Sistemas de gestão ambiental na indústria química: desempenho, avaliação e benefícios por Alexandre de Oliveira e Aguiar - Versão HTML

ATENÇÃO: Esta é apenas uma visualização em HTML e alguns elementos como links e números de página podem estar incorretos.
Faça o download do livro em PDF, ePub para obter uma versão completa.

Universidade de São Paulo

Faculdade de Saúde Pública

Sistemas de gestão ambiental na indústria química:

desempenho, avaliação e benefícios

Alexandre de Oliveira e Aguiar

Tese apresentada ao Programa de Pós-

Graduação em Saúde Pública para a

obtenção do título de Doutor em Saúde

Pública.

Área de Concentração: Saúde Ambiental

Orientador: Prof. Dr. Arlindo Philippi Jr.

São Paulo, 2004

index-2_1.jpg

index-2_2.jpg

Sistemas de gestão ambiental na indústria química:

desempenho, avaliação e benefícios

Alexandre de Oliveira e Aguiar

Tese apresentada ao Programa de Pós-

Graduação em Saúde Pública da Faculdade

de Saúde Pública da Universidadede São

Paulo para obtenção do título de Doutor

em Saúde Pública

Área de Concentração: Saúde Ambiental

Orientador: Prof. Dr. Arlindo Philippi Jr.

São Paulo

2004

index-4_1.png

index-4_2.png

index-4_3.png

index-4_4.png

index-4_5.png

index-4_6.png

index-4_7.png

index-4_8.png

index-4_9.png

index-4_10.png

index-4_11.png

index-4_12.png

index-4_13.png

index-4_14.png

index-4_15.png

index-4_16.png

index-4_17.png

index-4_18.png

index-4_19.png

index-4_20.png

index-4_21.png

index-4_22.png

index-4_23.png

index-4_24.png

index-4_25.png

index-4_26.png

index-4_27.png

index-4_28.png

index-4_29.png

index-4_30.png

Para

Alexandra

Juliana

Geny

Moysés

e Martim

AGRADECIMENTOS

A primeira pessoa a agradecer é a fundamental. No meu caso, essa pessoa é

Alexandra de Souza Frasson. Companheira dedicada, ajudou em todos os sentidos,

desde o apoio afetivo essencial a todo ser humano, até a implacável revisão do texto e

a ajuda na formatação final. Meu muito obrigado primeiro e especial para ela.

Aos professores. Professor Arlindo Philippi Jr., especialista em abrir portas, que

sempre me incentivou, que com seu modo particular de equilibrar liberdade e

cobrança, depositou confiança no meu trabalho. Aos professores da banca

examinadora: Prof. Isak Kruglianskas, Prof.r Luis Felipe Nascimento, Prof. Luis

Enrique Sanchez, Prof. João Assunção, Prof. Marcelo de Andrade Roméro e também

especialmente Professor Tadeu Fabrício Malheiros, com comentários sempre

construtivos. Além dos professores da banca, a professora Maria Regina Alves

Cardoso e prof. Júlio César Rodrigues Pereira, pelo apoio nas técnicas e na discussão

metodológica.

Aos colegas: Giuliano, Cintia, Ivan, Damásio, Rita, Sulema, Sonia e Graça Lara e

tantos outros. Por ouvir devaneios, contribuir com críticas e compartilhar suas visões.

As Amigos: Eduardo Coutinho pelo “apoio moral” e Michel Epelbaum, pelo apoio e

adicionalmente por também compartilhar trabalhos publicados e sua vasta experiência

profissional.

À ABIQUIM e sua equipe técnica, pelo acesso a alguns dos dados mais importantes e

pela doação de algumas de suas publicações.

Ao Angelino e aos funcionários da copiadora, pela paciência e presteza.

Às empresas que colaboraram, que gentilmente cederam dados e tempo de seus

profissionais, sem os quais não haveria material para ser estudado.

Agradeço também ao Marcio Abraham e a Jeannette Galbinski, da SETEC

Consultoria de Interface, pela oportunidade de trabalho, pela paciência e compreensão

na reta final, e pelos comentários sobre os dados da parte estatística.

Finalmente, agradeço à minha família: meus pais – Geny e Moysés – de quem herdei

o gosto pelo estudo, e que desde cedo me incentivaram à leitura e ao espírito crítico; e

também a minha irmã Juliana pelos exercícios para o “desestressar”.

A todos, meu Muito Obrigado que, se fosse escrito em escala real, não caberia nesta

página de tão grande.

RESUMO

Objetivo. Este trabalho tem como objetivo geral avaliar benefícios da implantação de

sistemas de gestão ambiental ISO 14001 e Atuação Responsável®, em amostras de

empresas do setor químico no Brasil, até o ano de 2002. A pesquisa buscou avaliar tanto

resultados de sustentabilidade com base em indicadores, quanto práticas gerenciais das

empresas, em especial práticas relacionadas a gerenciamento de produtos,

conscientização de funcionários, exigências a fornecedores, entre outras. Métodos.

Dados secundários fornecidos pela ABIQUIM e dados obtidos de fontes bibliográficas

foram usados para análise estatística do desempenho ambiental de empresas signatárias

do Atuação Responsável no ano de 2002, utilizando testes não-paramétricos. O

principal indicador utilizado foi a eco-eficiência econômica. Dados primários foram

obtidos por meio de entrevistas com representantes de indústrias químicas no estado de

São Paulo, e por consulta por meio de correio eletrônico. Foram utilizados métodos

quantitativos para análise de dados qualitativos para estudo das respostas às questões

das entrevistas. Resultados. Quando comparado o desempenho ambiental de empresas

com e sem ISO 14001, dentre aquelas que subscrevem o Atuação Responsável®, a

geração de resíduos perigosos resultou cerca de 55% menor no grupo com ISO 14001, e

o consumo de gás natural cerca de 50 vezes menor nesse mesmo grupo. Quando

comparado o desempenho ambiental de empresas que subscrevem o programa Atuação

Responsável®, classificadas por grupos de produtos, foram identificadas poucas

diferenças estatisticamente significantes. Não foi possível incluir na comparação a eco-

eficiência de empresas não signatárias do programa Atuação Responsável®, com ou sem

ISO 14001, por insuficiência de dados, bem como dados estatísticos para 1999. As

entrevistas mostraram que entre os principais benefícios obtidos pela implantação dos

sistemas de gestão, quando as práticas são comparadas empresas com e sem sistemas de

gestão, estão a maior freqüência e variedade de atividades de conscientização ambiental

para funcionários, e maiores exigências feitas a certos tipos de fornecedores, entre

outras. Conclusões. Em poucos casos foi possível identificar diferenças de desempenho

ambiental. As informações para estudos comparativos de eco-eficiência são pouco

disponíveis, e o uso de indicadores de eco-eficiência ainda é restrito na maioria das

indústrias químicas, mesmo em empresas com sistema de gestão ambiental consolidado.

Os compromissos das empresas de comunicação com partes interessadas nem sempre

são mantidos. Poucas diferenças de resultados de eco-eficiência puderam ser

comprovadas, para implementação de ISO 14001 nas empresas que são signatárias do

Atuação Responsável® .

SUMMARY

Objective. This work has as general objective toe evaluate the benefits from the

implementation of ISO 14001 Environmental Management Systems and from

Responsible Care in Brazilian chemical industry sector samples, till the year 2002. The

research aimed at evaluating both indicator-based sustainability results and somo of

their management practices, related to product stewardship, workers awareness,

requirements for suppliers, and others. Methods. Secondary data provided by

ABIQUIM and data from bibligraphic fonts have been used to perform the statistical

analysis of Responsible Care® subscribers environmental performance, in year 2002.

The main used indicator has been economic eco-efficiency. Primary data have been got

by means of interviews with chemical industries representatives, in the state of são

Paulo, and by means of e-mail. Quantitative methods for the analysis of qualitative data

have been used to study the answers to the interviews' questions. Results. When

comparing ISO 14001 certified and non-certified companies, among those that

subscribe Responsible Care®, hazardous waste generation was about 55% lower in the

ISO 14001 group, and the natural gas consumption about 50 times lower in this same

group. Statistically significant differences have been identified in the performance

related to waste management generation, around 55% lower in the group of ISO 14001

certified industries, and in the natural gas consumption, 50 times lower in the same

group. When comparing the Responsible Care® subscribers’ environmental

performance, classified by product group, only a few indicators resulted statistically

different. It was not possible to include non-Responsible Care® subscribers in the

comparison, and also those related to the statistical information for the year 1999,

because data was not enough. The interviews showed that, when the practices by the

companies that operate environmental management systems are compared with

companies without these systems, among the main benefits it has been found an

improved amount and variety of awareness activities for employees, and more

requirements for certain suppliers. Conclusions. The information for comparative

studies of eco-efficiency is still not much available, and the use of eco-efficiency

indicators is weak in the most chemical industries, even in those that have consolidated

environmental management systems. The compromises the companies have related to

the communication with stakeholders are not always maintained. Only a few differences

in eco-efficiency results have been confirmed, from the implementation of ISO 14001 in

Responsible Care® subscribers companies.

ÍNDICE

PARTE 1: APRESENTAÇÃO

1. INTRODUÇÃO

01