Soneto do padre patife por Manuel Maria Barbosa du Bocage  - Versão HTML

ATENÇÃO: Esta é apenas uma visualização em HTML e alguns elementos como links e números de página podem estar incorretos.
Faça o download do livro em PDF, ePub, Kindle para obter uma versão completa.
Soneto do Padre Patife

Bocage

Na antologia "Poesias satíricas inéditas de M. M. B. du Bocage, que foi compilada por A.

M. do Couto" (Lisboa 1840), está sob o título "A um clérigo fulo, Deão de Angola, que aqui veio a requerimentos, e era corcovado naturalmente; corria o ano de 1800"

Aquele semi-clérigo patife,

Se eu no mundo fizera ainda apostas,

Apostara contigo que nas costas

O grande Pico tem de Tenerife:

Célebre traste! É justo que se rife;

Eu também pronto estou, se disso gostas;

Não haja mais perguntas, nem respostas;

Venha, antes que algum taful o bife:

Parece hermafrodita o corcovado;

Pela rachada parte (que apeteço)

Parece que emprenhou, pois anda opado!

Mas desta errada opinião me desço;

Pois que traz a criança no costado,

Deve ter emprenhado pelo sesso.

Você pode estar interessado...