Retornando ao Paraiso por Simone Elkeles - Versão HTML

ATENÇÃO: Esta é apenas uma visualização em HTML e alguns elementos como links e números de página podem estar incorretos.
Faça o download do livro em PDF, ePub, Kindle para obter uma versão completa.

Este não é o Caleb de verdade, o Caleb com que cresci. Esta é uma representação,

falsa e endurecida, e eu odeio isso.

‚Não estou fazendo nada. Este sou eu, amorzinho. É pegar ou largar.‛

‚O que está acontecendo entre vocês dois?‛ pergunta Trish.

‚Nada,‛ digo a ela. ‚Nada esta acontecendo. Certo, Caleb?‛

Eu manco para fora da cabine, as tábuas soltas rangendo debaixo dos meus tênis

enquanto tomo a distância necessária entre mim e todos os outros. Quando passo para o ar

quente da noite, sinto-me melhor. Enquanto me agarro ao corrimão e manobro

desajeitadamente para descer os três degraus até o gramado, sinto a presença de Caleb

atrás de mim.

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

26

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

Eu o ignoro, inclusive quando meu estômago esta se contorcendo em nós. Estou

segurando muita coisa que tenho a dizer.

‚Maggie.‛ A voz de Caleb ecoa pelo ar da noite.

Eu continuo andando. Quando ele me alcança, me viro em meus calcanhares e

manco para longe dele. ‚Deixe-me sozinha,‛ digo sobre o ombro.

‚O que você queria que eu fizesse, que te escutasse falar sobre como te atropelei

com meu carro quando estava bêbado, e então te deixei morrendo estendida na rua,

depois sobre como fui para a prisão, e como depois de sair da cadeia nós

começamos...começamos...‛ Ele se retrai e pressiona as palmas das mãos nos olhos, como

se colocar nossa historia em palavras fizesse insuportavelmente real.

‚Um relacionamento?‛ pergunto imperturbável.

‚Como quiser chamar. Nunca teria dado certo.‛

‚Você nem sequer nos deu uma chance.‛

‚Sua mãe me odeia. Meus pais enlouqueceriam se nos vissem juntos. Diabos,

Maggie, inclusive Damon me alertou para ficar longe de você. Deveria estar agradecida

por eu ter ido embora, mas é obvio que você ainda esta esperando por mim para que algo

aconteça entre nós.‛

Eu ando até Caleb, fico tão perto, que quase posso sentir o calor e a energia que

irradia dele.

‚Você é que precisa superar. O que tivemos foi uma aventura curta. Tanto superei

você que já nem mesmo é engraçado.‛

‚Qual é, Maggie. Admita que ainda há uma parte de você que me quer, apesar de

continuar agindo como se tivesse me tirado de seu sistema. Você protesta demais.‛

‚Eu não sinto nada por você.‛

Bem quando estou prestes de sair e voltar para a cabana, Caleb se estende e envolve

seus dedos ao redor do meu pulso. ‚Sério?‛ diz ele.

Eu engulo, com dificuldade. Esses dedos no meu pulso estão cheios de energia

imprudente... Conheço esses dedos muito bem. Fico irritada comigo mesmo por lembrar

de como era bom ter essa energia concentrada em mim...esses dedos acariciaram minha

pele gentilmente um tempo atrás. Tudo o que eu deveria estar pensando é em colocá-lo em

seu lugar, ao invés de ter esse sentimento de conexão. Mas quando olho para ele, esqueço

de tudo devido a esses intensos olhos azul-gelo, que são, oh, tão únicos de Caleb Becker,

que está me absorvendo.

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

27

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

Torço meu pulso para me soltar de seu agarre, determinada a quebrar qualquer

feitiço que ele tenha sobre mim de uma vez por todas.

Estou caminhando de volta para a cabana quando ouço Caleb rindo atrás de mim.

Eu paro e me viro. ‚O que é tão engraçado?‛ eu exijo. Espero não ter papel

higiênico no meu sapato ou chiclete na parte traseira do meu jeans.

A risada de Caleb se transforma em um sorriso arrogante.

‚Descobri.‛

‚Descobriu o quê?‛

‚Por que você é tão inflexível em me deixar saber que tudo esta acabado entre nós.‛

Ele cruza os braços no peito. ‚É porque você esta tentando convencer a si mesma que

acabou. Mas você eu sabemos que ainda há algo acontecendo entre nós.‛

‚Você tá delirando. A única coisa que acontece entre nós é ódio e ressentimento. E

eu não estou apenas falando de mim aqui. Você tem tanto ressentimento por mim como eu

tenho por você.‛

Quando ele dá alguns passos para frente, eu dou um passo para trás. ‚Você tem

certeza?‛ pergunta ele, sua expressão ainda mais arrogante.

‚Sim. Tenho certeza" digo a ele. "Cento e cinquenta por cento de certeza.‛

‚Então prove.‛

Estreito meus olhos para ele e me pergunto o que ele estava tramando.

‚Como?‛

‚Me beija, Maggie. Bem aqui, agora.‛

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

28

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

cinco

CALEB

‚Um beijo,‛ eu digo e chego mais perto. ‚Se você me esqueceu como diz, então não

ser{ um grande problema.‛

Ela põe o nariz no ar. Ela não tem ideia de como vê-la agir como uma garota durona

me faz querê-la ainda mais. Eu não tenho certeza dos meus motivos... Eu não quero pensar

muito sobre isso por medo de que eu possa realmente chegar a respostas.

‚Eu não beijo caras só para provar coisas,‛ ela declara com uma atitude que eu só a vi

usar algumas vezes. ‚E eu especialmente não tenho que provar nada para você.‛

Ela não quer admitir que ainda temos alguma coisa entre nós. É latente sob a

superfície de ódio e ressentimento, ou o que diabos ela quiser rotular. Por mais que eu

queira manter a minha distância, ao mesmo tempo quero ver até onde posso levar isso.

Testá-la é uma má ideia, eu sei disso. Será bom se ela tiver me esquecido. Mas não posso

resistir, tenho que saber com certeza. ‚Do que você tem medo? Se você realmente acabou

comigo então nosso beijo não significará nada e você poder{ seguir em frente.‛

‚Eu segui em frente, Caleb. Mas se você realmente quer que eu prove isso a você, eu

vou.‛

Eu colo um sorriso malicioso no rosto. ‚V{ em frente.‛

A velha Maggie teria corado e olhado para o chão frente a ter sido desafiada. A

velha Maggie teria virado e corrido. Ela costumava ser previsível. Agora ela não é, e estava

me tirando do meu jogo.

A nova Maggie, a Maggie que me coloca no meu lugar e fica sob a minha pele,

estende a mão e estabiliza-se colocando a palma da mão no meu peito. Ela inclina a cabeça

para trás e olha para mim, seus olhos de camaleão brilhando um cinza escuro ao luar.

‚Você não deveria me desafiar,‛ diz ela.

‚Eu sei,‛ eu digo, com cuidado para manter a minha voz igual e fria.

Tê-la tão perto torna o meu corpo tão consciente e vivo que tenho que lutar para me

manter sob controle. Meu coração está acelerado e os meus sentidos estão tão aguçados

que eu posso sentir seu perfume floral da pequena distância entre nós. Espero e rezo para

que ela não perceba o efeito poderoso que ainda tem em mim. Eu não me sentia assim

desde, bem, aquela noite no gazebo da Sra. Reynolds quando eu a quis mais do que nunca

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

29

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

quis qualquer menina. Terminou inocentemente, mas cara, eu queria levar isso ao próximo

nível... ou ainda mais.

Embora eu tenha certeza que Maggie pode sentir meu coração batendo forte e

rápido contra a palma de sua mão agora, eu tento esquecer isso quando ela alcança e passa

a mão no meu cabelo.

‚Você est{ pronta?‛ Eu pergunto com uma voz rouca.

‚Claro,‛ diz ela timidamente quando eu curvo minha cabeça para baixo. Eu quero

colocar minha mão em seu rosto e sentir sua pele macia debaixo dos meus dedos, ou

afastar seu cabelo desgarrado que caiu em seus olhos. Mas não faço. Seria muito íntimo e

quebraria o pouco controle que eu tinha. Meus lábios pairam sobre os dela, provocando.

Eu quero que ela queira isso tanto quanto eu. ‚Só não conte a ninguém, ok?‛ Ela adverte,

recuando bem pouco.

Essas palavras reduziram a minha libido tão rápido como ela crescera.

Não diga a ninguém? Ok, para ser honesto, eu não estou surpreso que ela não

queira deixar ninguém saber sobre o nosso pequeno momento a sós de verdade ou

consequência. Mas ao mesmo tempo, suas palavras são um golpe. Ela não quer que

ninguém saiba por que ela gosta de outro cara? Ou por que ela, de repente, está

envergonhada de ser associada com um ex-presidiário? Merda, talvez ela realmente tenha

me esquecido. A realidade, como uma onda, me lava.

Que diabos estou fazendo? Eu não posso fazer isso. Quando nos reunimos

novamente em Paradise, nada foi calculado. Simplesmente aconteceu. Mas agora, esta

cena toda é um desafio, uma armadilha total. Estar envolvido emocionalmente com

qualquer garota, especialmente Maggie, é a última coisa que eu preciso. E é para aí que

isso está me levando.

Talvez eu só precise de uma transa. Talvez eu só precise de uma noite com alguma

sem noção como Trish, na tentativa de apagar Maggie dos meus pensamentos. Um

encontro de uma noite neste momento provavelmente restauraria minha sanidade.

Tiro minhas mãos de Maggie e dou um passo para trás. Dou de ombros e dou a ela

um olhar arrogante. ‚Você est{ certa,‛ eu digo. ‚Isso é estúpido. Você não tem que provar

nada para mim.‛

Eu não pude perceber se ela estava aliviada ou desapontada. Não importa,

realmente. Eu não quero esperar enquanto ela analisa o que acabou, ou não, de acontecer.

Não quero analisá-lo, tampouco.

Eu a deixo sozinha e caminho em direção à fogueira. Eu a ouço chamar meu nome,

mas sigo em frente, preocupado em perder a minha determinação, retirar minhas

palavras, e beijá-la como nenhum outro homem faria. Apressando-me sob o caminho

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

30

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

enluarado e arborizado para aumentar a distância entre nós, eu finalmente chego à

clareira. O fogo está quase no fim, com exceção de algumas brasas teimosas.

Sento-me em um dos bancos, que na verdade é apenas um tronco de madeira

jogado no chão. Menos de uma hora atrás, neste mesmo exato local, Maggie partilhou a

nossa história. Ela ainda não tem uma pista sobre o que realmente aconteceu na noite do

acidente. A história que ela conta é verdade para ela, mas uma total invenção com a qual

eu convivi por muito tempo.

Fico junto ao fogo até a última brasa relutante morrer. Quando eu finalmente volto

para a cabine, todas as luzes estão apagadas, exceto as poucas que conduziam aos

banheiros. Dentro da cabine, todos parecem estar dormindo, ou, no caso de Trish,

roncando uma sinfonia de curral. Mesmo Maggie está dormindo, embora estivesse de

costas para mim e eu não podia ver seu rosto. O lençol que cobria seu corpo está

movendo-se para cima e para baixo, lenta e ritmicamente, a cada respiração.

Eu inspeciono em minha mochila. Por um breve momento me pergunto onde

Damon está, então lembro que ele foi dormir na cabine dos conselheiros com ar-

condicionado e camas, enquanto nós estamos presos aqui passando apuros ‚ao máximo‛,

como Matt tinha apontado anteriormente.

Depois de me lavar, eu pulo no meu beliche de cima, tomando cuidado para não

acordar Matt apesar do beliche de metal e molas ranger alto enquanto eu me assento no

colchão. Quando ouço Matt se mexer, murmuro, ‚Desculpe, cara.‛

‚Sem problema,‛ ele sussurra. ‚Eu não estava exatamente dormindo de qualquer

jeito.‛

‚Quem pode dormir quando temos Trish-maldito-caminhão aqui conosco?‛ Lenny

grita, depois rosna de frustração.

Como se por sugestão, o ronco de Trish aumenta de tom e volume. Não é um

daqueles trabalhos de respiração pesada, tampouco. Primeiro ela começa borbulhando

como se ela estivesse armazenando catarro na parte de trás de sua garganta. Em seguida,

ela solta uma sinfonia de roncos e ruídos borbulhantes que eu nunca na minha vida ouvi

antes, mesmo de um homem.

Lenny, que está dormindo em cima de Trish, se inclina para olhar para ela. ‚Trish,

cala a boca!‛ ele praticamente grita.

Trish não se mexe. Ela realmente para de roncar por meio segundo, mas depois

começa novamente, ainda mais alto do que antes.

‚Eu posso sufocá-la com o meu travesseiro,‛ Lenny oferece como opção.

Matt se senta. ‚Ouvi dizer que se você colocar a mão de alguém em água quente

enquanto estiver dormindo ele para de roncar.‛

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

31

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

‚Isso é para fazer alguém fazer xixi na cama,‛ digo a ele.

‚Será que realmente funciona?‛ Lenny pergunta, obviamente animado. ‚Nós

deveríamos tentar. Quem tem um balde?‛

‚Você está brincando, certo?‛ Maggie interrompe em um sussurro baixo. ‚Você não

pode fazer isso.‛

Um grande ronco saiu da boca aberta de Trish. Lenny se senta, agarra ambos os

lados do beliche superior, e começa a balançar a cama de um lado para outro.

‚Não faça isso!‛ Maggie grita.

Ouvir Maggie gritando me faz pular da cama a tempo de ver Lenny e a beliche de

Trish começar a tombar.

Quando o metal está prestes a bater no outro metal, eu estendo a mão e pego a

estrutura da cama antes de colidir com o beliche de Maggie e com Maggie. Sua perna está

ferida o suficiente do jeito que está. Minha perna para Trish, mas era tarde demais para

Lenny, que cai com um baque enorme.

Trish lentamente desliza para baixo da minha perna e cai de bunda em um

amontoado de lençóis enrolados no chão. Ela olha para cima, assustada e com medo. Para

uma menina que, eu suponho, orgulha-se em parecer durona, estar assustada e com medo

não se enquadra.

‚O que aconteceu?‛ ela pergunta, com os olhos arregalados enquanto eu me

certifico que sua cama esteja na vertical e estável novamente. Ela fica de pé, depois esfrega

a bunda algumas vezes antes de pegar seus lençóis e travesseiro.

É óbvio que Lenny não ir{ explicar, então eu ofereço uma explicação r{pida. ‚Sua

cama caiu. Volte a dormir.‛

"Como ela caiu?" ela pergunta, jogando seus braços de volta para a cama.

‚Puta merda, isso foi incrível!‛ Lenny grita do chão. Ele está rindo, como se assustar

a metade das meninas até a morte fosse loucura divertida. Ele é um idiota.

‚Cara, controle-se,‛ eu digo a ele.

Trish estreita os olhos para Lenny. ‚Você derrubou o beliche de propósito?‛

‚Você estava roncando como um porco, Trish. Tentei acordá-la, mas você dormia

como os mortos. Eu estava fazendo um favor a todos nós.‛

Como um cão de ataque, Trish dá um bote em Lenny. Eu a pego a tempo e a seguro.

‚Você é um babaca!‛ Ela grita com Lenny.

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

32

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

‚Diga algo que eu não saiba,‛ responde Lenny, então ronca alto como um porco

para irritá-la. Se ele não percebeu, a menina tem unhas assustadoras. Elas são longas, elas

são pontudas, elas estão cavando em meus braços agora, e eu não tenho nenhuma dúvida

que Trish irá usá-las como arma na primeira oportunidade que tiver. A última coisa que

eu gostaria de fazer era deixá-la irritada e ter aquelas unhas me cortando.

‚Trish, não deixe ele te atingir,‛ Maggie diz calmamente enquanto fica entre Trish e

Lenny. Maggie está vestindo uma blusa rosa e calças de pijama combinando que cobrem

quase tudo. Eu estava muito ciente de que se Trish desse o bote novamente, Maggie

poderia facilmente cair e machucar a perna. ‚Caleb, deixe-a ir.‛

Eu libero Trish lentamente, pronto para agarrá-la de novo se eu percebesse que ela

estava prestes a atacar. Maggie fica entre ela e Lenny, que finalmente para de rir.

Todo mundo está acordado agora, todos nós olhando para Lenny.

‚Vocês perdedores não tem senso de humor,‛ Lenny reclama. Ele nos agracia com

seu traseiro cabeludo antes de sair da cabine.

Erin grita, em seguida, puxa o lençol acima da cabeça.

‚Eu não vou dormir embaixo desse idiota,‛ diz Trish.

‚Eu durmo embaixo dele,‛ eu ofereço. ‚Fique com a minha cama.‛ Trish parece

muito cansada e chateada para ficar grata enquanto sobe no meu colchão.

Sento na pilha amarrotada dos lençóis na cama de Trish e me dou conta que vou

dormir ao lado de Maggie. Eu olho para ela.

Não percebi antes, mas agora é fácil de ver que Maggie não está usando um sutiã.

Enquanto estou sentado na cama e ela está de pé ao meu lado seus seios estão ao nível dos

meus olhos. Eu a ouço respirar.

Ela apontou para a minha mão e sussurra: ‚Você está sangrando.‛

Eu olho para baixo. Sem dúvida, o sangue esta pingando das costas da minha mão.

Eu acho que me cortei quando coloquei minha mão entre os beliches de metal. Limpo o

sangue no meu calção. ‚Não é grande coisa.‛

Maggie levanta as sobrancelhas enquanto puxa uma toalha de sua mala e estende

para mim. ‚Aqui.‛

‚Eu não vou estragar sua toalha com o meu sangue,‛ eu digo a ela, jogando-a de

volta.

Ela pega com uma das mãos, depois revira os olhos e suspira. ‚Você pode parar de

bancar o herói a qualquer momento, sabe.‛

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

33

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

‚Você acha que eu sou um herói?‛

‚Sem coment{rios,‛ diz ela enquanto agarra meu pulso e puxa minha mão em

direção a ela para que ela pudesse examinar o corte. Seu rosto esta tenso e austero

enquanto enrola a toalha na minha mão. Alcançando sua mochila, pega uma garrafa de

água.

Ela derrama água sobre a toalha, depois continua a limpar o corte. Dói, mas não

faço som algum. Nem me lembro da última vez que alguém realmente tomou conta de

mim, e isso parece estranho. Me mexo na cama, sentindo-me desconfortável. Estou

acostumado a ficar sozinho e cuidar de mim mesmo. Nunca banquei o cara carente antes, e

não vou bancar agora. Especialmente na frente da Maggie.

Puxo minha mão para trás. ‚Eu estou bem.‛

Maggie faz um ruído de desaprovação e inclina-se, então estamos cara a cara. Seu

olhar encontra o meu. ‚Não, você não está.‛

Eu preciso virar o jogo ou perder qualquer controle que eu tenho quando se trata de

mim e Maggie. Minha determinação de afastá-la é fraca. É melhor eu ficar de pé e ser o

cara que ela acha que eu me tornei.

‚Você está se debruçando assim de propósito?‛ Eu pergunto a ela, enquanto aponto

para seu peito. ‚Porque eu tenho uma visão muito boa de seus peitos nesse momento.‛

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

34

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

seis

MAGGIE

Com as palavras de Caleb, eu me endireito e cruzo os braços sobre o meu peito para

evitar novos olhares de cobiça. ‚Você é nojento,‛ sussurro, esperando que ninguém tenha

ouvido o seu comentário grosseiro.

‚Obrigado,‛ ele responde.

Eu deslizo sob minhas cobertas, sem querer olhar na direção de Caleb. ‚Pode

sangrar até a morte, por mim.‛

‚Quer a sua toalha de volta?‛ ele pergunta, com sua atitude arrogante em pleno

vigor.

Por que ele faz isso? Em um minuto eu sinto que ele está sendo o seu verdadeiro eu,

o Caleb que uma vez eu conheci, e no minuto seguinte, ele age como o cara que ele quer

que todos pensem que ele é.

Não.

‚Será que vocês já podem parar de flertar?‛ Trish interrompe. ‚Ou vocês admitem

que que cada um tem uma coisa pelo outro ou vão dormir. Ou os dois.‛

‚Eu não tenho uma coisa por ele,‛ declaro.

‚Você costumava ter,‛ ouço Caleb murmurar baixinho em sua cama ao meu lado.

‚História antiga. Eu não te disse que eu segui em frente?‛ Murmuro de volta.

‚Vai dormir, Maggie,‛ diz Caleb rudemente. ‚Você está ficando repetitiva.‛

Eu viro minhas costas para ele. E daí se eu continuar insistindo que acabou? É

verdade. Se eu for completamente honesta, acho que uma parte de mim ainda anseia pela

maneira como as coisas eram quando nós estávamos juntos. Mas eu sei que ele é a última

coisa que eu preciso na minha vida, e é óbvio que Caleb e eu estamos na mesma página a

este respeito. Ele vem tentando me afastar por provocar-me, e ele está fazendo um ótimo

trabalho nisso.

Quando o meu corpo finalmente relaxa e eu sinto como se estivesse à deriva, Trish

começa a roncar de novo.

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

35

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

Eu dou uma olhada para Caleb. Ele está deitado de costas, enrolado em uma pilha

de lençol, com os braços cruzados atrás da cabeça. Ele, obviamente, não está dormindo.

Como se sentindo o meu olhar sobre ele, ele se vira para olhar para mim. Os beliches não

estão tão distantes, e eu poderia alcançá-lo, eu poderia tocar em seu ombro nu.

Ele suspira e balança um pouco a cabeça, em seguida, desvia o olhar. Me viro de

costas e concentro-me no ranger das molas acima de mim, me perguntando como eu

cheguei aqui. Quando recebi o telefonema do meu fisioterapeuta, perguntando se eu

queria fazer parte deste programa, eu realmente senti que essa era a minha chance de

fechar este capítulo da minha vida. Pensei que se eu pudesse compartilhar minha

experiência com os outros em vez de manter todos os meus sentimentos engarrafados

dentro de mim, eu poderia fazer o acidente uma parte do meu passado e ser capaz de

olhar para o futuro.

Eu gostaria que o Caleb se sentisse da mesma maneira e conseguisse colocar nosso

feio passado para trás de nós. Para ser honesta, porém, eu não acho que ele vai superar

isso, até que ele admita a verdade.

A verdade.

Ele não tem nenhuma pista de que eu sei que ele não me atropelou com o carro. Eu

venho me coçando para lhe dizer que eu sei a verdade.

Mas não posso. Ele, obviamente, está mantendo essa fachada por alguma razão.

Me forço a dormir e esquecer que Caleb está dormindo ao meu lado.

Na parte da manhã, quando eu estou voltando do banheiro pelo caminho de

cascalho que leva a nossa cabine, eu encontro Lenny dormindo em um pedaço de grama.

Ele está roncando tão alto que o som ecoa por todo o acampamento. Suprimo uma risada. Ele

definitivamente poderia competir com Trish no departamento de ronco.

Damon está esperando dentro da cabine. ‚Alguém pode me dizer por que Lenny

está dormindo lá fora, em vez de em uma cama?‛ ele demanda.

‚Talvez ele quisesse dormir com os seus parentes?‛ Trish diz, encolhendo os

ombros.

Damon não parece feliz. ‚Não é engraçado. Seu rosto já se parece com um tomate

por causa do sol da manhã batendo nele e há um bocado de picadas de mosquitos nele.

Alguém vá acordá-lo. Agora.‛

‚Eu vou,‛ diz Caleb.

‚Eu vou com você,‛ Matt se oferece e os dois meninos saem da cabine.

Quando os três meninos voltam para a cabine, poucos minutos depois, eu dou uma

boa olhada em Lenny e minha boca cai aberta. Eu não tinha percebido quando eu passei

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

36

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

por ele esta manhã, mas Damon estava certo. O rosto de Lenny está em um vermelho

brilhante e totalmente queimado. Picadas de mosquitos espalhadas em seu rosto e em seu

corpo.

Lenny aponta para cada um de nós e diz em tom de advertência: ‚Não. Digam.

Nada.‛

‚O que diabos aconteceu com você?‛ Damon pergunta a Caleb sinalizando o sangue

seco já endurecido na mão de Caleb. Damon está totalmente confuso.

‚Uma das camas tombou ontem à noite,‛ Erin entra no meio. ‚Caleb a pegou antes

de ela cair na Maggie e em mim.‛

Eu acho que o resto de nós está chocado, a Erin falou, ela é sempre tão quieta.

‚Lenny virou a cama,‛ diz Trish. ‚De propósito.‛

Lenny desdenha de Trish. ‚Você sabe o que eles fazem na prisão com as pessoas

que fofocam?‛

‚Lenny, eu não vou tolerar ameaças, então fique na sua. Siga-me para a enfermaria.

Caleb, você também. Eu quero que sua mão seja checada. O resto de vocês, arrumem as

malas na van e vão tomar o café da manhã. O refeitório é o grande edifício perto do

escritório da frente.‛

Quando estamos todos prontos, Damon, Lenny e Caleb vão para a enfermaria,

enquanto o restante de nós segue as instruções. A sala de refeições é um edifício enorme,

com filas de mesas de piquenique. No final da sala, os adolescentes se alinham com as

bandejas e escolhem os seus alimentos.

‚Então, qual é a sua verdadeira história com Caleb?‛ Matt me pergunta enquanto se

junta à fila.

Eu me pergunto o quanto deveria revelar. ‚É super complicado.‛ Pego uma caixa de

leite e olho para Matt. ‚Precisa de ajuda?‛ Eu pergunto quando ele pega uma bandeja e

tenta equilibrá-la em seu braço.

‚Já consegui.‛ diz ele.

Eu realmente admiro Matt por isso.

Eu o vejo balançando sua bandeja firmemente em seu braço funcional enquanto nós

escolhemos nossos cafés e seguimos para uma das mesas para comer.

‚Bela maneira de evitar a pergunta sobre Caleb, Maggie.‛

‚Eu não estou evitando,‛ digo a ele.

Ele levanta uma sobrancelha, obviamente, não convencido.

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

37

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

Trish e Erin se sentam à nossa frente. O que devo dizer? Quanto devo dizer a Matt?

Supõe-se que essa viagem seja sobre não guardar nada e deixar tudo sair. Caleb não foi

sincero comigo ou com qualquer outra pessoa... e eu sinto que isso está corroendo-o. Eu

não vou deixar corroer a mim.

Viro-me para Matt. ‚Caleb e eu nos envolvemos depois que ele foi liberado do

reformatório.‛

Uau.

Eu observo a reação de Matt ir de chocado para curioso. O acidente e as suas

conseqüências nos conectaram pra sempre, quer queiramos ou não. Mas Matt não sabe a

história inteira. Damon, o cara que se supõe saber tudo sobre cada participante do Re-

COMEÇAR, nem sequer sabe a história inteira.

‚O que ele fez para ir para o reformatório?‛ Matt pergunta.

‚Umm...‛ Eu levo um segundo para descobrir o que dizer, como colocar em

palavras.

‚Diga a ele, Maggie,‛ diz Caleb, enfiando a cabeça entre nós. ‚Desembucha.‛ Antes

que eu possa até responder, Caleb rosna, ‚Por ter atropelado Maggie enquanto dirigia

bêbado.‛

A boca de Matt se escancara em estado de choque. ‚Puta merda. De verdade?‛

‚De verdade. Não é, Maggie?‛ Caleb estreita os olhos para mim como se eu o

tivesse traído. ‚Por que nós não anunciamos isso pra sala inteira?‛

Não.

‚Vamos lá, Mags. Seja aventureira.‛

‚Você não está falando sério," eu digo.

Ele limpa a garganta. ‚Observe-me.‛

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

38

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

sete

CALEB

Eu não ia realmente dizer a todo mundo neste maldito lugar que eu tinha ido ao

reformatório, mas ver Maggie nesta atitude de vamos-compartilhar-absolutamente-tudo

me irritou. Este programa de Re-COMEÇAR é um monte de porcaria. Eles acham que falar

sobre o acidente vai milagrosamente resolver tudo.

Tenho noticias para Damon e todos os outros envolvidos. Nada vai consertar minha

vida de merda. Nada vai apagar os últimos dois anos. Nada vai apagar o fato de que não

tenho nem amigos ou familiares. Só estou vivendo... sobrevivendo, de fato.

Encontrar Maggie em uma intensa conversa com Matt me fez querer agarrar a

camisa do cara e começar uma briga com ele. O cara é legal, diferente do demente do

Lenny, mas quando me aproximei mais e encontrei Maggie confiando nele, minhas veias

pegaram fogo. Dou uma olhada no local e avisto um megafone perto da porta da frente.

‚Caleb, não,‛ diz Maggie.

Eu a ignoro enquanto atravesso o cômodo e pego o megafone. Clico no interruptor

de sirene. Um som desagradável, alto e penetrantemente agudo ecoa por todo edifício—

uma coisa boa, porque todo mundo imediatamente tem sua atenção focada em mim.

Levo o megafone aos l{bios. ‚Tenho algo a dizer.‛ Abaixo o bocal.

Damon está em pé na fila, com uma bandeja cheia de comida. Espero que ele corra

para mim e arranque o megafone da minha mão, mas ele não faz. Em vez disso ele abaixa

sua bandeja e acena para eu continuar.

‚Eu dirigi para casa bêbado de uma festa da escola,‛ digo, minha voz soando

estranha para mim enquanto as palavras fluem através do megafone. ‚Atropelei uma

garota, e a deixei estendida na rua sem saber se estava viva ou morta. Eu era um atleta, um

garoto que provavelmente conseguiria uma bolsa de luta livre para a faculdade e não

queria estragar isso. Então eu a abandonei. No final, fui preso e fui para cadeia por um

ano.‛

Aperto de novo o botão, tirando o som. O lugar está silencioso. Posso imaginar o

que deve estar parecendo... o bom garoto atleta do colégio que ferrou tudo e agora esta se

queixando sobre isso. Ninguém vai sentir pena de mim, não é que eu queira isso, ou

espere.

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

39

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

Quando olho para Maggie, ela balança a cabeça, e dá as costas para mim. Ela está se

fechando para mim de novo, mas eu não me importo.

Pressiono o botão de som para falar novamente. ‚Quando saí da prisão, me envolvi

com minha vítima.‛

Mais do que uns poucos adolescentes arregalam os olhos com esta nova peça de

informação. Eles estão sussurrando em choque e apontando para mim.

‚Nós nos beijamos, demos uns amassos... ela me colocou em sua casa as escondidas

e dormimos juntos. As pessoas me avisaram para não me envolver, mas me envolvi. O

maior erro da minha vida.‛

Pelo canto do olho, vejo como Maggie se desliza do banco e vai para as portas de

vaivém. O Bom Matt vai atrás dela.

‚Maggie!‛ digo através do megafone. Ela recua e para. ‚Quer acrescentar algo? Eu

pulei a parte de quando est{vamos no gazebo da Sra. Reynolds.‛

Eu sigo Maggie, que acha que falar é melhor do que manter a boca fechada. Espero

ter feito ela mudar de opinião, e ela se dê conta que viver na Terra da Fantasia é melhor do

que enfrentar a realidade.

Essa é a garota da que estou falando,‛ digo, apontando.

‚Cala a boca, Caleb,‛ ela silva para mim.

Eu entrego o megafone para ela. ‚A verdade dói, né?‛

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

40

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

oito

MAGGIE

Estamos de volta na van indo para o nosso próximo destino, Universidade

Freeman. Após o incidente na sala de jantar, eu manquei para longe adentrando na

floresta e chorei. Matt me seguiu. Ele não perguntou se as declarações de Caleb eram

verdadeiras ou não... Ele ficou ali, enquanto lágrimas escorriam pelo meu rosto e eu as

enxuguei com as costas da minha mão.

O pequeno show de Caleb esta manhã foi além de detestável.

Ele mentiu.

Ele torceu a verdade.

Ele zombou de mim, e zombou de seja qual for a relação que tivemos.

Me provocar para revelar o que aconteceu entre nós no gazebo da Sra. Reynolds foi

demais para mim. Naquela noite, Caleb e eu compartilhamos preciosos momentos

privados que eu vou lembrar para o resto da minha vida. Foi perfeito, desde as luzes

cintilantes que ele cuidadosamente envolveu em torno do gazebo até a maneira romântica

que ele me beijou depois que eu dancei lentamente em seus braços. Ele me tratou como se

eu fosse a única menina no mundo que importava, e a única menina com quem ele sempre

quis estar.

Esta manhã, ele manchou minha memória daquela noite para sempre.

Graças a Deus, Damon mandou Caleb sentar no banco do passageiro. Eu não acho

que ele esteja muito feliz com Caleb agora. Eu não estou, também.

Nós estacionamos em Dixon Hall, um dos dormitórios da Universidade Freeman. É

no caminho de uma biblioteca de grande tijolo e com janelas do chão ao teto.

Damon nos leva a uma suíte no segundo andar do dormitório. Tem uma cozinha

com uma mesa e dois sof{s na {rea comum da sala de estar. ‚As meninas naquele quarto,‛

Damon diz, enquanto aponta para uma porta. ‚Os caras no outro.‛ Ele sorri enquanto

lança sua mala no terceiro cômodo, mais próxima dos sof{s. ‚Eu fico com este quarto.‛

‚Quanto tempo vamos ficar aqui?‛ Matt pergunta.

‚Esta ser{ nossa casa por um tempo,‛ Damon diz a ele. ‚Vamos fazer viagens

di{rias a partir daqui.‛

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

41

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

‚Meu rosto est{ doendo,‛ Lenny reclama. ‚E ele coça.‛ Ele parece um mímico, com

todo o creme branco que a enfermeira colocou nele por suas queimaduras solares e

picadas. Ele caminha até Trish e enfiou a cara perto dela. ‚Coce-me.‛

Trish zomba dele, parecendo que preferia morrer a tocar o seu rosto coberto de

creme. ‚Saia da minha frente, seu maluco.‛

‚Chega, vocês dois,‛ Damon diz com firmeza. ‚Trish, eu não gosto de chamar

nomes. Lenny, se você tem uma coceira, coce a si mesmo, por favor.‛

Erin parece que vai vomitar só de olhar para o rosto cor de creme de Lenny.

Lenny caminha para a janela com vista para o p{tio gramado ‚Dê uma olhada

nisso, Caleb! Garotas gostosas da faculdade se bronzeando de biquíni.‛

Ignorando-o, Caleb se dirige para o quarto dos garotos com o sua mochila.

‚Resolvam-se, garotos,‛ Damon diz enquanto entra em seu próprio quarto. ‚Quero

fazer uma reunião do grupo em meia hora.‛

‚Ótimo,‛ resmunga Caleb sarcasticamente da porta para o quarto dos rapazes. ‚Era

disso que eu precisava.‛

Damon oscila. ‚Você precisa fazer isso. E antes que você peça pra sair, vai participar

como todos os outros.‛ Seu tom de voz deixa claro que isso não era negoci{vel.

Trish, Erin e eu escolhemos nossas camas no quarto das meninas.

‚Erin, como é que você não fala?‛ reclama Trish.

Erin dá de ombros enquanto desfaz sua mala e pendura a roupa no armário

pequeno.

‚Você sabe que esta viagem é para compartilhar suas experiências, certo? O que

você fez, além de muitas tatuagens em seus braços?‛

Erin não responde. Se agita enquanto uma camisa e a coloca em uma das gavetas.

‚Deixa ela em paz, Trish,‛ eu digo. ‚Ela vai falar quando quiser.‛

‚Ok, se esse é o jeito que vai ser, tudo bem,‛ diz Trish, desistindo. ‚Mas só pra você

saber, eu não vou fingir ser sua amiguinha se me pedir algo.‛

Achei que Erin fosse ficar calada como sempre, até que suas mãos pararam e ela se

vira para nós. Seus olhos estão vidrados, como se ela estivesse segurando as lágrimas.

‚Meu namorado est{ na cadeia por três anos por ter matado alguém em um

atropelamento. Meus pais me expulsaram de casa. E...‛ Ela enxuga os olhos e diz em voz

baixa: ‚Estou gr{vida.‛

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

42

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

‚Merda,‛ diz Trish. ‚Não me admira que você não fale.‛

Eu acotovelo Trish nas costelas, na esperança de que ela entenda o recado e não

diga nada que fosse perturbar Erin. Ela estava grávida? De um rapaz que vai estar na

cadeia por três anos? Ouvindo a história dela faz o meu problema com Caleb parecer tão

importante quanto uma cutícula inflamada.

‚Se você precisar de alguma coisa, estamos aqui por você,‛ digo a ela. ‚Certo,

Trish?‛

‚Sim,‛ Trish foi r{pida em dizer. Eu acho que Erin acabou de ganhar a lealdade de

Trish ao compartilhar sua história. Talvez Trish praticamente forçar Erin a falar foi uma

coisa boa.

‚E quanto a você?‛ Trish diz, virando-se para mim.

Eu ergui minha cabeça da minha mala. Devo parecer um cervo diante dos faróis. ‚E

eu? Contei minha história na noite passada na fogueira.‛

‚Não é sobre o acidente. Caleb hoje disse algo sobre você e ele em um gazebo. Se

importa em entrar em detalhes?‛

Eu rapidamente sacudo a cabeça. ‚Talvez mais tarde. Nós não queremos nos atrasar

para a reunião de Damon.‛ Enfiei uma pilha de minhas roupas em uma gaveta.

‚Acho que você est{ adiando.‛

‚Você est{ certa, Trish,‛ eu digo. ‚Não quero falar sobre isso.‛

‚Como queira.‛ Trish abre a porta do arm{rio e parece confusa. ‚Espere, onde é o

banheiro?‛ ela pergunta enquanto segura uma bolsa de plástico com seus cosméticos.

‚Na {rea comum, acho,‛ oferece Erin. ‚Nós provavelmente estamos

compartilhando um.‛

Trish sacude a cabeça como se tivesse ouvido mal. ‚De jeito nenhum. Nós sete não

podemos compartilhar um banheiro.‛

Ela corre para o espaço comum para investigar. Erin e eu a seguimos. Sem dúvidas,

há um banheiro entre o quarto dos rapazes e o de Damon.

Damon sai de seu quarto. ‚O que est{ acontecendo?‛

‚Damon, você sabia que h{ apenas um banheiro para nós sete?‛ Trish pergunta.

Damon balança a cabeça. ‚Isso não é verdade.‛

Você poderia sentir o suspiro de alívio de Trish, Erin e eu... até Damon dizer: ‚Eu

tenho meu próprio banheiro. Apenas vocês seis tem que compartilhar um.‛

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

43

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

Trish coloca as mãos nos quadris. ‚Isso não é justo.‛

Damon d{ uma risadinha. ‚Ninguém te disse que nada na vida é justo, Trish?‛

Ela espreita a cabeça dentro do banheiro comum. ‚Ecaa!‛ Ela aponta para o

banheiro. ‚A tampa est{ levantada. E h{ pequenas gotinhas de xixi e pelos pubianos

perdidos no assento. Isso não é bom.‛

Como se por sugestão, os três rapazes se juntam a nós. ‚Qual é o problema?‛ Matt

pergunta a Trish.

‚O problema é que nós seis temos que dividir o banheiro.‛ Ela olha na direção de

nosso líder. ‚E o príncipe Damon tem seu próprio trono para sentar.‛

‚Este não é um hotel de luxo,‛ Lenny informa a Trish. ‚Enfim, o que h{ de errado

com o banheiro? Parece bom para mim.‛

Trish olha no rosto Lenny. ‚Então você é o culpado. Você estava no banheiro.‛

Lenny d{ de ombros. ‚E se eu estivesse?‛

‚Você nunca ouviu a frase: Se errar na pontaria, por favor, seja educado e limpe o

assento? Isso também vale para pelos perdidos.‛

‚Você nunca ouviu a frase: Cala a boca, vadia?‛ Lenny dispara de volta.

‚Acho que é hora de termos a nossa reunião,‛ diz Damon. ‚Agora.‛

Evito contato visual com Caleb enquanto escolho um assento em um dos sofás.

Trish e Erin se sentam do meu lado. Os caras se sentam no sofá na frente das meninas.

Damon puxa uma cadeira da mesa da cozinha. Ele respira fundo e bate palmas.

‚Ok, crianças, esse é o negócio. Algumas regras devem ser definidas, porque vocês estão

me deixando louco. Primeiro de tudo, vamos tentar eliminar os palavrões que saem de

suas bocas constantemente. Em segundo lugar, não deve haver consumo de drogas ou

álcool. Estamos em um campus da faculdade e eu não tenho nenhuma dúvida que eles são

f{ceis de encontrar. Terceiro, eu estou cansado de briga. Est{ me dando dor de cabeça.‛

‚Mas—‛ Trish começa a dizer, mas Damon levanta a mão e a impede de falar.

‚Sobre a situação do banheiro. Vocês todos têm que compartilhar o único banheiro.

Lidem com isso. Há outro banheiro no final do corredor ao lado dos elevadores, se vocês

precisarem dele. Garotos, abaixem a tampa depois que fizerem suas coisas. Meninas,

certifiquem-se que não há produtos femininos jogados por aí. Estamos todos de acordo

sobre isso?‛

Nós todos acenamos com a cabeça.

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

44

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

‚Onde estão os controles de ar condicionado?‛ Lenny pergunta. ‚Eu estou suando a

minha bunda nesta sauna.‛

‚Não h{ ar condicionado, Lenny. Como você apontou, este não é um hotel de luxo.

Mais alguma pergunta?‛

Quando ninguém responde, Damon diz: ‚Ótimo.‛ Ele suspira como se um peso

tivesse sido tirado dele. ‚Agora que isso est{ resolvido, eu tenho mais uma coisa. Tivemos

um pouco de drama esta manhã, graças a Caleb, e eu quero falar sobre isso.‛

‚Que tal nós não falarmos sobre isso,‛ Caleb resmunga. ‚Droga, eu prefiro falar

sobre os pelos do Lenny.‛

Eu também prefiro falar sobre a perda de pelos pubianos de Lenny. É melhor do

que fazer Caleb e eu falarmos sobre o nosso passado... ou conversando um com o outro.

Eu não vou fazer isso. Não agora, quando seus insultos são tão dolorosos.

Uma onda de torpor me lava. Eu fico de pé. ‚Sinto muito, Damon. Eu simplesmente

não consigo. Eu não pretendo desrespeitar este grupo, ou esse processo. Eu só... preciso de

tempo.‛

Eu intencionalmente desvio o olhar de Caleb e estou muito ciente da minha

coxeadura e da proximidade dele enquanto eu me dirijo para meu quarto e fecho a porta.

Embora não a tranquei, uma vez que eu estou compartilhando-o com outras duas

meninas.

Quando ouço uma batida enquanto me sento na minha cama, me encolho.

‚É o Matt. Posso entrar?‛

‚Claro.‛

Matt abre a porta. ‚Quer conversar?‛

‚Não realmente. Damon est{ irritado?‛

‚Não. Ele queria ver se você estava bem, mas eu me dispus a vir em seu lugar.‛

‚Obrigada,‛ murmuro. ‚Eu me sinto mal de ter saído no meio da reunião.‛

‚Não se sinta mal,‛ ele me diz. ‚Acho que todos entenderam. Bom, exceto Caleb.‛

‚Por quê? O que ele disse?‛

Matt entra no quarto e fica de pé ao lado da minha cama. ‚Ele não disse nada. Ele

apenas se levantou e saiu.‛

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

45

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

nove

CALEB

Eu gostaria que Damon não tivesse me seguido fora da suíte. Eu ouço seus passos

estrondosos atrás de mim antes que ele agarre meu ombro e me force a encará-lo.

‚Me deixa sozinho,‛ digo a ele, meus punhos apertados e prontos para atacar.

‚Você não pode simplesmente partir toda vez que as coisas ficarem difíceis, Caleb.‛

‚Observe-me,‛ digo quando alguns rapazes universit{rios passam por nós.

‚Você quer sair do programa? Você quer ir pra cadeia?‛

‚Isso é uma ameaça?‛

"Não me teste, Caleb. E me dê um maldito tempo. Eu tenho que lidar com a Trish e

o Lenny. Só isso poderia dar a um cara um ataque cardíaco.‛

Deixo escapar um suspiro e olho para longe dele. ‚ Me dê um maldito tempo, cara. Eu

só quero ficar sozinho.‛

‚Ficar sozinho não é bom.‛

‚Pra mim é.‛ É melhor do que ver o Matt e a Maggie iniciarem uma relação bem na

frente dos meus olhos. A maneira como ele correu atrás dela depois que ela fugiu da sala

me fez ficar doente. Eu não culpo o cara... Mas eu, certo como o inferno, não preciso ver

isto. ‚Estou preso aqui, eu entendo. Eu não tenho escolha. Mas você poderia me dar uma

noite de folga de estar próximo de todos? Uma noite, Damon. Não iria matar você... nem a

mim.‛ Deixo escapar um suspiro e digo baixinho, ‚Por favor.‛

Meu conselheiro de transição, o cara que sempre foi um pé no saco e cuja função era

a de me forçar para o bom caminho, d{ um passo atr{s. ‚Ok.‛

Estou chocado. Talvez eu não tenha ouvido direito. ‚O que isso significa?‛

‚Significa que eu vou te liberar... por esta noite. Um tempo para ficar só e pensar

nas coisas. Estou levando o resto do grupo para jantar com um grupo de jovens locais e

depois para um cinema.‛

Uma noite sem ter que ser estoico e fingir que sou uma rocha é um milagre de

merda. Uma noite sem ter de partilhar os meus segredos, me faz sentir como um homem

livre. ‚Obrigado,‛ digo.

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

46

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

‚Nenhum problema. Mas amanhã eu espero que você ponha um sorriso nessa sua

maldita cara e aguente tudo. Entendeu?‛

‚Ok. Sim, entendi.‛

Sentindo como se as amarras estivessem soltas, sigo Damon de volta para a suíte.

Talvez eu devesse pedir desculpas a Maggie por esta manhã. Eu sabia que ia machucá-la

com o comentário sobre o gazebo. Nós tínhamos nos beijado como loucos naquela noite.

Ninguém sabia sobre o nosso tempo secreto juntos, exceto talvez a velha Senhora

Reynolds, que tinha ido para a cama depois do jantar. Eu acho que ela sabia que Maggie e

eu estávamos nos envolvendo, e eu tenho a sensação de que ela não se importou. Inferno,

talvez de alguma forma ela tenha nos ajudado a superar toda a merda que estávamos

passando.

O problema, é que a noite no gazebo terminou comigo tentando levantar a saia da

Maggie para que eu pudesse ver suas cicatrizes. Maggie empurrou minha mão para longe.

Ela não confiou em mim. O resto da noite meio que foi ladeira abaixo a partir daí.

Na suíte, Erin e Trish estão na zona da sala de estar. Dou uma espiada no quarto

das meninas. Ter Maggie zangada comigo não é a minha intenção.

Maggie está deitada em uma das camas. Matt está sentado na cama ao lado dela.

Eles estão obviamente em uma conversa íntima, porque eles estão sozinhos e sussurrando.

Ah, inferno.

Eu me retiro e volto para o quarto dos garotos, feliz por eles não terem me pego

observando-os. Lenny está sentado em sua cama, vestindo apenas suas reduzidas cuecas.

Ele está segurando um mini-ventilador em seu peito.

‚Você sabe que as meninas poderiam entrar aqui a qualquer segundo, não é?‛

A porta não estava fechada ou trancada. Trish e Erin estão sentadas bem do lado de

fora da porta, e se elas esticassem seus pescoços, provavelmente teriam uma boa visão do

Lenny praticamente nu.

‚Não dou a mínima, Caleb. Eu estou tão quente como o inferno.‛ Ele então começa

a levantar as bordas da sua cueca e coloca o mini-ventilador em direção ao seu pênis.

‚Meus pobres sacos estão suando tanto que eu juro que não vou ser capaz de ter filhos.

Meus meninos estão sendo cozidos até a morte l{ dentro.‛

‚Pode ser uma coisa boa. Eu não tenho certeza se você deveria ter permissão para

procriar de qualquer maneira,‛ murmuro enquanto me afasto. Estou contente que Damon

não esteja me fazendo ir jantar com o grupo, porque tendo um vislumbre de Lenny

abanando suas nozes suadas me fez perder o apetite.

Ver Maggie e Matt conversando em sua cama não tinha ajudado com o meu apetite

ou com o meu humor, também.

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

47

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

‚Apenas para a sua informação,‛ diz Lenny, com o rosto ainda vermelho da

queimadura de sol desagrad{vel. ‚Eu tenho uma porrada de preservativos no meu casaco.

Bolso da frente.‛

"Pra quê?"

‚Escute, se você não sabe para que os preservativos servem, eu não vou te ensinar.‛

‚Eu sei para que eles servem, cabeça de merda. Eu só duvido muito que você ir{

pegar em alguma bunda nessa viagem.‛

‚Observe-me,‛ diz Lenny. ‚Meu menino recebe ação o tempo todo.‛

‚Sim, aposto que sua mão direita est{ cansada de toda essa ação,‛ murmuro

enquanto ando até o banheiro.

‚Eu sou canhoto!‛ Lenny diz atr{s de mim. Tento não estremecer ao pensar nisso.

Tomo um banho rápido para me refrescar, então me troco em um jeans e uma

camiseta. Eu não tenho uma chance para explicar ou pedir desculpas para Maggie, porque

ela está muito ocupada conversando com o Matt. A coisa é, eles merecem um ao outro.

Matt é um cara decente. Eu não posso culpá-lo por tentar algo com ela. Maggie pode não

ser a garota que se destaca na multidão ou aquela com o corpo de uma modelo, mas

quando você começa a conhecê-la, me refiro a conhecê-la de verdade, você apenas a vê... É

um livro aberto e tão verdadeira que você teme que cada palavra que saia de sua boca

possa sair errada. Ela é alguém com quem você não tem de se preocupar que vá traí-lo,

como a minha ex Kendra fez. Maggie é—

Eu tenho que parar de pensar nela. É como se eu estivesse me torturando sem

motivo exceto para me irritar atoa.

Depois que o grupo sai para jantar e para quaisquer outras festividades adicionais

que Damon tenha planejado, eu preciso de um pouco de ar. A suíte é muito quente,

mesmo com as janelas abertas.

Ando pelo campus arborizado da Universidade Freeman, tentando não pensar

como eu cheguei aqui e o que vou fazer depois que o programa for concluído. Não tenho

nada pelo que esperar do futuro.

Passo por um bando de caras jogando futebol na quadra. O zagueiro não tem mira e

a bola voa direto na minha direção.

Eu a pego.

‚Boa pegada,‛ diz um rapaz. ‚Nós poderíamos usar outro receptor. Quer jogar?‛

‚Claro,‛ eu digo, encolhendo os ombros.

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

48

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

Eu me uno a uma das equipes e jogo com eles até que está muito escuro para ver a

bola e um dos caras diz aos outros que está atrasado para a festa de sua fraternidade.

‚Qual é o seu nome?‛ o zagueiro me pergunta enquanto anda para fora do seu

campo improvisado.

‚Caleb.‛

‚Eu sou David. Ouça, Caleb. Meus amigos e eu estamos fazendo uma pequena

reuniãozinha na nossa casa de fraternidade. Vem com a gente.‛

‚É. Venha,‛ um dos caras diz enquanto ele joga a bola no ar. ‚É o mínimo que

podemos fazer por você ter nos ajudado a chutar o traseiro do Garrett em campo hoje.‛

‚Isso foi tããão doce!‛ o zagueiro concorda, e eles dão um ao outro um

entusiasmado toque de mão espalmada.

Eu sigo os caras por duas quadras até chegar a sua casa de fraternidade. É

impressionante, uma enorme casa de três andares com quatro colunas brancas na frente.

Parece uma maldita mansão. Um bando de rapazes e garotas estão na varanda da frente.

Música ecoa de dentro.

Assim que entro com David e os outros caras, percebo que sua pequena festa não é

uma pequena festa. É uma grande, e está em pleno andamento.

Antes que eu perceba, David me entrega um copo de plástico vermelho na minha

mão. ‚Então, Caleb, você é um calouro? Não te vi pela UF antes.‛

‚Não sou realmente um estudante,‛ digo, em seguida, tomo um gole do que seja

que esteja no copo. Cerveja. Cerveja gelada. Estou certo de que Damon tinha algumas

regras sobre beber, mas o álcool tem um gosto tão bom enquanto desce pela minha

garganta que não estou para jogá-lo. O fato de eu saber que quanto mais eu beber, mais

vou parar de pensar em Maggie e Matt sentados em sua cama esta tarde mergulhados em

uma conversa é um bônus. ‚Estou ficando em um dos dormitórios por causa de um

programa estúpido em que eu me prendi.‛

‚Odeio programas estúpidos,‛ diz David.

‚Ei, Davie,‛ diz uma garota loira com uma saia curta e um top decotado. Ela

termina sua cerveja em seu copo plástico, e eu tenho a nítida sensação de que ela começou

a festa muito antes de nós. ‚Quem é o seu amigo gato?‛

David coloca seu braço sobre os ombros da garota. ‚Caleb, esta é Brandi. Ela é uma

das nossas vizinhas da casa da fraternidade e é nossa garota residente. Brandi, mostre ao

meu homem Caleb aqui, um bom tempo.‛ Ele se desculpa com uma piscadela para mim.

A garota me olha de cima a baixo, então me lampeja com um largo sorriso com um

vislumbre da ponta da língua.

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

49

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

‚Quer dançar?‛ pergunta ela.

Eu termino o que sobrou no meu copo. ‚Claro.‛

Ela pega a minha mão e me leva a uma sala lotada ao lado. Há um barril e nós dois

enchemos nossos copos. Com o copo na mão, ela começa a mover o seu corpo

sensualmente de acordo com a música. Eu apressadamente bebo minha cerveja e caminho

em sua direção. Nossos corpos se movem juntos com a batida da música, e um

pensamento passa pela minha mente: esta noite eu preciso dessa garota.

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

50