Planeta trânsito por Poeta Miguel Joaquim das Neves - Versão HTML

ATENÇÃO: Esta é apenas uma visualização em HTML e alguns elementos como links e números de página podem estar incorretos.
Faça o download do livro em PDF, ePub, Kindle para obter uma versão completa.

index-1_1.jpg

PLANETA TRÂNSITO

“Crianças de hoje motoristas do amanhã”

PLANETA TRANSITO

1º Edição

2014

Dedicatória: “ Ao mundo dei dois filhos e o mundo me deu a saudade deles, dedico

esta humilde obra a Gean Crhisternson Hilchechen das Neves, Andreo Patrick das

Neves e meus netos Luan das Neves e Luciano das Neves e também para Solange

Esequiel das Neves.”

Introdução: O livro planeta transito é uma espetacular aventura

infantil, onde duas crianças vão parar num planeta, onde todas

as placas, normas e regras de transito, são seres vivos. Neste

mundo imaginário e fantástico elas vão aprender e descobrir o

quanto é importante para a civilização da terra a respeitar e ter

consciência quanto as leis de trânsito. Um clássico infanto

juvenil, que ate a vovó vai adorar ler para os netinhos.

O autor

1

Na escolinha da diretora tia Maria, havia um professor

maluco, o nome dele era JL, quer dizer Josevino Liberal, vivia

inventando coisas estranhas, vassoura sem cabo, e escova de

dentes para desdentados. A menina Carol e o menino Juvenal,

eram dois alunos da escolinha da tia Maria e viviam a espiar as

maluquices do professor JL e em certo dia viram o professor

inventando uma máquina muito esquisita e foram perguntar ao

professor, o que era aquela coisa toda cheia de fios e lâmpadas.

O professor lhes respondeu:

- Minhas doces crianças, descobri que existe um planeta onde

ninguém jamais colocou os pés é o planeta trânsito!

- Transito? Perguntou Carol.

- Sim! Respondeu o professor JL, La neste planeta existe uma

cidade toda feita de placas de transito e elas conversam entre

si. E quero ir La com esta máquina que acabei de inventa!

- Só pode ser brincadeira! Disse Juvenal.

No que o professor lhe respondeu indignado:

- Pois existe e vou provar ao mundo que eu estou certo na

minha nova descoberta, agora deixe me ir buscar alguns

parafusos e não mexam na máquina, já volto!

Assim que o professor JL saiu, Juvenal e Carol, entraram na

maquina e começaram a mexer nos botões que eram muitos, e

de

tanto

mexer

e

apertar

de

repente

ZUUUUUUUUUUMMMMMMM, Saiu fumaça de todos os lados

a máquina começou a fazer um zumbido estranho e a fumaça

foi aumentando, fumaça azul, verde amarela, a pequena sala

de experiência do professor se envolveu toda de fumaça

parecendo um arco Iris de colorida. Nisto o professor entrou

correndo pois tinha escutado o barulhão, quando entrou na

sala gritou apavorado:

- Meu Deus dos cientistas, a maquina sumiu e levou com elas as

crianças, eles foram parar no planeta transito, pois ela estava

programada para ir para lá. E agora como vou fazer para ir

buscá-las?

2

Em um lugar totalmente diferente desta terra Juvenal e

Carol foram parar e estavam a admirar assustados a enorme

cidade que estava a frente deles, Carol disse a Juvenal:

- Nossa! Que lugar estranho e como vamos fazer para voltar?

- Ora Carol, já que estamos aqui, vamos dar uma olhada, mais

tardar a gente acha um jeito de voltar.

Assim eles entraram na grande cidade e cada vez mais se

admiravam com tantas placas e o mais incrível é que elas

falavam, tinham vida própria, uma delas a dona preferência

veio falar com eles.

- Oi pessoal tudo bem? Vocês são La da terra?

- Sim! Respondeu Carol

- A gente veio de surpresa. Disse Juvenal

- Vocês me conhecem? Perguntou dona preferência.

- Claro a senhora é a responsável para que os motoristas de a

preferência para outros passarem, se todos a respeitasse

teriam muito menos acidentes. Disse Carol

- Assim que voltarmos a terra vamos falar da senhora para

todos os nossos amiguinhos. Disse Juvenal

- Muito obrigada! Disse dona preferência.

-Não há de que. Respondeu Juvenal.

Assim eles iam passeando e cumprimentando várias placas.

- Olá! Gritou dona Advertência

- Alo! Falou dona regulamentação

- Bem vindos! Disse dona Indicação

Logo eles estavam envolvidos com a história da cidade de

placas e conversavam alegremente.

Então apareceu o Dr. semáforo

- Olá pequenos, o que fazem por aqui?

- Nos somos alunos da escola da Tia Maria e mechemos numa

invenção do professor JL e bummm viemos parar aqui.

O Dr. semáforo olhando para as crianças sorriu e disse:

- Será que seus pais não vão estar preocupados com a ausência

de vocês? Mas já que estão aqui aproveitem para aprenderem

tudo sobre a nossa vida no transito.

- Que legal! Respondeu Juvenal

- Vamos ver o seu mundo Dr. semáforo! Disse Carol.

Assim, Juvenal, Carol e o Dr. Semáforo, foram conhecer a cidade

do transito.

3

Enquanto isso na terra o professor JL estava construindo

desesperado outra máquina do tempo e dizia resmungando:

- Só falta mais uns parafusos, aqui, outro ali, apertar esse

fusível e acho que estará pronta, tenho que buscar logo estas

crianças, como fui me descuidar, criança, se deixar sozinha um

segundo já aprontam.

Nisso os pais de Juvenal e Carol, chegaram na escola buscar os

filhos e como não os encontraram em lugar nenhum foram ter

com o professor JL que era seu professor de ciências.

- Professor JL, queremos saber se o senhor não viu nossos

filhos? Perguntou o pai de Juvenal.

- A minha pequena Carol, também sumiu? Disse a mãe de Carol.

A diretora Tia Maria, que estava junto lhe disse seriamente:

- JL, você com suas invenções malucas não aprontou nenhuma

das suas? Épocas passadas, você me fez ficar invisível, deu o

que falar para mim voltar ao normal!

O professor JL estava mais amarelo que a cor amarela, respirou

fundo, e disse:

- Elas foram dar um passeio!

- Passeio! Exclamou em uníssono os pais das crianças.

- Explique melhor seu JL! Disse a diretora.

- Primeiro não se preocupem é tudo uma questão de tempo, já

fiz outra máquina e estou indo buscá-las. Disse o professor JL.

- Meu Deus do céu! Cadê as crianças. Disse o pai de Juvenal.

- Elas mexeram na minha maquina do tempo e foram parar no

planeta transito, mas eu já estou indo buscá-las!

- Vamos juntos, vamos juntos! Falaram os pais das crianças, e

antes que o professor pudesse falar alguma coisa entraram na

máquina e gritaram:

- Aperta logo os botão JL, Vamos lá!

O professor então se sentou junto com os pais das crianças e

ligou a máquina e nada de funcionar.

- Não quer funcionar, que será que esta errado? Disse o

professor.

Então a diretora Tia Maria, deu um tremendo chute na lataria

da máquina e logo começou a sair fumaça para todos os lados e

logo um zumbido enorme se fez ouvir, fumaças coloridas e tudo

se tornaram numa imensa nuvem, quando a fumaça abaixou a

diretora estava sozinha a maquina tinha sumido e disse:

- Bom!Acho que foram, sei La para onde. Este professor maluco

esta me tirando do sério.

4

Enquanto isso no planeta transito, o Dr. semáforo estava

mostrando para as crianças, através de um enorme projetor

que mostrava o planeta terra e dizia:

- Olhem bem crianças, este é o planeta de vocês, cheios de

carros, muito destes veículos, sem equipamentos, desregulados,

acabam poluindo o ar, assim como pondo em risco a vida de

outros seres humanos, e pior muitos motoristas são

irresponsáveis no dirigir. Causando acidentes horríveis.

- É verdade. Disse Carol.

- Os pedestres também! Disse Juvenal

- Vou lhes ensinar algumas regras, quando voltarem a terra,

por favor, repassem para todos os seus amigos e pessoas que

puderem. Veja algumas regrinhas:

1 – Aguarde o pedestre concluir a travessia

2 – Usem o cinto de segurança

3 – Não falem ao celular

4 – Ciclista respeite a regra de transito, não ande na contramão

ou correndo nas calçadas, você pode se machucar ou machucar

alguém, de preferência use equipamentos necessários para sua

segurança como capacete, joelheiras.

5 - Redobrem a atenção próximo as escolas e reduza a

velocidade

6 – Crianças e adultos usem a faixa de pedestres

7 - motorista liguem o pisca pisca, sempre que mudar de

direção

8 – Jamais estacionem sobre a faixa de pedestres

9 – Motociclistas não usem o capacete tipo “coquinho”.

10 – Mantenha a calma em qualquer circunstancia.

11 – Crianças sempre que forem passar. Andar de veículos

esteja sempre nos bancos de trás, bem seguros na cadeirinha

12 – Bebidas e volantes não combinam, pense nos problemas

que você pode causar aos outros e a você mesmo e não dirija

em hipótese alguma se ingeriu bebida alcoólica

13 – Fazer ”pegas” ou corridas em vias publicas ou dar

“cavalo de pau,” além de pegar multas severas pode causar

acidentes gravíssimos, pode ganhar ate a suspensão da carteira

de motorista.

14 – Entregar a direção do veiculo para quem não tem carteira,

da multa, detenção e pode perder o direito de dirigir

15 – Ao ver o sinal vermelho PARE, avançar o sinal é inflação

gravíssima e perde 7 pontos na carteira. Sem contar o perigo de

acidentes graves.

16 – Uma recomendação: Não busquem superar seus limites ou

provar que são o máximo usando o veiculo como uma arma,

alem de você correr o risco de colocar sua vida em perigo e a

dos outros você pode ficar:

A) Paraplégico e com a consciência pesada pela negligencia

que fez.

B) Traumatizado psicologicamente, você pode sair vivo de

um acidente, mais os seus amigos não.

C) Processado e provavelmente vai ter que mudar de cidade,

pois todos o taxarão de maluco irresponsável.

D) Você pode acabar com a felicidade de pessoas que você

nunca conheceu, só que os familiares destas pessoas vão

querer te conhecer.

E) Seu futuro será profundamente complicado.

F) PARE! Antes de entrar em um carro para fazer

brincadeiras, PENSE! A Vida pode se complicar e você vai

responder pelos seu atos.

5

O Dr. semáforo, batia um papo descontraído com as

crianças, quando começou a chegar varias placas apavorada

gritando.

- Socorro! Socorro! Socorro!

- O que aconteceu? Disse o Dr. Semáforo.

- Apareceu mais uma máquina, com seres humanos, eles estão

com uma pressa danada de encontrar as crianças e estão pondo

em perigo nossa terra. Disse dona preferência.

- Eles passaram por cima de mim. Disse dona regulamentação.

- Quebraram meu pezinho! Disse dona advertência.

- Estão destruindo tudo! Disse dona indicação.

- É o fim! Disse dona faixa.

O Dr. Semáforo disse:

- Precisamos encontrá-los, antes que seja tarde!

E Se foram de encontro aos seres humanos que tinham chegado

ao planeta transito.

Assim que chegaram do outro lado da cidade, encontraram com

os pais de Carol e Juvenal e o professor JL, que qual uns

malucos, corriam desesperados para cima e para baixo, quando

Carol e Juvenal os viram gritaram:

- Pai! Mãe! Parem com essa correria louca, estamos bem!

Assim que os pais das crianças os viram foram falar com eles.

- Menina você esta maluca? Entrar dentro de uma máquina

deste professor doido! Disse a mãe de Carol

- Meu filho! Você não pode fazer uma coisa dessas, deixou a

todos apavorados!

- Desculpem papai, realmente foi um ato impensado. Disse

Juvenal

- Foi muito errado de nossa parte! Disse Carol

O professor mais que depressa disse:

- Vamos voltar logo, temos que ir antes que o tempo se expire,

tem um relógio do tempo se passar a hora a gente não volta.

- Mas precisamos nos despedir de nossos amigos. Disse Juvenal.

- Amigos? Que amigos? Perguntou o pai de Juvenal

- Ora pai, aqui é o planeta trânsito, não esta vendo?Todos eles

ai o Dr. transito, dona regulamentação...!

- Estou vendo apenas uma cidade esquisita cheia de placas

imóveis e sem ninguém! Disse o pai de Juvenal

- Só um momentinho vamos nos despedir, eu e a Carol já

voltamos.

Então Carol e Juvenal correram ate onde estava o Dr. Semáforo

e algumas placas e Carol disse:

- Desculpe a pressa dos nossos pais Dr. semáforo, mas a gente

vai tentar colocar na cabeça deles que é perigoso andar com

tanta pressa ainda mais no transito.

- Porque será que eles não podem ver a gente conversando com

vocês amigas placas? Perguntou Juvenal.

- É que eles estão tão concentrados na correria do dia a dia, que

muitas vezes parecem robozinhos, não vêem nem o sol nascer,

nem o entardecer, é uma pena...deveriam andar mais com

calma, sair mais cedo de casa.Disse dona advertência.

Não muito distantes os pais das crianças juntamente com o

professor JL discutiam:

- Os meninos estão malucos, falando com postes e placas, não

acredito no que meus olhos vêem. Disse o pai de Juvenal.

- Nem Eu! Disse a mãe de Carol.

- Não se assustem gente, vocês um dia vão entender as

crianças, e o mundo delas, e tenho certeza que depois desta

viagem elas tem muito que ensinar a vocês. Disse o professor JL

Assim que as crianças retornaram e entraram nas máquinas o

professor ligou e uma enorme fumaça se fez ao redor e logo um

barulho enorme tomou conta daquele lugar e as máquinas

desapareceram no meio da fumaça.

6

Enquanto isso na terra Tia Maria a diretora, estava

preocupada com a demora do pessoal e pensava em chamar a

policia, mas tinha certa dúvida, com certeza iriam chamá-la de

louca. Foi quando escutou um tremendo barulho na sala de

aula do professor JL, correu para lá levando um extintor,

chegou lá viu que as maquinas tinham voltado e todos estavam

bem e ela respirando aliviada disse:

- Ufa! Ainda bem que tudo terminou bem!

Os pais das crianças lhes responderam:

- Bem? Do que a senhora esta falando? Disse o pai de Juvenal

- Engraçado? Como a gente veio parar sentados nestas

geringonças? Não consigo me lembrar de neda! Disse a mãe de

Carol

- Nada não mãe! Vocês não iam acreditar mesmo! Vamos

embora? Disse Carol rindo.

- É! Vamos logo para casa que estou atrasado para uma

reunião! Disse o pai de Juvenal.

- Sim pai! Vamos embora, mas lembrando sempre, que o senhor

tem que respeitar o limite de velocidade, respeitar os pedestres

e estar sempre tranqüilo para dirigir, nada de pressa! Disse

Juvenal.

- Eu hem? Onde este moleque aprendeu tanta coisa? Esses

moleques de hoje são super evoluídos!

- Vamos embora logo gente! Disse a mãe de Carol.

Assim que eles se foram a diretora tia Maria ficou a conversar

com o professor JL:

- Juro que não entendi nada JL, toda essa confusão e ninguém

entendeu nada do que aconteceu?.

- Calma diretora, calma, esta história não termina aqui, com

certeza as crianças aprenderam muito e o que importa é que

elas vão fazer a diferença, tendo consciência de suas próprias

responsabilidades quanto ao transito.

- Sabe? Não sei por que ainda não te internei...e demais para

minha cabeça, por favor não me invente nada por esta ano

tudo bem?

- Sim! Sim...sabe estive pensando...?

- Não, não me venha com seus pensamentos malucos...

FIM...

Você pode estar interessado...

  • Pequenos Delitos E Outras Crônicas
    Pequenos Delitos E Outras Crônicas Literatura Infantil por Walyr C
    Pequenos Delitos E Outras Crônicas
    Pequenos Delitos E Outras Crônicas

    Downloads:
    117

    Publicado:
    Feb 2018

    Os textos de Walcyr Carrasco são retratos rápidos, fotografias instantâneas da metrópole e de seus personagens. Cada crônica é uma nova revelação: ou mostra f...

    Formatos: PDF, Epub, Kindle, TXT

  • Introducão à Literatura Fantástica
    Introducão à Literatura Fantástica Literatura Infantil por T.Todorow
    Introducão à Literatura Fantástica
    Introducão à Literatura Fantástica

    Downloads:
    87

    Publicado:
    Oct 2017

    Partindo de uma revisão da Teoria dos Gêneros, o autor transporta o leitor ao âmago do fantástico, definindo-o pelo preenchimento de três condições – uma, lig...

    Formatos: PDF

  • Literatura Infantil - Duas Histórias
    Literatura Infantil - Duas Histórias Literatura Infantil por Marco Antonio Okuma
    Literatura Infantil - Duas Histórias
    Literatura Infantil - Duas Histórias

    Downloads:
    150

    Páginas:
    103

    Publicado:
    Sep 2017

    São duas histórias que não utiliza termos como, computador, internet, whatsapp, celulares, etc. Não se trata de histórias vividas em épocas de “1800 e bolinha...

    Formatos: PDF, TXT

  • Guerra Dos Dois Mundos
    Guerra Dos Dois Mundos Contos por Luc Benson
    Guerra Dos Dois Mundos
    Guerra Dos Dois Mundos

    Downloads:
    98

    Publicado:
    Jun 2017

    É de esperar o pior, pois o maléfico Maltazard aproveita a abertura provocada pelo raio de Lua para passar para o outro mundo, o dos humanos. Aí, vendo-se de ...

    Formatos: PDF