Soneto ao leitão por Manuel Maria Barbosa du Bocage  - Versão HTML

ATENÇÃO: Esta é apenas uma visualização em HTML e alguns elementos como links e números de página podem estar incorretos.
Faça o download do livro em PDF, ePub, Kindle para obter uma versão completa.
Soneto ao Leitão

Bocage

Pilha aqui, pilha ali, vozeia autores,

Montesquieu, Mirabeau, Voltaire, e vários;

Propõe sistemas, tira corolários,

E usurpa o tom d'enfáticos doutores:

Ciência de livreiros e impressores

Tem da vasta memória nos armários;

E tratando os cristãos de visionários,

Só rende culto a Vênus, e aos Amores:

A mulher, que a barriga lhe tem forra

Do jugo da vital necessidade,

Deixa em casa gemer como em masmorra:

Este biltre, labéu da humanidade,

É um tal bacharel Leitão de borra,

Lascivo como um burro, ou como um frade.

Você pode estar interessado...