derrota Vandin em discussão aumentando 1,2, .... 13.

254

135

Bharadwaja e Raivya. Yavakri faz austeridades para aprender os Vedas.

258

136

Morte de Yavakri.

261

137

Bharadwaja se aflige, amaldiçoa Raivya, e então renuncia à vida.

262

138

Todos devolvidos à vida.

263

139

Lomasa avisa Yudhishthira para tomar cuidado no próximo passo da viagem.

264

140

Parte mais austera da viagem até agora começa.

265

141

História de Vishnu matando Daitya Naraka, e javali erguendo um mundo

afundado na Era Krita.

268

142

Movem-se em direção ao monte Gandhamadana.

270

143

Draupadi cai por exaustão. Bhima chama Ghatotkacha.

271

144

Carregada por Rakshasas para o encantador eremitério de Nara e Narayana.

273

145

Bhima parte em busca de flores para Draupadi. Macaco (Hanuman) obstrui

seu caminho.

275

146

Bhima não pode deslocar o rabo do Macaco.

279

147

Hanuman conta história de Rama em resumo.

281

148

Hanuman descreve os 4 Yugas.

282

149

Hanuman mostra sua forma completa. Descreve deveres Kshatriya para

Bhima.

284

150

Bhima e Hanuman partem.

286

151

Bhima parte em direção ao lago de lotos dourados.

287

152

Aproxima-se do lago. Desafiado por guardas Rakshasas.

288

153

Bhima derrota os guardas; colhe lotos. Kuvera (deus da riqueza) permite isto.

289

154

Sinais do combate. Bhima é encontrado por irmãos e Draupadi.

290

155

Retorno ao eremitério de Nara e Narayana.

291

156

Rakshasa Jatasura sequestra os Pandavas. Bhima o mata.

292

157

Pandavas viajam para romântica floresta nas montanhas para esperar Arjuna.

295

158

Recebidos pelo sábio Arshtishena.

299

159

Draupadi pede a Bhima para ir para o topo. Bhima luta com Rakshasas.

301

160

Pandavas chegam. Kuvera, senhor dos tesouros, chega. Não está zangado

com Bhima. Relata como predestinado, e o liberta da maldição de Agastya.

304

161

Kuvera fala para Yudhishthira. Parte.

306

162

Arshtishena e Dhaumya falam para os deuses, dia e noite.

308

163

Retorno de Arjuna está perto.

310

164

Arjuna retorna.

311

6

165

Purandara visita os Pandavas.

312

166

Arjuna começa a relatar história: luta com Siva.

312

167

Arjuna recebe armas de Indra. Enviado para matar Davanas.

315

168

Luta começa.

318

169

Luta.

319

170

Luta com ilusão.

320

171

Luta terminada.

321

172

Arjuna também destrói Asuras na cidade flutuante.

323

173

Conclui história.

326

174

Arjuna é impedido de exibir armas.

327

175

Bhima deseja voltar para lutar com Duryodhana. Pandavas partem.

328

176

Deixam montanha e se dirigem para os Himalayas.

329

177

Bhima se divertindo nas colinas. Agarrado por uma serpente.

331

178

Cobra explica maldição. Bhima está fraco.

332

179

Yudhishthira faz perguntas para a cobra (sábio Nahusha) sobre

reconhecimento de Brahma.

335

180

Mais discussão sobre transmigração da alma, mente e intelecto. Voltam para

casa.

337

181

Estação chuvosa começa.

339

182

Krishna, Narada e Markandeya todos vão até os Pandavas. Markandeya

fala sobre atos dos homens e resultados neste mundo e no seguinte.

340

183

Grandeza dos Brahmanas.

345

184

Gautama e Atri.

346

185

Tarkshya perguntando para Saraswati o que é melhor fazer.

348

186

Lenda do Peixe. Manu com Arca (similar a Noé).

349

187

Descrição do Kali Yuga, dissolução do Universo.

352

188

Criador se dirigindo a Markandeya.

358

189

Descrição do fim do Kali Yuga.

361

190

Início da era Krita. Yudhishthira também pergunta do seu dever.

365

191

Poder dos Brahmanas – história dos corcéis Vami de Vamadeva.

367

192

Vaka responde para Indra sobre Alegria e Tristeza dos imortais.

372

193

Grandeza dos Kshatriyas.

374

194

Grandeza dos Kshatriyas.

375

195

Grandeza dos Kshatriyas.

375

196

Rei Sivi, Agni e Indra como Falcão e Pombo.

376

197

Narada conta para quatro grandes reis quem cairá do céu primeiro, e por que.

377

198

Pergunta sobre o de vida mais longa. História de Indradyumna, coruja, garça,

tartaruga.

380

199

Muito mais questões: caridade, Brahmanas.

381

200

História de Dhundhumara. Vishnu fala para Utanka.

388

201

Vrihadaswa encontrado por Utanka.

390

202

Criação de Vishnu. Madhu e Kaitaba (Filho Dhundhu).

391

203

Kuvalaswa mata Dhundhu.

393

204

Yudhishthira pergunta sobre deveres das mulheres castas.

395

7

205

História de Brahmana Kausika e a garça, e a mulher.

396

206

Caçador discute virtude com Kausika.

399

207

Caçador discute Karma com Kausika.

404

208

Caçador relata nascimento e morte. Karma. Fruto das ações.

406

209

17 elementos sutis.

409

210

5 elementos maiores. Autodomínio.

410

211

Guna.

411

212

Fogos vitais (prana).

412

213

Levado para pais do caçador.

414

214

Brahmana avisado para voltar para os pais. Existência anterior do caçador.

415

215

Brahmana volta para casa.

417

216

Yudhishthira pergunta sobre fogo e deus do fogo.

419

217

Filhos de Angiras e Subha.

420

218

Fogos filhos de Vrihaspati.

420

219

Deuses, incluindo aqueles que obstruem sacrifícios (note Mitra Persa).

422

220

Mais sobre fogos.

422

221

Atharvan traz fogo de volta.

424

222

História de Kartikeya. Indra derrota Kesin.

425

223

Indra procura por marido para Devasena.

426

224

Agni se casa com Swaha. Poderoso Skanda nasce (6 esposas de 7 Rishis).

428

225

Sakra teme matar Skanda. ) Referências a 3º, 4º, 5º

) dias, etc. do mês lunar.

430

226

Indra perfura Skanda com raio. Novo Skanda.

431

227

Seguidores de Skanda. Mulheres se tornam mães do mundo.

432

228

Deveres de Sakra. Skanda se casa com Devasena.

433

229

Maus espíritos que habitam entre os homens: menos que 16; 16-70; livre de