Vidas além da Vida por Dr. Marco Natali - Versão HTML

ATENÇÃO: Esta é apenas uma visualização em HTML e alguns elementos como links e números de página podem estar incorretos.
Faça o download do livro em PDF, ePub, Kindle para obter uma versão completa.

index-1_1.jpg

Um relato

extraordinário a

respeito da

regressão através

da hipnose.

Escrito por um dos

mais requisitados

discípulos do

Dr. Brian Weiss.

Dr. Marco Natali

Vidas

além

da

Vida

Um relato extraordinário a respeito da Regressão

através da Hipnose, expondo pesquisas,

depoimentos e técnicas.

2

SUMÁRIO:

Sumário ........................................................................................................... 3

Desejo expressar minha gratidão .................................................................... 6

Mensagem ...................................................................................................... 7

Prefácio .......................................................................................................... 8

Para Contatar o Autor ..................................................................................... 12

PRIMEIRA PARTE – INTRODUÇÃO E RELATOS DE CASOS

Pesquisando Técnicas Hipnóticas ................................................................. 14

Desenvolvimento de Capacidades ....................................................... 19

Enurése ................................................................................................. 21

Espinhas .............................................................................................. 22

Medo de Avião ..................................................................................... 23

Medo do Parto ..................................................................................... 23

Melhora na Conversação em Inglês .................................................... 24

Obesidade ............................................................................................ 25

Primeiro

Caso

Segundo

Caso

Terceiro

Caso

Tique Nervoso ..................................................................................... 29

Urticária ............................................................................................. 30

Verrugas .............................................................................................. 31

Entrando no Mundo da TVP ......................................................................... 33

O Inconsciente Coletivo de Jung ........................................................ 35

O caso Helena ............................................................................................... 38

Evolução Terapêutica ......................................................................... 47

A Busca Fundamental ........................................................................ 57

Helena Consegue Alta ........................................................................ 61

A Teoria do Micélio Cósmico ........................................................... 62

O Evoluir do Caso Helena .................................................................. 66

Outros Casos de Regressão .......................................................................... 68

Caso de Abuso Sexual na Infância ...................................................... 69

Caso de Obesidade Reincidente .......................................................... 69

Caso de Afetividade Mal Direcionada ................................................ 71

Caso de Sexualidade Compulsiva ....................................................... 73

3

SEGUNDA PARTE – PERGUNTAS SOBRE HIPNOSE

Perguntas Sobre Hipnose ............................................................................. 78

O que é Hipnose?

Todas as hipnoses são iguais?

O hipnoterapeuta possui algum tipo de poder?

Quando estamos hipnotizados perdemos a consciência?

Que tipo de fenômeno pode ser alcançado através da hipnose?

Para que haja hipnose é imprescindível que haja relaxamento?

Quando uma pessoa é hipnotizada há alguma modificação em suas

ondas cerebrais?

No nosso dia-a-dia normal, ficamos hipnotizados?

Para que pode ser utilizada a hipnose?

Quando hipnotizada uma pessoa é capaz de fazer coisas que

normalmente não faria?

O que sentimos, quando somos hipnotizados?

Como é feita a indução hipnótica?

Qual a diferença entre Hipnose e Hipnoterapia?

De que forma a Hipnoterapia é superior aos métodos terapêuticos

tradicionais?

É possível se utilizar a hipnose para controlar hábitos compulsivos

de forma que se consiga parar de fumar ou perder peso?

Todas as pessoas podem ser hipnotizadas?

TERCEIRA PARTE – MÉTODOS DE HIPNOSE

Método de Hipnose de Torres Norry ........................................................... 89

Metodologia de Davis e Husband

Metodologia de Torres Norry

Métodos de Hipnose de Indução Rápida ..................................................... 93

Método de Arnold Furst

Métodos de Dave Elman

A Técnica do Ponto na Mão

A Técnica das Escadas Rolantes

Método de Auto-Hipnose ............................................................................ 98

A Auto-Hipnose

Método de Auto-Hipnose

O “por que” de Certos Conteúdos

4

QUARTA PARTE – PERGUNTAS SOBRE REGRESSÃO

Perguntas Sobre Regressão ......................................................................... 106

O que é regressão?

Quantos tipos de regressão há?

Todas as regressões são feitas da mesma forma?

Quando vivenciamos a regressão perdemos a consciência.

Que tipo de fenômeno pode ser alcançado através da regressão?

Para que pode ser utilizada a regressão?

O que sentimos quando somos regredidos?

Como é feita a indução que conduz à regressão?

De que forma a regressão é superior aos métodos terapêuticos

tradicionais?

É possível utilizar a regressão para controlar hábitos compulsivos de

forma a que se consiga parar de fumar ou perder peso?

Todas as pessoas podem fazer regressão?

A regressão foi descoberta apenas recentemente?

Que critérios devo usar para escolher um terapeuta de regressão?

O que é “réverie”?

Quais são os melhores livros para lermos sobre regressão em português?

Durante a regressão os pacientes apresentam algum tipo de sintoma ou

reação fisiológica que permita se constatar a veracidade da

regressão?

Não há possibilidade de fraude na regressão?

Cuidado com a curiosidade.

Avisos importantes.

Regressão

QUINTA PARTE – MÉTODOS DE REGRESSÃO

Método de Florence Wagner McClain .............................................. 120

Método de Brian Weiss

Descrição de duas sessões de regressão.

Considerações Finais

SEXTA PARTE – BIBLIOGRAFIA

Bibliografia Regressão .................................................................... 132

5

Desejo expressar minha gratidão

A meus filhos, Fabio e Cristiano, que estão trilhando seus

próprios caminhos nesta vida, como já trilharam em tantas outras.

A meus amigos Dr. Osmard Andrade Faria e Paulo Renaud,

experientes praticantes da hipnose, expoentes dessa arte em nosso

país.

Aos Drs. Brian Weiss, George G. Ritchie e Raymond Moody, que

souberam me espicaçar o desejo de descobrir minhas próprias

respostas a respeito deste tema tão contraditório.

À memória de Milton Erickson por ter aberto o caminho que me

trouxe o fascínio pela hipnose e por tornar possíveis as experiências

que resultaram neste livro.

A José Roberto Romeiro Abrahão, o sábio Abrahão (wiseab),

pela muito importante ajuda que tornou possível a publicação deste

livro no formato eBook, permitindo que sua mensagem atinja um

número muito maior de leitores do que conseguiria se apenas fosse

impresso em papel.

Aos pesquisadores do passado remoto que por sua bravura

ideológica e firmeza de caráter estabeleceram o palco para as

pesquisas posteriores que conduziram ao plano de descobertas que

estamos vivenciando e que, através desta obra, me ajudaram a

colocar ao alcance de muitos.

Aos pacientes que me permitiram citar seus casos clínicos

respeitadas suas identidades e a ética envolvida.

Aos alunos de meus cursos de pós-graduação nas Faculdades e

Universidades em que ministro aulas, pelo apoio logístico nas buscas

na Internet e outras fontes acadêmicas.

Aos alunos de meus cursos a respeito de técnicas de regressão

e hipnose em todo o Brasil e no exterior, pelo interesse sério em trilhar

caminhos comprovados e úteis nesta arte.

À Igreja da Ciência Divina (http://www.cienciadivina.com.br)

pelos ensinamentos que têm norteado a minha vida.

6

Mensagem

Existem pessoas que ao passarem por este mundo

fazem de seu ideal a tarefa de levar amor e sensibilidade aos

corações que delas se aproximam.

Da

mesma

forma

que

o

jardineiro não consegue

tirar das mãos o perfume das flores que colhe, tais pessoas

mantém no semblante a irradiação do amor que exprimem.

Que

tuas

pegadas

sobre a terra sejam marcos

preciosos, atestando que por estes caminhos passa um ser

humano que se lembra do exemplo do nazareno e sabe,

como ele, num ato de respeito à divindade interior, doar-se

com amor em prol de um ideal construtivo e gratificante, que

contribui para fazer de nosso pequenino planeta um mundo

melhor.

Dr. Marco Natali

7

"Duvidar de tudo ou crer em tudo.

São duas soluções igualmente cômodas,

que nos dispensam, ambas, de refletir."

Henri Paincore

PREFÁCIO

Conta-se que uma mulher sonhou que tinha entrado numa loja próxima

ao mercado central de sua cidade e que, surpresa, descobriu que quem estava

atendendo atrás do balcão era o próprio Deus.

- O que tem para vender nesta loja? Perguntou a mulher.

- Qualquer coisa que você queira dentro do seu coração. Respondeu

Deus.

- Puxa! Então eu quero amor, felicidade, saúde, riqueza...

- Tudo bem, respondeu Deus, só que aqui não vendemos frutos,

vendemos apenas sementes.

Esta parábola, que ouvi pela primeira vez de um de meus professores de

hipnose, tem muito a ver com minhas pesquisas a respeito da TVP - Terapia

de Vidas Passadas.

Nada do que aprendi ao longo do caminho da regressão como técnica

terapêutica me veio de mão beijada, recebi tudo em semente, tive que semear,

regar, podar, cuidar, zelar e só depois de algum tempo, passei a colher frutos

úteis.

Às vezes a vida nos faz enfrentar acontecimentos tão marcantes que

somos forçados pelas circunstâncias a dar uma guinada significativa em

nossas atividades e até mesmo a rever muitos de nossos valores.

Minha vida profissional não foi muito diferente de outros terapeutas

brasileiros e, como a de todos, também teve sua dose de esforços e tropeços,

de dedicação, de pesquisa e de luta.

Cursei a Faculdade de Psicoterapia, dirigida pelo padre Marcos Alija

Ramos, no início dos anos setenta - foi através dessa faculdade que comecei a

me interessar pelos meandros da mente humana e seus mistérios.

Mais tarde iniciei o curso de Psicologia na então Faculdade São Marcos

(hoje Universidade) e depois me transferi para a Faculdade Paulistana.

8

Como muitos de meus colegas, também não estava satisfeito com o

currículo vigente no Brasil na época, que só prestigiava as escolas freudianas e comportamentalistas.

Numa busca incessante de conhecimentos, fiz inúmeros cursos que

abrangiam desde a Cientologia de Hubbard até a Neurolingüística de Bandler

e Grinder.

Embora tenha familiaridade com as técnicas da Gestalt e tenha inclusive

estudado com a renomada Dra. Violet Oaklander, especializei-me nas técnicas

terapêuticas da Neurolingüística e da Hipnose.

Iniciei meus estudos de Hipnose Ericksoniana com o Dr. Allan Ferraz e

prossegui através de cursos com o Dr. Jeffrey Zeig diretor da M. E.

Foundation de Phoenix no Arizona e com o Dr. Ernest Rossi o mais famoso

psicobiologista deste século.

Além da Hipnose Ericksoniana, estudei muitas outras escolas de

hipnose, tendo, entre outros, aprendido os métodos de Dave Elman, Gerald

Kein, Gil Boyne, Jeffrey Zeig, Ormond McGill e Roy Hunter.

Mais tarde, já clinicando e tendo publicado sessenta e três livros (na

época, hoje chegam próximo aos 80 livros publicados), a respeito de diversas

especialidades, inclusive neurolingüística, iniciei minhas atividades como

professor de Pós Graduação, através do INPG - Instituto Nacional de Pós

Graduação, tendo ministrado aulas em inúmeras Faculdades e Universidades

brasileiras; entre outras: Centro de Ensino Superior de São Carlos; Faculdade

de Ciências Econômicas de São José do Rio Preto; FURB - Universidade

Regional de Blumenau; ICE - Instituto Cuiabano de Educação; ISCA -

Instituto Superior de Ciências Aplicadas de Limeira; UNITAU - Universidade

de Taubaté; Universidade Católica Dom Bosco de Campo Grande, etc...

Em 1996, recebi homenagem da Câmara Brasileira do Livro por vinte e

cinco anos de contribuição ao mundo dos livros.

Em 1997, recebi PHD em Programação Neurolingüística pela World

University (USA) e Doutorado em Terapia Neurolingüística pela World

Development University (India).

Como alguns outros, do campo da psicoterapia, também eu, cheguei às

técnicas de Regressão por acontecimentos alheios à minha vontade.

Apresentada por um de meus alunos, em 1992 aceitei uma nova

paciente - uma jovem senhora de trinta e dois anos, casada e mãe de um casal

de filhos a quem chamarei Helena, para preservar sua privacidade e a ética da

minha profissão.

A anamnése de Helena revelou um caso típico de angústia, mesclado

com estados depressivos, que havia sido diagnosticado como Síndrome de

9

Pânico por outros terapeutas que consultara antes de vir a mim - nada de muito

extraordinário em seu quadro clínico.

No prosseguir das sessões terapêuticas - inicialmente duas por semana e

mais tarde reduzida para uma - parte dos sintomas cessou mas ainda se

manifestavam estados depressivos de quando em quando.

Em uma determinada ocasião estávamos recorrendo à "linha do tempo"

(uma técnica da Neurolingüística em que o paciente é convidado a revisitar

fatos marcantes de seu passado), parecia haver um certo "nó" preso à vida intra-uterina de Helena (período anterior a seu nascimento).

Resolvi recorrer à hipnose para acelerar o processo e quando lhe dava

sugestões para recuar no tempo - estávamos na vida intra-uterina - ela

extrapolou para o que se revelou ser uma vida passada.

Interrompi a sessão, trazendo-a de volta à consciência, sem

dificuldades.

Havia me utilizado da técnica hipnoterápica de Torres Norry, que era

uma variante da hipnose processual de Davis & Husband - tudo bastante

tradicional e acadêmico; nenhuma chance para deslizes e erros.

Três sessões depois, resolvi recorrer novamente à hipnose e mais uma

vez se manifestaram os mesmos efeitos.

Desta vez segui em frente e os resultados, obtidos a nível terapêutico,

foram excepcionais, progressivos e sólidos, como relatarei mais à frente neste

volume.

É claro que, por ser brasileiro, reconheço em minha formação laivos

culturais típicos de um país cujo sincretismo religioso o torna ímpar se

comparado aos países do primeiro mundo, mas na ocasião em que estes fatos

se deram eu não passava de um agnóstico, sem nenhuma inclinação a

esoterismos e quejandos.

Reagi de maneira bem céptica às manifestações que ocorriam durante as

sessões de hipnose e as atribuí à metáfora do inconsciente coletivo de Jung.

Mas embora fossem discutíveis as interpretações do que estava

ocorrendo, os resultados eram palpáveis e a melhora da paciente uma

constante.

Havia em mim uma certa luta intelectual em que me sentia impelido a

buscar uma explicação linear e ao mesmo tempo uma relutância em admitir

manifestações de outras vidas que, me pareciam divagações alienadas de um

mundo mágico, nada cartesiano.

Com a melhora dos sintomas, os diversos setores da vida da paciente

começaram a se encaixar como um quebra cabeças cuja chave tenha sido

descoberta e, através de sua reintegração à sua família e ao meio social, obteve alta.

10

Embora não tivesse naquele tempo as respostas que necessitava

(tampouco as tenho suficientemente agora), resolvi estudar o assunto e

aprofundar-me na questão da regressão, estudando textos experimentais que

haviam sobre o tema.

Além desse estudo, passei a aplicar a hipnose de maneira mais

consistente em minha prática terapêutica obtendo muitas outras manifestações

que relatarei mais à frente.

Alguns anos depois destas experiências, tive a oportunidade de

conhecer pessoalmente o Dr. Brian Weiss, psiquiatra americano que obteve

renome internacional trabalhando com regressão e estudar com ele nos

Estados Unidos.

O Dr. Brian é uma personalidade fleugmática de grande empatia, autor

de, autor de Many Lives, Many Masters - publicado em português, com o

título de Muitas Vidas, Muitos Mestres.

Na última vez em que estive com ele nos Estados Unidos, tive a honra

de ser apresentado a seus alunos, quando me abraçou e disse: “- Este é o meu amigo no Brasil”.

Ainda hoje, mesmo sem ter tido a oportunidade de estar com ele

novamente, muitos de meus pacientes são indicados pelo Weiss Institute.

Neste livro preferi uma abordagem que incluísse a experimentação de

outros pesquisadores por ser mais didática e útil não só aos leitores, mas

também a todo terapeuta que tenha a intenção de adotar técnicas de regressão.

Não tenho a pretensão de ser o dono da verdade e nem de tentar passar o

verdadeiro sentido da vida.

Espero todavia, que a leitura deste livro, conduza o leitor a uma

precaução coerente no que se refere a "profissionais" e cursos sobre regressão que misturam uma série de bobagens e crenças esotéricas a um conhecimento

superficial sobre o tema.

Informo a seguir meu e-mail para contato através da Internet, meu

telefone e minha Caixa Postal para aqueles que desejam enviar seus endereços

para receber mala direta a respeito de meus cursos e do atendimento comigo e

com terapeutas da minha equipe.

Tenho

a

esperança

que

você goste deste livro e o recomende a seus

amigos.

Cordialmente

Dr. Marco Natali

PARA CONTATAR O AUTOR:

E-MAILS: tvp@uol.com.br

11

Dr. Marco Natali

Caixa Postal 558

18001-970 - Sorocaba – SP

desejando visite minhas páginas na Internet:

(cada uma delas contém um grupo de informações diferente)

http://www.portaldaserenidade.com.br

http://www.unicefa.com.br

Tenha acesso gratuito aos meus

INFORMATIVOS SOBRE HIPNOSE E REGRESSÃO

OS INFORMATIVOS SOBRE HIPNOSE E REGRESSÃO, transmitem a

você dicas, conselhos e técnicas sobre hipnose, sendo, até onde saibamos,

o mais completo informativo gratuito sobre Hipnose e Regressão da Internet

Brasileira e estão agora à sua disposição, inteiramente grátis, bastando

acessar o link a seguir:

http://www.portaldaserenidade.com.br/informativoum.htm

Copiando e acessando esse link você terá acesso à primeira remessa

destes Informativos e, indo até o final da página, haverá outro link para acessar a segunda remessa e assim por diante.

Desejando, você pode ter todos os Informativos hoje mesmo, bastando

clicar nos respectivos links de cada remessa.

Minha sugestão é que você salve cada uma das remessas em um arquivo

de seu próprio computador, ou, se preferir, imprima cada uma das lições para

estudar mais tarde.

Desejando enviar esse arquivo para algum amigo(a) basta solicitar que o

envio gratuitamente, ou, se preferir, envie copia do link acima, para seu amigo.

Coloco-me à sua inteira disposição.

Cordialmente

Dr. Marco Natali

tvp@uol.com.br

12

PRIMEIRA PARTE

INTRODUÇÃO E RELATOS DE CASOS

13

"Embora os

precursores

intelectuais da

psicologia sejam tão

remotos quanto os de

qualquer disciplina, a

moderna abordagem

psicológica teve início

a pouco mais de cem

anos. O centenário de

Pesquisando técnicas hipnóticas

nascimento da

psicologia moderna foi

A formação psicoterapeutica brasileira,

comemorado em

mormente aquela obtida nas faculdades de Psicologia 1979."

é, a meu ver, demasiadamente voltada à escola

Duane & Sydney E.

Schultz

freudiana.

Evidentemente

que

ninguém de bom senso, que

atue no ramo da psicoterapia, pode prescindir de alguns

dos conceitos fundamentais propostos por Freud,

portanto, não estou aqui fazendo a apologia de uma "A psicanálise

abordagem anti-freudiana.

progrediu desde a

morte de seu fundador.

Mas, considerando-se o imenso cabedal de Pelo próprio

escolas e técnicas disponíveis nos dias de hoje, comportamento deste,

considero a fixação em Freud um desvio profissional em toda a sua

que nem Lacan explica.

existência, a

No entanto, devo admitir que ao iniciar de minha psicanálise

carreira, a base que norteava meus passos era essa.

demonstrou ter vida

intrínseca, robusta o

A alternativa que se apresentava naqueles suficiente para que

tempos era o comportamentalismo skinneriano - saia-se jamais se fossilizasse.

dos bancos acadêmicos conhecendo-se (muito mal) as Ao lado desta

técnicas de Freud e de Skinner - Jung era apenas um constatação, é sensata

sonho e de Gestalt e outras ténicas sabíamos ainda a pergunta de se, em

menos.

alguns setores, não

ficou subjugada pela

Era então, ao darmos os primeiros passos nos inércia. E pode

caminhos da atividade profissional que, nós os interrogar-se ainda,

estudantes de Psicoterapia e Psicologia, procurávamos legitimamente, se

ansiosamente as respostas que nos faltavam, houve, algum dia, um

mergulhando em leituras, pesquisas, teses dos que nos modelo único,

antecederam, fazendo cursos, pós graduação, mestrado, irretocável, ele só

autêntico, da prática

doutorado e até mesmo especialização no exterior.

psicanalítica."

Mas, apesar de, como muitos, ter percorrido por

M. Lund Edelweiss

muito tempo esse caminho, nutria dentro de mim um

certo preconceito (prefiro dizer pré conceito) a respeito "A psicanálise pode

da hipnose.

ser um método de

Em primeiro lugar devido à influência do próprio tratamento muito bem

sucedido, mas leva

Freud que declinou do uso da hipnose já nos tempo e é tão caro que

primórdios do surgimento da Psicanálise.

só está ao alcance dos

Na ocasião Freud era um ídolo para mim e ricos. É difícil

ainda não me atrevia a pensar por mim mesmo.

encontrar estatísticas

Mas, devo admitir, mesmo quando pensava por exatas sobre os

mim mesmo, ainda nutria um certo preconceito contra resultados, porém

aquelas publicadas

a hipnose por supor erroneamente que ela apenas demonstram sua

ocultava os efeitos sem tratar adequadamente das eficácia com apenas

causas.

um entre quatro

Estava nesse marasmo mental em relação à pacientes. Outras

hipnose quando passei por uma experiência curiosa.

técnicas são mais

Um de meus pacientes, já em seu quinto ou sexto rápidas e dão melhores

resultados.

mês de terapia, manifestava uma gagueira que, em A hipno-análise

muito, atrapalhava sua expressão verbal, mormente em emprega métodos

situações de intensa emocionalidade.

analíticos, mas com o

Embora fosse um fator que tornasse complicado paciente sob hipnose.

lidar com sua auto estima, eu tinha esperança que, no Atinge os mesmos

decorrer do processo terapêutico, quando ele se objetivos em muito

menos tempo. Outras

conscientizasse do trauma que havia causado a técnicas com a hipnose

gagueira, ocorreria uma catarse que o libertaria desse são ainda mais rápidas

inconveniente.

e dão melhores

Qual não é minha surpresa ao recebê-lo para resultados."

uma nova consulta completamente livre desse

Leslie M. LeCron

problema!

O homem estava tão feliz que sorria o tempo "...distante de ser uma

todo e quando me contou como se curara, vieram arte prestidigitatória,

lágrimas a seus olhos.

um entretenimento ou

Ele havia se curado em apenas três sessões de uma demonstração de

hipnose!

´força pessoal´, a

Me contou, detalhadamente, que havia assistido hipnose é um recurso

científico, baseado nos

uma apresentação de um hipnotizador de palco; que o mais rigorosos

procurara nos bastidores e que se submetera a três alicerces fisiológicos,

sessões com ele libertando-se definitivamente da sem qualquer

gagueira.

aproximação com

Fiquei realmente impressionado mas como ainda magias, seduções ou

guardava dentro de mim uma imensa dose de

encantamentos."

Osmard Andrade

Faria

15

preconceitos contra a hipnose, obtida nos bancos "A PNL é um modelo

acadêmicos, fiquei aguardando impaciente que no de como as pessoas

decorrer das próximas consultas sua cura retroagisse e estruturam sua

experiência pessoal.

ele voltasse a gaguejar.

É apenas uma maneira

Mas, minhas expectativas não se concretizaram, de entender e

a cura permaneceu sólida e meu paciente se tornou organizar a fantástica

hábil em usar inflexões de voz que espelhassem cada e bela complexidade do

uma das nuances que melhor expressassem o conteúdo pensamento e da

emocional de suas frases.

comunicação do ser

humano."

Passei a ler alguns livros de hipnose, ainda com

Joseph OĆonnor &

um pé atrás.

John Seymour

Verdade seja dita que, em minha ignorância a

respeito da hipnose, não sabia como encontrar livros

sérios sobre o tema e acabava lendo esses livros

superficiais que estão mais difundidos entre o público

leigo e que nada ensinam de útil, apenas contribuem

para cultivar noções errôneas e superstições.

Mais ou menos nessa ocasião, encontrei num

sebo um livro americano a respeito da

Neurolingüística; tratava-se do "Unlimited Power -

The New Science of Personal Achievement" do

Anthony Robbins publicado pela Simon and Schuster.

Passei então a me interessar pela

Neurolingüística e a importar livros sobre essa área

que, até então, era desconhecida dos brasileiros.

Em 1989 chegaram a minhas mãos os primeiros "A auto-hipnose é um

livros a respeito desse assunto, publicados no Brasil estado altamente

pela Summus e através deles localizei a Sociedade sugestionável no qual

Brasileira de Neurolingüística e resolvi fazer um curso o indivíduo pode

dirigir sugestões a si

a respeito do tema.

próprio.

Através desse curso, que até onde saiba era o que É uma poderosa

havia disponível no Brasil, na ocasião, fiquei sabendo ferramenta em

de um workshop que essa Sociedade promovia sobre a qualquer processo

Hipnose Ericksoniana e resolvi fazê-lo.

terapêutico, e pacientes

Esse foi o primeiro de uma série de seis cursos altamente motivados

podem obter sucesso

de hipnose que fiz (naquela ocasião, depois participei equivalente ao da

de dezenas deles) até que comecei a conseguir hétero-hipnose por

resultados objetivos e duradouros em minha prática seus próprios

como hipnoterapeuta.

esforços."

Melvin Powers

16

Como parte de meu processo de pesquisa fui "As pessoas sensatas

hipnotizado por alguns especialistas do campo da adaptam-se ao mundo.

hipnose, o que em muito contribuiu para o As pessoas insensatas

adaptam o mundo a si

desenvolvimento de minha técnica, principalmente a mesmas. Por isso, o

nível de auto confiança, quando comecei a perceber progresso depende das

que obtinha resultados mais rápidos e com maior pessoas insensatas..”

freqüência do que alguns deles.

Bernard Shaw

Minha prática com a hipnose iniciou-se com um

jovem que me procurou nas vésperas de seu

casamento, sofrendo de aspermia psicogênica.

Ele ia se casar dali a dois dias e embora

conseguisse ereção e tivesse emissão de esperma

quando dormia, (através dos assim chamados "sonhos

molhados" ), jamais havia conseguido ejacular em uma

relação sexual.

A premência do tempo, a apenas dois dias do

casório e minha agenda cheia na ocasião, só permitiu

uma sessão de hipnose para aquele rapaz.

Não muito seguro dos resultados, por ser a

primeira vez que usava hipnose em meu consultório

(fato que, graças a Deus ele desconhecia), além dos

procedimentos normais na hipnose, ensinei-lhe uma

técnica de auto hipnose poderosa que havia criado para

mim mesmo e que, desde então passei a ensinar a

quase todos os meus pacientes.

Depois dessa consulta fiquei algum tempo sem

ver o rapaz, o que me mortificou bastante pois estava "The use of hypnosis

in internal medicine

curioso para conhecer os resultados.

may be considered in

Alguns anos depois, numa de minhas palestras conection with the

fui procurado por um homem a quem não reconheci principle that long-

(ele havia engordado cerca de 18 quilos depois do continued emotional

casamento), era agora pai de dois filhos e me contou stress can produce

que os resultados se manifestaram já na primeira vez, widespread changes in

the body. When this

na própria lua de mel, e demonstrou uma satisfação emotional stress arise

especial por ter tido sua primeira relação sexual from unconscious

completa, apenas com sua esposa e após o casamento.

conflicts, the patient is

Minha

Segunda

tentativa

foi com a filha de um unaware of the cause

florista - fui procurado por um senhor japonês que mal and consequently is

falava o português e que estava bastante constrangido helpless in dealing

with it."

em recorrer ao meu auxílio.

Jerome M. Schneck

17

Contou-me que sua filha era muito inteligente, "Hypnotism is now

havia feito os melhores cursos preparatórios, mas na proving to be of very

hora do vestibular ficava tão tensa, que tinha ânsias de great value in

therapeutic work.

vômito, dores de cabeça intensas e esquecia Seldom a week passes

completamente tudo que havia estudado.

without some fresh

Desta vez tive mais tempo e submeti a moça a report of successful

três sessões uma vez por semana, nas três semanas que cures being achieved

antecediam o primeiro exame.

by the use of hypnotic

Ela tentou três vestibulares dentro de treatment."

William J. Ousby

aproximadamente 15 dias e passou nos três, dois deles

entre as primeiras cinco colocações.

Mesmo sabendo que minha contribuição havia

sido pequena e que todo o mérito se devia a ela por

haver se preparado suficientemente, fiquei muito feliz

com esses resultados (afinal de contas, nessa ocasião,

ainda não sabia se o tratamento do rapaz que sofria de

aspermia havia dado certo).

Logo a seguir fui convidado a ministrar um

curso de Neurolingüística em uma empresa de São

Paulo e durante o curso comentei sobre a mocinha do

vestibular e os recursos que a hipnose oferecia.

"Na Terceira Clínica

de Psico-Neurologia de

No segundo dia do curso fui procurado por um Moscou, o Professor

dos diretores da empresa que me pediu que atendesse W. Raikow hipnotiza

um antigo funcionário que sofria de uma gagueira 150 colegiais do

angustiante.

segundo grau e 50

O diretor se propôs a pagar o tratamento daquele universitários, que, de

senhor e contratei com ele três consultas em meu um momento para o

outro, desenvolvem

consultório.

surpreendente pendor

O caso do gago apresentava para mim um artístico para a pintura

interesse especial devido àquele meu antigo paciente e para a modelagem

que por ter sido curado de problema igual agira como em cerâmica. Línguas

agente motivador em minha busca pelo aprendizado da estrangeiras eles

hipnose.

dominam na metade do

tempo normal.

Preparei-me bem para a primeira sessão, reli e Se o Professor Raikow

estudei minhas anotações e tratamentos específicos lhes sugere que são

citados na literatura médica especializada.

grandes pintores, como

Eu estava realmente preparado quando recebi Rembrandt ou como

esse paciente mas ao terminar a sessão ele não parecia Dürer, produzem telas

ter melhorado muito e cheguei a ficar preocupado.

de alta qualidade."

Alfred Bierach

18

Preparei-me

ainda

melhor para a segunda sessão "Esdaile começou sua

e o aguardei com alguma ansiedade mas, qual não foi prática na Índia, como

minha grande surpresa ao perceber, quando ele veio médico da British East India Company. Em

novamente, que sua gagueira tinha diminuído muito, Calcutá realizou

quase desaparecido por completo!

milhares de

Procedi à segunda sessão e a cura foi completa, intervenções cirúrgicas

nunca precisamos da terceira sessão.

leves e centenas de

Houveram muitos resultados a mais para meus operações profundas,

esforços, esse gago se tornou muito falante e fez um inclusive dezenove

amputações, apenas

grande marketing boca a boca, o que trouxe ao meu sob o efeito da

consultório muitos outros gagos em busca de cura.

anestesia hipnótica."

Diga-se de passagem, a bem da verdade, que

Karl Weissmann

nem sempre consegui resultados positivos.

Uma grande mágoa que tenho dentro de mim é

que, muitos anos depois, tentei curar a gagueira do

filho de um grande amigo médico, o Dr. Jorge

Fernandes, a quem devo muitos favores e não

consegui.

Logo após os sucessos iniciais, durante muito

tempo utilizei a hipnose apenas para a cura de

diferentes afecções, muito raramente utilizando-a no

processo psicoterapêutico pois ainda haviam em mim

resquícios dos preconceitos acadêmicos advindos da

formação freudiana.

Foi apenas com o caso de minha paciente

Helena, citado no prefácio, que comecei a utilizar a

hipnose como recurso para a técnica da regressão.

Mas, como abordarei o caso da Helena em um

dos próximos capítulos, antes de prosseguir em direção

ao assunto regressão, citarei aqui outros casos de cura "A pratica provou que

com a hipnose para que o leitor tenha a oportunidade noventa por cento dos

de se familiarizar com o assunto.

indivíduos são

suscetíveis ao

hipnotismo...

DESENVOLVIMENTO DE CAPACIDADES

Liebault obteve 1700

resultados positivos em

A utilização da Hipnose para o desenvolvimento 1756 pacientes.

de capacidades, principalmente capacidades artísticas, Bramwell teve apenas

é muito difundida em países da Europa, havendo dois insucessos nos

seus primeiros

inclusive experimentos famosos feitos nos países da, quinhentos pacientes."

então, Cortina de Ferro.

Ernest Roth

19

A primeira vez que fui procurado para aplicar a "La rehabilitación de

hipnose no desenvolvimento de capacidades foi no la hipnosis se debe a

caso de uma mocinha que tinha muitas dificuldades dos sabios soviéticos

ilustres, Ivan

para aprender piano, embora estivesse tomando aulas Petrovitch Pavlov y

duas vezes por semana.

Betcherev, que

Recordei-me

da

"Trilby History" obra de demostraron de forma

Georges du Maurier que conta a respeito de um experimental que se

hipnotizador chamado Svengali que hipnotiza uma trataba de un

jovem de nome Trilby O´Farrell e conseguia fenómeno puramente

fisiológico."

transformar sua voz de "taquara-rachada" em uma voz

G.R.Rager

extremamente maviosa que comovia a platéia de toda a

Europa.

Empolgado pela possibilidade de

fazer brotar pendores artísticos em alguém que não

os possuía, fiz uma indução padrão a que a paciente

reagiu bem, seguida de sugestões a respeito de

melhoria de percepção, facilidade para compreender as

notas musicais, e uma melhora geral de desempenho.

Embora a mocinha não tenha se transformado

em nenhuma virtuose, sua mãe me ligou após algumas

semanas elogiando o trabalho que eu havia feito e

dizendo que o desempenho de sua filha havia

melhorado não cem, mas mil porcento!

Mais duas vezes fui convidado a "aperfeiçoar"

com o uso da hipnose as capacidades artísticas das

pessoas.

Numa dessas vezes, fui procurado por um

homem que morava no prédio em que eu morava e que

desejava aprender a tocar gaita, de ouvido.

Como ele não tinha um ouvido educado para "O universo subjetivo

música, só conseguia tocar através de partituras, o que no qual vivemos

fazia com que se sentisse inferiorizado diante de outros imersos é tão real

tocadores de gaita que eram mais dotados nesse quanto o mundo

particular.

objetivo no qual

trabalhamos e agimos.

Após a hipnose tive que passar pelo desconforto A relação mais íntima,

de ouví-lo praticando (e muito mal) pois morava traiçoeira e definidora

apenas 2 andares abaixo.

de um ser humano é a

Mas, para meu consolo, ele realmente melhorou que ele trava consigo

muito em poucos dias e a partir de então não só era um mesmo."

prazer ouvi-lo como até fazia com que me sentisse

Eduardo Giannetti

20

participando do seu sucesso.

"Errou Freud quando

No terceiro e último caso, fui procurado por um escolheu a Charcot

advogado que costumava fazer artesanato nas horas para seu primeiro

mestre. Charcot era e

vagas (saindo-se muito bem), mas que tinha uma foi realmente um

grande frustração que era sua incapacidade de pintar grande neurologista

razoavelmente na técnica "óleo sobre tela".

mas nada realizou de

Como ele já tinha uma mente voltada para a arte, útil em hipnose. Errou

não foi muito difícil sugestioná-lo mediante o uso da Freud ao interpretar os

hipnose, para que sua mente não consciente buscasse resultados,

supostamente

caminhos que o conduzissem a um melhor desempenho fracassados de suas