O grito de Jorge Andrade: a experiência de um autor na telenovela brasileira dos anos 1970 por Sabina Reggiani Anzuategui - Versão HTML

ATENÇÃO: Esta é apenas uma visualização em HTML e alguns elementos como links e números de página podem estar incorretos.
Faça o download do livro em PDF, ePub, Kindle para obter uma versão completa.

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

ESCOLA DE COMUNICAÇÕES E ARTES

SABINA REGGIANI ANZUATEGUI

O grito de Jorge Andrade:

A experiência de um autor na telenovela brasileira dos anos 1970

SÃO PAULO

2012

SABINA REGGIANI ANZUATEGUI

O grito de Jorge Andrade:

A experiência de um autor na telenovela brasileira dos anos 1970

Tese apresentada para a Escola de Comunicações e

Artes da Universidade de São Paulo para obtenção

do título de Doutora em Ciências pelo programa de

Meios e Processos Audiovisuais.

Versão corrigida após a Banca de Defesa. O

original encontra-se disponível na unidade que

aloja o programa.

Orientadora: Profa Dra Esther Império Hamburger

SÃO PAULO

2012

2

Autorizo a reprodução e divulgação total ou parcial deste trabalho, por qualquer meio

convencional ou eletrônico, para fins de estudo e pesquisa, desde que citada a fonte.

Catalogação na publicação

Serviço de Biblioteca e Documentação

Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo

Anzuategui, Sabina Reggiani

O grito de Jorge Andrade : a experiência de um autor na telenovela da década de

1970 / Sabina Reggiani Anzuategui — São Paulo : S. R. Anzuategui, 2012.

152 p.

Tese (Doutorado) — Escola de Comunicações e Artes / Universidade de São Paulo.

Orientadora: Esther Imperio Hamburger

1. Telenovela 2. Teledramaturgia 3. História da televisão 4. Andrade, Jorge, 1922-

1984 I. Título II. Hamburger, Esther Imperio

CDD21.ed. — 791.450981

3

Nome:

ANZUATEGUI, Sabina Reggiani

Título:

O grito de Jorge Andrade:

A experiência de um autor na telenovela da década de 1970.

Tese apresentada para a Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo

para obtenção do título de Doutora em Ciências pelo programa de Meios e Processos

Audiovisuais.

Aprovado em:

Banca Examinadora

Prof. Dr. _____________________

Instituição: ______________

Julgamento: __________________

Assinatura: ______________

Prof. Dr. _____________________

Instituição: ______________

Julgamento: __________________

Assinatura: ______________

Prof. Dr. _____________________

Instituição: ______________

Julgamento: __________________

Assinatura: ______________

Prof. Dr. _____________________

Instituição: ______________

Julgamento: __________________

Assinatura: ______________

Prof. Dr. _____________________

Instituição: ______________

Julgamento: __________________

Assinatura: ______________

4

AGRADECIMENTOS

À minha orientadora, Profa Dra Esther Hamburger.

A Blandina Franco e Camila Franco, por disponibilizarem os originais de O grito para

consulta.

À equipe da Globo Universidade e do Centro de Documentação da TV Globo (Cedoc),

em São Paulo e no Rio de Janeiro, pelo apoio durante todo o desenvolvimento da

pesquisa.

Aos alunos Maurício Hornek e Pamella D‘Ornellas, pela ajuda na digitação de

anotações e visita a acervos de jornais.

5

RESUMO

A tese apresenta um estudo crítico da telenovela O grito, escrita pelo dramaturgo

Jorge Andrade entre 1975 e 1976, e, no mesmo período, produzida e exibida pela

TV Globo. O trabalho retrata um panorama da telenovela brasileira na década de

1970, comentando as expectativas da emissora, e registros da recepção na imprensa.

Analisam-se questões concretas do trabalho de Jorge Andrade ao escrever a novela

e, em seguida, apresenta-se uma interpretação do sentido autoral da obra, ou seja,

como se traduz, em O grito, a visão de Jorge Andrade sobre a criação dramática.

Além disso, demonstra-se como a novela foi recebida pelo público, e como Jorge

Andrade incorporou tais reações à obra.

Palavras chave: telenovela, teledramaturgia, história da televisão, Jorge Andrade, O

grito.

6

ABSTRACT

This thesis presents a critical study of the Brazilian telenovela O grito, written by

Jorge Andrade, in 1975 and 1976, and in the same period produced by TV Globo.

The study presents an overview of Brazilian telenovela in the 1970s, commenting on

the expectations of the TV station, and press articles at that time. It analyses specific

issues of the work of Jorge Andrade in this telenovela, and presents an interpretation

of its authorial meaning. Furthermore, it shows how the telenovela was received by

the public of the time, and how the author has incorporated such reactions in the

work.

Keywords: Brazilian telenovela, History of Brazilian Television, Jorge Andrade

7

Sumário

1.

Introdução ............................................................................................. 10

1.2. Sobre as escolhas ............................................................................... 11

1.3. Sobre a pesquisa histórica................................................................... 13

1.4. Sobre o método .................................................................................. 14

1.5. Sobre os motivos ................................................................................ 16

2.

A TV e a telenovela na década de 1970 .................................................. 19

2.1. Intelectuais na fábrica de sonhos ........................................................ 24

2.3. A faixa das 22h .................................................................................. 29

2.4. Meados da década .............................................................................. 35

2.5. As boas telenovelas ............................................................................ 38

2.6. Aspectos técnicos dos roteiros de telenovela ....................................... 46

3.

O grito, uma telenovela existencialista ................................................... 52

3.1. Os roteiros de O grito ......................................................................... 52

3.2. As fases da escrita .............................................................................. 54

3.3. Sobre a sinopse .................................................................................. 57

3.4. Sinopse de O grito .............................................................................. 59

3.5. Lista de personagens .......................................................................... 67

3.6. Os temas de O grito ............................................................................ 68

3.7. As rubricas do O grito ........................................................................ 71

3.8. Entre o roteiro e o vídeo ..................................................................... 77

8

4.

A criação artística: masculino e feminino, trabalho e redenção ............... 86

4.1. Informações biográficas sobre Jorge Andrade..................................... 87

4.2. O grito e a obra teatral de Jorge Andrade ............................................ 90

4.3. O artista que se sacrifica ..................................................................... 94

4.4. Marta: a religiosa e seu filho doente ................................................... 96

4.5. Marta como catalisadora do drama ................................................... 101

4.6. A crise do homem tradicional: Agenor, Kátia e Sebastião ................. 104

4.7. Sexualidade na obra de Jorge Andrade ............................................. 108

4.8. O sentido artístico da androginia ...................................................... 110

4.9. Fragilidade social e o trabalho .......................................................... 113

5.

Reconhecimento e recepção ................................................................. 117

5.1. Dificuldades na recepção da obra ..................................................... 119

5.2. O final de O grito ............................................................................. 125

6.

Conclusão ............................................................................................ 134

6.1. Início dos anos 1970 ......................................................................... 134

6.2. Novamente Jorge Andrade ............................................................... 140

7.

Referências bibliográficas .................................................................... 148

Originais .................................................................................................... 148

Jornais, revistas e periódicos ...................................................................... 148

Depoimentos.............................................................................................. 151

Livros e artigos acadêmicos ....................................................................... 152

9