Saúde e bem-estar a través de elementos naturais por Anónimo - Versão HTML

ATENÇÃO: Esta é apenas uma visualização em HTML e alguns elementos como links e números de página podem estar incorretos.
Faça o download do livro em PDF, ePub para obter uma versão completa.
index-1_1.jpg

index-1_2.jpg

index-1_3.png

index-1_4.png

SAÚDE

E

BEM-ESTAR

Através de Elementos Naturais

2

SAÚDE E BEM-ESTAR – através de elementos naturais

Í N D I C E

INTRODUÇÃO

4

CO‐ENZIMA Q‐10

35

SECÇÃO I

6

AMINOÁCIDOS

35

ALOÉ VERA – BABOSA

6

PÓLEN DE ABELHA

10

SECÇÃO II

36

GELEIA REAL

11

APLICAÇÃO DE PRODUTOS

PRÓPOLIS

14

MEL DE ABELHA

16

SECÇÃO III

37

VITAMINA C

17

ENFERMIDADES COMUNS

BETA‐CAROTENO, VITAMINA E, SELÉNIO

18

ABCESSO

37

GINSENG E A CHIA DOURADA

20

ACIDEZ ESTOMACAL

37

ALHO

21

ACNE

38

ÓMEGA‐3 E ÁCIDOS GORDOS

23

ADENÓIDES

39

AFTAS

40

PRODUTOS VERDES DO CAMPO

24

ALERGIAS – FEBRE DO FENO

41

TOMILHO

24

AMEBAS

42

ALFAFA

24

AMIGDALITES

43

GÉRMEN DE TRIGO

25

ANEMIA

44

GÉRMEN DE CEVADA

25

ANEURISMA

44

PIMENTA “CAYENE”

26

ANOREXIA NERVOSA

44

APENDICITE

45

ERVAS MEDICINAIS

26

ARTERIOSCLEROSE (CÁLCIO)

46

ATEROSCLEROSE (COLESTEROL)

46

MULTIMINERAIS

27

ARTRITE

47

CÁLCIO

27

ASMA

50

FÓSFORO

27

BLEFARITE ‐ TREÇOLHO

51

FERRO

28

BRONQUITE – CATARRO

52

MAGNÉSIO

28

BRUXISMO

52

MANGANÊS

28

BULIMIA

53

IODO

28

BURSITE

54

COBRE

28

CABEÇA (DOR DE), ENXAQUECA, CEFALEIA

54

ZINCO

28

CABELOS BRANCOS

57

VANÁDIO

29

CÃIBRAS, DORES MUSCULARES

57

SELÉNIO

29

CÁLCULOS NOS RINS

58

MOBDILÉNIO

29

CÁLCULOS NA VESÍCULA

58

COBALTO

29

CALOS E PELE QUERATINOSA

58

FLÚOR

29

CALVÍCIE

58

SILÍCIO

29

CÂNCER

59

SÓDIO

29

CANSAÇO, FADIGA E ESGOTAMENTO

62

ENXOFRE

29

CARNOSIDADES NOS OLHOS (PTERÍGIO)

63

CATARATA

63

CROMO – PICOLINATO

29

CATARRO, TOSSE

64

CAXUMBA

65

VITAMINAS

31

CELULITE

66

A, B1, B2, B3

31

CIÁTICA

67

B5, B6, B12, ÁCIDO FÓLICO

32

CIRCULAÇÃO SANGUÍNEA

67

BIOTINA, COLINA, INOSITOL, PABA 33

CIRROSE HEPÁTICA

67

C, E, F, K

34

CISTITE

69

P

35

CÓLERA

70

COLITE

71

OUTROS PRODUTOS

35

COLUNA VERTEBRAL

71

LECITINA

35

CONJUNTIVITE OCULAR

73

BIOFLAVONÓIDES

35

CORAÇÃO

73

SAÚDE E BEM-ESTAR – através de elementos naturais

3

CÚTIS E PELE SECA

75

ODOR (MAU) DO CORPO E PÉS

119

DENTES (CÁRIES)

76

OLHOS: SEUS PROBLEMAS

120

DEPRESSÃO NERVOSA

77

OSSOS FRACTURADOS

122

DERMATITE ALÉRGICA

78

OSTEOPOROSE

123

DESIDRATAÇÃO

79

OUVIDOS, INFECÇÃO DOS

123

DESINTOXICAÇÃO DO FÍGADO E RINS

79

PANCREATITE

124

DIABETE MELITO

80

PARASITAS INTESTINAIS

125

DIARREIA

83

PARKINSON, MAL DE

125

DISLEXIA EM CRIANÇAS

83

PEDRAS OU CÁLCULOS NOS RINS

126

DIVERTÍCULOS

84

PEDRAS OU CÁLCULOS NA VESÍCULA

128

DORES MUSCULARES

85

PELAGRA

128

EMBOLIA CEREBRAL E ANEURISMA

85

PÉS

129

ENFISEMA PULMONAR

86

PÉS (PELE QUERATINOSA E CALOS)

130

ENVELHECIMENTO E LONGEVIDADE

87

PICADAS DE INSECTO

130

EPILEPSIA

88

PIORREIA

131

ERISIPELA

88

PNEUMONIA

131

ERITEMA INFECCIOSO

89

PÓLIPOS

132

ESCARLATINA

89

PRISÃO DE VENTRE

133

ESCLEROSE MÚLTIPLA

90

PROSTATITE

133

DESPORTO – FISICO‐CULTURISMO

91

PSORÍASE

134

STRESS

93

QUEIMADURAS

135

FEBRE ALTA

94

QUISTOS

136

FEBRE REUMÁTICA

95

RAIVA – HIDROFOBIA

137

FERIDAS

96

RONCOS NOCTURNOS

138

FLEBITE

96

RUBÉOLA

138

FRIGIDEZ

97

RUGAS

139

GASES ESTOMACAIS

97

SARAMPO

140

GASTRITE – COLITE, ÚLCERA

98

SAÚDE, PREVENÇÃO E MANUTENÇÃO

141

GENGIVITE

98

SEXUALIDADE

142

GLAUCOMA

99

SINUSITE

143

GOTA

99

SOLUÇO

144

GRAVIDEZ

100

TABAGISMO

145

GRIPE

103

TÉTANO

145

HALITOSE

104

TORCICOLO

146

HEMORRAGIA OCULAR

104

TUBERCULOSE

146

HEMORRÓIDAS

104

TUMORES

147

HEPATITE

105

ÚLCERA ESTOMACAL

147

HERPES SIMPLEX I – II

106

ÚLCERAS BUCAIS

147

HIPERATIVIDADE

107

UNHAS, PROBLEMAS

148

HIPERTENSÃO

107

VAGINITE

148

HIPERTIROIDISMO

108

VARICELA (CATAPORA)

149

HIPOGLICEMIA

109

VARIZES

149

HIPOTENSÃO

110

VERMES INTESTINAIS

150

HIPOTIROIDISMO

110

VERRUGAS

150

IMPOTÊNCIA

111

VERTIGEM, ENJOOS E LABIRINTITE

151

ENFARTE DO MIOCÁRDIO

112

VITILIGO

151

INFECÇÃO NO SANGUE

112

INFECÇÕES NA PELE

113

APÊNDICES

INFERTILIDADE FEMININA

113

APÊNDICE A – BELEZA E CUIDADOS

153

INSÓNIA

113

APÊNDICE B – NUTRIÇÃO E SAÚDE

158

LARINGITE

114

APÊNDICE C – OBESIDADE

162

MENOPAUSA

115

ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO

164

MENSTRUAÇÃO

116

APÊNDICE C‐1 – REDUÇÃO PESO

166

MUSCULARES, CONTRACTURAS

117

APÊNDICE C‐2 – PERGUNTAS E RESPOSTAS

168

MUSCULAR, DISTROFIA

117

APÊNDICE D – REDUÇÃO DE MEDIDAS

170

NÁUSEA E VÓMITO

118

NEFRITE

118

OBESIDADE

119

4

SAÚDE E BEM-ESTAR – através de elementos naturais

INTRODUÇÃO

Os produtos de origem natural são as fontes e as origens da medicina moderna e servem de base para a cura de muitas enfermidades, na forma de eficazes remédios caseiros.

Na última década, os nutrientes naturais adquiriram uma força inusitada, por ter sido comprovado, diariamente, que eles são uma resposta a uma cura saudável, económica e sem efeitos colaterais, frequentemente apresentados por outros medicamentos sintéticos.

As mais recentes investigações têm demonstrado que as vitaminas, os minerais, as plantas curativas, os ácidos gordos polinsaturados, os produtos derivados das abelhas e outros produtos naturais, quando ingeridos em doses adequadas, produzem uma saúde excelente e evitam a maioria das enfermidades, ajudando a reforçar as defesas do organismo (sistema imunológico), combatendo as enfermidades de forma directa e eficaz.

Dentre as plantas que se encontram na natureza, existem muitas que conseguiram sensibilizar médicos naturalistas por suas propriedades curativas e nutritivas. Como exemplo podemos citar: a) A planta Aloé Vera (a conhecida Babosa) pertence à família das Liliáceas. Contém assombrosas propriedades curativas, como a de inibir a dor e é um excelente anti‐inflamatório, coagulante, cicatrizante, digestivo, regenerador celular, desintoxicante, hidratante e nutritivo, devido ao facto de conter 18 entre os 23 aminoácidos requeridos pelo organismo.

b) O Alho, que também pertence à família das Liliáceas (como o Aloé vera), tem servido à humanidade durante milénios por suas propriedades antibióticas, germicidas, revitalizantes e curativas.

Entre outras maravilhas da natureza estão o mel de abelha e o pólen. Ambos contêm a maioria das vitaminas e dos sais minerais que o corpo humano necessita para o seu correcto funcionamento. O

mesmo se diz da geleia real e do própolis de abelha, que além dos elementos essenciais, contêm substâncias sintetizadas pelas próprias abelhas e que são de grande utilidade, tais como as hormonas do crescimento, as enzimas, as vitaminas e outras propriedades curativas.

Uma das importações maravilhosas provenientes do Oriente foi a planta ancestral chamada Ginseng, levada à Europa pela primeira vez no século XVII e reconhecida por suas funções energizantes a qual combinada com a Chia Dourada ou Salva Norte Americana, dá como resultado grandes efeitos terapêuticos.

Por esses motivos, escolhemos em nosso estudo esses produtos naturais como sendo os mais importantes para manter a saúde, o bem‐estar e curar as enfermidades.

A Saúde desenvolve‐se através de:

• Uma alimentação e nutrição correctas, a qual deve conter vitaminas, sais minerais, carboidratos, gordura, proteínas, oxigénio, água, sol, etc.

• Atitudes e pensamentos positivos.

• Exercício adequado para manter as articulações flexíveis e uma estrutura óssea em bom estado.

• Higiene corporal.

SAÚDE E BEM-ESTAR – através de elementos naturais

5

Quando fornecemos ao organismo alimentos que contêm muitas toxinas e poucos nutrientes naturais, o corpo vai se saturando de venenos que inibem o seu bom funcionamento, além de impedir a sua cura. Por essa razão, recomenda‐se, na maioria dos casos, submeter‐se, antes de qualquer tratamento, a um processo de desintoxicação à base de dietas. Ao eliminar as carnes vermelhas da nossa alimentação e comer mais frutas e verduras, estaremos dando uma grande ajuda ao organismo para mantê‐lo livre de impurezas.

Por outro lado, devemos considerar também a intoxicação que a nossa mente sofre com os pensamentos e emoções negativos que nos levam a estados nervosos daninhos como a angústia, a tensão, o stress e o envenenamento mental, o qual se reflecte em todo o organismo através de enfermidades de origem psicossomática. Essas enfermidades psicossomáticas estão intimamente relacionadas com as enfermidades de origem física. O stress, o nervosismo ou a depressão levarão seu sistema imunológico a funcionar deficientemente, tornando‐o portanto uma presa fácil para infecções e enfermidades de todo tipo.

Pelas razões acima citadas, é necessário fazer‐se diariamente uma higiene mental de paz e tranquilidade, tendo pensamentos positivos e harmoniosos para que eles influam em nossa boa saúde física e mental.

O exercício diário, o relaxamento profundo, o entusiasmo em todas nossas actividades, respirar ar puro, tomar banho de sol e a ingestão de abundante quantidade de água pura são outros elementos também necessários para uma boa saúde.

KFFFGGGI

6

SAÚDE E BEM-ESTAR – através de elementos naturais

Secção I

ALOÉ VERA ‐ BABOSA

O conhecido Aloé Vera ou Babosa é uma planta pertencente à família das Liliáceas, do qual também faz parte do alho. Ambos possuem grandes propriedades curativas e nutritivas. O Aloé Vera ou Babosa, por suas propriedades curativas e regeneradoras, é mencionado em passagens bíblicas e nos antigos hieróglifos egípcios, sendo utilizado por Alexandre Magno em suas conquistas como sendo o único paliativo para os ferimentos de guerra. Actualmente o Aloé Vera está sendo redescoberto com a vantagem de que agora ele tem sido submetido a investigações mais seguras e profundas, nas quais são realizadas análises de laboratório e provas clínicas controladas que asseguram a eficácia de suas propriedades curativas.

Laboratórios com o Instituto de Ciência e Medicina Linus Pauling, de Palo Alto, Califórnia, o Conselho Internacional da Babosa e a Universidade de Oklahoma trabalham em estudos oficiais sobre a Babosa. Muito bem, e quais são essas propriedades que fazem do Aloé Vera um produto natural tão maravilhoso para a saúde e a beleza? O Doutor Greg Henderson, director de uma clínica naturalista, no Estado da Califórnia, apoiado em provas de laboratórios, menciona as seguintes propriedades da babosa:

FUNÇÃO INIBIDORA DA DOR:

O Aloé Vera reduz a dor ao ser aplicado no lugar do ferimento devido à sua grande capacidade de penetração, vantagem que não é encontrada na maioria de outros produtos. O Aloé Vera bloqueia a dor nas camadas mais profundas da pele, devido aos seus componentes activos e ao seu poder anti‐inflamatório e penetrante.

ACÇÃO ANTI‐INFLAMATÓRIA

O Aloé Vera tem uma acção similar à dos esteróides como a cortisona, porém sem os efeitos nocivos que este provoca. Por esta razão, pode utilizar‐se em todos os transtornos inflamatórios, como a bursite, artrite ou picadas de insecto. Para um melhor efeito sobre a pele, coloque um algodão empapado com o gel de Aloé Vera e cubra‐o para evitar que se evapore. Um ponto importante a ressaltar é que o Aloé Vera não contém cortisona, mas contém enzimas e outros elementos que o tornam altamente anti‐inflamatório.

ACÇÃO COAGULANTE

Como o Aloé Vera contém alto conteúdo de cálcio e potássio, ele provoca a formação de uma rede de fibras que retém os eritrócitos do sangue, ajudando assim a coagulação e a cicatrização necessária. O cálcio é um elemento muito importante para o bom funcionamento do sistema nervoso e para a acção muscular, sendo um grande catalisador em todo o processo de cicatrização.

ACÇÃO QUERATOLÍTICA

Esta acção permite que a pele danificada ou ferida se desprenda, havendo uma renovação de tecidos com células novas. Permite que exista também um maior fluxo sanguíneo através de veias e artérias, livrando‐as de pequenos coágulos.

ACÇÃO ANTIBIÓTICA

Comprovou‐se que o Aloé Vera inibe a acção destruidora de muitas bactérias, como a Salmonella e os Staphylococcus que produzem o pus, etc. É um produto excelente para a eliminação bacteriana, bem como para a sua prevenção.

SAÚDE E BEM-ESTAR – através de elementos naturais

7

ACÇÃO REGENERADORA CELULAR

O Aloé Vera possui a hormona que acelera o crescimento de novas células e além disso elimina as células velhas. Graças à presença de cálcio no Aloé e Vera, as células podem manter o seu equilíbrio interno e externo, proporcionando assim melhor saúde celular a todos os tecidos do corpo, porque o cálcio regula a passagem dos líquidos nestas células.

Câncer de pele

O milagroso Aloé Vera será uma arma contra o câncer de pele no futuro, assegurou o Dr. Faith Strickland, do centro de Câncer Anderson, da Universidade do Texas. Ele também assegura que o Aloé Vera evita que o sistema imunológico da pele se danifique. Uma característica importante é que o Aloé contém 18 aminoácidos que o corpo humano necessita para a formação de proteínas (as proteínas são cadeias formadas pela combinação de vários aminoácidos). Ademais, o Aloé contém minerais como o cálcio, fósforo, cobre, ferro, manganês, magnésio, sódio e potássio, que são elementos indispensáveis para o metabolismo e para a função celular.

ACÇÃO ENERGÉTICA

O Aloé Vera ajuda no bom funcionamento do metabolismo celular, isto é, ajuda na produção da energia que o corpo necessita. Além disso, devido ao seu conteúdo de vitamina C, ele produz uma acção que melhora e estimula a circulação e o bom funcionamento do aparelho cardiovascular. A vitamina C não é produzida pelo organismo, por isso temos de buscá‐la externamente. Esta vitamina é muito importante para o fortalecimento do sistema imunológico, do aparelho circulatório, do aparelho digestivo, intervindo na prevenção da maioria das enfermidades, como se descreverá mais adiante, ao falar‐se sobre a vitamina C.

ACÇÃO DIGESTIVA

O Aloé Vera contém uma grande quantidade de enzimas. Algumas enzimas podem ser produzidas pelo organismo (ex: pelo pâncreas), porém outras não o são, havendo portanto a necessidade de serem adquiridas externamente. Durante o processo digestivo, as enzimas transformam as proteínas, convertendo‐as em aminoácidos; os carboidratos em açúcares (glicose) e as gorduras em ácidos gordos. E desta forma esses elementos transformados são absorvidos pelo intestino e levados à corrente circulatória.

ACÇÃO DESINTOXICANTE

Desintoxicação = eliminação + regeneração + assimilação Devido ao potássio que o Aloé Vera contém, ele melhora e estimula o fígado e os rins, que são os principais órgãos de desintoxicação. O Aloé contém ácido urónico, o qual elimina as toxinas ao nível celular. O Aloé Vera, ao ser ingerido pela primeira vez, tende a produzir um pouco de diarreia devido ao facto de que ele produz uma limpeza inicial nos intestinos, tanto de bactérias quanto de alimentos que estão retidos nas alças intestinais ou nos divertículos.

ACÇÃO HIDRATANTE DA PELE

O Aloé Vera penetra profundamente na pele e restitui os líquidos perdidos, atém de restaurar os tecidos danificados de dentro para fora, como acontece no caso das queimaduras, tanto as ocasionadas por fogo, por radiação ou pelo sol.

ACÇÃO NUTRITIVA

O Aloé Vera contém 18 dos 23 aminoácidos (componentes das proteínas) que o organismo necessita para formação de células e tecidos. Além disso, contêm enzimas necessárias ao processamento dos carboidratos, das gorduras e das proteínas no estômago e no intestino.

8

SAÚDE E BEM-ESTAR – através de elementos naturais

O Aloé contém uma grande variedade de vitaminas, como a B1, B5, B12, A e C. Também contém minerais como cálcio, fósforo, cobre, magnésio, manganês, sódio e potássio.

ACÇÃO TRANSPORTADORA

O Aloé Vera é um veículo perfeito para transportar profundamente para dentro da pele outras substâncias ou elementos aos quais está combinado. Esta é a razão pela qual existem milhares de produtos cosméticos e medicinais misturados com Aloé. Como por exemplo, podemos citar:

− Em combinação com eucalipto e jojoba, ele fornece um grande calmante para a dor, já que penetra nas três camadas da pele, chegando até à região muscular.

− Associado ao própolis de abelha, dá‐nos um excelente creme para infecções da pele.

− Associado ao óleo de coco e a um bloqueador de raios ultravioleta dá‐nos um excelente protector solar.

ALOÉ VERA NA ODONTOLOGIA

O doutor Timothy E. Moore, da Universidade de Oklahoma, fez investigações obtendo fabulosos resultados. Aplicou o Aloé na sua prática diária, na odontologia e assegura que, na forma de pasta de dentes, ajuda a combater o sangramento e a gengivite, controlando a sensibilidade dentária, além de ajudar na prevenção das cáries. Além disso, não contém elementos abrasivos que destroem o esmalte dos dentes. A Babosa misturada com jojoba ajuda a eliminar o ressequimento dos lábios e as aftas bucais.

O ALOÉ VERA NO TRATAMENTO DE BELEZA

É bem conhecido que tanto Nefertiti como Cleópatra usavam a Babosa para embelezar‐se. Sem dúvida, essa tradição foi institucionalizada, tornando o Aloé Vera um importante elemento em muitos produtos de beleza. A limpeza facial é muito importante devido à suavidade e flexibilidade que deve ter a pele do rosto, pois sem dúvida o ar, o pó e o sol alteram suas características e a maltratam. A Babosa tem dois componentes: ligninas e polissacarídeos (hidrato de carbono), que realmente penetram nas três camadas da pele (epiderme, derme e hipoderme) e expulsam as bactérias e os depósitos de gordura que obstruem os poros.

O Aloé Vera ao penetrar faz com que a acção dos nutrientes naturais, como os minerais, as vitaminas, os 18 aminoácidos e as enzimas que contêm, melhorem e estimulem a reprodução de novas células, substituindo as células mortas da pele. Se a epiderme não puder eliminar essas células de gordura, os poros da pele irão obstruir‐se e as glândulas sudoríparas não poderão funcionar bem, começando a formar infecções na pele. Por seus poderes regenerativos, cicatrizantes e de alta penetração na pele, a Babosa é usada em cremes humectantes, máscaras cosméticas, champôs, cremes tonificadores ou redutores de gordura, etc. Além disso, é usada em cremes bronzeadores e protectores solares.

Com a Babosa se produzem cremes para dores musculares e reumáticas, também se utiliza a Babosa em forma de gel para combater a acne. A Babosa é um produto que pode ser combinado facilmente com uma grande quantidade de outros elementos naturais e também com produtos domésticos, como é o caso de sabões e champôs.

SAÚDE E BEM-ESTAR – através de elementos naturais

9

Lista das principais enfermidades e moléstias que a planta de Aloé Vera ajuda a prevenir, controlar e curar:

1

Acne

17 Reumatismo

2

Úlceras pépticas e estomacais

18 Acção Coagulante

3

Pressão alta

19 Acção Adstringente

4

Dor de cabeça

20 Inibidor da Dor Muscular

5

Pé de atleta

21 Estimulante do Crescimento

6

Insónia

22 Queimaduras por fogo

7

Inflamações

23 Erupção Cutânea

8

Constipação

24 Esclerose Múltipla

9

Colite

25 Veias Varicosas

10 Disenteria

26 Artrite

11 Problemas Digestivos

27 Câncer Digestivo e do Cólon

12 Queimaduras de Raio X

28 Inflamação dos Intestinos

13 Estimulante da Circulação

29 Seborréia e Alopécia

14 Infecções da Pele

30 Dermatite

15 Congestão crónica do nariz

31 Tuberculose

16 Anemia

Além disso, possui excelente penetração na pele, óptima como regenerador celular, acção queratolítica (desprendimento de células mortas da pele), acção antibiótica, energética, digestiva, desintoxicante, nutritiva, cosmética e hidratante da pele.

Extraído de: Graedon, J., 1981. “The people’s Pharmacy”, Oregon Journal. Portland. Or. Gjerstand, G. and Riner, T.D.

1968. American Pharm. Vol 140 (2). Gates, G. 1975. My favorite plant Aloe‐Vera. Am. Horticultural. Vol 54 (5). Swigget, H. 1968. Savila Newspaper. “San Antonio Express News”.

NUTRIENTES DO ALOÉ VERA

MINERAIS

AMINOÁCIDOS

Cálcio

Essenciais

Fósforo

Isoleucina

Cobre

Fenilalanina

Magnésio

Treonina

Manganês

Valina

Sódio

Leucina

Potássio

Metionina

Lisina

VITAMINAS

Triptofano

A

Não Essenciais

C

Ácido aspártico

B1

Ácido glutâmico

B5

Alanina

B6

Prolina

B12

Histidina

Serina

Glicina

Arginina

Tirosina

10

SAÚDE E BEM-ESTAR – através de elementos naturais

O ALOÉ VERA – BABOSA

Aumenta a eliminação de toxinas; Melhora a assimilação de nutrientes; Melhora a nutrição; Facilita a regeneração celular; Aumenta a energia; Melhora a qualidade de vida PÓLEN DE ABELHA

O pólen e o mel de abelha são os únicos alimentos sobre a terra que contém os 22 nutrientes necessários para que o homem tenha uma nutrição completa e, por conseguinte, SAÚDE.

VITAMINAS

SAIS MINERAIS

Pró‐vitaminas A (Beta‐Caroteno)

Fósforo

Cálcio

Vitamina B1 (Tiamina)

Ferro

Cobre

Vitamina B2

Potássio

Magnésio

Vitamina B3

Manganês

Enxofre

Vitamina B5

Sódio

Titânio

Vitamina B6

Zinco

Iodo

Vitamina B12

Boro

Níquel

Vitamina C

Vitamina D

Vitamina E

Vitamina H

Ácido Fólico

Ácido Pantotênico

Além das vitaminas e sais minerais, o pólen e o mel contêm:

– Ácidos gordos

– Pigmentos

– Humidade de 3% a 20%

– Ceras e resinas

– Esteróides do crescimento

– Aminoácidos de 10% a 13% como a

– Vernina, Nucleína

– Aminas, lecitina, Ácidos Nucléicos, Flavonóides,

– Ácido Fenólico

“35g por dia de pólen de abelha suprem a exigência proteica de uma pessoa”

“Encontram‐se 28 minerais no corpo humano, dos quais 14 são vitais. O pólen de abelha contém os 28 minerais.”

A partir de um ponto de vista prático verificou‐se que os efeitos benéficos do pólen podem ser:

– Regular o apetite. Intervém no restabelecimento do apetite perdido em caso de anorexia, assim como regula a obesidade e a assimilação exagerada.

– Regular o funcionamento intestinal, combatendo a diarreia e melhorando a digestão.

– Ajudar a eliminar os estados de fadiga, cansaço e enfraquecimento muscular e cerebral.

– Actuar sobre o envelhecimento do aparelho genital e urinário.

– Actuar como antibiótico sobre microrganismo como tifoidea e as salmonelas.

– Actuar como uma acção reguladora da pressão arterial, melhorando a resistência dos vasos sanguíneos e do aparelho cardiovascular.

SAÚDE E BEM-ESTAR – através de elementos naturais

11

O pólen da abelha dá superioridade aos atletas

Há muito tempo tem se observado que as delegações russas que participam das olimpíadas levam a maioria das medalhas. Os russos têm buscado por muitos anos o balanço nutritivo correcto para produzir atletas superiores e estão convencidos que o pólen de abelha lhes proporciona energia extra e grande vigor. O recorde de êxito dos russos nos Jogos Olímpicos confirma essa teoria. Os atletas russos, e agora também os atletas americanos, chegaram à conclusão de que o uso de produtos naturais como o pólen de abelha lhes dá superioridade física e maior rendimento. O

treinador de desportos americano Don Cochren fez experiências com seus jogadores ao incluir em suas dietas o pólen de abelha, obtendo magníficos resultados tanto na melhoria da saúde dos atletas como no seu rendimento físico.

Alguns estudos sobre o benefício do pólen nos desportos:

– Revista Médica de desporto da República da China. Aumento de eficiência desportiva.

– Estudo do Instituto de Investigação Biossocial de Tacoma, Washington, sobre o aumento do vigor dos atletas.

– Artigo de Runner's World 1980 diz como Gary Fanelli de Filadélfia quebrou seu recorde de 4:26 numa milha para 4:10 somente quando ingeriu o pólen de abelha. Este mesmo fenómeno aconteceu a Steve Riddick, corredor dos 100 metros.

– O treinador de corredores de pista Anitti L. relatou que em 1976 fazia todos os seus atletas ingerirem pólen de abelha, o que melhorava suas performances.

– O treinador da Universidade de Rutgers, E.U.A., comentou que depois de dar pólen a seus atletas, eles ganharam, pela primeira vez em 48 anos, o campeonato de "travessia de campo" do Metropolitan intercollegiate de Nova Iorque.

– O treinador da Universidade de San Juán recomendou à direcção da Universidade para que comprasse o melhor pólen que houvesse, porque havia comprovado os benefícios que ele trazia a todos os seus atletas quando o ingeriam regularmente.

Ref. bibl.: "O maravilhoso mundo do pólen de abelha", de Joe M. Parkhill.

GELEIA REAL

A ENERGIA VITAL DA NATUREZA

Descobrindo que a Geleia Real nutria a abelha rainha dando‐lhe uma grande vitalidade, a qual lhe permitia não somente pôr milhares de ovos diários, como também dar‐lhe uma longevidade 30

vezes superior à das abelhas comuns que não se alimentavam com este néctar, os biólogos, e apicultores dedicaram‐se a provar se esses efeitos tão notáveis eram aplicados aos seres humanos, descobrindo que efectivamente proporcionavam características insuperáveis de vitalidade e saúde.

O peso de uma abelha rainha aumenta duas mil vezes na primeira semana após seu nascimento, dobrando seu tamanho neste mesmo período, uma vez que alcança sua maturidade em menor tempo que os zangões. Depois que se escolhe a larva que será desenvolvida como abelha rainha, somente ela terá direito de se alimentar‐se com a Geleia Real, alimento que lhe proporcionará grande força, vitalidade e longevidade. A Geleia Real é uma substância semi‐ácida, esbranquiçada, que é produzida pelas abelhas operárias através de glândulas que se encontram na faringe.

Ninguém sabe ao certo todos os efeitos benéficos e o porquê, o que se sabe é que produz no ser humano uma grande vitalidade e rejuvenescimento celular.

12

SAÚDE E BEM-ESTAR – através de elementos naturais

Descobriu‐se que a Geleia Real possuí grandes quantidades de acetilcolina. Essa substância é uma das principais transmissoras dos impulsos nervosos. A ausência desse neuroquímico traz como consequência muitas desordens de origem nervosa.

COMPOSIÇÃO DA GELEIA REAL

MINERAIS

VITAMINAS

Humidade

24,55%

Manganês

Cálcio

B5

200 mg

Nitrogénio

4,58%

Cloretos

Sódio

Niacina

59‐150 mg

Proteína

30,62%

Potássio

Cromo

Inositol

100 mg

Cinzas

2,34%

Enxofre

Fósforo

B2

8‐19 mg

Dextrose

11,70%

Magnésio

Silício

B6

2,4‐8 mg

Sacarose

3,55%

Ferro

Alumínio

B1

2‐6 mg

Extractos

15,22%

Cobre

Zinco

H

0,7‐3 mg

pH

3,7‐3,9

Cobalto

Estrôncio

Ácido Fólico

0,2‐3 mg

Ácido Fólico

C – D – E

Traços

A Geleia Real ficou popular há muito tempo, em decorrência de um artigo publicado na imprensa no qual se narrava o rápido restabelecimento do Papa PIO XII, depois que o Dr. Ricardo Galieazzi lhe receitou a Geleia Real como produto fortalecedor e vitalizador. Este facto foi relatado no 2º

Congresso Internacional de Biogenética. Este artigo provocou grande curiosidade nas pessoas em provar essa substância, porém seu alto preço não permitia seu consumo em grandes quantidades.

A carência do produto e o seu elevado custo retardaram o aparecimento dos efeitos de forma massiva, porém o que os médicos tradicionais não podem negar é que a Geleia Real melhora o estado real do corpo, aumenta a capacidade intelectual e física, desenvolve o optimismo e o bom humor. Melhora a visão em pessoas de idade avançada e influência favoravelmente casos de angina de peito, de úlcera, de arteriosclerose, de anemia e dos estados de depressão e astenia.

Além disso, é um potente afrodisíaco. Também reduz a taxa de colesterol no sangue, provocando um aumento temporal no metabolismo de 2,4 a 2,6%.

Descobriu‐se que a Geleia Real estimula as glândulas endócrinas (ler o artigo de Hadhanyi), "O

Chamado Hormona das Abelhas", ed. Disch. Medicai Journal, 1955); além disso, actua com êxito na erradicação da tosse espasmódica e da tuberculose, sobretudo nas crianças. Também influi satisfatoriamente na bronquite, na enxaqueca, nos transtornos digestivos, na debilidade nervosa, nas doenças da bexiga e do estômago, assim como no cansaço provocado pelo mau funcionamento das glândulas endócrinas.

Toda essa extensa variedade de usos medicinais, além de carecer de contra‐indicações, faz da Geleia Real, sem dúvida, um nutriente perfeito com mil utilidades. A quantidade que se deve administrar oscila entre 250 e 500 mg diários. A combinação desse produto com Ginseng dá‐lhe grandes propriedades revitalizantes e rejuvenescedoras. As áreas de maior aplicação, encontradas em investigações realizadas em diferentes partes do mundo, têm demonstrado a eficácia da Geleia Real como:

• ACÇÃO ANTIBIÓTICA

Foi comprovado um poder bactericida antibiótico, o qual exerce sua acção sobre numerosas bactérias, especialmente o bacilo de Koch, o estafilococo dourado, a Escherichia coli e o bacilo de Eberth, responsáveis por infecções tão sérias como a tuberculose ou a furunculose (antraz).

SAÚDE E BEM-ESTAR – através de elementos naturais

13

Investigações realizadas pelo Dr. Josef Vittek e o Dr. Jaroslav k. da escola de medicina de Bratislava concluí "A Geleia Real tem uma forte acção antibacteriana e antiviral principalmente contra o Streptococcus, a Escherichia coli e o S taphylococcus".

(Ler os artigos "Sumário de investigação das propriedades antibióticas da Geleia Real", por Gautrelet e Lizuka. "Studies on Royal Jelly, Antibiotic actions on Royal Jelly, Japanese Soc. 1965 Part. III).

• RECONSTRUTOR CELULAR

Cientistas russos encontraram quantidades significativas de ácidos ribonucleicos (ARN e ADN), os quais são a própria essência da célula.

• RECONSTITUINTE GERAL

Foram comprovadas acções especialmente benéficas em pessoas de idade avançada, adultos com fadiga crónica, pessoas debilitadas, asténicas ou depressivas, sobre os quais exerce uma grande acção energética e consegue que retomem a vontade de viver e o bom humor.

Também há uma melhoria da memória e da visão, assim como uma melhoria da arteriosclerose e a diminuição dos casos de angina do peito. Nas crianças, como foi mostrado no congresso de Biologia de Bologna, em 1956, doses de apenas de 50 mg diários produziram um aumento de peso nos bebés prematuros, melhorando também o desenvolvimento ósseo e intelectual.

(Ler sobre esse tema o livro do Dr. Roger J. Williams, Ph.D., Bioquímico da Universidade do Texas, "O Avanço da Nutrição").

• TONIFICANTE DO SISTEMA NERVOSO

Descobriu‐se que a Geleia Real melhora o sistema nervoso por suas propriedades químicas. É

excelente para os nervos, para depressão, para o stress e a falta de memória.

• AUMENTO DA FERTILIDADE E DIMINUIÇÃO DA IMPOTÊNCIA.

É um efeito muito interessante que a Geleia Real proporciona nesses casos, actuando por igual tanto no homem como na mulher, além do que tem um efeito afrodisíaco devido à grande quantidade de hormonas que contém. O Dr. Henry L. Hey, da França, descobriu que a Geleia Real tem a hormona gonadotrófico que activa e melhora as glândulas sexuais.

• ENFERMIDADE DA PELE

É útil para melhorar os estados de pele seca ou quetratinosa, acnes e psoríase, ao mesmo tempo em que evita e corrige a formação de rugas. Ao nível estético tem um efeito rejuvenescedor, proporcionando um aumento da glândula mamária em caso de pouco desenvolvimento e dando firmeza em casos de flacidez.

• QUEDA DE CABELO (ALOPÉCIA)

A grande quantidade de vitaminas do complexo B talvez seja a responsável pelo seu bom efeito no crescimento do cabelo, especialmente devido à grande quantidade de ácido pantotênico que ela contém.

• ARTRITE

Uma experiência realizada com 30 pacientes afectados de artrite ou de artrite reumatóide teve como resultado uma melhora espectacular em quatorze deles e aqueles que padeciam da artrose tiveram um alívio muito duradouro dos seus sintomas.

(Ler: "Os setes segredos da colmeia para a saúde).

14

SAÚDE E BEM-ESTAR – através de elementos naturais

• TUMORES

A presença de um fosfoaminolipídio (ácido gordo não saturado), identificado como ácido 10‐hidroxi‐decenóico, na proporção de 0,43%, confere‐lhe propriedades antitumorais que devem ser levadas em consideração.

• OUTRAS ENFERMIDADES

Utiliza‐se nas úlceras do duodeno, nas fracturas, na hipertensão, no excesso de colesterol, na asma alérgica e nos desportos, para se conseguir um aumento do desempenho e do restabelecimento. Também melhora as defesas orgânicas.

Além disso, apresenta acção estimulante e um excelente resultado no aumento da resistência à fadiga física e mental. Tem acção reguladora sobre o apetite e sobre o sistema vascular e neurovegetativo. Melhoria das infecções gripais e brônquicas; suavização e regeneração das células da pele. Referências Bibliográficas: "Geleia Real ‐ Tesouro da Natureza e a Saúde", por Eduardo Martinez Rubio.

PRÓPOLIS

PODEROSO ANTIBIÓTICO NATURAL DAS ABELHAS

As abelhas não poderiam deixar de lado a protecção e a segurança da sua cidade‐colméia, em mãos de inimigos do reino: os vírus, as bactérias e os fungos, etc., que se formavam com a decomposição dos bichos que se introduziam em seu enxame, tais como: vermes, ratões, palomilhas, aranhas etc. Para combatê‐los, descobriram uma resina da casca das árvores, a qual processavam e utilizavam para fechar as fendas dos favos. Conhece‐se esta resina hoje com o nome de Própolis, o qual contém propriedades antibióticas maravilhosas. Desta maneira, as abelhas protegem e mantêm numa completa assepsia seu mel e favo inteiro.

Aristóteles aplicava o Própolis como remédio para múltiplos transtornos e Plínio o usava para úlceras cutâneas. Inclusive em algumas enfermidades nervosas, o tratamento à base de própolis traz excelentes resultados. Nos tempos modernos utilizou‐se durante a guerra um bálsamo composto por uma mistura de própolis e gel de petróleo para infecções das feridas. Os investigadores russos e poloneses descobriram que o Própolis era eficaz contra o bacilo da tuberculose e também contra certos tipos de fungos rebeldes como o "Cândida albicans".

Foi comprovado que uma das características do Própolis da abelha é a de reforçar as defesas do organismo ou sistema imunológico, o qual o torna duplamente eficaz a todo tipo de infecções.

A partir dos anos 60 criou‐se um grande interesse pelo estudo desse produto na Jugoslávia, bem como na Rússia, na Polónia e em outras partes do mundo. Um cientista francês de nome Lavie, assim como um laboratório farmacêutico polonês demonstraram a grandes propriedades do Própolis contra certos tipos de fungos e bactérias. O director do centro de investigações Biótica Mitija recomendou o Própolis como o primeiro agente antibacteriano não‐tóxico, demonstrando a sua eficiência contra o vírus da gripe.

COMPOSIÇÃO – Foram encontrados:

− 55% de resinas e bálsamo

− 25% de ceras

− 10% de óleos essenciais

− 5% de pólen

SAÚDE E BEM-ESTAR – através de elementos naturais

15

− 5% de outros componentes

Alguns desses componentes são:

Ramnocitrina

Ácido ferúlico

Galagina

Crisina

Isalpinina

Tetracrisina

Pectolinarígerina

Acetina

Pinostrobina

Quercetina

Pinocembrina

Pinobankesina

Sakuranetina

3‐acetil pinoban

Isosakuranetina

Pterostilbena

Queracetina‐3

Xanatororeol

Álcoolcimamil

Ácido mirístico

Ácido cinâmico

Ácido benzóico

Vanilina

Álcool benzil

Isovanilina

Ácido sórbico

Ácido cafeico

Eugenol

Esta análise foi realizada em 1980 pelo Departamento de Química Orgânica da Universidade da Austrália Oeste.

Além disso, contém uma grande quantidade de minerais como:

− Alumínio, prata, bário, boro, cromo, cobalto, cobre, estanho, ferro, magnésio, manganês, molibdénio, níquel, chumbo, selénio, silício, estrôncio, vanádio e zinco.

Propriedades terapêuticas

− Antifungicidas, provavelmente devido à presença dos ácidos cafeico, pinocembrina e pinobanksina.

− Anti‐inflamatório e cicatrizante.

− Grandes propriedades para reforçar o sistema imunológico.

− Favorece a formação de anticorpos, assim como a propriedade fagocitária, aumentando desta maneira a resistência geral contra as infecções. O efeito antibiótico tanto bacteriostático quanto bactericida o fazem ser muito activo contra os Staphylococcus, Streptococcus, Salmonellas, proteus, Escherichia coli, bacilo de Koch e outros.

Aplicações:

A soma dos componentes que formam o Própolis o torna útil contra uma grande variedade de enfermidades, tais como:

Anemias

Anorexia nervosa

Arteriosclerose e aterosclerose

Infecções respiratórias

Úlceras e aftas bucais

Verrugas ou papilomas (tratamento local)

Infecções por fungos, bactérias e vírus como herpes da pele Tricomoníase vaginal

Acnes

Pólipos

Otites

Piorreias e gengivite

16

SAÚDE E BEM-ESTAR – através de elementos naturais

Supurações

Úlceras varicosas

Eczemas

Gastrites

Úlceras duodenais

Diarreias

Divertículos

Psoríases

Insónia, depressão e nervosismo

Algumas experiências novas que foram realizadas com o Própolis deixam uma porta aberta para o tratamento de algumas enfermidades rebeldes à cura, como a distrofia neuromuscular progressiva, mal de Parkinson, a insuficiência cerebrovascular, afecções da tiróide, febres reumáticas, osteoartrites, disfunções hepático‐biliares e herpes.

Contra‐indicações ‐ não existem

Não se conhecem contra‐indicações para o seu uso interno ou externo. Mesmo a ingestão de grandes quantidades somente produzirá uma leve diarreia, porém sem complicações. Algumas pessoas, não obstante, puderam manifestar uma pequena alergia que somente as obrigará a iniciar o tratamento com pequenas doses. O própolis de abelha encontra‐se no mercado em forma de melaço, cor de café escura, ou em forma de pastilhas de 500 mg.

As doses mais usuais são: uma colher três vezes ao dia ou seis pastilhas ingeridas durante o dia, duas de cada vez. Em casos crónicos ou graves, é possível ingerir até 12 comprimidos, diminuindo a dose à metade quando a infecção ceder, a qual está comummente associada com a temperatura. Para a manutenção geral da saúde, recomenda‐se uma dose diária de duas colheres ou três pastilhas de Própolis.

Desde os primórdios da civilização o homem é fascinado pela abelha. A abelha pode picá‐lo, mas também pode produzir substâncias que serão usadas por ele com propósitos médicos e também como prazer alimentício. As abelhas produzem mel, pólen e própolis. Os asiáticos usavam o própolis para curar feridas e tumores e os gregos para curar feridas e abcessos. Os textos antigos persas e hebreus, bem como a Bíblia, mencionam o própolis e o mel.

O MEL DE ABELHA

As abelhas, depois de fazerem uma grande viagem aérea, se encontram com milhares de cálices de flores abertas nos quais se introduzirão por completo, sedentas por beber o néctar, o qual recolhem em seus nectários. Guardam em suas glândulas a essências açucarada da seiva das flores. A abelha aspira esse suco através de sua trompa e o transmite para a sua boca, onde é processado com sua saliva, operando‐se uma autêntica transformação do mel, já que converte um mel complexo numa levulose e frutose de fácil digestão. Esse processo se realiza através de uma enzima chamada invertina, que se encontra no seu aparelho digestivo. O tipo de mel dependerá das flores que a abelha está visitando.

O mel mais puro é o natural, do qual não se retira o pólen nem a geleia real que contém, como por exemplo, o que é colectado nos exames das regiões dos desertos altos do Arizona e em outros SAÚDE E BEM-ESTAR – através de elementos naturais

17

lugares distantes da contaminação e dos pesticidas. Esses produtos da abelha, colectados por métodos modernos, garantirão o mais puro e inigualável produto.

Como se sabe, as abelhas voam de flor em flor colectando o néctar. O néctar é levado ao favo para converter‐se em mel. Uma abelha pode voar sobre aproximadamente mil flores para recolher o néctar suficiente para encher seu estômago. São necessários 60 estômagos de abelha, cheios, para encher um dedal de mel. Para fazer meio litro de mel, as abelhas têm de visitar entre 2 a 4 milhões de flores.

Como regra geral, os germes não crescem no mel puro. Por essa razão, usa‐se o mel para nutrir as crianças e os enfermos. Este mel contém uma quantidade muito ampla de nutrientes tais como:

– Carotenóides, que se convertem em vitamina A

– Vitaminas: B1, B2, B3, B5, B6 e B12

– Biotina e ácido fólico

– Cálcio, cobre, ferro, manganês, fósforo, potássio, enxofre, 19 aminoácidos, incluindo os 8 aminoácidos essenciais

– Várias enzimas e carboidratos

O mel contém em si a energia vital da natureza, retirada do néctar das flores, as quais estão impregnadas de raios de sol. Referências bibliográficas: "O mel como fonte de vida", Regina Signorini.

VITAMINA C

Foram detectadas mais de 120 enfermidades que são prevenidas ou eliminadas ingerindo‐se uma boa dose de vitamina C, também chamada de ácido ascórbico. Descobriu‐se que se essa vitamina for tomada junto com flocos de aveia tem as suas propriedades curativas aumentadas.

Ao ingerir a vitamina C misturada com flocos de aveia, consegue‐se que esta vitamina se fixe e seja melhor absorvida no organismo incrementando‐se assim suas quantidades curativas e preventivas, além de agregar as magníficas propriedades que tem a fibra de aveia para diminuir o colesterol do sangue. Foi demonstrado que ao comer diariamente 39 g de flocos de aveia reduz o colesterol do sangue em até 3% nos adultos.

A vitamina C não é fabricada pelo organismo, por isso ela tem de ser tomada diariamente, seja por meio de alimentos ou bebidas que a contenham, bem como através de suplementos nutricionais.

O Centro de Formação Médica do Reino Unido (C. l. M.) recomenda ingerir um mínimo de 50 mg de vitamina C por dia. É conveniente saber que o cigarro, a poluição e outros elementos ambientais nocivos destroem grande quantidade dessa vitamina. Um só cigarro chega a destruir até 25 mg, isto é, a metade da dosagem diária recomendada.

Por que são grandes as propriedades curativas da vitamina C? A razão é que os glóbulos brancos do sangue que defendem o nosso organismo contra qualquer elemento hostil como as bactérias, requerem para seu funcionamento a ingestão de uma grande quantidade de vitamina C. Sabe‐se que se esses defensores do organismo não estiverem em boas condições de combate eles não conseguirão eliminar os principais inimigos do organismo, produzindo nas pessoas mal‐estar e infecções.

18

SAÚDE E BEM-ESTAR – através de elementos naturais

Esta é a razão pela qual havendo uma infecção na garganta, ou sintomas de gripe, recomenda‐se fazer gargarejos com limão. O limão e a laranja, assim como outros cítricos, contêm vitaminas C.

Descobriu‐se que a vitamina C elimina as bactérias mais comuns no aparelho urinário, bem como é muito eficaz para combater os transtornos do aparelho respiratório (como asma e bronquite) e a constipação, além de ajudar nos problemas de ressequimento das mucosas pulmonares e respiratórias. Descobriu‐se uma evidência de que a deficiência da vitamina C aumenta o risco do câncer pulmonar.

A Aterosclerose (endurecimento arterial) está relacionada com a falta de vitamina C. Descobriu‐se que uma boa dose reduz o nível de colesterol no sangue.

A vitamina C é fundamental para a formação do colagénio, que é uma substância essencial para todo o organismo. O funcionamento anormal do colagénio pode produzir o envelhecimento, dores musculares, gota, febre reumática, artrite reumatóide, colite e inflamação dos vasos sanguíneos.

Esses transtornos podem ser combatidos se houver capacidade do colagénio para regenerar‐se suficientemente rápido. E a única forma de isto acontecer é fazendo uma maior ingestão de vitamina C. Ref. bibl.: "vitaminas para melhorar a saúde" ‐ Prevention Maganize. Também consulte "Vitaminas", do Dr. Earl Mindell.

BETA‐CAROTENO, VITAMINA E e SELÉNIO

CONJUNTO REJUVENESCEDOR POR EXCELÊNCIA

O Beta‐Caroteno é uma pró‐vitamina que se converte em vitamina A através de um processo que se realiza no fígado e na parede intestinal. Quando essa vitamina é tomada junto com vitamina E e com o selénio, suas qualidades nutritivas e curativas são multiplicadas. Este suplemento nutricional é de muita ajuda para a prevenção de uma grande quantidade de transtornos, como aqueles produzidos durante o processo de envelhecimento, já que neutralizam os radicais livres responsáveis por tal facto.

Esta vitamina A encontra‐se em alimentos tais como: ovos, gordura do leite e óleos de derivados do fígado de peixe, além de encontrar‐se em alguns vegetais e frutas de cor verde e amarela, como espargo, alface, brócolos, cenoura, alho, espinafre, mamão, papaia e pêssego. O

Beta‐Caroteno ou pró‐vitamina A ajuda a prevenir a cegueira nocturna, por isso se diz: "coma cenouras para que possa ver à noite". O Beta‐Caroteno é essencial para a produção de uma substância chamada "púrpura visual", que é necessária para obter maior visão na escuridão. Quem não pode ver com pouca luz, além de ser muito sensível à luminosidade, é muito provável que tenha uma deficiência dessa vitamina.

Outras desordens causadas pela falta de Beta‐Caroteno se produzem com maior frequência na pele, seja causando um ressecamento das mucosas do nariz, pulmões ou boca, ou estimulando a produção de espinhas (acnes). O Beta‐Caroteno ajuda a prevenir problemas ocasionados de úlcera e a prevenir a formação de tumores cancerosos. Foi descoberto, além disso, que essa vitamina é importante na formação dos ossos e dos dentes. Essa vitamina é de grande ajuda para combater a psoríase. Os médicos suecos comprovam isto. O mesmo acontece na prevenção da enfermidade de Crohn, que ocasiona uma baixa absorção intestinal e uma diarreia contínua.

O Beta‐Caroteno (vitamina A) actua como antioxidante molecular, o qual ajuda a proteger as células contra uma série de enfermidades como câncer.

SAÚDE E BEM-ESTAR – através de elementos naturais

19

As proteínas que extraímos dos alimentos ‐ como as que estão contidas nas carnes ‐ não poderão ser processadas e aproveitadas se não existir uma boa quantidade de vitamina A. Este processo de transformação das proteínas acontece no fígado, o qual sintetiza novas proteínas segundo o necessário, a partir dos aminoácidos correspondentes. A destruição da vitamina A armazenada no organismo acontece pelo uso de fertilizantes e pesticidas com um alto conteúdo de nitrogénio. Os nitritos que se formam interferem para que o Beta‐Caroteno se transforme em vitamina A aproveitável.

Os conservantes e corantes alimentícios estão repletos desses compostos nitrogenados malignos, assim como muitos dos alimentos que comemos com tanto gosto. A vitamina A ou Beta‐Caroteno, no seu estado natural, previne esses transtornos. Entre os elementos muito importantes para prevenir o envelhecimento dos tecidos, é a vitamina E, também chamada de Tocoferol. Esta vitamina armazena‐se no fígado, nos tecidos gordurosos, no coração, nos músculos, nos testículos, no útero, no sangue, nas glândulas adrenais e na pituitária. É um importante vasodilatador e anticoagulante.

O selénio combinado com a vitamina E e A incrementa fortemente a actividade dessas vitaminas.

O mesmo se passa com o magnésio, o qual também tem sua actividade aumentada. O Dr. Earl Mindell, no seu livro 'Tudo sobre Vitaminas", recomenda 25 mg de selénio por cada 200 U de vitamina E.

A vitamina E ajuda a:

− Manter a juventude e a retardar os processos de envelhecimento devido à oxidação, além de proporcionar oxigénio ao corpo dando‐lhe mais resistência.

− Proteger os pulmões contra a contaminação, actuando junto com a vitamina A.

− Dissolver os coágulos sanguíneos, aliviar a fadiga e impedir a formação de tecido cicatrizante espesso, sendo facilmente absorvida externamente pela pele ou internamente pelo intestino.

− Acelerar a cicatrização das queimaduras.

− Ajudar a prevenir os abortos espontâneos.

− Ajudar a aliviar as cãibras das pernas.

− Prevenir a destruição dos glóbulos vermelhos do sangue, a degeneração muscular, assim como algumas anemias e desordens do aparelho reprodutivo.

− Prevenir o câncer e problemas cardiovasculares, assim como ajuda a circulação e a restaurar os tecidos, sendo de grande valor na redução da pressão arterial.

A vitamina E encontra‐se nos produtos naturais como o trigo, os óleos vegetais, os brócolos, as couves, os vegetais verdes, bem como no trigo e cereais integrais e nos ovos. Descobriu‐se que as mulheres grávidas ou lactantes necessitam de maiores quantidades de vitamina E, assim como as mulheres que se encontram na menopausa. A dose mínima recomendada de Beta‐Caroteno pelo C.M.l é de 750 mg e 600 U para a vitamina E. Referência bibliográfica: "Vitamina E ‐ Guardiã da Saúde, do Dr.

Wilfrid Shute. "Beta‐Caroteno", de Vitor Panwater, Ph.D.

20

SAÚDE E BEM-ESTAR – através de elementos naturais

GINSENG

E A

CHIA OU SALVA DOURADA

O Ginseng é considerado por algumas culturas do Oriente como a planta de maior valor nutritivo, assim como uma das mais preciosas no mundo. O nome botânico é Panax ginseng. Esta planta é uma raiz que tem a forma semelhante à de um corpo humano.

O Ginseng se conhece por suas propriedades terapêuticas desde 3.000 a.C. e foi levada à Europa pela primeira vez em 1610 d.C. por comerciantes holandeses. O Ginseng conhece‐se como sendo um grande adaptógeno, isto é, ajuda a normalizar as funções do organismo quando a pessoa é submetida a um forte stress, reagindo positivamente sobre o sistema nervoso e hormonal. O Dr.

Breckman, da Rússia, descobriu que o Ginseng ajuda o organismo, como: 1. Estimulante da actividade física e mental, sendo sua acção mais notória com pacientes debilitados ou cansados.

2. O Ginseng fortalece o organismo humano quando este fica exposto a um trabalho severo e prolongado.

3. Ajuda no funcionamento das glândulas endócrinas, particularmente a hipófise, as supra‐renais e as glândulas sexuais.

4. Estimula o funcionamento das células nervosas do cérebro, tonificando‐as e corrigindo algumas enfermidades nervosas, assim como transtornos psicossomáticos, além de aumentar a actividade intelectual.

5. Não foi detectado nenhum efeito secundário com a ingestão do Ginseng.

6. Em investigações realizadas pelo Instituto Nacional de Cancerologia de Maryland, U.S.A., descobriu‐se que o Ginseng eleutherococcus ajuda no tratamento do câncer.

7. Na Austrália é utilizada para prevenir enfermidades do coração e da pressão arterial.

8. Na Alemanha consome‐se mais de um milhão de taças de chá de Ginseng diariamente.

Tonifica a massa cinzenta do cérebro. É um calmante que normaliza as funções vegetativas.

Estimula a produção de glóbulos vermelhos e brancos, assim como diminui a quantidade de colesterol no sangue. No aparelho gastrointestinal melhora as secreções digestivas, além de ser um grande tónico para aumentar a actividade sexual.

9. No Japão, na Universidade de Osaca, descobriu‐se que o Ginseng ajuda a melhorar a memória, a circulação sanguínea, o metabolismo, além de restabelecer o sistema nervoso, normalizar a taxa de açúcar no sangue e ajudar na fertilidade do homem.

CHIA OU SALVA DOURADA

A Chia Dourada (ou salva comum) possui excelentes efeitos terapêuticos e energizantes, pois a salva é uma planta da família das Labiadas que ajuda a prevenir o reumatismo, as nevralgias, as hemorragias, os males do fígado. É um óptimo higienizador da cavidade bucal e do hálito. Também ajuda na prevenção de espasmos, resfriados e pleurisia, sendo também benéfica contra enxaquecas e dores de cabeça. Tomando a Chia junto com o Ginseng, multiplica‐se o efeito de ambos. Ref. Bibl: "Ginseng e suas maravilhas", de There de Watterlot., Ed Posada.

SAÚDE E BEM-ESTAR – através de elementos naturais

21

O ALHO

SUAS PROPRIEDADES TERAPÊUTICAS

O alho e o Aloé Vera (babosa) pertencem à família das Liliáceas e ambos têm grandes propriedades medicinais. O alho se caracteriza por possuir em talo enterrado em lugar da raiz.'

Existem muitas variedades de alho, mas a mais comum é o Allium sativum.

PROPRIEDADES PRINCIPAIS DO ALHO

Antibiótico, expectorante dos pulmões, vermífugo (contra vermes intestinais), anti-reumático, anti-tiróideo, relaxante muscular, digestivo, diurético, anti-diabético, hipotensor, relaxante cardíaco, previne a aterosclerose, a trombose, diminui a gordura e o colesterol do sangue, revitalizante e reconstituinte geral.

O alho é rico em açúcares, proteínas, cálcio, potássio, fósforo, enxofre, iodo e silício, além das vitaminas A, B1, B2, B3 e C.

Graças a essas características, é que o alho tem gozado de uma grande fama desde a antiguidade.

O povo babilónico já usava o alho 3.000 anos a.C., considerando‐o uma planta milagrosa e usando‐o contra enfermidades do aparelho respiratório, assim com afecções cutâneas, inclusive a lepra, além de expelir as amebas e vermes intestinais. Para o povo de Israel, o alho era considerado uma planta milagrosa, como foi mencionado por Moisés na Bíblia. No Egipto, o alho é mencionado pelo historiador Heródoto, o qual fala de uma inscrição feita na grande pirâmide de Keops onde se indica que o alho era um dos vegetais diariamente administrados aos operários.

Actualmente, os egípcios tomam o alho antes das competições desportivas. Histórias similares também se podem contar da Grécia, onde Aristóteles menciona o alho dizendo que "ele ajuda na cura da hidrofobia e é um bom tónico laxante". Hipócrates (460 a.C.) recomendava o alho aos desportistas que competiam nos jogos olímpicos. Posteriormente, o apogeu de seu curativo ocorreu durante a Idade Média, permanecendo até os dias actuais.

O alho tomado com tomilho multiplica seu poder antibiótico e o faz mais digestivo. O alho combinado com a lecitina tem maior poder de assimilação.

PODER ANTIBIÓTICO E GERMICIDA.

Ficou bem demonstrado que é eficaz contra bactérias como estafilococos, estreptococos, salmonelas e demais germens que habitualmente causam as infecções diarreicas e gastrointestinais, assim como as bronco‐pulmonares. Além das causadas por fungos como a tinia e a candidíase.

EXPECTORANTE DOS PULMÕES

Actua como um grande expectorante pulmonar, ajudando a desprender das mucosas as secreções infectadas nocivas dos brônquios. Ademais, previne contra catarros e gripes.

22

SAÚDE E BEM-ESTAR – através de elementos naturais

VERMÍFUGO

Desde a Antiguidade se tem utilizado dente de alho para eliminar os oxiúros (bactérias) das crianças, servindo de grande ajuda para as amebas de forma definitiva.

ANTI‐REUMÁTICO

Esfregando‐se dentes de alho moído com balsâmica de Aloé, nas articulações doloridas e inflamadas afectadas por dores reumáticas, esta mistura provoca um efeito anti‐inflamatório e calmante.

HIPERTIROIDISMO

O alho contém uma grande quantidade de iodo, por isso ele ajuda as pessoas que padecem de bócio causado pela deficiência desse mineral.

TONIFICANTE MUSCULAR

Os músculos se tonificam e podem aguentar uma sobrecarga maior de trabalho, já comentavam os egípcios que construíram a grande pirâmide. Além disso, o alho é um óptimo relaxante muscular.

DIGESTIVO

A ingestão de alho previne o bloqueio dos nervos ou stress da secreção dos sucos gástricos e pancreáticos ‐ inclusive os sucos intestinais encarregados de digerir os nutrientes ‐ além de fazer com que a musculatura do aparelho digestivo se encontre relaxada e tonificada.