Um marido muito quente por Sara Orwig - Versão HTML

ATENÇÃO: Esta é apenas uma visualização em HTML e alguns elementos como links e números de página podem estar incorretos.
Faça o download do livro em PDF, ePub, Kindle para obter uma versão completa.

index-1_1.jpg

index-1_2.jpg

U

M MARIDO MUITO QUENTE

Sara Orwig

Título original: Her Torrid Temporary Marriage

(1998)

Digitalização: Tinna

Coleção: Momentos Íntimos 41 (1998)

Revisão: Simone Ribeiro

Protagonistas: Mattie Ryan & Josh Brand

SEDUTOR! ESTA ERA A PALAVRA QUE MELHOR DEFINIA

AQUELE HOMEM!

Mattie Ryan não tinha ilusões a respeito de seu marido

temporário. Alto, esguio, moreno e atraente, Josh Brand era a

fantasia de toda mulher. E todos no Texas, ficaram curiosos de

saber por que ele desposara a vizinha fazendeira! Bem, Josh

precisava de uma mãe, para seu bebê, e Mattie precisava...

Bem, Mattie precisava de um homem!

O arranjo parecia simples: um compromisso de um ano, sem

envolvimento amoroso. Mas Mattie, com toda sua

inexperiência, acabou fazendo o impensável: apaixonou-se

pelo marido. Pior, estimulou os olhares sensuais, carícias

ardentes e palavras de sedução de Josh. E, agora, a última

coisa que Mattie queria era que seu tórrido casamento

terminasse...

Um marido muito quente - Sara Orwig

Momentos Íntimos 41

Copyright © 1998 by Sara Orwig

Originalmente publicado em 1998 pela Silhouette Books

Divisão da Harlequin Enterprises Limited.

Todos os direitos reservados, inclusive o direito de

reprodução total ou parcial, sob qualquer forma.

Esta edição é publicada através de contrato com a

Harlequin Enterprises Limited, Toronto, Canadá.

Silhouette, Silhouette Desire e colofão são marcas

registradas da Harlequin Enterprises B.V.

Todos os personagens desta obra são fictícios.

Qualquer semelhança com pessoas vivas ou mortas

terá sido mera coincidência.

Titula original: Her Torrid Temporary Marriage

Tradução: Ruth Estácio

Editor: Mirtes Ugeda

Chefe de Arte: Ana Suely Dobón

Paginador: Nair Fernandes da Silva

EDITORA NOVA CULTURAL LTDA.

Rua Paes Leme, 524 - 10B andar

CEP: 05424-010 - São Paulo – Brasil

Copyright para a língua portuguesa: 1998

Editora Nova Cultural Ltda.

Fotocomposição: Editora Nova Cultural Ltda.

Impressão e acabamento: Gráfica Círculo

PROJETO REVISORAS

2

Um marido muito quente - Sara Orwig

Momentos Íntimos 41

CAPÍTULO I

— Eu não gostaria de perder uma esposa. Isto é muito

difícil. Mas, por outro lado, não me importaria em estar com

seu problema — Bear Holcomb disse, encostado no balcão do

bar, os olhos em Josh Brand.

— Não nas minhas circunstâncias — Josh retrucou. — Não

estou pronto para ter outra mulher em minha vida. Quero

apenas uma babá para minha filha, não um casamento.

— Pare de anunciar no jornal local. Aqui todas o conhecem

— Tom Shellene sugeriu, de onde estava sentado, bebendo uma

cerveja. — As mulheres da cidade sabem que está livre

novamente.

— Eu já tentei. — Josh contemplou as outras mesas vazias

do bar. O sol da tarde entrava por uma fresta da janela estreita,

por onde se via a rua principal de Latimer, Texas.

— Eu recebi dez cartas, e destas apenas duas

pretendentes ao cargo mereceram uma entrevista. Uma delas

falou sem parar por mais de duas horas. A outra tinha idéias

conflitantes com as minhas quanto à educação de uma criança.

— Ele tomou um gole da cerveja e pôs a garrafa sobre o balcão.

— Onde estarão as babás de cabelos grisalhos e sorriso fácil

como a minha?

— Elas têm suas próprias famílias — Bear concluiu.

— É o que parece. — Josh alisou os cachos loiros da filha

de seis meses adormecida na cadeira de bebê. — Preciso ir

embora antes que Brad nos veja e desaprove a presença de um

bebê em um lugar como este. Até mais tarde.

PROJETO REVISORAS

3

Um marido muito quente - Sara Orwig

Momentos Íntimos 41

Eles se despediram, e Josh saiu sob o sol escaldante do

Texas. A claridade intensa refletia-se nas diversas

caminhonetes estacionadas ao redor da praça e no prédio de

dois andares do fórum. Algumas amoreiras ofereciam áreas de

sombra no gramado. Josh amava sua cidade, o rancho e a

primavera, mas naquele ano parecia estar vivendo um

pesadelo. Sendo assim, mal reparava no ambiente.

Ele ajustou a cadeira de bebê de Elizabeth na

caminhonete preta e partiu.

— Vamos para casa, meu tesouro. Talvez o anúncio desta

semana seja o bastante para encontrarmos a babá perfeita. —

Josh atravessou a rua principal do condado de Clayton, e, em

poucos minutos, estavam na estrada a caminho do rancho Triple

B.

Com o pensamento distante, ele contemplou com amor a

criança adormecida. Era tão pequena e frágil, mas não

desistiria de mantê-la por perto.

A mãe de Josh, que vivia em Chicago, ficaria feliz em

acolher a neta, porém ele não suportaria a separação.

Uma hora mais tarde, no caminho de casa, deparou-se

com uma caminhonete azul parada à sombra de um algodoeiro.

Havia um pneu sobre a relva ao lado. Josh pisou no freio e

virou-se para a filha.

— Talvez este motorista precise de ajuda.

Então ele reconheceu a jovem abaixada trocando o pneu.

Só ela prendia os cabelos loiros em uma trança como aquela, e

só ela tinha as pernas femininas mais longas e bonitas do

Condado de Clayton.

PROJETO REVISORAS

4

Um marido muito quente - Sara Orwig

Momentos Íntimos 41

— Acho que não terei de oferecer meus préstimos, afinal.

— Josh tornou a pisar no acelerador e observou enquanto a

vizinha, Mattie Ryan, colocava o estepe no lugar e apertava as

porcas da roda. — Ah, por que não? — ele resmungou. —

Mattie, precisa de ajuda?

Mattie virou-se e encarou o vizinho com seus olhos

verdes.

— Oi, Josh. Não, obrigada.

— Ok... — ele disse, e fechou a janela, acelerando em

seguida. Mais adiante, olhou no espelho retrovisor e a viu atirar

o pneu furado na caçamba da caminhonete.

— É, minha filhinha, aí está uma mulher que não está

atrás de casamento.

Josh apertou os olhos pensando em Mattie Ryan. Com

quase um metro e oitenta de altura, e uma personalidade forte,

era tão independente quanto um gato selvagem. E não se

interessava por namorados. Ouvira boatos de que sofrerá uma

desilusão amorosa na universidade, mas desconhecia os

detalhes.

Ele e Mattie haviam sido criados em ranchos vizinhos,

formados por seus tataravós. O pai de Josh e o velho Ryan

viviam brigando, porém mantinham a civilidade em público. A

mãe de Mattie falecera quando ela tinha apenas dez anos de

idade, e Frank Ryan criara a filha como se fosse um menino.

Agora, ela devia estar com uns vinte e oito, vinte e nove anos.

Mattie tinha mais duas irmãs menores. Estas haviam partido

havia algum tempo e jamais haviam retornado.

Frank Ryan falecera há pouco, e Mattie cuidava da avó e

da administração do rancho, o Rocking R.

PROJETO REVISORAS

5

Um marido muito quente - Sara Orwig

Momentos Íntimos 41

Josh soubera que ela enfrentava dificuldades financeiras

devido a doença e passamento do pai. Seguiu para seu rancho

refletindo sobre a vizinha. Planos e possibilidades surgiam em

sua mente.

Mais tarde, naquela noite, decidiu refletir um pouco mais

antes de agir. E no final de uma semana e meia, ligou para

Mattie e marcou uma reunião de negócios.

Mattie ouviu o barulho de um carro enquanto estava na

estrebaria, trocando o arreio de um animal. Saiu apressada do

celeiro e deparou-se com uma reluzente caminhonete preta

aproximando-se da casa. Sem dúvida, era a de Josh Brand.

A avó de Mattie estava na cidade e não poderia receber o

visitante. Ela correu até a casa, a longa trança batendo-lhe nas

costas.

Estava furiosa, pois já imaginava o motivo da reunião,

Seria a quarta oferta de compra do rancho desde a morte do

pai. Mas ela não queria vendê-lo. Podia administrá-lo,sozinha! O

pai a criara para aquilo. Enquanto a avó vivesse, não venderia.

E não perderia seu lar em razão das intempéries, gado doente,

ou atraso no pagamento do empréstimo.

Deu a volta na casa e encontrou Josh diante da porta.

Sentiu o pulso acelerado. Com vinte e oito anos, ela era seis

anos mais nova que ele. E durante todo tempo que se

conheceram, Josh jamais a enxergara como mulher. Como os

demais homens da cidade. Mas, já se acostumara. Desde os

treze anos, tornara-se mais alta que a maioria, porém, não de

Josh. Ele a desconcertava. Podia não notá-la, mas ela não

conseguia lhe ser indiferente.

PROJETO REVISORAS

6

Um marido muito quente - Sara Orwig

Momentos Íntimos 41

Com os cabelos presos em um rabo-de-cavalo com uma

tira de couro, e chapéu preto, Josh não escondia os traços de

sua herança indígena Kiowa. Os cabelos e olhos negros, a pele

escura, o nariz reto. Mattie contemplou-o a distância, dos pés a

cabeça.

— Josh! — ela chamou, ao se aproximar da casa.

Josh virou-se e viu Mattie. Ela era graciosa de uma forma

descontraída, pernas longas cobertas por jeans surrados e seios

fartos, sob a blusa azul de algodão. Ele sentiu-se intimidado

pela formosura e pelo porte de Mattie. Metade dos homens da

cidade a temiam. Ela podia ser tão brava quanto o pai. Josh

tornou a refletir se devia prosseguir com seus planos.

Mattie subiu os degraus apressada e aproximou-se dele. A

raiva evidente nas faces rosadas.

— Você queria falar comigo?

Ela teve de olhar para cima para encontrar-lhe o olhar.

Uma experiência única até então, enfim estava frente a frente

com um homem mais alto do que ela. Os olhos negros de Josh a

observavam. Os Brand eram durões, e Mattie suspeitava de que

ele tentaria forçá-la a vender o rancho por uma oferta

irrecusável.

Ela ergueu o queixo e o encarou sem piscar.

— Vamos entrar? — ela perguntou.

— Quando quiser.

Permaneceram em silêncio, e houve uma batalha de

olhares, como se medissem forças. Mattie tomou fôlego e

percebeu que ele perdia a determinação. Porém, pensou ter

visto uma expressão indulgente e não gostou.

PROJETO REVISORAS

7

Um marido muito quente - Sara Orwig

Momentos Íntimos 41

Ela movimentou-se para abrir a porta. Josh se abaixou e

apanhou a cadeira portátil com o bebê adormecido e a sacola.

Então, Mattie se deu conta que ele trouxera a criança. Sabia de

sua existência, e também do acidente que vitimara-lhe a

esposa, mas achou estranho ele não ter uma pessoa para

cuidar do bebê.

— É seu? — ela perguntou, e logo percebeu o ridículo da

questão. — Bem, claro que é. — Mattie sentiu-se constrangida.

— Não estaria andando por aí com o bebê de outra pessoa. —

Não se lembrava do sexo da criança, mas a julgar pelas roupas

cor-de-rosa, devia ser uma menina. — Entre — ela disse, e o

conduziu através do hall de entrada.

O chão de madeira encerada reluzia, e as botas dos dois

estalavam contra o assoalho. Josh seguiu Mattie através da sala

de estar mobiliada com móveis pesados e escuros, e da ampla

saleta íntima, até o escritório no extremo sul da casa.

Ela ofereceu-lhe uma cadeira e sentou-se atrás da velha

escrivaninha de carvalho. Precisava manter a conversa em um

nível impessoal. E desejava liquidar o assunto quanto antes.

— Sente-se. Aceita uma bebida?

— Não, obrigado. — Josh colocou a cadeira de bebê sobre

a poltrona ao lado da sua e sentou-se. Deixou a sacola sobre o

piso. Os olhos negros e penetrantes de Josh fizeram Mattie

sentir-se nervosa, feminina e vulnerável. E ela ressentiu-se.

Percorreu o cômodo com os olhos e deteve-se no mapa do

rancho pendurado na parede à esquerda. Lembrou-se de que

era dona de uma das maiores propriedades da redondeza e não

precisava sentir-se intimidada por ele. Procurou ignorar quanto

ele era atraente e charmoso.

— Por que me pediu esta reunião?

PROJETO REVISORAS

8

Um marido muito quente - Sara Orwig

Momentos Íntimos 41

— Gosta de ir direto ao assunto, não é? — ele perguntou

sem disfarçar o tom brincalhão.

— Por que não? Não creio que tenhamos tempo para

conversa fiada.

— Somos vizinhos, Mattie. Devíamos nos tornar amigos.

— Acho que estamos atrasados três gerações — ela disse,

ainda perturbada pela presença masculina.

Por que Josh Brand a afetava daquele jeito? Com os outros

homens não sentia a mesma coisa. Envergonhada por ter sido

tão agressiva, acrescentou:

— Ora, podemos tentar ser amigos. — Achava pouco

provável que ele estivesse realmente interessado em sua

amizade. — Mas, certamente não foi este o motivo que o trouxe

até aqui.

— Não, não foi — ele admitiu, examinando-a como se

fosse um puro sangue que quisesse comprar. Josh cruzou uma

perna sobre o joelho. Parecia à vontade demais. — Perdi minha

esposa em um acidente de carro há quatro meses.

— Eu soube. Sinto muito — ela disse, chocada com a dor

refletida nos olhos de Josh. Conhecia bem a dor da perda de um

ente querido, mas ele sempre lhe parecera inabalável. — Pelo

menos tem sua filha.

Ele anuiu e olhou para a filha adormecida.

— Eu quero ficar com Elizabeth — ele disse, e sua voz

tornou-se sombria. Retornou o olhar para Mattie. — Por isso

estou aqui.

Mattie percebeu um certo desespero naquele olhar. Só

não podia imaginar o que a perda da esposa tinha a ver com

PROJETO REVISORAS

9

Um marido muito quente - Sara Orwig

Momentos Íntimos 41

ela, Mattie. Talvez desejasse lhe vender o rancho. As terras de

Josh Brand eram maravilhosas. Os vastos campos repletos de

gado. A idéia a agradou. Porém, jamais teria dinheiro suficiente

para comprá-lo. Já estava com problemas financeiros no

Rocking R. Mal sabia como manter as próprias terras.

— Mattie, eu tentei contratar babás e não encontrei

alguma que fosse adequada.

— Lamento — ela disse, confusa. Ele estava maluco se

achava que podia contratá-la como babá de sua filha.

Josh encarou Mattie. Estava relutante, depois de expor

sua idéia, não poderia voltar atrás. Apertou os punhos e

contemplou Elizabeth, ainda adormecida, indiferente à aflição

do pai.

Voltou a atenção a Mattie. Os olhos verdes o encaravam,

e lhe ocorreu que ela era mesmo muito bonita. Refletiu

momentaneamente e chegou a conclusão que a aparência de

Mattie era o menos importante.

— Como se sente a respeito de crianças? — ele quis

saber, atrapalhado.

Ela piscou e dirigiu o olhar a Elizabeth.

— Gosto muito delas — ela respondeu, cautelosa, sem

esconder a curiosidade.

— Mattie, não consigo encontrar uma babá, por isso estou

aqui para lhe fazer uma proposta.

— Está pensando em me contratar? Oh, não! Eu jamais

poderia...

Ele ergueu a mão e sacudiu a cabeça em negativa com

veemência.

PROJETO REVISORAS

10

Um marido muito quente - Sara Orwig

Momentos Íntimos 41

— Claro que não.

Confusa, Mattie mordeu o lábio e tornou a encará-lo.

— Se não quer me contratar como babá, o que deseja? —

ela perguntou, a curiosidade exacerbada diante do nervosismo

dele. Josh sempre fora um homem forte como o próprio pai

dela, mas ora parecia que ia desfalecer.

— Você está bem?

— Como estão suas irmãs?

— Estão ótimas — Mattie respondeu, ainda mais confusa.

— Soube que Carlina casou-se e mora em Denver.

— É isso mesmo. Nem ela, nem Andréia pretendem voltar

a morar aqui — ela disse. — Perdoe-me, mas não estamos

fugindo do assunto de sua visita?

— Não exatamente. — Ele inclinou-se para frente, e

apoiou os cotovelos sobre os joelhos.

— Nossos ranchos são vizinhos. Pelo que sei, suas irmãs

não se interessam pela vida no campo. Você não tem herdeiros

nem marido.

— O rancho não está à venda — ela anunciou friamente, e

levantou-se. — Minhas irmãs confiam em mim. Eu administro o

rancho por elas, e não pretendo vendê-lo. Nem mesmo agora

que meu pai morreu.

— Não quero comprá-lo.

Mattie surpreendeu-se e ficou estática. Não estava

entendendo mais nada.

— Então, o que deseja?

— Quero que se case comigo.

PROJETO REVISORAS

11

Um marido muito quente - Sara Orwig

Momentos Íntimos 41

CAPÍTULO II

Atônita, Mattie o encarou, incapaz de se manifestar. Abriu

a boca completamente chocada.

— Isto é um absurdo!

— Ouça-me — ele pediu em um tom de voz que a

intimidou. Josh a observou enquanto sentia palpitar o peito.

Não tinha como voltar atrás. Olhou para Elizabeth em busca de

incentivo, e voltou sua atenção para Mattie. Esta o encarava

com os olhos arregalados. Certamente, não fosse o choque, ela

o teria agredido fisicamente.

— Preciso de uma mulher na minha casa. Mas não quero

uma esposa no sentido literal. Necessito de uma mãe para

Elizabeth, alguém que seja inteligente, forte e bondosa.

Mattie enrubesceu e piscou. Como ele podia saber que ela

possuía todas aquelas qualidades?

— Você não me conhece — ela sussurrou.

— Eu a conheço desde que nasceu, como também deve

me conhecer. E perguntei a outros o que não sabia.

Os olhos de Mattie faiscaram. E ele se pôs a falar

novamente antes que ela pudesse retrucar.

— Podíamos comandar nossos ranchos em conjunto. Você

se encarregaria de arrumar uma babá para Elizabeth, e de sua

criação. Em troca, eu a ajudaria, e você se tornaria sócia de

meu rancho. Estou disposto a lhe dar uma parte dele.

PROJETO REVISORAS

12

Um marido muito quente - Sara Orwig

Momentos Íntimos 41

Em silêncio depois do choque, Mattie refletiu como

responderia. Constrangida, passou a mão na testa.

— Isto é um disparate! Arrume uma babá e uma

cozinheira.

— Já fiz isso, e não funcionou.

— Bem, tente outra vez — ela insistiu, impaciente. — Está

acostumado a contratar homens para o serviço do rancho. Com

a babá será a mesma coisa. Por que não funcionou?

Ele pareceu desconcertado.

— Até agora não encontrei nem uma com jeito de avó, e

as outras, bem... — Os olhos negros encontraram os de Mattie.

— Sei que não sou tão atraente, mas até o momento, todas as

babás que arranjei queriam se casar comigo.

— Por Deus, case-se com uma delas!

— Elas querem um casamento de verdade — ele disse. —

Elas querem mais do que eu posso oferecer. Jamais amarei

outra mulher. — A voz de Josh ficou embargada pela dor, como

se lutasse contra a emoção. — Não quero me casar por amor.

Não poderia suportar a dor da perda novamente.

— Sinto muito — ela disse, tocada pelo sofrimento sincero

dele.

Ele estremeceu, e alisou os cabelos da filha. Mattie ficara

chocada apesar de entender a dor de Josh. Obviamente, ele

julgava que ela se contentaria com um relacionamento sem

parte física ou emocional, apenas supervisionando a

administração do lar. Era um elogio e ao mesmo tempo uma

afronta. Não podia parar de pensar nas palavras dele,

"inteligente, forte e bondosa". Mattie contemplou com ternura a

criança adormecida.

PROJETO REVISORAS

13

Um marido muito quente - Sara Orwig

Momentos Íntimos 41

— Não sei nada a respeito de crianças.

— Não precisa. Conhece tudo sobre bezerros e potros e

sabe como administrar um rancho. Pode contratar uma babá.

Com você como minha esposa não será um problema. Juntos

faremos um bom acordo de negócios. Terá mais terras...

— Você também.

— Sim, é verdade — ele respondeu. — Você não tem

herdeiros. O único risco é que um dia poderá apaixonar-se por

outro e querer se casar. Assim mesmo, poderíamos anular

nosso casamento e dividir os ranchos de novo. Um pacto pré-

nupcial poderia proteger os interesses de Elizabeth. Também

não gostaria que ela sofresse por algum escândalo, mas estou

certo que seria discreta.

— Isto é ridículo! Vou fazer um anúncio e arranjar uma

babá para Elizabeth. Esqueça o casamento.

Josh inclinou-se para frente e passou os dedos longos

através dos cabelos dela. Mattie o encarou, e os olhos negros

lhe cativaram a atenção.

— Eu sei que a surpreendi. Estou desesperado, mas tive

tempo suficiente para refletir. Pense na minha proposta. Pode

ser vantajosa para você. Precisa cuidar de sua avó. Teve um

ano difícil e, com a doença de seu pai, acumulou muitas contas.

Tem de pagar a faculdade de medicina de Andréia, também.

Aborrecida, Mattie franziu a testa.

— Esteve investigando minha vida — ela reclamou,

enquanto refletia sobre tudo aquilo. Josh Brand queria casar-se

com... Mattie Ryan, a solteirona do condado de Clayton.

Impossível!

PROJETO REVISORAS

14

Um marido muito quente - Sara Orwig

Momentos Íntimos 41

— Todo mundo sabe de tudo neste lugar. Esta comunidade

é muito pequena. Todos se conhecem. Você mesma sabe tudo a

meu respeito.

— Talvez, mas eu não o conheço. Não podemos nos casar.

Somos dois estranhos.

— Não estou propondo um casamento de verdade. Se

quiser a parte física, poderei satisfazê-la, eu suponho, mas meu

coração está morto.

Agitada, Mattie levantou-se e foi até a janela. Seria

impossível aceitar a proposta de Josh. Não podia imaginar-se

casada com ele, muito menos em uma relação platônica.

— Josh, sinto muito, mas tenho minha vida. — Ela voltou-

se a ele. — Não sei nada sobre bebês, nem sobre como ser uma

boa esposa. Entretanto, fiquei lisonjeada com seu pedido.

— Mattie, fiquei sabendo que seu pai hipotecou uma

grande parte da fazenda. Está endividada.

— Puxa! Ninguém desta cidade consegue manter a boca

fechada, do banqueiro ao...

— Venha jantar esta noite comigo — Josh disse,

interrompendo-a. — Vamos nos conhecer melhor.

Sem saber o que dizer, Mattie o encarou em silêncio.

— Um simples jantar, Mattie. Não está com medo de mim,

está?

— Não! Está bem — ela respondeu, sentindo palpitações.

Jamais tivera um relacionamento sério, nunca flertara e

também não era dada a encontros casuais. A vida toda

trabalhara com homens, mas sem se envolver pessoalmente.

Josh Brand era o oposto. Podia se lembrar dele desde a infância

PROJETO REVISORAS

15

Um marido muito quente - Sara Orwig

Momentos Íntimos 41

na escola, nos jogos de futebol ou até nos rodeios sempre

cercado de companhias femininas. E, claro, conhecera sua

esposa, linda e refinada.

— Ótimo. Venho apanhá-la por volta das sete.

Elizabeth se mexeu na cadeira e soltou um grito. Josh

virou-se e a tirou da cadeira de bebê, falando-lhe com uma voz

mansa. Mattie observou os dois. A transformação do homem

másculo e forte em pai amoroso. Subitamente, sentiu uma forte

atração por aquele homem terno e meigo. Ele abriu a sacola e

tirou uma mamadeira, que o bebê aceitou com voracidade, os

minúsculos olhos castanhos fixos no pai.

— Esta é minha garotinha — ele disse e alisou os cabelos

da filha. — Elizabeth, esta é Mattie. Mattie, esta é Elizabeth.

— Ela é linda — Mattie disse. — Nunca tive muito contato

com bebês.

— Nem eu, até ela nascer. São surpreendentes — ele

disse sem tirar os olhos da pequena.

Ele ergueu o rosto e encarou Mattie. Sem desviar o olhar,

aproximou-se dela. Mattie sentiu-se descontrolada diante

daquela proximidade, o cheiro de loção após barba e talco.

Elizabeth soltava gemidos de prazer enquanto mamava com

avidez. Os dedos pequeninos, os longos cílios negros, e a pele

cor de pêssego.

Mattie voltou sua atenção a Josh.

— Não seja precipitada — ele disse com uma voz calma. —

Venha jantar e conversaremos mais um pouco. Pense em tudo

que tem a ganhar... e também no que tem a perder.

— Acho que você será o maior prejudicado. Pode se

apaixonar novamente.

PROJETO REVISORAS

16

Um marido muito quente - Sara Orwig

Momentos Íntimos 41

Josh a encarou diretamente sem piscar.

— Nunca mais. Eu amava Lisa. Com aquelas babás loucas

para casar, senti-me como um animal sendo laçado. Mas

preciso de alguém para Elizabeth, e se concordar em fazer isso

por ela e por mim, farei o possível para compensá-la.

— É fácil dizê-lo agora.

— Pense em tudo que quer acrescentar ao pacto pré-

nupcial. Peça o que quiser, e eu lhe mostrarei quanto estou

sendo sincero. — Ele a observou atentamente, o coração

disparado. — Encontro você às sete.

Josh se virou, apanhou a sacola e cadeira de bebê e foi na

direção da porta.

— Posso ajudá-lo a carregar alguma coisa — ela disse e

pegou a sacola e cadeira dele.

Caminharam juntos até a caminhonete onde ele tomou-lhe

a cadeira de bebê. Seus dedos roçaram nos de Mattie, e ela

sentiu um arrepio. Por que sentia-se tão vulnerável na presença

de Josh?

— Pode segurá-la por um minuto? — ele perguntou,

entregando-lhe Elizabeth antes mesmo que pudesse responder.

No instante em que lhe foi tirada a mamadeira, a pequena

reclamou choramingando, e ele teve de devolvê-la à filha, que

a segurou com as mãos miúdas. Mattie notou que Elizabeth

mesmo estando em seu colo não tirava os olhos do pai.

Jamais, poderia ser responsável por aquela pequena

pessoa. Observou Josh ajustar a cadeira no assento do veículo.

Ele se virou e chamou pela filha.

PROJETO REVISORAS

17

Um marido muito quente - Sara Orwig

Momentos Íntimos 41

— Venha aqui, meu tesouro — ele disse com uma voz

suave, que fazia Mattie se derreter, e tomou o bebê dos braços

dela. — Venho buscá-la esta noite.

Depois de ter colocado a pequena na cadeira presa pelo

cinto de segurança, ele deu a volta na caminhonete e entrou.

Virou a chave no contato e momentos mais tarde partia pela

estrada, levantando poeira, e deixando Mattie em estado de

choque.

"Casamento". Josh Brand queria se casar com ela. Era

inacreditável, impossível, surpreendente. Em certo momento de

sua vida, teria ficado extasiada. Agora estava com mais idade e

era realista. Ele devia continuar procurando por uma babá

confiável, contratá-la, e mais tarde, casar-se com uma mulher

que amasse de verdade.

Mattie sacudiu a cabeça, puxou a longa trança, alisando-

lhe a ponta. Deu uma boa olhada a sua volta, observando o

rancho. O pensamento, porém, estava fixo no homem que

acabara de partir.

Tinha um compromisso, um jantar com Josh Brand. E sua

vida estava de pernas para o ar. Por que ele a queria como

esposa? "Preciso de uma mãe para Elizabeth, alguém

inteligente, forte e bondosa...". As palavras a princípio a

deixavam lisonjeada, mas naquele momento encarava a

realidade. Josh jamais lhe dera atenção antes. Queria uma babá

com responsabilidade para tomar conta da outra babá. Mattie

apertou os lábios e entrou em casa. Não desejava aceitar

aquilo, mas havia concordado em jantar. Não tinha como fugir.

Agora, precisava resolver o que vestir.

E quando contasse à avó, tudo estaria perdido. A avó

estava ansiosa por vê-la casada. Todos os homens do condado a

PROJETO REVISORAS

18

Um marido muito quente - Sara Orwig

Momentos Íntimos 41

conheciam, e nenhum estava interessado. Até agora. Ela

sacudiu a cabeça e foi direto para o armário do quarto.

Às seis e quarenta e cinco, Mattie andava de um lado a

outro da sala. Normalmente, sentia-se bem no conforto de sua

casa, mas não naquela noite.

— Mattie, sente-se! — Irma Ryan encarou a neta. — Acho

que devia soltar os cabelos e colocar um vestido.

— Sinto-me mais à vontade de jeans — Mattie retrucou,

apertando os dedos nervosamente. Olhou a pequena mulher de

cabelos grisalhos e pensou por que tinha de ser a única mulher

da família com mais de um metro e sessenta. Irma estava

sentada na velha cadeira de balanço, os pés descalços

apoiados sobre os chinelos brancos.

— Não devia estar pronta e esperando. Gostaria de ter um

tempo para conversar com Josh antes de saírem.

— É apenas um jantar de negócios. Ele quer comprar uma

parte do rancho.

— Tolice! Ele não a convidaria para jantar apenas para

comprar um pedaço de terra. Mattie, devia me ouvir.

Mattie sentiu um peso na consciência. Jamais mentira

para a avó, mas não queria contar sobre o pedido de

casamento. Muito menos os detalhes do acordo.

— Ouço um carro — Mattie disse, e abriu a cortina de

renda. Avistou a caminhonete preta aproximando-se da casa.

— Volte ao seu quarto, e Lottie o fará entrar. É para isso

que a pagamos.

A despeito do nervoso, Mattie riu.

— Você e Lottie estão loucas para vê-lo de perto.

PROJETO REVISORAS

19

Um marido muito quente - Sara Orwig

Momentos Íntimos 41

— Certamente — a avó admitiu. — Lottie está conosco

desde que você era um bebê, e tem o direito de ver o homem

com quem vai sair.

— Não é bem assim.

— Mattie, não ouse sair sem me deixar trocar algumas

palavras com ele. Agora volte para seu quarto e faça a vontade

da vovó. Há uns bons dez anos não converso com um rapaz

atraente.

— E não precisa fazer isto justo esta noite.

— Por favor — Irma disse, olhando-a através dos imensos

óculos bifocais. — Já não tenho muitos gostos nessa vida.

Mattie gesticulou os braços e deixou a sala. A avó

reclamava à toa. Mascava tabaco e jogava pôquer nas tardes de

sábado.

A campainha soou, e Lottie veio correndo da cozinha. Os

cabelos grisalhos emolduravam-lhe o rosto rosado, e ela sorriu

para Mattie.

— A sra. Ryan quer conhecer seu namorado.

— Oh, céus! Lottie, não estamos namorando! — Mattie fez

uma pausa e mordeu o lábio. — Vá atender à porta. Estarei em

meu quarto.

Mattie subiu apressada a escada, e foi até a janela espiar

a caminhonete. Virou-se e seguiu até o espelho. Havia lavado

os cabelos e experimentado diversas roupas até decidir pelo

bom e velho jeans. Estava apenas mais maquiada que de

costume. Como seria a noite com Josh? Não sabia conversar, e

tudo que ele queria era uma transação comercial que não a

interessava. Enxugou as palmas úmidas no jeans e desceu a

escada.

PROJETO REVISORAS

20

Um marido muito quente - Sara Orwig

Momentos Íntimos 41

No meio do caminho pode ouvir a risada de Josh e, em

seguida, a da avó.

— Parecem estar se divertindo — Mattie disse, ao entrar

na sala. — Boa noite, Josh.

Ele levantou-se do sofá, lançando-lhe um olhar que a

perturbou. Estava elegante. Vestia jeans e uma camisa azul-

marinho. Os longos cabelos negros presos em um rabo por uma

tira de couro. Muito atraente. Sentiu o coração acelerar.

Gostasse ou não, ele lhe provocava de maneira primitiva e

animal. Sua presença era perturbadora.

— Oi, Mattie — ele disse. — Se estiver pronta, podemos ir.

Irma, adorei nossa conversa.

— Venha me visitar mais vezes — a avó disse satisfeita.

— É o que pretendo — ele respondeu sorridente. Tomou o

braço de Mattie e a conduziu. Suas botas estalavam no piso de

madeira, e ao passarem pelo espelho do hall, Mattie notou que

ele era mesmo muito alto. ...

— Está muito bonita —ele disse, e ela o encarou.

— Obrigada — ela respondeu, sem acreditar. Deixaram a

casa e atravessaram o pátio, onde ele lhe abriu a porta da

caminhonete. Ela esticou a mão ao mesmo tempo, e eles se

tocaram.

— Desculpe — ela disse, enrubescendo. Será que ele

sabia que havia muito tempo que ela não saía com um homem?

Entrou no veículo, e esperou ele dar a volta e vir sentar-se a

seu lado, por trás da direção.

— Sua avó é uma pessoa muito interessante.

PROJETO REVISORAS

21

Um marido muito quente - Sara Orwig

Momentos Íntimos 41

— Ela é divertida. Já teve dois infartos, e mal posso crer

que enterrou meu pai. Pensei que fosse tê-lo para sempre.

— Sim, eu sei — Josh respondeu sombrio, e ela percebeu

que havia tocado em seu ponto fraco.

— Sinto muito. Não quis fazê-lo lembrar de sua perda.

— Tudo bem. Preciso aprender a conviver com minha dor.

— Onde está Elizabeth?

— Rosalie, minha cozinheira, está tomando conta dela

esta noite.

— Por que ela não pode ser a babá?

— Oh, como seria bom! Mas Rosalie está com idade