Retornando ao Paraiso por Simone Elkeles - Versão HTML

ATENÇÃO: Esta é apenas uma visualização em HTML e alguns elementos como links e números de página podem estar incorretos.
Faça o download do livro em PDF, ePub, Kindle para obter uma versão completa.

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

dez

MAGGIE

‚Caleb est{ aqui?‛ Pergunto a Damon enquanto caminhamos para a pizzaria a

poucos quarteirões de distância do campus. Ele disse que um grupo de jovens do ensino

médio vai nos encontrar lá, então seus membros podem falar conosco e escutar nossas

histórias.

‚Ele vai ficar esta noite,‛ diz Damon. ‚Acho que ele precisa de tempo para relaxar e

pensar sobre o porquê dele estar aqui.‛

Suspiro, sabendo a verdade de tudo isso. ‚Ele não quer fazer parte deste grupo.‛

‚Sim, bem, ele precisa estar aqui, no entanto,‛ diz Damon enquanto seu telefone

toca. ‚Ele só precisa controlar suas emoções.‛

Enquanto Damon atende a chamada, Matt vem ao meu lado.

‚Você est{ bem?‛ pergunta.

Aceno. ‚Estou meio feliz que Caleb não venha com a gente.‛

‚Eu também.‛

Lanço a ele um olhar interrogativo. ‚Por quê?‛

‚Porque você parece chateada quando ele esta por perto.‛ Ele d{ de ombros

timidamente. ‚Não gosto de ver você chateada.‛

Coloco meu braço ao redor de Matt e sorrio para ele. ‚Obrigada por ser um bom

amigo,‛ eu digo, inclinando-me em seu peito enquanto seguimos os outros.

Ele coloca seu braço ao meu redor. ‚Sem problema.‛

É bom saber que tenho Matt aqui. Durante a fisioterapia falávamos pouco, e nos

queixávamos de Robert, nosso fisioterapeuta. Robert adora empurrar seus pacientes ao

limite, quer eles gostem ou não.

‚Caleb não é um cara tão ruim,‛ digo a ele.

‚Eu sei,‛ diz Matt. ‚Caleb é gente boa. Todos nós afundamos na merda, e temos que

resolver isso. Só parece que Caleb se afundou mais do que a gente.‛

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

51

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

‚Você parece estar manejando seus problemas melhor do que a maioria de nós

nesta viagem,‛ digo a ele.

‚Eu finjo. A verdade é, estou feliz de estar aqui, mas tenho que admitir que alguns

daqueles jovens na noite passada me olhavam como se eu fosse um completo idiota,‛ Ele

faz uma pausa e acrescenta, ‚Mas então, eu fui um completa idiota, é como passar por

tudo novamente. Eu me pergunto se alguma vez irei me acostumar aos olhares e

encaradas.‛

‚Eu não consegui,‛ admito para ele. ‚No começo eu era super autoconsciente

sempre que entrava em um lugar... eu notava todos os olhos em mim. Ainda recebo

olhares de pena, que poderia ser pior do que seus olhares de idiota.‛

‚Qual é, Maggie. Nós dois temos uma deficiência óbvia, ao contr{rio do resto nessa

viagem. E ambos tentamos superar nossos relacionamentos passados.‛

Matt para e deixa que os outros passem na nossa frente. ‚Você pode nos imaginar

como um casal?‛ ele me pergunta.

Não tenho certeza se ele está perguntando como as pessoas reagiriam ao ver uma

garota mancando e um garoto com só um braço juntos, ou se ele realmente está me

perguntando se eu poderia imaginar saindo com ele. Nunca pensei nisso antes.

Matt é doce.

É bonito.

É um cara bom.

Mas...

‚Isso foi uma pergunta retórica, não foi?‛ pergunto.

Ele afasta um cabelo perdido do meu rosto e o coloca atrás da minha orelha.

‚Talvez. Mas então, talvez não.‛

Ele se inclina e sei que ele vai me beijar. Eu deveria fazer isso, sem nenhuma outra

razão além de dar uma chance a Matt e provar para mim mesma que estou aberta a estar

com alguém além de Caleb.

Seus lábios encontram os meus e envolve seu braço ao meu redor. Não é

apaixonado e quente como os beijos de Caleb, mas é agradável e seguro e afetuoso e...

Eu me afasto. ‚Não posso.‛

Matt parece triste. ‚Talvez não estejamos prontos para seguir em frente afinal de

contas.‛

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

52

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

Meu celular que esta na minha bolsa começa a tocar. Eu não sei se Matt está certo

ou errado. Eu gosto de Matt... sempre gostei de Matt. Ele é um ótimo rapaz que qualquer

garota deveria estar orgulhosa de ter como namorado.

Então, por que não posso beijar Matt sem pensar em Caleb?

Meu telefone toca de novo e eu o pesco para fora da minha bolsa. Provavelmente é

minha mãe, já que deixei uma mensagem para ela depois que carreguei meu celular na

suíte. Mas quando olho o identificador de chamadas, sinto um choque de surpresa. É Leah

Becker, a irmã de Caleb. Deixamos de ser amigas depois do acidente, mas depois que

Caleb saiu de Paradise, começamos a conversar novamente. As emoções de Leah estão em

alta, e elas estão bem na superfície. Ela está emocionalmente frágil e está longe de ser a

melhor amiga que eu conhecia. Espero que ela saia dessa em algum momento.

‚Ei, Leah. Fico feliz por você ter ligado.‛ Observo como Matt se junta ao restante do

grupo, dando-me privacidade.

‚Ei, Maggie,‛ diz Leah suavemente. Ela ainda tem um monte de problemas a

respeito do acidente, e embora eu a tenha perdoado, ela na verdade não perdoou a si

mesma.

‚Como est{ a viagem?‛

‚Boa. Nós só falamos com um grupo até agora, mas esta tudo bem. Nesse momento

estamos hospedados nos dormitórios da Universidade Freeman, junto à fronteira

Wisconsin. O que você tem feito?‛

Silêncio. Leah não fala tanto como costumava falar, então praticamente nossas

conversas inteiras são por minha conta. E está tudo bem. Sei que é parte de seu próprio

processo de cura.

‚Não muito,‛ diz ela finalmente. ‚Só por aí, na maior parte.‛

Isto é praticamente tudo que tem para fazer em Paradise no verão. Algumas

pessoas tiram férias, mas a maioria fica em Paradise e nunca mais sai. Eu só conheço duas

pessoas que deixaram Paradise—meu pai e Caleb.

Esse pensamento congela meu percurso, e eu apenas fico ali na calçada, enquanto o

resto do grupo caminha à minha frente. Encaro cegamente atrás deles enquanto a

realidade me acerta: Eu sou a deixada para trás pelos homens da minha vida que

supostamente me amam.

Pisco, e foco no restaurante a meio quarteirão de distância. Todos estão na frente da

entrada, gesticulando para eu desligar o telefone. Não posso desligar sem dizer a Leah,

‚Caleb est{ aqui.‛

‚O q-q-que você quer dizer?‛ ela pergunta nervosamente.

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

53

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

‚Ele est{ na viagem.‛

‚Com você?‛

‚Sim.‛

‚Por quê? Como? Onde ele esteve? Ele est{ bem?‛ pergunta, o p}nico invadindo

sua voz. ‚Ok, isso é muito estranho. Eu realmente te liguei porque queria falar de Caleb e

não sabia a quem chamar além de você. Como você acabou na mesma viagem que meu

irmão?‛

‚Não sei como isso aconteceu, exatamente. Acho que ele esteve morando em

Chicago desde que deixou a cidade. Ele mudou, no entanto. Não é o mesmo.‛

Não digo a ela que meu objetivo é fazer Caleb voltar a Paradise para resolver as

coisas. Leah precisa dele. Sua família precisa dele. Eu pensei que precisava dele, mas agora

somos muito diferentes.

Não posso estar emocionalmente envolvida com uma pessoa que anda ressentida

com o mundo e quer afastar todos.

Eu ouço hesitação na voz de Leah quando diz, ‚Eu costumava pensar que essa coisa

de percepção extrassensorial entre gêmeos era algo que as pessoas haviam inventado. Mas

eu não consegui dormir as últimas noites, Maggie. Juro que Caleb está em problemas, ou

realmente infeliz. Sinto sua dor como se fosse a minha própria. Isso é estúpido, não é?‛

‚Não, não é estúpido,‛ digo a ela. Acho que tudo é possível. Provavelmente porque

sou uma pessoa extra-emocional. É um dos meus defeitos.

‚Faça-me um favor, sim?‛

‚O que seria?‛ pergunto.

‚Cuida dele, Maggie. Prometa-me que vai cuidar do meu irmão,‛ diz ela quase

desesperadamente.

Cuidar dele? Caleb é forte o suficiente, e se não é tão emocionalmente,

definitivamente é fisicamente, para cuidar de si mesmo.

‚Não se preocupe, Leah,‛ digo a ela. Engulo um caroço na garganta e,

temporariamente, afasto minha recente resolução de deixar Caleb de uma vez por todas.

‚Vou me assegurar de que ele fique fora de problemas.‛

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

54

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

onze

CALEB

‚Você é um grande dançarino,‛ diz Brandi enquanto caminhávamos para fora

depois de descarregar um bong3 de cerveja na cozinha. Essa menina está bem habituada a

bongs de cerveja, isso é tudo que vou lhes dizer. Ela é uma maldita profissional.

Murmuro, ‚Obrigado.‛

Ela segura no meu cotovelo, para firmar-se e olha para mim com grandes olhos

castanhos. ‚Você sabe o que eles dizem sobre bons dançarinos, não é?‛

Claro que eu sei, mas quero ouvir a explicação que sairá dos pequenos lábios de

Brandi... então tenho que perguntar. ‚O que eles dizem?‛

Ela me d{ um sorriso malicioso e ri tolamente. ‚Bons dançarinos são bons na cama.‛

As palavras de Brandi me fazem sentir como uma estrela do rock. Ela

definitivamente alimenta meu ego ferido. ‚Quer testar essa teoria?‛ Eu pergunto. Ok,

estou oficialmente bêbado.

Ela morde o lábio inferior, avaliando-me como um carro. Eu me pergunto se ela

pensa que eu sou um Chevrolet ou um Rolls Royce.

Ela se inclina e sussurra em meu ouvido: ‚Eu sou uma boa dançarina também.‛

Eu puxo essa garota sexy para mais perto. Seus braços se envolvem ao redor do

meu pescoço e ela se aperta contra mim. É uma insinuação do que esta por vir.

Vou me permitir desfrutar de Brandi. Ela é uma solução infalível para essa festa de

autocompaixão na que estive me jogando por tanto tempo. Sem dúvida ela vai me fazer

esquecer de Maggie e tudo mais.

Não sei a quantidade de álcool que eu tenho em meu corpo, mas é o suficiente para

fazer minha cabeça flutuar e me fazer acreditar que a única garota em que estou

interessado é a que está pressionando seu corpo quente contra o meu, o que é bom. Muito

bom.

‚Vamos para o seu quarto,‛ eu digo a ela. Não acho que Maggie ou Damon seriam

muito compreensivos se voltassem e me pegassem transando com uma garota. E se Lenny

3 Cachimbo d’água usado para beber cerveja.

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

55

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

nos encontrasse... merda, o cara poderia ser louco o suficiente para pedir para se juntar à

diversão.

Ela me conduz descendo pelo pátio, tropeçando algumas vezes. Eu a firmo e ela me

chama de seu herói. Sim, certo. Nós passamos cambaleando no lugar em que eu joguei

futebol mais cedo, mas ela para quando chegamos ao Dixon Hall.

‚Você mora aqui?‛ Eu lhe pergunto enquanto luto contra o pensamento que me

deixa sóbrio, de que poderíamos ser pegos pelo pelotão do Re-COMEÇAR.

‚Sim. Não se preocupe. Minha companheira de quarto estar{ fora a noite inteira.‛

Ela me leva pelas escadas para o segundo andar. Droga. O quarto dela é no mesmo

corredor do nosso. Brandi não tem uma suíte como a que eu estou—a dela é apenas um

pequeno dormitório com duas camas de solteiro.

Eu observo com olhos preguiçosos quando ela tropeça na cama e desabotoa sua

camisa. Ela me olha com as sobrancelhas levantadas enquanto empurra o tecido de lado,

como cortinas sendo abertas para deixar entrar a luz do sol, revelando um sutiã de renda

preta que não esconde muita coisa. Eu gosto de garotas fáceis que não esperam que eu seja

um dos mocinhos. Se elas usam sutiãs de renda preta, melhor ainda. Arranco minha

camisa e caminho em sua direção.

‚Sua tatuagem é tão sexy,‛ ela ronrona enquanto deitamos na cama juntos. ‚É como

fogo negro.‛ Eu fiz minha tatuagem em Chicago como um símbolo da minha rebelião.

Estar aqui com Brandi é um símbolo da minha rebelião, também.

Nós não nos beijamos ainda. Não tenho nem mesmo certeza se quero beijá-la. E

enquanto este pensamento deveria estar me alarmando, não penso muito sobre isso

porque (1) é difícil demais pensar direito quando você está bêbado, e (2) ela está fazendo

manobras para colocar uma perna de cada lado em cima de mim e minha mente fica vazia.

Ela traça a tatuagem no meu bíceps com os dedos. ‚Quer ver a minha?‛

‚Claro.‛

Ela se ajoelha sobre mim, se vira e puxa para baixo a parte de trás da calça dela.

Certamente, ela tem uma tatuagem de um unicórnio vermelho com asas de arco-íris

exatamente acima da fenda de seu traseiro.

‚Legal,‛ eu digo, mas estou começando a me sentir ansioso então acrescento, ‚Me

mostra o que mais você tem.‛ É melhor começar essa festa, porque eu devo voltar para o

meu quarto em breve. É melhor não estar ausente quando Damon e o resto da tripulação

voltar.

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

56

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

Brandi lambe os lábios em forma de coração enquanto gira de volta e desabotoa a

calça de cintura baixa. ‚Eu gosto de caras que sabem o que querem. O que você quer,

Caleb?‛

‚Eu estou aberto para tudo e qualquer coisa.‛

‚Eu também,‛ diz ela, descendo suas unhas por meu peito e descendo mais. E mais

abaixo. Dói, e acho que ela está tirando uma ou duas camadas da minha pele. Ela desliza

pelo meu corpo, e decido que não me importo.

Eu me recosto, dando boas vindas ao que sei que estar por vir em seguida.

Enquanto as mãos peritas dela abrem e descem o zíper do meu jeans, logo me livram do

confinamento, eu observo, minha cabeça girando. Ela não está tendo nenhum problema

em focar, mesmo que ela esteja tão perdida quanto eu. Tudo o que ela faz é muito bem

orquestrado; esta garota é uma profissional total em mais do que apenas bongs de cerveja.

Fecho meus olhos e digo à minha região inferior para desfrutar a atenção.

Estou definitivamente nisso.

A caminho disso.

Dizer que estou excitado agora é um eufemismo de proporções gigantescas. Eu só

não tenho certeza se é um problema que por trás de minhas pálpebras eu esteja

imaginando uma garota que manca e me odeia...

Maggie.

‚O que você acabou de dizer?‛

Hã? ‚O quê?‛ Abro os olhos e olho para Brandi, equilibrada sobre minhas calças

abertas.

‚Você acabou de me chamar de Maggie?‛ ela pergunta de forma acusadora.

‚Não.‛ Tendo eu chamado ou não, Brandi definitivamente não é a Maggie.

‚Desculpa,‛ eu acrescento sem jeito.

Ela d{ de ombros. ‚Tudo bem.‛

Sem hesitar, ela abre a gaveta da mesa do lado e tira um saquinho plástico. Ela

escolhe uma pílula amarela com um rosto sorridente nela, atira em sua boca, e respira

lentamente enquanto saboreia o gosto. ‚Aqui, pegue um Adam,‛ diz ela, estendendo outra

para mim.

Eu olho para a pílula. ‚O que é Adam?‛

‚Você sabe, Ecstasy. Pegue e o coloque debaixo da língua. Prometo que não vai

pensar em outra coisa a não ser se divertir comigo.‛

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

57

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

Parece ótimo. Me sento e pego a pílula dela. Se tomar essa pequena coisa pode me

fazer esquecer tudo a não ser me divertir, eu concordo plenamente.

Mas quando estou a ponto de lançá-la em minha boca, penso em minha mãe. Minha

mãe é uma viciada em drogas prescritas. Ficar bêbado é ruim o suficiente, mas tomar

comprimidos...

Merda.

Ingerir pílulas leva esta coisa para um nível completamente diferente. Eu entrego a

pílula de volta para ela. ‚Não posso fazer isso."

‚Fazer o quê?‛ ela pergunta hesitante.

Saio de debaixo dela e puxo minha calça para cima. "Não sei. Preciso de um

minuto.‛

‚Para quê?‛ ela pergunta, agora completamente confusa.

Boa pergunta. Eu olho Brandi de cima a baixo. Ela está totalmente convencida de

continuar. Ela é linda e tem um corpo de abalar... mas ela não é Maggie. E enquanto eu

não queira Maggie, ou não possa ter Maggie, ou que quer que seja que não posso colocar

em um pensamento coerente porque estou bêbado, isso não vai funcionar a menos que eu

consiga me recompor.

‚Onde é o banheiro?‛ Eu pergunto.

‚No final do corredor. Você est{ bem? Se você estiver pensando em comprar

proteção nos dispensadores do banheiro, não precisa se preocupar. Eu tenho alguns.‛

Eu me dirijo | porta e murmuro, ‚J{ volto.‛

Tropeço até o banheiro dos homens e me inclino sobre uma das pias. Isso é uma

droga. Eu deveria estar curtindo minha noite de folga.

Em vez disso, sou um bêbado mal-humorado. Olho para o espelho na minha frente,

e isso me faz sentir pior. Passo a mão pelo meu cabelo bagunçado e me pergunto se

deveria raspar tudo como fizeram no reformatório, porque agora não sou apenas um

bêbado mal-humorado... Sou um bêbado mal-humorado que parece uma merda.

O pior é que me sinto tão mal quanto pareço.

Eu salpico água no meu rosto para ajudar a me tirar deste humor, mas não adianta.

Brandi estava me excitando, mas não era Brandi que estava me deixando duro. Era pensar

em Maggie. Distorcido, eu sei. Não há nenhuma maneira em que eu possa continuar com

essa coisa com uma garota que é apenas uma substituta.

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

58

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

Eu me dirijo para o quarto dela. Ela provavelmente está viajando agora e pronta

para alguma ação séria. Espero que ela não esteja muito chateada por eu estar pulando

fora de sua festa XTC4 cedo.

No corredor, assim que tenho minha mão na maçaneta da porta de Brandi, ouço a

voz de Maggie por tr{s de mim dizer, ‚Essa não é nossa suíte, Caleb.‛

Olho para a garota que tem assombrado minhas noites desde que estive preso. A

menina que acaba de arruinar minha aventura sexual com Brandi mesmo sem saber. Ela

tem olhos castanhos que mudam com o humor dela, tão diferente da garota com quem eu

estava deitado na cama alguns minutos atrás. E enquanto Maggie parece muito ardente

para mim, duvido que ela tenha qualquer tatuagem de unicórnio acima de seu traseiro ou

use sutiãs de renda preta. Gostaria de descobrir, no entanto.

‚Eu sei,‛ eu digo.

Maggie manca até mim, franze as sobrancelhas em confusão. ‚Então o que você está

fazendo no corredor sem camisa?‛ Ela me olha de cima a baixo. ‚E por que você est{ com,

hum, as calças desabotoadas... e com o zíper aberto?‛

A porta do quarto de Brandi se abre e Brandi aparece. Seu cabelo está despenteado,

suas calças estão abertas e soltas no quadril, e ela tem sua camisa apertada contra a frente

de seu sutiã. Estou fodido.

‚Oh,‛ Maggie murmura, obviamente, recebendo sua resposta, sem eu ter que dizer

uma palavra.

‚Aí est{ você,‛ Brandi diz com um sorriso, então olha para Maggie. ‚Quem é

você?‛

‚A namorada dele,‛ Maggie responde com um rosto severo e franco.

Brandi olha de Maggie para mim, então de volta a Maggie. ‚Você t{ brincando,

certo?‛

4 Gíria para ecstasy

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

59

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

doze

MAGGIE

A garota com a quase blusa apertada em sua frente está esperando por uma

resposta. Obviamente, ela não acredita que uma garota que se pareça como eu, poderia

estar namorando um cara que se pareça com o Caleb.

Minhas entranhas apertam em desgosto. Caleb não é meu namorado e tecnicamente

nunca foi, mas ainda dói vê-lo aqui de pé no corredor, sem camisa e de calças abertas,

obviamente, pronto para seguir adiante com esta garota.

Não espero ele dizer para a garota que a última pessoa na Terra que ele chamaria de

namorada seria eu. Se dói ou não, prometi a Leah que iria cuidar de Caleb. Ela sente que

ele está com problemas. E os sentidos de Leah estavam sempre certos.

Eu pulei a noite de cinema depois do jantar com o grupo de jovens, porque eu

estava cansada e minha perna começou a doer. Mal sabia eu que iria encontrar Caleb aqui,

desse jeito, com outra garota.

Olhar para eles juntos é como um tapa na cara. A menina com quem ele obviamente

passou essa noite é muito bonita. Ela tem grandes olhos castanhos, cabelo loiro perfeito, e

uma cintura tão pequena que é incrível todos os seus órgãos internos poderem caber

dentro de seu corpo. Talvez eles estejam todos enfiados em seus enormes peitos ao invés.

‚Não, não estou brincando,‛ eu digo a ela, encontrando a minha própria voz

novamente. ‚Caleb, volte para a nossa suíte.‛

Ele parece confuso.

‚Sua camisa ainda est{ no meu quarto,‛ diz a garota com um grande sorriso. Ela

provavelmente espera que ele me mande cair fora, e ela, provavelmente está certa.

Para minha surpresa, Caleb desliza um braço sobre meu ombro. Ele tem cheiro de

cerveja. ‚Eu tenho que ir com ela.‛

Posso detectar um leve arrastar em seu discurso, confirmando que ele não está

completamente sóbrio.

A menina entra de volta em seu quarto, mas reaparece um segundo depois. Ela

arremessa a camisa nele. ‚Você é um perdedor,‛ ela diz, e, em seguida, olha para mim.

‚Você pode ficar com ele.‛

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

60

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

Quando ela bate a porta, é só Caleb e eu em pé no corredor. Eu me livro de seu

braço. Ele não tinha colocado a camisa de volta e o zíper ainda estava aberto.

‚Você vem?‛ Pergunto impaciente.

Fico meio surpresa que ele me segue de volta para a nossa suíte. Eu destranco a

porta.

‚Preciso de ajuda,‛ Caleb pronuncia indistintamente enquanto desliza seu braço

sobre meus ombros novamente. Posso sentir o calor de sua pele nua através da minha

roupa. No passado, eu teria feito qualquer coisa para que Caleb colocasse o braço em volta

de mim. Mas não agora.

‚Você tem h{lito de cerveja,‛ digo a ele, empurrando-o de cima de mim. ‚E se

precisa de ajuda para fechar a braguilha da calça, pediu pra garota errada.‛

Ele tropeça para dentro da suíte atr{s de mim e cai no sof{. ‚Então você é a garota

errada para mim, mas a garota certa para o Matt?‛ pergunta ele.

‚Cala a boca, Caleb. Matt é apenas um amigo.‛

‚Não acho. Acho que você seguiu em frente com ele.‛

‚Meus relacionamentos não são da sua conta. E só porque eu falo com um cara não

quer dizer que eu me envolvi com ele.‛

‚Certo. Eu sabia disso.‛ Ele olha em volta, confuso. ‚Espere, onde est{ o resto do

nosso pequeno grupo disfuncional?‛

‚No cinema.‛

‚Por que você não est{ com eles?‛

Como que uma sugestão, uma dor aguda começa no meu tornozelo e dispara até

minha panturrilha. Eu ofegaria, mas eu não quero Caleb sentindo pena de mim. ‚Eu

preciso descansar minha perna.‛

Ele dá um tapinha na almofada ao lado dele. ‚Alivie o peso e sente-se ao meu

lado.‛

O cabelo de Caleb está espetado em todas as direções diferentes e o seu maldito

zíper ainda está aberto como um lembrete do que ele estava fazendo com aquela garota

esta noite. O problema é que ele ainda parece bom. Meu lábio superior se enrola,

pensando nele e na outra garota.

‚Não.‛

‚Vamos, só por um segundo.‛

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

61

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

Seus olhos estão meio abertos e ele está tentando agir todo vulnerável e inocente,

mas eu sei melhor.

‚Você provavelmente deveria ir para a cama antes que o Damon te apanhe bêbado

ou drogado ou o quer que você tenha ingerido esta noite,‛ Eu digo a ele.

‚Sente-se comigo por um minuto, então eu vou desaparecer em meu quarto e você

não ter{ que me ver pelo resto da noite. Prometo.‛ Ele se atrapalha com a braguilha e,

finalmente, fecha o zíper e abotoa sua calça, então inclina a cabeça contra a traseira do

sof{. ‚E só para você saber, eu não me droguei. Poderia ter, mas não fiz. Não quero acabar

como minha mãe,‛ ele murmura.

Essa é a primeira vez que eu o ouço falar sobre sua família desde que esta viagem

começou. Ouço uma tristeza distinta em sua voz quando ele menciona sua mãe, que o faz

parecer ainda mais vulnerável.

Eu paro bem na frente dele, determinada a ser a única racional. ‚Você estava

bebendo esta noite. Não negue isso.‛

Seus l{bios se curvam em um pequeno sorriso. ‚Sim, eu bebi. É bom não ter que

pensar em... tudo.‛

Eu hesito. Estar perto de Caleb não é uma boa ideia. ‚Eu deveria comunicar a

Damon sobre isso.‛

‚Sim, deveria.‛

Eu suspiro. ‚Mas não vou.‛

‚Por que não, Mags? Ser{ que l{ no fundo desse seu coração congelado você ainda

gosta de mim?‛

Ele estende a mão e me puxa para ele. Não estando muito firme em primeiro lugar,

eu tropeço pra frente, mas ele segura meu corpo com o seu braço e me abaixa gentilmente

para o sofá até que eu esteja deitada. Debaixo dele.

‚Não responda a essa pergunta,‛ diz ele.

Meu cérebro me diz para se arrastar para longe e manter minha distância, mas meu

corpo não está ouvindo meu cérebro. Meu corpo tem uma mente própria. Olho para cima,

nos intensos olhos de Caleb, um mar de olhos azuis. Aquela profundidade está totalmente

focada em meus lábios, lembrando-me da primeira vez em que nós nos beijamos em

Paradise. Foi em um parque de Paradise, logo depois que ele me segurou quando eu

chorei em seus braços.

Eu juro que o ar que nos cerca começa a ficar denso, fechando como uma nuvem

escura. Tudo o que ouço é o som da nossa respiração. Eu esqueço todo o resto e me deixo

desfrutar de estar tão perto dele novamente.

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

62

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

Ele afasta meu cabelo longe do meu rosto com suavidade inesperada, a almofada de

seus dedos como uma suave carícia roçando minha bochecha. Eu coloco minhas mãos em

meus lados, com medo de que se eu realmente me mover, escorregarei de volta para a

realidade.

Caleb se movimenta e se aproxima. ‚Maggie, você quer isso tanto quanto eu?‛ ele

pergunta, seu rosto parado logo acima do meu.

‚Eu... eu não posso responder a isso.‛

Ele se inclina para trás apenas um pouco, mas ele ainda está perto o suficiente para

que eu possa sentir o cheiro do álcool que ele bebeu esta noite.

‚Por que não?‛ ele pergunta.

Eu movo minha mão para seu peito nu para detê-lo antes que eu perca todo o senso

comum. Tê-lo tão perto me faz respirar mais forte e o meu pulso acelerar, o que apenas me

deixa ainda mais brava comigo mesma do que com ele.

‚Você realmente tem que perguntar isso? Você estava obviamente com outra

menina esta noite, Caleb. Eu não vou me degradar ao ponto de ser a segunda opção.‛

‚Eu não a beijei. Juro.‛

Quando eu lhe dou um olhar de eu-não-acredito, sua expressão fica gravemente

séria. ‚Eu não vou dizer que nós não nos divertimos um pouco, mas eu não poderia ir

mais além disso, porque eu estava...‛ Ele fecha os olhos. Depois de um segundo, ele os

abre e olha direto para os meus com aquele olhar sério de novo. ‚Esqueça isso.‛

‚Apenas v{ para a cama,‛ digo a ele, tentando empurr{-lo de cima de mim. ‚É

óbvio que você est{ bêbado e não est{ pensando direito.‛

‚Beije-me, então eu vou para a cama.‛

‚Você est{ louco,‛ eu engasgo.

‚Sim, eu sei.‛ Seus l{bios estão torcidos em um meio sorriso. ‚Faça isso por mim só

desta vez.‛ Sua cabeça lentamente mergulha em direção a minha. Eu assisto e prendo a

respiração enquanto seus belos l{bios ficam cada vez mais perto. ‚Oh, Maggie,‛ murmura

baixinho quando eu instintivamente coloco meus braços em volta de seu pescoço. ‚Eu

preciso disto.‛

Não devo estar a pensando claramente, porque digo contra os seus l{bios: ‚Eu

também.‛

Suas mãos estão apoiadas em ambos os lados da minha cabeça enquanto ele roça os

lábios sobre os meus. Nós nos beijamos timidamente, como se nós dois não tivéssemos

certeza se está tudo bem. Meu coração está derretendo lentamente. Todo o meu corpo

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

63

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

formiga com entusiasmo e antecipação quando uma de suas mãos agarra minha cintura e

me puxa para mais perto.

Eu fecho meus olhos e finjo que estamos de volta no gazebo da Sra. Reynolds

quando éramos apenas nós dois. Foi tão bom, que não poderia ter sido errado. Naquela

época ele me segurou e me fez acreditar que, enquanto estivéssemos juntos, tudo ficaria no

lugar certo.

Eu suspiro na boca aberta de Caleb, que sai como um gemido. Ele se inclina para

longe de mim. Abro os olhos e encontro ele sorrindo-um-sorriso-de-cem-porcento de

satisfação masculina.

Como se a minha resposta fosse a sua dica para levar isto mais longe, Caleb dá um

grunhido gutural antes que ele abaixe a cabeça novamente. Sua boca está na minha,

aberta, sua língua procura. Eu acho que meu cérebro está tentando enviar sinais de alerta,

mas meu corpo e minha língua estão desfrutando muito a atenção para ouvir. Os sons das

nossas línguas e lábios e gemidos impelem-me, e eu me encontro revolvendo minhas mãos

pelos seus cabelos, puxando-o para mais perto.

‚Toque-me,‛ Caleb pede enquanto ele alcança e traça meus lábios com a ponta do

seu dedo macio e mergulha-o em minha boca.

Eu me convenço a pensar no gazebo. Contanto que eu mantenha meus olhos

fechados, nós estamos lá, nós estamos no passado e não no presente. Ele vai me dizer o

quanto ele se preocupa comigo a qualquer momento. Ele vai me dizer que eu sou a única

garota que ele quer e precisa.

Ele traça um caminho úmido no meu pescoço e mergulha o dedo no V da minha

blusa. Sua boca segue com pequenos beijos antes que ele se mova para cima e me beije

novamente. Eu começo a suar com paixão. Eu estou pegando fogo.

É tudo lento e erótico, nossas línguas alcançando, deslizamento e buscando como se

nós dois estivéssemos saboreando o gosto um do outro. O gosto amargo da cerveja foi

substituído por este doce aroma que me lembra apenas de Caleb. Eu estou perdida no

presente, mas a minha mente e o meu corpo estão presos ao passado. É uma sensação boa

e, oh, tão certa de estar finalmente o beijando assim. E tocando-o.

Ele disse que precisava disso.

Eu não estava mentindo quando admiti que eu precisava disso, também.

Quando ele alcança debaixo da minha blusa e esfrega o polegar na parte de cima do

meu sutiã, o resto da sua mão segurando o meu peito, eu sinto como se o mundo parasse e

só nós dois tivéssemos sobrado. Eu sinto uma sensação de calor correndo do meu peito até

a ponta dos meus dedos dos pés e vice-versa. Minhas entranhas estão derretendo

lentamente em pequenas poças.

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

64

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

Até que meu celular toca. Está na minha bolsa, tocando bem alto e interrompendo

minha fantasia.

‚Não atenda,‛ esganiça Caleb. ‚Ignora.‛

Ele me beija novamente, mas o gazebo se foi. O momento se perdeu.

Meu celular continua tocando. Eu viro minha cabeça, quebrando o beijo, e pisco

uma súbita lágrima de frustração longe enquanto eu estendo meu braço procurando pela

minha bolsa.

‚Não posso.‛ Minha mão encontra o bolso do lado e eu pego o meu celular. O

número brilhando no identificador de chamadas me faz ofegar. ‚É o meu pai,‛ digo

lentamente enquanto afasto as mãos de Caleb para longe de debaixo da minha blusa. Eu

deixo o telefone tocar e tocar até que a chamada é transferida para a caixa postal.

Meu pai, o cara que me liga uma ou duas vezes por ano. Meu pai, que me deixou e

mal olhou para trás.

Eu olho para Caleb, ainda posicionado acima de mim. Ele é o cara que partiu e não

olhou para trás, até que fomos forçados a ficar juntos nesta viagem. Ele me enganou, assim

como meu pai fez. Ele mentiu para mim, como meu pai fez.

Ele se divertiu com outra garota esta noite, em seguida, mudou para mim como se

isso não importasse. O rosto é diferente, diferentes corpos, o mesmo bom tempo

intercambiável.

Eu sou patética e a única que posso culpar sou eu mesma. Eu poderia ter dito não.

Eu poderia ter agido como se eu não quisesse isso. Eu poderia ter caminhado para o meu

quarto e fechado a porta.

Mas não fiz.

Em vez disso, me aproximei dele... quase o testando para ver se ele iria fazer o

próximo movimento. Claro o suficiente, ele mordeu a isca. Eu não sou melhor do que a

garota com quem ele estava esta noite.

‚Caleb, o que estamos fazendo?‛ Eu pergunto.

Ele se inclina para longe de mim, senta-se novamente e suspira. ‚Oh, não, aqui vem

ele. Seu eu introspectivo, emocional e filosófico est{ saindo.‛

‚Por que eu não deveria ser introspectiva? Nós não fazemos sentido.‛

‚Nem o chocolate e a manteiga de amendoim fazem, mas de alguma maneira

funciona,‛ diz ele. ‚De alguma forma, a mistura dessas duas coisas é genial.‛

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

65

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

‚Você est{ bêbado. Eu não estou falando sobre comida. Estou falando de duas

pessoas com um passado realmente ferrado—‛

‚Pare de pensar tanto,‛ diz ele, terminando a minha frase. ‚Não importa quanto

tempo tenha passado, isso não parece importar.‛ Ele esfrega gentilmente meu braço,

fazendo cócegas em minha pele sensível. ‚Eu não sei por que nós dois estamos lutando

tanto. Inferno, eu não poderia ter feito nada esta noite com Brandi, porque tudo em que eu

conseguia pensar era em você. Eu até chamei seu nome,‛ diz ele, divagando. ‚Sim, eu

ferrei com tudo, nós estamos ferrados, mas por que esconder o fato de que nós ainda

queremos um ao outro?‛

Eu o afasto. ‚Você, Caleb Becker, é um grande idiota.‛

‚Eu não te entendo,‛ diz ele, com as mãos no ar e suas sobrancelhas enrugadas em

confusão. ‚Eu admiti que eu não consegui estar com outra garota, porque eu estava

pensando em você. Eu quero você, Maggie. Isso é tão errado assim?‛

‚Sim.‛

‚O quê, admitir que você me enlouquece? Por que você est{ tratando isso como se

fosse um insulto?‛

‚Eu não quero que a gente apenas ‚queira‛ um ao outro.‛ Eu tomo uma respiração

profunda. ‚Eu quero um relacionamento real com um cara. Amor. E você, você nem sabe o

que é o amor. O amor é honestidade. O amor é respeito mútuo um pelo outro, algo que

você e eu não temos.‛

‚Oh, sério?‛ Minhas palavras, obviamente, o chateiam, porque ele se levanta e atira

de volta: ‚Então você est{ dizendo que não tem nenhum respeito por mim?‛

‚Sim, é isso que estou dizendo.‛

‚Bem,‛ diz ele.

‚Bem,‛ eu digo.

‚Acho que categorizei essa coisa acontecendo entre a gente totalmente errado,

então.‛

Desta vez, a dor aguda atinge o meu coração, mas eu permaneço forte. ‚É tudo

sobre honestidade, Caleb.‛

‚Sim, bem, honestamente, você est{ sendo ridícula.‛

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

66

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

treze

CALEB

Estou deitado na cama olhando para o teto. Lenny e Matt estão dormindo. Não falei

ou escutei de Maggie desde que entramos em nossos quartos, quatro horas atrás.

Eu disse a ela que ainda a quero. Admiti que nunca deixei de querê-la. E ela vai e

começa a falar de amor. A porra de amor. E honestidade.

O amor não tem nada a ver com honestidade. Trata-se de proteger as pessoas que

você ama das coisas que vão machucá-las. Isso é amor.

Ah, inferno. Eu disse a Maggie que ainda a quero e que nós devíamos ceder ao

nosso desejo um pelo outro. Estúpido, eu sei. Não era minha intenção deixar escapar ali e

tal—simplesmente aconteceu, Vai ver foi a cerveja. Ah, tá. Ainda estou tonto, mas sabia o

que estava fazendo. O que não torna menos estúpido, no entanto.

Pela próxima semana, Maggie praticamente me ignora. Nós viajamos todos os dias

para algum evento onde Damon nos apresenta e nos estimula a compartilhar nossas

histórias dramáticas. Todos nós compartilhamos.

Minha história é a mais curta: ‚Eu dirigia embriagado e atropelei uma garota. Fui pra

cadeia por isso. Eu fui praticamente chutado pra fora da casa dos meus pais e perdi minha

namorada. Tive minha licença de motorista suspensa por três anos e estou praticamente vivendo na

rua agora. Então, hm, se beber não dirija.‛

Sim, essa é minha história e sou fiel a ela.

Não é até que estamos em um painel em algum auditório de uma escola de ensino

médio aleatória, sentados atrás de uma mesa, quando me fazem uma pergunta que não

tenho certeza de como responder.

Ela sai da boca de um garoto de quinze anos, em uma classe de condução da escola

de verão. ‚Essa pergunta é pro cara de camiseta azul, no final,‛ diz ele.

Olho todos os outros. Infelizmente ninguém além de mim está vestindo uma

camiseta azul. Erin me passa o microfone. ‚Qual é a sua pergunta?‛ pergunto

preguiçosamente, minha voz ecoando no auditório.

‚Por que seus pais te expulsaram?‛

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

67

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

Merda, eu realmente tenho que responder isso? Minha irmã se recusou a dizer a

verdade sobre o acidente, minha mãe é viciada em medicamentos sob prescrição, e meu

pai est{ em estado de negação. ‚Essa é uma boa pergunta,‛ digo, enrolando. Não sei o que

dizer. A verdade e as mentiras estão começando a se fundir juntas quando pigarreio e

penso em como responder.

‚Meus pais ficaram com vergonha de ter um ex-presidiário como filho. Além disso,

eles não estavam muito interessados no fato de que eu estava me encontrando com a

garota por quem fui pra cadeia por atropelar.‛

‚Por que você fez isso?‛ o garoto pergunta. ‚Quer dizer, porque se envolver com a

garota que você atropelou? Não era uma m{ ideia?‛

‚Sim. Foi realmente uma péssima ideia. Uma das ideias mais estúpidas que eu já

tive. Próxima pergunta?‛

A pergunta seguinte é para o Lenny. Eles querem saber por que ele conduziu um

carro para dentro do lago.

‚Parecia uma boa ideia na hora,‛ diz Lenny. ‚Claro que eu estava bêbado, mas isso

não é desculpa. Paguei caro e gostaria de poder fazer diferente.‛

Esse parece ser o tema de nossas vidas... Desejar poder voltar no tempo e fazer

escolhas diferentes.

Durante a viagem na van de volta para Freeman, Maggie nem sequer olha na minha

direção. Ela se senta ao lado de Matt e conversa com ele sobre tênis. Quando estamos de

volta ao nosso dormitório, ela vai diretamente para o seu quarto. Damon vai para o quarto

dele também. Quando sua porta se fecha e o resto do grupo está no salão, eu entro no

quarto de Maggie.

‚Qual é seu problema?‛ pergunto baixinho para que o resto do grupo não possa

ouvir.

‚Eu não quero falar sobre isso,‛ diz ela, e então começa a se afastar de mim.

Eu a agarro pelo pulso e a puxo suavemente, impelindo ela a me encarar.

‚Tire a mão dela,‛ diz Matt atr{s de mim.

Eu fito o cara que obviamente quer que Maggie seja mais que uma amiga.

‚O que você é, o guarda-costas dela?‛

‚Talvez,‛ Matt se interpõe entre Maggie e eu.

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

68

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

‚Não entre no meio disso, cara.‛ Eu estou tenso porque, bem, uma vez eu fui o

protetor de Maggie contra aquele imbecil do Vic Medonia, e agora Matt está me fazendo

sentir como se eu não fosse melhor que Vic.

‚Ela obviamente não quer falar com você agora.‛

Quando olho Maggie, ela está apontando para a porta para que eu saia.

‚Estou indo,‛ digo a ela.

De manhã, quando Damon me sacode para eu acordar, digo que estou tirando o dia

de folga.

‚Caleb, levanta essa sua bunda. Você não vai ficar fora das atividades de hoje, então

nem sequer pense nisso,‛ diz Damon.

‚Estou doente,‛ digo.

‚Com o quê?‛

‚Aborrecimento. Sério, Damon, o celular do Lenny tocava a cada duas horas na

noite passada.‛

‚Ele t{ dizendo a verdade,‛ diz Matt enquanto puxa uma camiseta sem mangas

sobre a cabeça. ‚A gente ficou dizendo pra ele desligar a maldita coisa, mas ele não fez.‛

‚Eu coloquei no vibrar!‛ Lenny grita do salão.

Matt vai até a porta e grita, ‚Colocar no vibrar em cima da mesa é tão ruim quanto

ter o telefone tocando, cara.‛

Damon se inclina e puxa as cobertas de cima de mim. ‚Vou confiscar o telefone de

Lenny essa noite, mas você ainda tem que vir com a gente hoje, Caleb. Tenho uma

atividade especial prevista. Sem desculpas.‛

Eu me arrasto para fora da cama, tomo banho e me visto. Acho que Maggie está

com as garotas do lado dela, porque estão todas me ignorando hoje. Inclusive durante o

café da manhã, Trish oferece a todos um muffin de blueberry5, menos para mim e Lenny.

Como cheguei a ser agrupado na mesma categoria que uma porra de um joguete como

Lenny, estava além da minha compreensão. Por outro lado, Santo Matt é tratado como um

maldito rei. Não só recebe um muffin, mas Maggie realmente lhe serve um copo de suco

de laranja do frigobar. E sorri enquanto coloca o copo na frente dele.

Estou ainda mais irritado agora.

5 Blueberry é uma frutinha de cor azul-escura. No Brasil é conhecida como Mirtilo.

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

69

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

Depois do café da manhã, todos se amontoam na van. Estou preso sentado na parte

traseira com Lenny, que não parece ligar ou se importar que as garotas o estejam

ignorando. Ou talvez o cara simplesmente esteja acostumado a ter as pessoas ignorando

ele, ou é muito idiota para perceber.

Damon sobe por uma propriedade arborizada, com um grande letreiro onde se lê

VICTORY BOUND—CONSTRUIR BASES FORTES É A CHAVE DO SUCESSO.

‚Esse é um projeto Habitat para a Humanidade?‛ Pergunto. Para ser honesto, não

me importaria ter um martelo e pregos em minhas mãos. Eu costumava fazer trabalhos de

construção para o meu tio durante os verões. Descarregar minha frustração em um prego e

um feixe de madeira soa como uma doce ideia nesse momento.

‚Não, nada disso,‛ diz Damon, para minha decepção. Saímos da van e Damon nos

diz que temos uma reunião. ‚Este é um campo de desenvolvimento de habilidades. Tenho

notado que muitos de vocês têm problemas em pedir ajuda às pessoas e também em

confiar nos outros.‛

‚Talvez a gente goste que seja assim,‛ murmuro.

‚Não é uma boa maneira de viver, Caleb. Faz parte da natureza humana precisar

das pessoas e viver em harmonia com os outros. Você precisa disso... e não estou falando

só de Caleb,‛ ele aponta para o restante do grupo. ‚Vocês todos precisam disso.‛

Um cara sai da porta marcada como ‘Escritório’. Ele parece um Homem das

Montanhas ou o Pé Grande voltando à vida, com uma longa barba e cabelos revoltos.

‚Vocês devem ser o grupo Re-COMEÇAR,‛ ele estende a mão para Damon e a

balança. ‚Sou Dex, o propriet{rio do Victory Bound.‛

A primeira coisa que Dex faz é nos colocar em círculo sob umas árvores. Ele nos

instrui a dizer uma palavra que descreva a nós mesmos.

Matt diz: ‚Leal‛.

Lenny diz: ‚Engraçado‛.

Erin diz: ‚Triste‛.

Trish diz: ‚Irrit{vel‛.

Maggie diz: ‚Confusa‛.

Eu não estranho o fato de que ela esteja olhando diretamente para mim quando diz

isso. Ela está confusa quanto a nós? Isso é novo para mim. Maggie praticamente me exclui

cada vez que nos aproximamos. Ela não parece nada confusa.

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

70

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

Quando chega minha vez, eu digo: ‚Fodido pra caramba‛. Pois isso resume muito

bem quem e o que eu sou.

‚Isso não vale,‛ diz Lenny. ‚Dex disse para falar uma palavra que descrevesse você.

‘Fodido pra caramba’ tecnicamente são três palavras.‛

‚E ‘ cala a boca antes que eu te mostre como fazer’ são dez palavras,‛ digo em um tom de

aviso.

Dex/Pé Grande levanta a mão. ‚Não ameace seu companheiro de equipe, Caleb.

Desculpe-se. São regras do Victoria Bound,‛ ele ordena.

Pedir desculpas? Esse cara tá falando sério? Eu prefiro comer cacos de vidro a

pedir desculpa para o Lenny.

Damon o Capanga me d{ uma encarada. ‚Vai, Caleb. Desembucha logo para a

gente poder seguir adiante.‛

‚Sim,‛ diz Trish, em seguida bufa, ‚Não seja tão idiota.‛

Olho para Maggie. ‚Apenas faça", ela gesticula silenciosamente com os l{bios.

‚Não.‛ Eu costumava jogar pelas regras, mas não fiz isso por tanto tempo que j{ me

esqueci de como fazer.

‚Canalize sua energia em ações positivas,‛ Dex me diz.

Enfio minhas mãos nos bolsos e encaro Dex. ‚E o que acontece se eu não me sinto

positivo?‛

‚Fazer algo positivo vai ajudar a transformar seu estado de humor. Quando você

sorri, seu corpo relaxa. Quando você experimenta o toque humano e a interação positiva,

isso alivia a tensão em seu corpo.‛

A última vez que tive contanto humano positivo foi com Maggie, quando ela beijou

e me tocou no sofá da nossa suíte. Foi incrível, até que ela me empurrou.

‚Quero ver os dois darem um abraço,‛ diz Dex.

‚T{ brincando comigo, né?‛

‚Não estou brincando. Acho que você deveria abraçar Lenny.‛

Não movo minhas mãos dos bolsos. ‚Sim, hmm, acho que não.‛ Eu quero dizer:

nem fodendo para o Pé Grande, mas me seguro.

Lenny abre bem os braços e sorri para mim. ‚Vem pro papai.‛

‚Anda Caleb,‛ encoraja Damon. ‚Só tenta.‛

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

71

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

‚Eu prefiro um abraço das meninas, Damon. Ou Matt, se for o caso.‛

Ninguém parece se preocupar em ouvir a lista de coisas que eu prefiro fazer a

abraçar Lenny. Estão todos apenas esperando eu arregar.

Lenny dá uns passos à frente, os braços ainda abertos. Eu saio do círculo, algo

estranhamente óbvio. Pé Grande não parece feliz.

‚Não se trata do abraço... se trata de seu car{ter. Fazer algo que não se quer fazer

para agradar alguém é um ato de bondade.‛

Dou uma breve gargalhada. ‚Ouça, Dex, estou sendo bonzinho avisando Lenny

antes que eu chute a bunda dele. Me dê um pouco de crédito aqui. Pô, cara. Eu já estive

com membros de gangues em Chicago, que pensavam que bondade era perguntar qual

parte do seu corpo você queria que arrancassem primeiro antes deles te fatiarem em

pedaços e te dessem te comida pros cães.‛

‚Você quer ser parte desse grupo ou não?‛ Pé Grande pergunta, ignorando meu

cenário das gangues.

‚Não.‛

‚Ele não tem escolha,‛ Damon berra. ‚Ele é parte deste grupo, gostando ou não.

Certo, Caleb?‛

‚Certo,‛ digo. A menos que eu os deixe e me arrisque. Mas não farei isso, porque se

o reformatório foi uma droga, tenho a sensação de que o presídio vai me colocar no limite.

Entro de novo no círculo.

‚Podemos nos abraçar mais tarde,‛ Lenny me diz.

Balanço minha cabeça. ‚Não conte com isso.‛

Definitivamente estou na lista negra do Dex, isso é certeza. Ele me dispara esses

olhares provavelmente criados para me fazer sentir mal, mas eles não fazem. Depois do

que aconteceu com Maggie, para mim acabou a sensação de remorso.

Dex nos diz que devemos completar um monte de tarefas do Victoria Bound, pois

isso nos fará trabalhar juntos como um time. A primeira tarefa é um quebra-cabeça que

temos que completar enquanto três de nós instruímos outros três membros vendados de

nosso grupo sobre como organizar as peças. A tarefa seguinte é um labirinto que temos

que atravessar, enquanto estamos ligados uns aos outros com uma corda. Em seguida

temos que construir um carro de corrida com itens encontrados na natureza. Maggie não

olha para onde estou durante todo esse tempo.

Depois do almoço, Dex leva nosso grupo para a floresta atrás do escritório

principal. Ele para quando chegamos a um carvalho grosso com uma pequena plataforma

pregada no tronco a uns trinta centímetros do chão.

Traduzido por Grupo Shadows Secrets

72

Leaving Paradise 2 – Return to Paradise

Simone Elkeles

‚Este é um exercício de confiança,‛ explica Dex. ‚Vou dividi-los em pares. Cada um

de vocês vai virar as costas para seu parceiro enquanto está de pé na plataforma, e em

seguida cair nos braços de seu parceiro. Então vamos trocar quem cai e quem pega.‛

Ele emparelha Lenny e Trish, em seguida Matt e Erin, e então eu e Maggie. Estou ao

lado da minha parceira que est{ franzindo a testa. ‚Não fique tão deprimida,‛ digo a ela.

‚Não estou deprimida. Você não o escutou dizer que este é um exercício de

confiança?‛

‚Sim, e daí?‛

Ela balança a cabeça, ‚Esquece.‛

Antes que eu possa responder, Trish grita: ‚Lenny vai me esmagar! Espero que

tenha seguro médico, Dex.‛

Lenny ri. ‚Você não é um peso leve nem para si mesma, Trish. Se eu derrubar você,

seus peitos vão estourar quando atingir o chão?‛

Dex levanta a mão, o que todos aprendemos a essa altura que é um sinal especial

para ‘calar a boca’. ‚Todos vocês podem fazer isso, eu garanto. Vocês vão ficar presos por

uma corda elástica à árvore, o que vai diminuir a carga do peso. Lenny e Trish, vocês vão

primeiro.‛

‚De jeito nenhum, Dex,‛ diz Trish. ‚E se ele me deixa cair?‛

‚Ele não vai.‛

‚Como pode ter tanta certeza?‛

‚Porque todo o grupo est{ contando com ele, e ele não vai nos decepcionar. Certo,

Lenny?‛

As sobrancelhas de Lenny estão franzidas em confusão. ‚Isso é alguma besteira de

psico-inútil que você t{ usando em mim?‛

‚Sim. Agora suba na plataforma e prenda o el{stico ao redor de sua cintura. Mostre

a Trish como é f{cil.‛

Lenny faz como Dex instrui. Com a corda elástica levando a maior parte do peso,

Trish não tem problemas em pegá-lo.

Eles trocam de lugar, e para nosso alivio Lenny pega Trish e não testa sua teoria

sobre os peitos dela.

‚Ok,‛ diz Dex, dando continuidade. ‚Caleb e Maggie, é a vez de vocês.‛

Traduzido por Grupo Shadows Secrets